Lula quer traduzir reforma dos tributos para idioma das urnas
Connect with us

Política

Lula quer traduzir reforma dos tributos para idioma das urnas

Publicado

em

portal plural lula quer traduzir reforma dos tributos para idioma das urnas
Imagem: Reprodução

  • FAST AÇAÍ
  • Academia Persona

O presidente Lula delineou duas prioridades para sua equipe em relação à reforma tributária: aprovar a matéria antes do recesso parlamentar e tornar as propostas compreensíveis para os eleitores. Ele acredita que, ao simplificar o economês, as mudanças no sistema de impostos podem influenciar até mesmo as eleições municipais deste ano.

A segunda fase da reforma tributária foi iniciada com a apresentação de três projetos de regulamentação, sendo o principal entregue pelo ministro Fernando Haddad. Com 499 artigos distribuídos em 310 páginas, Lula está focado em destacar os aspectos que impactam diretamente os eleitores de baixa renda.

A proposta inclui uma alíquota zero para 18 itens da cesta básica, como feijão, arroz, óleo, ovos e café, além de redução de 60% nos impostos sobre outros 14 alimentos essenciais, como carnes e peixes. Lula também se interessou pelo cashback, que prevê a devolução de 50% dos impostos na conta de luz e água para famílias de baixa renda, e restituição integral na compra do botijão de gás.

Enquanto o escritor Nelson Rodrigues dizia que os economistas falam o que ninguém entende, Lula está mais preocupado com os reflexos eleitorais do que com a teoria econômica. Ele acredita que os eleitores tendem a rejeitar o que não entendem como um benefício claro.

Fonte: UOL notícias

Compartilhe

Geral

Quaest: 54% não considerariam votar em Bolsonaro em 2026; 49% demonstram rejeição a votar em Lula

Publicado

em

portal plural quaest 54% não considerariam votar em bolsonaro em 2026; 49% demonstram rejeição a votar em lula
Foto: REUTERS/Mariana Greif
  • FAST AÇAÍ
  • Academia Persona

A pesquisa Genial/Quaest, divulgada hoje (13), revelou que 54% dos entrevistados não considerariam votar no ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) nas eleições de 2026 para o Planalto. No entanto, Bolsonaro está inelegível até 2030 e não poderá participar da próxima disputa pela Presidência da República.

Além disso, o levantamento questionou sobre outros nomes, como o do ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), da ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro (PL) e do atual presidente, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). No caso dos três, a maioria também indicou que não votaria neles em 2026 — apenas no cenário de Lula há um empate técnico com aqueles que escolheriam o petista para um quarto mandato.

A pesquisa, conduzida presencialmente, ouviu 2045 pessoas com 16 anos de idade ou mais, entre os dias 2 e 6 de maio. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos, com um nível de confiabilidade de 95%. Confira os números da pesquisa:

Nas eleições presidenciais de 2026, você…

  • Jair Bolsonaro (PL): não votaria (54%), votaria (39%), não conhece (5%), não sabe/não respondeu (2%)
  • Fernando Haddad (PT): não votaria (50%), votaria (32%), não conhece (14%), não sabe/não respondeu (3%)
  • Michelle Bolsonaro (PL): não votaria (50%), votaria (33%), não conhece (15%), não sabe/não respondeu (2%)
  • Luiz Inácio Lula da Silva (PT): não votaria (49%), votaria (47%), não conhece (2%), não sabe/não respondeu (2%)
  • Ratinho Júnior (PSD): não conhece (50%), não votaria (27%), votaria (21%), não sabe/não respondeu (2%)
  • Gleisi Hoffmann (PT): não conhece (53%), não votaria (34%), votaria (10%), não sabe/não respondeu (2%)
  • Tarcísio de Freitas (Republicanos): não conhece (39%), não votaria (30%), votaria (28%), não sabe/não respondeu (3%)
  • Romeu Zema (Novo): não conhece (57%), não votaria (25%), votaria (16%), não sabe/não respondeu (2%)
  • Ronaldo Caiado (União): não conhece (60%), não votaria (24%), votaria (12%), não sabe/não respondeu (3%)

    Fonte: CNN Brasil

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Política

Justiça Eleitoral multa Lula e campanha em R$ 250 mil em ação movida por Bolsonaro

Publicado

em

portal plural  justiça eleitoral multa lula e campanha em r$ 250 mil em ação movida por bolsonaro

  • FAST AÇAÍ
  • Academia Persona

Por unanimidade, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) multou em R$ 250 mil o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e sua coligação nas eleições presidenciais de 2022 por impulsionamento na internet de propaganda eleitoral negativa.

A Justiça Eleitoral analisou uma representação feita pela coligação do ex-presidente Jair Bolsonaro contra a campanha de Lula. O caso foi analisado no plenário virtual do TSE, quando os votos são inseridos no sistema eletrônico da corte.

O TSE proíbe o impulsionamento de conteúdo negativo contra adversários. O tribunal permite essa estratégia para aumentar o alcance de determinado conteúdo apenas para promover ou beneficiar candidatos e suas agremiações.

A campanha de Bolsonaro questionou um vídeo que chamava o ex-presidente de incompetente, mentiroso e desumano e replicava o vídeo no qual ele emita pessoas com falta de ar e diz “estou com Covid. Vai comprar vacina só se for na casa da tua mãe. Falar que se passa fome no Brasil é uma grande mentira”.

Os ministros seguiram o voto da relatora, ministra Cármen Lúcia, que proibiu o impulsionamento das postagens. A íntegra dos votos dos ministros no julgamento não foi divulgada.

 

Com Informações Radio Cidade SA.

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Prefeito cassado em março ganha as eleições suplementares realizadas neste domingo (28) no RS

Publicado

em

portal plural prefeito cassado em março ganha as eleições suplementares realizadas neste domingo (28) em são francisco de assis rs

  • FAST AÇAÍ
  • Academia Persona

Paulo Renato Cortelini-Gambá (MDB) foi eleito como prefeito de São Francisco de Assis, no Rio Grande do Sul, neste domingo, em uma eleição suplementar. Cortelini retorna ao cargo após ter sido cassado no início deste ano, porém, mesmo perdendo o mandato, não foi considerado inelegível, o que lhe permitiu concorrer novamente.

Na disputa contra Ademar Frescura (PP), Cortelini saiu vitorioso e ocupará o cargo até o final do ano, quando novas eleições serão realizadas em outubro. Sua chapa, formada pelo MDB e PDT, contou com Antônio Ebertom Luiz dos Santos, conhecido como Piruca, como candidato a vice-prefeito.

Este ano, Cortelini e o vice-prefeito anterior, Jeremias Izaguirre de Oliveira, foram cassados por abuso de poder político e econômico, além de captação ilícita de sufrágio, em um julgamento no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RS). Além deles, o vereador Vasco Carvalho (MDB) também foi cassado.

Com 100% dos votos apurados, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Cortelini obteve 53,22% dos votos válidos, totalizando 5.490 votos. Seu oponente, Ademar Frescura, recebeu 46,78% dos votos, totalizando 4.825 votos. Além disso, 2,01% dos votos foram anulados e 2,81% foram em branco.

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Compartilhe

[DISPLAY_ULTIMATE_SOCIAL_ICONS]

Trending

×

Entre em contato

×