Morador de Município do Noroeste Gaúcho é preso em operação internacional de combate à pornografia infantil – Portal Plural
Connect with us

Morador de Município do Noroeste Gaúcho é preso em operação internacional de combate à pornografia infantil

O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) deflagrou, nesta quarta-feira (9), a oitava fase da Operação Luz na Infância – que visa o combate aos crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes. Agentes da polícia civil de 18 estados foram mobilizados, e cumprem 176 ordens judiciais de busca e apreensão. Há desdobramentos, também, em cinco outros países.

No Rio Grande do Sul, a força-tarefa percorre as ruas de Canoas e Ijuí – onde pelo menos uma pessoa foi presa. Ainda não foram divulgados maiores detalhes sobre as circunstâncias da detenção. Segundo a diretora da Divisão da Criança e Adolescente (Deca) do Departamento Estadual de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV), delegada Eliana Parahyba Lopes, os chamados “predadores” têm se multiplicado na Internet.

“Queremos chamar atenção para o papel dos pais nessas situações, os quais devem estar sempre alertas e vigilantes, inclusive, fazendo uso de dispositivos que assegurem o controle parental”, ressalta. Os crimes de armazenamento, produção e compartilhamento de conteúdo sexual envolvendo adolescentes estão previstos na Constituição Federal, e podem resultar em pena de um a oito anos de prisão.

Outros estados

Além da polícia gaúcha, participam da operação agentes lotados em Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina, e São Paulo. Até o momento, não foram reveladas as informações obtidas pela força-tarefa nos demais estados e, tampouco, se houveram presos nestas localidades.

Também são cumpridas ordens judiciais na Argentina, Estados Unidos, Equador, Panamá e Paraguai. A execução destes mandados cabe aos policiais locais, que participaram das investigações, e às embaixadas. Desde a sua primeira fase, deflagrada em 2017, a Luz na Infância já contribuiu para a prisão de 597 suspeitos de envolvimento na disseminação de conteúdo pornográfico ilegal na Internet.

 

Fonte: Rádio Cidade SA.

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×