Lula diz que está feliz em ter um ‘ministro comunista’ no STF em evento do PT
Connect with us

Política

Lula diz que está feliz em ter um ‘ministro comunista’ no STF em evento do PT

Publicado

em

portal plural lula
Reprodução / Youtube @CanalGov

Academia PersonaNuveratopo humbeto pluralFAST AÇAÍ

O presidente Lula afirmou em discurso nesta quinta-feira, 14, durante a 4ª Conferência Nacional da Juventude do Partido dos Trabalhadores (PT), que está contente por colocar um “ministro comunista” no Supremo Tribunal Federal (STF). A fala do petista faz referência à aprovação de Flávio Dino para ocupar a vaga de Rosa Weber na Suprema Corte. O ministro da Justiça foi indicado pelo chefe do Executivo e, após passar por sabatina no Senado Federal na quarta-feira, 13, foi aprovado com 47 votos a favor ante 31 contrários e duas abstenções. “Estou feliz hoje porque pela primeira vez na história desse país nós conseguimos colocar na Suprema Corte um ministro comunista, o companheiro Flávio Dino”, afirmou Lula enquanto era ovacionado pela plateia.

Fonte: Jovem Pan.
Compartilhe

Política

Putin diz aceitar negociar paz com a Ucrânia se país retirar tropas e não entrar na Otan

Publicado

em

portal plural putin diz aceitar negociar paz com a ucrânia se país retirar tropas e não entrar na otan
Foto: Sergei Guneyev/AP
FAST AÇAÍtopo humbeto pluralNuveraAcademia Persona

O presidente russo, Vladimir Putin, declarou nesta sexta-feira, 14, que está disposto a negociar um acordo de paz com a Ucrânia, desde que o país retire suas tropas das quatro regiões que Moscou reivindica e desista de aderir à OTAN.

“Assim que Kiev iniciar a retirada efetiva das tropas das regiões de Donetsk, Luhansk, Kherson e Zaporizhzhia, e notificar que abandona os planos de adesão à OTAN, daremos imediatamente, no mesmo minuto, a ordem de cessar-fogo e iniciaremos as negociações,” afirmou Putin durante uma reunião com altos funcionários do Ministério das Relações Exteriores da Rússia.

Essas exigências representam, na prática, uma rendição da Ucrânia, que busca manter sua integridade territorial e soberania. Em setembro de 2022, Putin proclamou a anexação das quatro regiões no leste e sul da Ucrânia, além da Crimeia, anexada em 2014. Ele insistiu que a Ucrânia deve ceder todos esses territórios à Rússia, embora Moscou controle apenas parte dessas áreas.

Putin também criticou a cúpula na Suíça, marcada para os dias 15 e 16 de junho, que pretende discutir caminhos para uma “paz duradoura” entre Rússia e Ucrânia, sem a participação de Moscou. Segundo ele, o evento é uma “estratégia para desviar a atenção do mundo dos verdadeiros responsáveis pelo conflito,” que seriam, segundo ele, os países ocidentais e as autoridades de Kiev. “Quero sublinhar que, sem a participação da Rússia e sem um diálogo honesto e responsável conosco, é impossível alcançar uma solução pacífica na Ucrânia e para a segurança da Europa em geral,” afirmou Putin.

A conferência de paz na Suíça também não contará com a China, que enfatizou a necessidade da presença de representantes de Kiev e Moscou. O Brasil adotou uma posição semelhante e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não comparecerá, mas enviará uma delegação de menor peso diplomático.

Autoridades ucranianas reagiram negativamente às condições impostas pelos russos para uma negociação. “As condições russas são ofensivas ao bom senso,” afirmou Mykhailo Podolyak, conselheiro da presidência ucraniana, nas redes sociais. “É tudo uma farsa completa. Portanto, mais uma vez, esqueçam as ilusões e parem de levar a sério as ‘propostas da Rússia’”.

Fonte: Estadão

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Política

Janja afirma que projeto de lei do aborto é “absurdo” e “ataca a dignidade” de mulheres e meninas

Publicado

em

portal plural janja afirma que projeto de lei do aborto é “absurdo” e “ataca a dignidade” de mulheres e meninas
Foto: José Cruz/Agência Brasil
Academia PersonaNuveratopo humbeto pluralFAST AÇAÍ

A primeira-dama Rosângela Lula da Silva, conhecida como Janja, criticou veementemente o projeto de lei que equipara o aborto realizado após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio simples, classificando-o como um “absurdo” e um “ataque à dignidade das mulheres e meninas”.

Janja destacou que os proponentes do projeto parecem ignorar as dificuldades enfrentadas por mulheres e meninas para exercerem seu direito ao aborto legal e seguro no Brasil. “É um absurdo e um retrocesso em nossos direitos. A cada oito minutos, uma mulher é estuprada no Brasil. O Congresso poderia e deveria trabalhar para garantir as condições e a agilidade no acesso ao aborto legal e seguro pelo SUS”, declarou ela em suas redes sociais.

A primeira-dama também manifestou preocupação com a tramitação do projeto sem discussão adequada nas comissões temáticas da Câmara, criticando a possibilidade de uma mulher estuprada que aborta enfrentar uma pena mais severa do que a de seu estuprador. “Não podemos revitimizar e criminalizar as mulheres e meninas amparadas pela lei”, defendeu Janja.

Atualmente na Itália acompanhando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na reunião do G7, Janja reafirmou a necessidade de proteger os direitos das mulheres e meninas.

Contexto do Projeto de Lei

Na quarta-feira (12), a Câmara dos Deputados aprovou a urgência do PL 1904/24, que propõe equiparar o aborto realizado após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio simples. A aprovação da urgência permite que o projeto seja votado diretamente no plenário, sem passar por comissões temáticas.

Se aprovado, a penalidade do crime se aplicaria até mesmo nos casos em que o aborto é considerado legal pela legislação brasileira: quando há risco de vida para a mãe, em casos de gravidez de feto anencéfalo e se a gravidez resulta de estupro.

O presidente Lula, ao ser questionado sobre o projeto, afirmou que tratará do assunto quando retornar ao Brasil.

Fonte: Jornal o Sul

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Política

Lula diz que Juscelino Filho, indiciado por corrupção, tem ‘direito de provar que é inocente’

Publicado

em

portal plural lula diz que juscelino filho, indiciado por corrupção, tem ‘direito de provar que é inocente’

Academia PersonaNuveratopo humbeto pluralFAST AÇAÍ

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta quarta-feira, 12, que o ministro das Comunicações Juscelino Filho, indiciado pela Polícia Federal (PF) pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa, “tem o direito de provar que é inocente”.

“Eu acho que o fato do cara ser indiciado não significa que o cara cometeu um erro. Significa que alguém está acusando, e que a acusação foi aceita. Agora, eu preciso que as pessoas provem que são inocentes”, disse Lula a jornalistas em Genebra, na Suíça, onde participará de um encontro da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Destino de Juscelino depende do União Brasil

Como mostrou a Coluna do Estadão, Lula demonstrou, nos bastidores, desconforto com o indiciamento de seu ministro. O petista considera, no entanto, que Juscelino ocupa o cargo como indicação do União Brasil, e que a sigla deve ser ouvida antes de qualquer decisão.

O senador Jacques Wagner (PT-BA), líder do governo, indica que Lula tomará uma decisão, mas reitera o papel do União Brasil. “Ele (Lula) vai ser informado de tudo e aí vai tomar uma decisão. Na verdade, quem teria que tomar uma decisão é o partido dele (de Juscelino)”, disse o parlamentar.

O União Brasil, por sua vez, sinalizou total apoio ao seu correligionário, que é deputado federal licenciado. O partido mencionou, em uma nota oficial, que a apuração da PF é “parcial”, mencionando ainda “vazamentos seletivos” e “descontextualizados”. “O União Brasil reafirma seu apoio ao ministro Juscelino Filho e sua confiança na Justiça, o único órgão competente para julgar”, diz outro trecho da nota.

O teor da nota oficial reverbera o clima nos bastidores da legenda. Segundo apuração da Coluna, Juscelino Filho, que tem boa interlocução com parlamentares, conta com o apoio de Antonio Rueda, presidente do União Brasil, e de Elmar Nascimento (União Brasil-BA), deputado federal que tenta se viabilizar como o sucessor de Arthur Lira (PP-AL) no comando da Câmara.

Fonte: Estadão.

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Compartilhe

[DISPLAY_ULTIMATE_SOCIAL_ICONS]

Trending

×

Entre em contato

×