Mesatenista brasileira quer fazer história na Olimpíada e na Paralimpíada
Connect with us

Esportes

Mesatenista brasileira quer fazer história na Olimpíada e na Paralimpíada

Publicado

em

portal plural mesatenista brasileira quer fazer história na olimpíada e na paralimpíada
Foto: Jorge Silva/Reuters

topo humbeto pluralFAST AÇAÍAcademia PersonaNuvera

Bruna Alexandre recebeu uma ligação telefônica em um domingo à noite e sentiu-se nervosa. Era o técnico da seleção brasileira de tênis de mesa. “Pensei que havia algum problema”, disse a atleta, que, apesar de ter apenas um braço, havia conquistado o título no Aberto de Montenegro paralímpico da modalidade no mês anterior.

Porém, a ligação trouxe uma surpresa emocionante: ela havia sido selecionada para competir na Olimpíada deste ano, tornando-se apenas a terceira atleta a participar tanto dos Jogos Olímpicos quanto dos Paralímpicos. “Só acreditei mesmo quando vi a Confederação de Tênis de Mesa postar no Instagram”, afirmou, rindo.

Bruna Alexandre será a primeira brasileira a competir tanto na Olimpíada quanto na Paralimpíada, seguindo os passos do corredor sul-africano Oscar Pistorius e da mesa-tenista polonesa Natalia Partyka.

Aos poucos meses de vida, Bruna perdeu seu braço devido a um coágulo sanguíneo. Começou a praticar tênis de mesa aos sete anos e logo foi descoberta pela equipe paralímpica do Brasil. Assim, iniciou-se uma jornada que resultou em uma medalha de bronze nos Jogos Paralímpicos do Rio-2016 e uma de prata na Paralimpíada de Tóquio, em 2021.

Agora, após 22 anos desde que pegou em uma raquete pela primeira vez, ela realizará o sonho outrora distante de também se tornar uma atleta olímpica. Bruna terá uma das estadias mais longas na Vila Olímpica, chegando em 15 de julho para a Olimpíada e permanecendo para os Jogos Paralímpicos, que serão disputados de 28 de agosto a 8 de setembro.

A mesatenista espera ser um exemplo para outras pessoas com deficiência ao redor do mundo: “O legado que quero deixar é o de que as pessoas podem fazer qualquer coisa, falte um braço ou uma perna, não importa.”

Fonte: Forbes Brasil

Compartilhe

Esportes

Apesar de derrota, Renato Portaluppi elogia atuação do Grêmio e minimiza Z-4: “Daqui a pouco vai decolar”

Publicado

em

portal plural apesar de derrota, renato portaluppi elogia atuação do grêmio e minimiza z 4 “daqui a pouco vai decolar”
Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA
FAST AÇAÍtopo humbeto pluralAcademia PersonaNuvera

Apesar da derrota por 1 a 0 para o Fortaleza na noite desta quarta-feira (19), o técnico Renato Portaluppi elogiou a atuação do Grêmio e tranquilizou os torcedores quanto à posição do time na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

“O torcedor pode ficar tranquilo, isso eu garanto. Logo mais o Grêmio vai sair dessa situação. Não vamos ter essa má sorte o tempo todo. O torcedor precisa manter a confiança. Na maioria dos anos em que estive no Grêmio, não começamos bem e quase sempre terminamos na Libertadores. Muita calma, tenho confiança no meu grupo”, afirmou Renato em coletiva após o jogo.

Apesar de desfalques e algumas preservações, o Grêmio foi derrotado com um gol de pênalti, assinalado com o auxílio do VAR. O zagueiro Rodrigo Ely interceptou um chute com o braço aberto, resultando na cobrança convertida por Lucero, que garantiu a vitória do Fortaleza ao enganar o goleiro Marchesín.

Esta foi a quinta derrota consecutiva da equipe gaúcha, sendo quatro delas após o retorno ao Brasileirão após a pausa devido às enchentes no Rio Grande do Sul. Apesar de ter um ou dois jogos a menos em relação aos adversários, o Grêmio ocupa a 18ª posição na tabela, com seis pontos, mesma pontuação de Fluminense e Vitória, os últimos colocados.

“Estamos na zona de rebaixamento, o que não é o lugar do Grêmio. Temos dois jogos a menos que a maioria dos adversários. Continuamos enfrentando desafios em jogar longe de Porto Alegre. Para muitos, isso não é desculpa, eu entendo, mas apenas meu grupo sabe o que estamos enfrentando”, explicou Renato.

“Nosso torcedor está triste, nós também, mas é apenas uma questão de tempo. Mais adiante, quero que me perguntem quando o Grêmio vai começar a decolar, apesar de todos esses problemas”, afirmou o treinador.

Com uma sequência negativa e na zona de rebaixamento do Brasileirão, a equipe de Renato ainda tem o clássico Gre-Nal 442 pela frente. No sábado (22), os tricolores enfrentam o Internacional às 17h30min, no Couto Pereira, em Curitiba. A delegação gremista já está em território paranaense se preparando para o confronto.

Fonte: Jornal o Sul

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Esportes

Copa América: Despedida de Messi, desafio para Dorival na Seleção e estreia de Endrick

Publicado

em

portal plural copa américa tem despedida de messi, teste para dorival na seleção e 'batismo' de endrick
Foto: Getty Images
topo humbeto pluralAcademia PersonaNuveraFAST AÇAÍ

A 48ª edição da Copa América, realizada nos Estados Unidos, começa nesta quinta-feira com um contraste de gerações. Enquanto Lionel Messi, oito vezes vencedor da Bola de Ouro, se aproxima de sua despedida pela Argentina, Vinícius Júnior lidera uma seleção brasileira sem Neymar, impulsionado pela conquista da Liga dos Campeões, ao lado de Endrick. A competição será um teste tanto para o jovem de 17 anos quanto para Dorival Júnior, que teve tempo para treinar e moldar o time nacional.

A Argentina é o time a ser batido. Após vencer o Brasil na final da Copa América de 2021, no Maracanã, em uma edição marcada pela pandemia de covid-19, os argentinos encerraram uma seca de 28 anos (o último troféu havia sido em 1993). Desde então, sob o comando da dupla de “Lionéis” – Scaloni, o técnico, e Messi, o cérebro da equipe -, a seleção argentina confirmou seu bom momento com a conquista da Copa do Mundo do Catar, em 2022. Atualmente, lidera o ranking da Fifa.

Líder isolada das Eliminatórias da América do Sul (cinco vitórias e uma derrota), a Argentina tem uma nova missão nos Estados Unidos: conquistar seu 16º título da Copa América e se consolidar como a maior vencedora da competição, superando os uruguaios, que têm 15 troféus. O Brasil, com nove títulos, é o terceiro maior vencedor.

Messi, que completa 37 anos no dia 24, já anunciou que o fim de sua carreira está próximo. Outro veterano, Angel Di María, 36, também vê este torneio como seu capítulo final com a seleção. Di María foi decisivo com o gol do título na vitória por 1 a 0 sobre o Brasil na última edição do torneio.

Scaloni mantém a base campeã do Mundial do Catar, contando com a experiência de Emiliano Martínez no gol e a eficiência de jogadores como Cristián Romero, Rodrigo de Paul, além dos artilheiros Julián Álvarez e Lautaro Martínez.

No lado do Brasil, após performances abaixo do esperado de Ramon Menezes e Fernando Diniz, Dorival Júnior foi escolhido para “arrumar a casa” da seleção brasileira. Com dois triunfos (Inglaterra e México) e dois empates (Espanha e Estados Unidos) sob sua gestão, Dorival enfrenta seu primeiro grande teste na Copa América. Ele conta com atletas de alto nível como Rodrygo (Real Madrid), Raphinha (Barcelona), Lucas Paquetá (West Ham) e Gabriel Martinelli (Arsenal). No entanto, é Vinícius Júnior, favorito ao prêmio de melhor do mundo, que se destaca como a principal esperança da equipe. Seus números pela seleção, porém, são modestos: em 30 jogos, apenas três gols.

Dorival passou as últimas semanas preparando a seleção brasileira com amistosos e treinos em Orlando. Além de ajustar a equipe, ele também se preocupa em preservar o jovem Endrick.

Contratado pelo Real Madrid, Endrick mostrou seu talento com gols importantes contra Inglaterra, Espanha e México. Embora rejeite comparações com Pelé e Ronaldo, Dorival trata seu camisa nove com cuidado. “Tudo vai vir com o tempo. Mas que ele não perca sua essência. Endrick pode ser muito útil à seleção, desde que tenhamos paciência. Não é só colocar ele lá e esperar que resolva. Tudo no seu tempo certo,” disse Dorival.

No Grupo D, o Brasil enfrenta a Costa Rica na estreia, no dia 24. Depois, encara o Paraguai na segunda rodada (dia 28) e encerra sua participação na fase de grupos contra a Colômbia no dia 2 de julho.

Outras seleções também surgem como candidatas ao título. Invicta nas Eliminatórias e sem ganhar a Copa América desde 2001, a Colômbia tem no atacante Luís Díaz, do Liverpool, sua maior esperança. Por jogar em casa, os Estados Unidos podem surpreender.

Como em 2016, os Estados Unidos sediam uma edição da Copa América, utilizando o torneio como preparação para a Copa do Mundo de 2026, que o país sediará junto com Canadá e México.

A Copa América terá jogos em 13 cidades, com 14 estádios recebendo as partidas. O Brasil estreia no SoFi Stadium (70.000 lugares) em Inglewood, joga a segunda rodada no Allegiant Stadium (65.500 lugares) em Las Vegas e encerra a fase de grupos no Levi’s Stadium (68.500 lugares) em Santa Clara.

Cada vez mais inseridos no “negócio futebol”, os americanos também serão responsáveis por organizar o Mundial de Clubes da Fifa no próximo ano, entre junho e julho, com a participação de 32 equipes, incluindo Flamengo, Fluminense e Palmeiras.

GRUPOS DA COPA AMÉRICA:

  • GRUPO A: Argentina, Canadá, Chile e Peru;
  • GRUPO B: Equador, Jamaica, México e Venezuela;
  • GRUPO C: Bolívia, Estados Unidos, Panamá e Uruguai;
  • GRUPO D: Brasil, Colômbia, Costa Rica e Paraguai.

    Fonte: Notícia ao minuto

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Renato prepara Grêmio com Kannemann e outras três mudanças para o Gre-Nal

Publicado

em

portal plural renato prepara grêmio com kannemann e outras três mudanças para o gre nal
Foto :Lucas Uebel / Gremio
Academia PersonaNuveratopo humbeto pluralFAST AÇAÍ

O técnico do Grêmio, Renato Portaluppi, planeja quatro mudanças na equipe para o Gre-Nal. Os zagueiros Pedro Geromel e Kannemann, além do meia Cristaldo, poupados por desgaste na derrota para o Fortaleza nesta quarta-feira (19), devem ser as principais novidades. No meio-campo, Felipe Carballo é o favorito para substituir Pepê, expulso no Castelão.

Apesar de ter sido submetido a exame de imagem, Kannemann não teve lesão constatada e deve formar dupla de zaga com Geromel contra o Inter. Em um momento de pressão devido aos maus resultados, a experiência da dupla é valorizada pela comissão técnica, especialmente em um jogo como o Gre-Nal. Felipe Carballo é considerado o substituto natural de Pepê. Recuperado de uma lesão na região do púbis que o afastou dos gramados por nove meses, o uruguaio participou dos últimos quatro jogos, sendo titular contra Bragantino e Botafogo, substituindo Pepê em ambos.

Apesar das críticas pelo baixo rendimento, João Pedro Galvão deve ser mantido no ataque. Questionado sobre a possibilidade de fixar o jovem Nathan Fernandes como homem de referência, Renato Portaluppi explicou que, diante da lesão de Diego Costa, João Pedro Galvão é o único jogador disponível no elenco com as características de um centroavante.

Com isso, o provável time do Grêmio para o Gre-Nal é: Marchesin; João Pedro, Geromel, Kannemann e Reinaldo; Dodi, Carballo e Cristaldo; Pavón, João Pedro Galvão e Gustavo Nunes.

A delegação tricolor chega no início da tarde desta quinta-feira (20) em Curitiba, onde realizará dois treinos fechados. O Gre-Nal, no sábado (22), está marcado para às 17h30min, no estádio Couto Pereira

Fonte: GZH

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Compartilhe

[DISPLAY_ULTIMATE_SOCIAL_ICONS]

Trending

×

Entre em contato

×