Materiais escolares podem ficar até 30% mais caros - Portal Plural
Connect with us

Destaque

Materiais escolares podem ficar até 30% mais caros

Publicado

em


topo humbeto pluralNuveraAcademia PersonaFAST AÇAÍ

Daqui a poucos dias 2022 inicia e com ele todas as despesas de começo do ano. E quem tem filhos na escola tem uma conta a mais: a compra do material escolar, que vai acompanhar a inflação e a alta do dólar. Segundo a Associação Brasileira de Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares (ABFIAE), o aumento pode chegar a 30%.

“Para 2022, temos reajustes elevados em todas as categorias de materiais escolares, variando de 15% a 30%, em média”, afirmou o o presidente executivo da ABFIAE, Sidnei Bergamaschi.

De acordo com entidade, as indústrias e os importadores estão sofrendo esse ano um grande aumento de custos. “São aumentos elevados e frequentes nas diversas matérias-primas como, por exemplo, papel, papelão, plástico, químicos, embalagem, etc. Para os produtos importados, os principais impactos são a variação do dólar no Brasil, os aumentos de custos na Ásia e a elevação dos preços de fretes internacionais, decorrente da falta de containers. Além disso, as medidas antidumping para importações de lápis da China, adotadas pelo governo brasileiro este ano, aumentaram os custos na categoria de lápis”, observou Bergamaschi.

O executivo afirmou que nenhum produto escapará da alta de preços.  “Provavelmente todas as categorias de produtos sofrerão aumentos de preços”. E mesmo os produtos nacionais não terão tanta procura, por falta de opções. “Pode ocorrer alguma migração de volume de produtos importados para nacionais, mas em pequena escala. Para a maioria dos produtos atualmente importados, as opções de fornecimento nacional são pequenas”.

Este ano foi marcado por aulas híbridas em diversos estados, e com isso muitos estudantes reaproveitaram materiais escolares de 2020. Com o avanço da vacinação e a volta às aulas totalmente presencial, pelo menos na Educação Básica, a expectativa da entidade para 2022 é cautela.

“Acreditamos que a retomada das aulas presenciais na maioria dos locais no final de 2021 movimentou o setor, mas sem atingir os patamares pré-pandemia. Nosso mercado foi um dos mais atingido durante a pandemia, com escolas e comércio fechados, com uma queda no varejo de papelaria superior a 37%. Apesar de existir uma boa expectativa com o retorno das aulas presenciais em 2022, os comerciantes do setor de papelaria estão cautelosos, pois sofreram muito em 2021, quando não teve volta às aulas, muitas empresas estão em dificuldades financeiras e outras encerraram as suas atividades. Além disso, a degradação dos índices econômicos – dólar elevado, inflação em alta, desemprego e baixo crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), põe em risco os resultados para nosso segmento”, avalia o executivo.

Compartilhe
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Dr. Benedetti (PSD) confirma pré-candidatura à Prefeitura de Santa Rosa

Publicado

em

portal plural dr. benedetti (psd) confirma pré candidatura à prefeitura de santa rosa

NuveraFAST AÇAÍtopo humbeto pluralAcademia Persona

O médico Carlos Alberto Benedetti (PSD) confirmou sua pré-candidatura para a prefeitura de Santa Rosa nas eleições de 2024. Segundo Dr. Benedetti, a decisão foi tomada pelo Diretório Estadual, que escolheu seu nome.

Com essa confirmação, Dr. Benedetti (PSD) se junta ao ex-prefeito Orlando Desconsi (PT) e ao atual prefeito Anderson Mantei (PP) como pré-candidatos à prefeitura de Santa Rosa. Até o momento, nenhum dos pré-candidatos anunciou seus pré-candidatos a vice-prefeito.

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Dengue em Santa Rosa: Vila Planalto é o bairro mais afetado

Publicado

em

portal plural dengue em santa rosa vila planalto é o bairro mais afetado

topo humbeto pluralFAST AÇAÍAcademia PersonaNuvera

A Vila Planalto lidera o ranking da dengue em Santa Rosa, com 1.256 casos confirmados, representando um terço da população local infectada. Os dados foram divulgados pela Fundação Municipal de Saúde, que aponta a atual epidemia como a maior da história da cidade.

Outras áreas também registraram números elevados de casos, como o Centro (1.297), Esperança (1.178), Cruzeiro (1.169) e Vila Cruzeiro do Sul (1.054).

Apesar do cenário preocupante, a Fundação registrou apenas 34 casos confirmados na última semana, uma queda significativa em comparação com o pico da crise, quando foram registradas mais de 1.700 ocorrências semanais.

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Balsa em Porto Mauá segue operando normalmente

Publicado

em

portal plural balsa em porto mauá segue operando normalmente
Guia Tuparendi
Academia Personatopo humbeto pluralNuveraFAST AÇAÍ

No final da tarde desta quarta-feira (19), havia a expectativa de que a travessia de balsa entre Porto Mauá, no Brasil, e Alba Posse, na Argentina, pudesse ser suspensa devido ao nível do Rio Uruguai, que já atingia 7,52 metros acima do normal e continuava subindo. A travessia de balsa é suspensa sempre que o rio atinge 8 metros acima do nível.
No entanto, essa expectativa não se confirmou e apenas a travessia de caminhões de carga foi suspensa. Automóveis e ônibus continuam atravessando normalmente. No final da manhã desta quinta-feira, 20, o nível do rio em Porto Mauá estava em 7,62 metros acima do normal, baixando 5 centímetros por hora.
Com informações de Guia Tuparendi.
Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Compartilhe

[DISPLAY_ULTIMATE_SOCIAL_ICONS]

Trending

×

Entre em contato

×