Morcegos podem prever o futuro quando caçam, segundo cientistas da Johns Hopkins – Portal Plural
Connect with us

Mundo Animal

Morcegos podem prever o futuro quando caçam, segundo cientistas da Johns Hopkins

Publicado

em

Foto: Johns Hopkins University


 

Muitas vezes, os morcegos são descritos como criaturas perigosas que bebem sangue, mas os pesquisadores que os estudam preferem pensar neles como animais extremamente inteligentes e bondosas.

 

Um time de cientistas da Universidade de Johns Hopkins encontraram um novo argumento para melhorar a imagem dos morcegos: os mamíferos que voam podem prever o futuro.

Morcegos que se alimentam de insetos usam ecos para criar um modelo tridimensional do mundo ao seu redor enquanto voam, perseguindo sua presa, e usam essas previsões para traçar o provável caminho da presa, de acordo com um artigo publicado nesta semana na revista acadêmica Proceedings of National Academy of Sciences.

Apesar morcegos não serem exatamente clarividentes, aqueles que conseguem prever o trajeto das presas são caçadores extremamente precisos que se baseiam em mais do que pistas visuais.

Cynthia Moss, principal pesquisadora no laboratório que estuda morcegos da Jonhs Hopkins, o Batlab, professora de ciências psicológicas e do cérebro e autora sênior da pesquisa, afirmou que os achados podem agregar à forma como cientistas entendem a percepção e o processamento da informação em seres humanos.

“Nós estudamos morcegos, mas estamos realmente interessados em questões maiores e mais gerais”, disse ela à CNN. “Uma das perguntas é como os animais, incluindo humanos, podem usar as informações adquiridas através dos sentidos e prever algo que pode acontecer no futuro próximo.”

 

Como os morcegos fazem previsões

A previsão rápida é algo que pessoas que praticam esportes são bastante adeptas, disse Moss, mas eles têm uma vantagem que os morcegos não possuem – eles podem, por exemplo, seguir uma bola enquanto ela percorre o campo ou voa na quadra sem interrupções. Os morcegos, que geralmente perseguem suas presas na escuridão, são impedidos por árvores que bloqueiam seus ecos.

Morcegos caçam usando a ecolocalização, um processo no qual eles emitem sons ultrassônicos e usam as informações vindas dos ecos que retornam a eles. O tempo que eco demora para voltar até eles os ajuda a criar um “registro tridimensional do mundo ao redor”, segundo a também autora do estudo, Clarice Diebold.

Entretanto, existem falhas nesses modelos de mundo, pois alguns ecos são barrados por árvores e objetos no trajeto do morcego. Então Moss, Diebold e mais uma das autoras do estudo, Angeles Salles, testaram a capacidade desses animais de juntar esses registros da paisagem e criar um modelo para prever onde o objeto que estão perseguindo irá – como um jogador de beisebol que tenta pegar uma bola que voa em sua direção, mas usando a audição.

O time do Batlab treinou morcegos para sentar em uma plataforma no laboratório enquanto controlava o trajeto dos insetos a serem perseguidos pelos animais. O ambiente permitiu que os pesquisadores controlassem a velocidade na qual os insetos se moviam, e então puderam observar os morcegos com uma câmera de alta velocidade.

“O que descobrimos foi que os morcegos não usam somente as informações que retornam com os ecos, mas estavam também estimando onde seu alvo estaria no momento futuro”, disse Diebold.

Os morcegos conseguem fazer isso a partir de uma estimativa da velocidade na qual o inseto está se movendo, assim como as posições onde o alvo deveria aterrissar, mesmo quando a ecolocalização era bloqueada por algum tempo.

“Descobrimos que os morcegos são capazes de prever quando a presa vai reaparecer quando a perdem de vista temporariamente”, disse Salles.

 

Como pesquisas sobre morcegos podem ajudar os humanos

Moss reconheceu que muitas pessoas podem achar a ênfase do laboratório em morcegos estranha ou específica demais. Mas morcegos são uma base de estudo forte em para testar hipóteses sobre a condição humana, afirmou.

“Morcegos são criaturas especiais”, disse Moss. “Eles podem ter pistas de como resolver muitos problemas que os humanos enfrentam.”

Algumas das técnicas que morcegos usam para caçar na escuridão também são aplicadas por pessoas com deficiências visuais, que podem usar sua própria forma de ecolocalização utilizando uma bengala específica ou fazendo barulhos com a boca para criar uma imagem do mundo ao seu redor. Como morcegos, pessoas que são cegas podem localizar objetos enquanto se movimentam ao ouvir mudanças nos ecos.

Ao entender os processos pelos quais os morcegos fazem essas previsões através da audição para alcançar sua presa, disse Moss, pesquisadores podem entender melhor como desenvolver dispositivos que ajudem pessoas cegas a fazer o mesmo.

 

 

CNN

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Zoológico chinês vira piada ao substituir lobo por Rottweiler

Publicado

em



 

Equipe do local informou à visitante que antigo ocupante da gaiola ‘morreu de velhice’ e cachorro seria mantido ali temporariamente

 

Um zoológico da cidade de Xianning, na China, tentou substituir um lobo por um Rottweiler. Ao menos, essa foi a impressão dos visitantes, que registraram a manobra bizarra nas redes, após pagarem o equivalente a R$ 13 para entrar no local.

“Uau! Você é um lobo?”, brincou um cidadão identificado como Xu, durante gravação que viralizou na web.

Em entrevista ao jornal Beijing News, Xu disse ter questionado a equipe do local sobre o cachorro engaiolado, ao lado da placa “O lobo está aqui”. Ele foi infomado de havia sim um lobo na jaula. Mas, o animal “morreu de velhice”.

Outro funcionário do zoológico também explicou à mídia local que o Rottweiler pertence a um dos guardas do parque e seria mantido ali temporariamente.

No entanto, o site de notícias Shine.cn ressaltou o fato desse mesmo colaborador ter revelado que o estabelecimento passa por dificuldades financeiras. O que poderia ter impulsionado a decisão de não deixar uma jaula vazia.

Rottweiler em pele de lobo

Intencional ou não, a situação inusitada foi um prato cheio para os internautas e rendeu diversos postagens criativas nas redes sociais chinesas, como Weibo e Baidu.

“Pelo menos pegue um husky”, sugeriu um usuário. “As pessoas na cidade nunca viram um cachorro?”, reparou outro.

Muito também lembraram que substituições fracassadas como essa não são novidade para visitantes de zoológico chineses. Em 2017, um zoológico ao sul de Guangxi anunciava pinguins no local. Só esqueceu de acrescentar que os animais eram infláveis…

 

Funcionário revelou que Rottweiler pertence a um dos guardas do zoológico

 

FONTE: R7

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Mundo Animal

Cão ferido entra sozinho em clínica veterinária e recebe tratamento

Publicado

em



 

 

Animal de rua tinha um ferimento na pata e foi diagnosticado com um tumor após entrar no estabelecimento

Um cachorro vira-lata entrou sozinho em uma clínica veterinária e recebeu atendimento de uma profissional, no Centro de Juazeiro do Norte, no Ceará. A cena do animal entrando na clínica foi registrada por uma câmera de segurança do local. O caso aconteceu no sábado (6). A médica veterinária percebeu um ferimento na pata do animal e, após avaliação, ele também foi diagnosticado com um tumor.

Nas imagens é possível ver o cachorro se aproximando da porta e entrando no estabelecimento. Ele faz movimentos com uma das patas e parece “pedir ajuda”, quando a veterinária se aproxima e faz a verificação. A mulher que aparece nas imagens ajudando o cão é a médica veterinária Dayse Silva.

Dayse diz que o animal pode ter entrado na clínica por farejar a presença de outros animais que estavam em atendimento no local.

Acostumada a ver cães de rua passarem na frente da clínica, a veterinária se surpreendeu com o fato de o animal entrar sozinho no local. “Ele é de rua, não tem dono, veio sozinho para cá. Olhei nas imagens da câmera que fica do lado de fora e vi ele deitado embaixo de uma árvore momentos antes de vir e entrar na loja”, disse.

A profissional detectou problemas de saúde no cão. “Ele chegou quietinho, mostrou a patinha e eu fui lá ver o que estava acontecendo e de pronto percebi que ele tinha um sangramento na região peniana, mas existia um problema bem maior que só diagnosticamos depois. Ele tem um tumor venéreo transmissível, comum em animais de rua. Ele também tinha um ferimento causado por uma unha que estava encravada”, relatou a veterinária

Ainda sem nome, o cão vai precisar ficar internado por, no mínimo, 30 dias, por causa do tumor cancerígeno. Ele vai receber tratamento de quimioterapia. Em seguida, será disponibilizado para adoção, segundo Dayse.

A veterinária, que faz parte de uma associação protetora de animais e tem o costume de colocar ração e água na frente da clínica para alimentar animais de rua, não esconde a satisfação em ter ajudado o cachorro. “Fico muito feliz em poder ajudar. É uma prática comum na minha clínica, se Deus permitir, ele vai encontrar um lar muito bom para ele”, diz Dayse.

 

FONTE: G1

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Cavalo cai no telhado da Prefeitura e parte da estrutura é danificada

Publicado

em



 

 

O animal foi retirado por servidores municipais e sem ferimentos graves.

 

Uma cena inusitada foi registrada nesta quinta-feira (25), em Aricanduva, cidade que fica a 399 km de Belo Horizonte. Um cavalo caiu no telhado da prefeitura e causou danos materiais

De acordo com o município, os fundos da sede da prefeitura dão para um pasto que é separado por um pequeno rio e cerca, porém, alguns animais conseguem passar e invadir lote vizinhos, como o da prefeitura.

Com a queda do cavalo, parte do telhado do imóvel caiu e a calha instalada ficou danificada. O município já providenciou os reparos. Ainda segundo a prefeitura, o animal foi retirado pelos servidores municipais. O animal não apresentava lesões graves, apenas escoriações no rosto e ninguém se feriu.

” Eles usaram cordas e um manejo em cima do telhado com o próprio animal, já que era um animal manso”, explicou o chefe de marketing da prefeitura, Guilherme Chaves.

Após ser retirado, o cavalo foi levado de volta para o pasto pelo proprietário.

Cavalo caiu no telhado da prefeitura de Aricanduva — Foto: Prefeitura de Aricanduva

 

FONTE: G1

 

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

Trending

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×