Acesse aqui
Rádio Web Portal Plural
Mais de 95% das crianças brasileiras frequentam escola, diz pesquisa – Portal Plural
Connect with us

Ensino

Mais de 95% das crianças brasileiras frequentam escola, diz pesquisa

Pável Bauken

Publicado

em



 

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) lançou hoje (12) um estudo que mostra os impactos da Convenção sobre os Direitos da Criança na população brasileira. O levantamento aponta que 95,3% das crianças e adolescentes entre 4 e 17 anos frequentam regularmente a escola.

Houve uma queda de 71% da mortalidade infantil em crianças brasileiras desde a década de 90, índice bem acima da meta estipulada pela Unicef, que era de 33%. No entanto, o estudo mostra que a violência se tornou um problema abrangente para os jovens, principalmente os que pertencem a minorias étnicas ou grupos vulneráveis.

Sobrepeso e obesidade

Baixos teores de vitaminas em alimentos ultraprocessados – aqueles que possuem uma alta concentração de conservantes, açúcares e gordura e que são prontos para consumo imediato – representam um risco para todos os grupos de renda, em todas as regiões do Brasil, de acordo com o levantamento.

A falta de uma rotina de exercícios físicos para crianças e jovens também é um fator importante na questão do excesso de peso da população jovem brasileira. Entre adolescentes, 17,1% estão com sobrepeso, e 8,4% são considerados obesos.

Água e saneamento

Os dados da pesquisa evidenciam também que o acesso à água potável ainda não é universal.

O índice de atendimento de água em território nacional é de 83,3%, mas o acesso nos estados do Acre, Pará, Rondônia e Amapá chega a 50% da população.

O índice de atendimento de redes de esgoto é ainda mais alarmante: apenas 51,9% dos brasileiros têm esgoto tratado e acesso ao escoamento, o que afeta diretamente a saúde dos jovens.

Violência sexual

O Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes (Pnevsca), que reúne iniciativas como o Disque 100, e o Plano de Ações Integradas e Referenciais de Enfrentamento à Violência Sexual, Infanto-Juvenil no Território Brasileiro (Pair) foram considerados como ações positivas no enfrentamento à violência contra crianças e jovens, de acordo com o estudo.

Mas o cenário ainda é considerado crítico. Segundo dados do Disque 100, negligência (72,7%) e violência psicológica (48,8%), física (40,6%) e sexual (22,4%) foram os tipos de violação contra crianças e adolescentes mais frequentes.

Desafios para o futuro

De acordo com o Unicef, a chamada “crise climática” e o aumento da incidência de doenças mentais em jovens são pautas importantes para os próximos anos.

O relatório aponta, ainda, que há uma crescente queda na imunização infantil, o que pode acarretar em surtos de doenças consideradas sob controle ou totalmente erradicadas, como é o caso do sarampo.

A publicação do estudo marca os 30 anos da ratificação do tratado do Unicef, que também foi assinado por outros 195 países e é considerado o tratado internacional de maior abrangência do mundo.

AGB

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ensino

Curso de Engenharia de Computação da Uergs é o melhor do Estado na avaliação do Enade

Reporter Global

Publicado

em

Foto: Mauricio Farias / Divulgação

 

Graduação oferecida na unidade Guaíba da Uergs está entre as 10 melhores do país

 

O curso de Engenharia de Computação da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) está em primeiro lugar no ranking das universidades que ofertam a graduação no Estado, de acordo com os resultados do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de 2019 divulgados esta semana. Essa graduação na unidade Guaíba da Uergs também está entre as 10 melhores do país.

Para a professora Adriane Parraga, coordenadora do curso de Engenharia de Computação da Uergs, os principais fatores que colaboram para o sucesso são o estímulo ao desenvolvimento de projetos, a qualificação do corpo docente e a dedicação dos alunos, alcançada graças aos vínculos que vão se criando ao longo do curso. “A gente cria um vínculo com os alunos da Uergs e essa forma como a gente se relaciona desenvolve uma parceria. Isso faz a diferença”, afirma.

“Eles estão sempre envolvidos em algum projeto de pesquisa, de extensão ou de monitoria, e isso é um fator importante. A qualidade dessa nota também se reflete na inserção profissional, pois a maioria dos nossos estudantes e egressos está realizando bons estágios e estão bem empregados”, acrescenta.

As pesquisas desenvolvidas no âmbito do curso estão relacionadas principalmente às áreas de processamento de imagens, sistemas embarcados, transmissão de dados em tempo real, desenvolvimento de aplicativos, inteligência artificial e aprendizado de máquinas, sistemas de detecção e tolerância a falhas. Alguns desses projetos são realizados em parceria com outras instituições de Ensino Superior, como a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

“Esta avaliação reflete o trabalho extraordinário do corpo docente do curso de Engenharia de Computação, que tem estimulado a participação dos estudantes em seus projetos de pesquisa, nas ações de extensão e nas atividades de monitoria, criando um importante vínculo acadêmico. Além disso, as boas oportunidades de estágios acrescenta muito na formação. O reflexo está na empregabilidade de nossos egressos, conquistando espaços não só no Rio Grande do Sul, como também em outras regiões do Brasil e no exterior” enfatiza o reitor da Uergs, Leonardo Beroldt.

“É importante reconhecer que ainda não possuímos a estrutura necessária e precisamos continuar trabalhando para isso. Mais um motivo para creditarmos aos professores e alunos o mérito por este resultado”, acrescenta o reitor.

Entre os demais cursos da Universidade que participaram da avaliação, o curso de Agronomia da Unidade em Cachoeira do Sul é o terceiro melhor do Estado. O curso de Agronomia, em Três Passos, e o curso de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia da unidade em Porto Alegre figuram entre os 10 melhores do Rio Grande do Sul.

Na edição anterior do Enade, o curso de Administração em Sistemas e Serviços de Saúde, da Uergs em Porto Alegre, obteve a nota máxima, 5.

De acordo com a coordenadora de Avaliação Institucional da Uergs, Jaqueline de Mattia, a universidade vem trabalhando na criação de novas estratégias para melhorar a cada ano os índices, pois essa avaliação é vista como um instrumento de melhoria da qualidade acadêmica e científica da universidade.

“Ficamos muito felizes com os resultados, pois temos um compromisso em consolidar a qualidade do ensino na Uergs. Esses números são importantes para colocar a universidade na vitrine da qualidade do ensino público no país. Nas avaliações em que ainda não atingimos o índice esperado, vamos trabalhar para um diagnóstico mais preciso para que possamos traçar estratégias que possibilitem melhorias futuras para a reestruturação das atividades de ensino, de pesquisa e de extensão”, afirma.

 

 

Estado.rs.gov

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Estado antecipa retorno de aulas presenciais dos anos iniciais do Ensino Fundamental

Pável Bauken

Publicado

em



Previstas para serem liberadas em 12 de novembro, as atividades presenciais dos anos iniciais do Ensino Fundamental no Rio Grande do Sul serão autorizadas a partir da próxima quarta-feira, dia 28 de outubro. A mesma data marcará a liberação do retorno das aulas dos anos finais do Ensino Fundamental.

A decisão foi tomada após debate do Gabinete de Crise nesta quinta-feira (22/10) e atende a demandas de alguns municípios, que já retomaram as aulas e, com rigorosos protocolos, planejam a retomada de todos os níveis. Um exemplo é Lajeado, que enviou o pedido à Secretaria de Articulação e Apoio aos Municípios (Saam), deliberado hoje pelo Gabinete de Crise.

Uma vez que os indicadores de propagação do coronavírus seguem em queda, o Gabinete de Crise optou por acatar o pedido e fazer a antecipação.

O calendário segue sendo uma liberação às aulas presenciais. Os pais e responsáveis que preferirem manter os filhos em casa, com ensino remoto, têm autonomia para fazê-lo.

O cronograma de levantamento das restrições a atividades presenciais nas escolas foi divulgado pelo governo do Estado em 1º de setembro. As aulas da Educação Infantil foram retomadas, nas cidades em que os prefeitos assim definiram, em 8 de setembro.

Em seguida, foi a vez das instituições privadas e federais de ensinos Superior, Médio e Técnico, autorizadas a voltarem em 21 de setembro. Nesta semana, a partir do dia 20 de outubro, deu-se início ao processo de retomada das aulas nas escolas estaduais de Ensino Médio.

• Clique aqui e acesse o site https://estado.rs.gov.br/voltaasaulas com cartilhas que detalham orientações e regras.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Ensino

Justiça impõe condições para a realização de aulas presenciais em escolas estaduais

Reporter Plural

Publicado

em

Foto: Alina Souza/Palácio Piratini (Arquivo)

A liminar não abrange as instituições de ensino particulares ou das redes municipais.

Atendendo a um pedido do Cpers-Sindicato, um juiz de Porto Alegre concedeu liminar impondo condições para que ocorram aulas presenciais em escolas da rede estadual. A liminar do magistrado Cristiano Vilhalba Flores não abrange as instituições de ensino particulares ou das redes municipais.

As aulas foram retomadas oficialmente nesta terça-feira (20). Segundo o juiz, só podem receber os alunos as instituições onde houver declaração de conformidade sanitária por parte de um agente do Estado e em que estejam disponíveis todos os equipamentos de proteção individual (EPIs).

Juiz também determinou que as aulas só podem voltar em escolas que apresentarem um plano de contingência para o coronavírus, que precisa ser aprovado por um centro de operações local ou regional.

A presidente do Cpers, Helenir Aguiar Schürer, avaliou como “extremamente positiva” a decisão. “O fiasco do governo em prover condições mínimas para o retorno às aulas presenciais foi constatado por todos no dia marcado para a reabertura. Essa decisão escancara o descaso do governo Eduardo Leite com as nossas vidas”, comentou.

FONTE: AGORA RS

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

O que você achou do site novo do Portal Plural?

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×