Mais de 50% dos infectados com coronavírus já estão curados – Portal Plural
Connect with us

Mundo

Mais de 50% dos infectados com coronavírus já estão curados

Em todo o mundo, casos da covid-19 chegam a 121 mil, mas taxa de letalidade da doença permanece relativamente baixa, em 3,5%

Pável Bauken

Publicado

em



Dos 121,2 mil casos de infecção pelo novo coronavírus (SARS-CoV2) confirmados em 113 países até esta quarta-feira (11), 66,2 mil (54,6%) se curaram, segundo dados de um monitoramento do Centro de Ciência e Engenharia de Sistemas da Universidade Johns Hopkins, nos EUA.

A China foi o país com o maior número de vítimas do coronavírus. Desde o início da epidemia, em janeiro, 80,9 mil casos haviam sido confirmados, sendo que 61,5 mil pessoas já tinham se recuperado (76% do total).

Na Itália, segundo país mais afetado pela epidemia de SARS-CoV2, 8.514 pessoas testaram positivo para a doença causada pelo coronavírus (chamada de covid-19). Destas, 1.004 se curaram.

A taxa de letalidade da covid-19 ao redor do mundo tem sido em torno de 3,5%, de acordo com os números da OMS (Organização Mundial da Saúde). Até agora, foram registrados 4.290 óbitos.

Esse patamar de 3,5% é considerado por especialistas como relativamente baixo. As epidemias anteriores de outros coronavírus semelhantes a este, a SARS (síndrome aguda respiratória grave) e a MERS (síndrome respiratória do Oriente Médio) tinham taxas de letalidade de 9,6% e 35%, respectivamente.

Vale ressaltar que a maioria das vítimas tinha mais de 70 anos ou doenças crônicas, como diabetes, hipertensão, entre outras.

Na terça-feira (10), o Ministério da Saúde do Brasil ressaltou que 90% dos casos de coronavírus podem ser tratados em casa, pois os sintomas são leves, semelhantes a um resfriado.

A recomendação do governo é que apenas pessoas com febre prolongada (mais de 48 horas) ou dificuldade para respirar procurem os hospitais.

R7

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Superlua Rosa, a maior de 2020, estará mais brilhante entre hoje e quinta

Reporter Global

Publicado

em



Nesta semana você poderá observar a maior superlua de 2020. Apesar de ser chamada de “Super Pink Moon” (Superlua Rosa) nos EUA, ela não tem uma cor diferente. O nome foi dado por conta de uma planta selvagem dos EUA, a Phlox Subulata, que tem flores róseas e floresce nesta época do ano.

O fenômeno estará visível entre os dias 7 e 9 de abril (terça e quinta-feira), com seu ápice na quarta-feira (8), quando a Lua estará cheia em sua totalidade. Para observar, basta olhar para o leste desde o pôr do Sol.

O ideal é estar no ponto mais alto de sua cidade, ou em um local com uma visão livre do horizonte, já que o contraste com prédios, montanhas e árvores à frente faz a lua parecer muito maior do que de costume. Nada te impede de observar a superlua quanto ela estiver alta no céu, mas o efeito será menos impressionante.

Vai ter mais?
Segundo o astrólogo Richard Nolle, que cunhou o termo em 1979, uma “superlua” é qualquer lua cheia que ocorre enquanto a Lua está a 90% ou mais de sua maior aproximação da Terra, o chamado Perigeu. Isso faz com que ela pareça até 15% maior e 30% mais brilhante do que o de costume.

O perigeu acontece regularmente a cada 28 dias. Entretanto, a ocorrência da Lua cheia no momento exato é mais rara. Em 2020 ela já ocorreu duas vezes, em 9 de fevereiro e 9 de março, e ocorrerá também em 8 de abril e 7 de maio.

Depois disso, os eventos começam a se distanciar. Em junho, por exemplo, a Lua estará no perigeu no dia 3, mas só estará cheia no dia 5, quando já vai estar fora da posição “ideal”. Portanto, não é considerada uma superlua. Grande, talvez, mas não Super. O evento só voltará a ocorrer em 27 de abril de 2021.

Apps dão uma forcinha
Para saber o momento exato do pôr do Sol em sua cidade, basta perguntar ao Google: “OK Google, quando o sol vai se pôr hoje?”. Já para saber para onde olhar, basta usar um app de bússola.

Quem usa um iPhone não precisa de um app extra, basta usar o “Bússola”, que é parte do iOS. Para Android, uma boa opção é o “Apenas uma bússola”, da PixelProse SARL, que é bonito, simples, gratuito e, mais importante, sem anúncios.

Além da direção em que o celular está apontando, ele também indica o horário do nascer e do pôr do sol, sua altitude e até a intensidade do campo magnético próximo ao aparelho. Tudo isso em uma tela só. 

Olhar Digital

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Mundo

Maior superlua de 2020 acontece esta semana; veja como observar

Evento será visível entre terça e quinta-feira

Reporter Global

Publicado

em



Nesta semana você poderá observar a maior superlua de 2020. Apesar de ser chamada de “Super Pink Moon” (Super Lua Rosa) nos EUA, ela não tem uma cor diferente. O nome foi dado por conta de uma planta selvagem dos EUA, a Phlox Subulata, que tem flores róseas e floresce nesta época do ano.

O fenômeno estará visível entre os dias 7 e 9 de abril (terça e quinta-feira), com seu ápice na quarta-feira (8), quando a Lua estará cheia em sua totalidade. Para observar, basta olhar para o leste desde o pôr do Sol.

O ideal é estar no ponto mais alto de sua cidade, ou em um local com uma visão livre do horizonte, já que o contraste com prédios, montanhas e árvores à frente faz a lua parecer muito maior do que de costume. Nada te impede de observar a superlua quanto ela estiver alta no céu, mas o efeito será menos impressionante.

Vai ter mais?
Segundo o astrólogo Richard Nolle, que cunhou o termo em 1979, uma “superlua” é qualquer lua cheia que ocorre enquanto a Lua está a 90% ou mais de sua maior aproximação da Terra, o chamado Perigeu. Isso faz com que ela pareça até 15% maior e 30% mais brilhante do que o de costume.

O perigeu acontece regularmente a cada 28 dias. Entretanto, a ocorrência da Lua cheia no momento exato é mais rara. Em 2020 ela já ocorreu duas vezes, em 9 de fevereiro e 9 de março, e ocorrerá também em 8 de abril e 7 de maio.

Depois disso, os eventos começam a se distanciar. Em junho, por exemplo, a Lua estará no perigeu no dia 3, mas só estará cheia no dia 5, quando já vai estar fora da posição “ideal”. Portanto, não é considerada uma superlua. Grande, talvez, mas não Super. O evento só voltará a ocorrer em 27 de abril de 2021.

Apps dão uma forcinha
Para saber o momento exato do pôr do Sol em sua cidade, basta perguntar ao Google: “OK Google, quando o sol vai se pôr hoje?”. Já para saber para onde olhar, basta usar um app de bússola.

Quem usa um iPhone não precisa de um app extra, basta usar o “Bússola”, que é parte do iOS. Para Android, uma boa opção é o “Apenas uma bússola”, da PixelProse SARL, que é bonito, simples, gratuito e, mais importante, sem anúncios.

Além da direção em que o celular está apontando, ele também indica o horário do nascer e do pôr do sol, sua altitude e até a intensidade do campo magnético próximo ao aparelho. Tudo isso em uma tela só.

Dicas para fotografar
Se você quiser registrar o fenômeno, veja este artigo com nossas dicas para fotografar a superlua. É tudo questão de usar um tripé e encontrar o momento certo.

Olhar Digital

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Mundo

Bebê de 50 dias vira símbolo de esperança na Itália depois de se recuperar do coronavírus

Reporter Cidades

Publicado

em

Leornado (Foto: Reprodução Facebook)

Um menino de apenas de 50 dias virou símbolo de esperança na Itália depois de se recuperar do coronavírus. Após ser diagnosticado com a doença, o pequeno Leonardo, da cidade de Corbetta, ficou uma semana internado no departamento de Pediatria do Hospital de Magenta e recebeu alta na última sexta (27).

Em entrevista ao jornal Il Giorno, Sandra, mãe e Leonardo, afirmou que não deseja a ninguém o que passou nos últimos dias. “Vivi momentos de preocupação e medo”, disse. “Percebi que algo estava errado porque o Leo estava muito apático e depois começou a ter febre. Levamos ele até o consultório do pediatra e foi constatado que estava com dificuldade respiratória e batimentos cardíacos acelerados. Quando chegamos ao hospital, nos informaram que o caso dele tinha todas as características do coronavírus. Eu e o Leo estávamos isolados em casa, mas um colega de trabalho do meu marido tinha recentemente sido infectado. Apesar de todas as precauções, o contágio aconteceu”.

O coronavírus vêm levantando muitas dúvidas dos leitores. Por isso, a CRESCER tem feito uma cobertura completa da COVID-19, com o objetivo de trazer aos pais informações confiáveis, principalmente com relação aos impactos do vírus para as grávidas e crianças. Para ter acesso, se inscreva na nossa newsletter.

Durante a internação, Leonardo não precisou do auxílio de equipamentos para respirar e recebeu apenas medicamentos para o controle da febre. Em apenas uma semana, já não apresentava mais sintomas e recebeu alta. Nas redes sociais, Marco Ballarini, prefeito de Corbetta, fez uma postagem comemorando a recuperação do pequeno. “O rosto maravilhoso da esperança”, escreveu na legenda de uma foto do bebê sorrindo. “Bem-vindo à casa, pequeno Leo. Hoje temos mais uma razão para sorrir, para sermos felizes, para nos sentirmos ainda mais uma comunidade unida. Hoje olhamos para o rosto maravilhoso da esperança, nossa esperança. Corbetta, damos as boas-vindas à casa ao pequeno Leonardo, que acaba de receber alta do hospital onde ganhou a batalha contra o coronavírus! Muito obrigado Leo, muito obrigado aos seus pais que nunca desistiram. Você trouxe o verão para os corações de todos nós. Vamos, Corbetta!”. A postagem recebeu mais de 500 comentários de apoio e virou manchete nos jornais locais.

Revista Crescer

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

×