Luis Roberto fala sobre substituir Galvão na Globo e diz: ‘Não podemos misturar lacração e narração’
Connect with us

Esportes

Luis Roberto fala sobre substituir Galvão na Globo e diz: ‘Não podemos misturar lacração e narração’

Publicado

em

portal plural luis roberto fala sobre substituir galvão na globo e diz ‘não podemos misturar lacração e narração’
Foto: Thais Magalhães/Globo

FAST AÇAÍNuverabanner plano0 gold15 topo humberto pluralAcademia Persona

Luis Roberto, agora a principal voz das transmissões esportivas da Globo, um posto anteriormente ocupado por nomes como Luciano do Valle, Osmar Santos e Galvão Bueno, reflete sobre seus novos desafios em entrevista ao Estadão. Desde o início de 2023, ele tem sido o narrador dos principais eventos da emissora, incluindo a Copa América e as modalidades mais importantes dos Jogos Olímpicos de Paris.

Com 63 anos, Luis Roberto não vê o Brasil como favorito ao título da Copa América, mas acredita que o país possa superar o recorde de 21 medalhas conquistadas nas Olimpíadas de Tóquio, em 2021. Durante o torneio continental de futebol, ele estará ao lado dos comentaristas Júnior e Roger Flores, e logo após, viajará para Paris para ancorar a cerimônia de abertura dos Jogos antes de retornar ao Rio de Janeiro para a continuidade da cobertura.

Luis Roberto atribui seu sucesso ao trabalho bem-feito, destacando a importância de adaptar a linguagem durante as transmissões para diferentes tipos de eventos. Ele menciona que, ao longo dos anos, suas narrações se tornaram mais emocionais, refletindo uma nova forma de interação com o público.

Luis Roberto comenta sobre sua trajetória profissional e como lida com a responsabilidade de ser o narrador principal da Globo. Ele enfatiza a importância de fazer um bom trabalho e estar em sintonia com seu tempo, o que o levou a abraçar as oportunidades que surgiram. “Pressão boa, a cada dia que passa me apaixono mais pela profissão”, afirmou.

Ele explica que, embora a preparação seja similar, narrar jogos da seleção brasileira envolve um engajamento maior e um desafio de comunicar-se com diversos públicos. “A linguagem tem de ser coloquial e com um tom emotivo diferente do que num jogo entre clubes”, destacou.

Relação com Galvão Bueno e Cleber Machado

Luis Roberto falou sobre sua convivência com Galvão Bueno e Cleber Machado, mencionando a influência positiva e a amizade que compartilham. Ele reconhece o impacto significativo que esses anos de trabalho conjunto tiveram em sua carreira.

Sobre a evolução de seu estilo de narração, Luis Roberto observa que houve uma mudança para um tom mais empático e com mais personalidade. Essa mudança foi incentivada pelos executivos da Globo, refletindo uma nova maneira de engajar o público.

Ele também aborda o desafio de reter a atenção do público que assiste à TV enquanto usa o celular. Para ele, é crucial manter a qualidade da transmissão de TV tradicional, mesmo com a concorrência das redes sociais.

Luis Roberto vê a adaptação das transmissões de esportes no streaming, como a Cazé TV, como uma evolução do formato tradicional da TV, mas com uma abordagem mais descontraída. Ele acredita que essa modulação ainda está em desenvolvimento.

Diferença de Tom entre Futebol e Outros Esportes

Ele discute a diferença no tom das críticas durante as transmissões de futebol e outros esportes, destacando a importância do briefing com comentaristas especializados para equilibrar a crítica em modalidades menos acompanhadas.

Luis Roberto considera que seleções como Argentina, Uruguai e Colômbia estão à frente do Brasil na Copa América, mas acredita que o Brasil tem um ataque forte capaz de surpreender. Quanto às Olimpíadas, ele está otimista sobre o Brasil bater o recorde de medalhas, destacando vários atletas favoritos ao ouro.

Luis Roberto se mostra confiante e preparado para os desafios que vêm com seu novo papel na Globo, sempre focado em entregar transmissões de alta qualidade e conectar-se com o público de maneira eficaz e emocionalmente envolvente.

Fonte: Estadão

Compartilhe

Esportes

Pela primeira vez na história, Olimpíada terá igualdade de gênero

Publicado

em

portal plural pela primeira vez na história, olimpíada terá igualdade de gênero
Foto: Reprodução
15 topo humberto pluralNuverabanner plano0 goldFAST AÇAÍAcademia Persona

Pela primeira vez, a delegação brasileira em uma Olimpíada será majoritariamente feminina. Nos Jogos de Paris deste ano, 277 atletas brasileiras estarão competindo, representando 55% do total de atletas.

Em comparação, nas Olimpíadas de Tóquio em 2021, as mulheres compunham 47% da delegação brasileira. Esse aumento na proporção feminina é resultado de esforços do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e das Confederações Brasileiras das modalidades olímpicas desde os Jogos do Rio 2016.

Além disso, esta edição histórica marca a primeira Olimpíada com paridade de gênero entre os participantes. Metade dos mais de 10 mil atletas classificados são mulheres.

História das Mulheres nas Olimpíadas

A participação feminina nas Olimpíadas tem crescido gradualmente ao longo dos anos. Em 1964, as mulheres representavam apenas 13% dos atletas. Esse número subiu para 23% em 1984, 44% em 2012 e 48% em 2020.

Em 1900, nos Jogos de Paris, apenas 22 mulheres competiram (2,2% do total), em apenas dois esportes: tênis e golfe.

Para os Jogos de Paris deste ano, estão programados 329 eventos de medalhas, sendo 152 exclusivamente para mulheres e 20 eventos de gênero misto. Além disso, 28 dos 32 esportes terão equilíbrio total de gênero.

Na equipe dos EUA, as mulheres representarão 314 dos 592 atletas competindo em Paris (53%). Apesar de competirem em menos eventos, as atletas femininas dos EUA têm conquistado mais medalhas do que seus colegas homens recentemente.

Popularidade dos Esportes Femininos

O crescente interesse nos esportes femininos é uma das principais tendências esportivas de 2024. Audiências e presença em eventos têm aumentado, resultando em maiores receitas de direitos de mídia e avaliações.

Anunciantes estão respondendo a esse boom. Em março, o GroupM da WPP, uma das maiores empresas globais de mídia, anunciou planos de dobrar o investimento em publicidade nos esportes femininos. Entre os clientes do GroupM estão Google, Mars e Unilever.

As Olimpíadas estão igualando a cobertura de eventos masculinos e femininos no horário nobre, uma iniciativa do Comitê Olímpico Internacional (COI). Além disso, cada nação terá pelo menos uma atleta e um atleta como porta-bandeiras na Cerimônia de Abertura.

Pela primeira vez, a maratona feminina encerrará os Jogos Olímpicos, substituindo a tradicional maratona masculina. “Os Jogos Olímpicos proporcionam uma plataforma única onde as atletas podem brilhar tanto quanto seus colegas masculinos”, afirmou Nawal El Moutawakel, ex-atleta olímpica e membro do COI.

À medida que as mulheres continuam a conquistar mais medalhas e atrair mais atenção, a NBCUniversal observa um aumento no número de telespectadoras. As Olimpíadas e o Kentucky Derby são os únicos eventos esportivos que consistentemente atraem mais telespectadoras do que telespectadores.

“Na NBCUniversal, tratamos a cobertura dos Jogos Olímpicos como a celebração dos melhores atletas do mundo, independentemente do gênero”, disse Mark Marshall, presidente global de publicidade e parcerias da NBCUniversal. “A publicidade em torno dos esportes femininos tem sido uma das principais demandas para estes Jogos, e mais da metade da nossa cobertura em horário nobre será dedicada aos esportes femininos durante este grande evento ao vivo.”

Poder de Marketing dos Esportes Femininos

Para os Jogos de Paris, a NBCUniversal espera arrecadar mais de US$ 1,4 bilhão em publicidade, com estimativas de que US$ 400 milhões virão de novos anunciantes olímpicos, incluindo os interessados nos esportes femininos.

Executivos reconhecem uma grande oportunidade de marketing em focar nos esportes femininos durante as Olimpíadas de Paris e além. “O crescimento dos esportes femininos está provocando uma mudança significativa no panorama do marketing, oferecendo oportunidades sem precedentes para as marcas aumentarem sua visibilidade e se conectarem com audiências engajadas”, disse Jenny Wall, diretora de marketing da VideoAmp, uma empresa especializada em tecnologia de vídeo e análise de dados.

Apesar disso, ela observa que ainda cerca de 90% dos patrocínios são destinados aos esportes masculinos, apesar de atrairem apenas metade do engajamento dos esportes femininos. “Com a igualdade de gênero finalmente alcançada nas Olimpíadas de 2024, é hora das marcas seguirem o mesmo caminho. Investir nos esportes femininos não é apenas uma boa ideia – é um excelente negócio.”

“Uma nova geração de fãs de esportes está surgindo – jovens, majoritariamente mulheres, altamente engajadas e sintonizadas não apenas com os jogos, mas também com as próprias atletas”, afirmou Jenn Chen, CRO e presidente da Connatix, empresa de tecnologia de vídeo.

Fonte: Forbes Brasil

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Esportes

Em Caxias do Sul, Grêmio vence o Operário por 3 a 1 e vai às oitavas de final da Copa do Brasil

Publicado

em

portal plural em caxias do sul, grêmio vence o operário por 3 a 1 e vai às oitavas de final da copa do brasil
Foto: Lucas Uebel/Grêmio
15 topo humberto pluralNuveraFAST AÇAÍbanner plano0 goldAcademia Persona

Na manhã deste domingo (14), no Estádio Centenário, em Caxias do Sul, o Grêmio garantiu sua vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil ao vencer o Operário-PR por 3 a 1. No primeiro confronto entre as equipes, o placar ficou em 0 a 0. Comandado por Renato Portaluppi, o Grêmio volta a campo na quarta-feira (17) para enfrentar o São Paulo no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro.

O sorteio dos jogos das oitavas de final da Copa do Brasil 2024 acontecerá na próxima terça-feira (16). As partidas estão programadas para as semanas dos dias 31 de julho e 7 de agosto. O Grêmio, o último a se classificar para as oitavas, se junta aos outros classificados: São Paulo, CRB, Bahia, Palmeiras, Goiás, Atlético-MG, Atlético-GO, Fluminense, Red Bull Bragantino, Vasco, Corinthians, Flamengo, Botafogo, Athletico-PR e Juventude.

O Jogo

O confronto começou com poucas emoções até a metade do primeiro tempo. Aos 21 minutos, o zagueiro Joseph cometeu pênalti em Kannemann, e Pavón converteu a cobrança, abrindo o placar para o Grêmio. Logo após, Ronaldo empatou para o Operário com um gol de cabeça após cruzamento de Sávio.

A alegria do Operário durou pouco, pois, dois minutos depois, Galdino recebeu a bola de Soteldo e marcou o segundo gol do Grêmio. Aos oito minutos do segundo tempo, Gustavo Nunes ampliou a vantagem do Grêmio após um erro de Pedro Lucas.

O Operário ainda tentou reagir. Aos 19 minutos, Marco Antonio cruzou na área e Willian Machado cabeceou, forçando uma grande defesa de Marchesín. Aos 37 minutos, Carballo chutou de fora da área após passe de Gustavo Nunes, mas a bola foi por cima do gol. Em uma cobrança de falta, Rodrigo Rodrigues também parou em uma excelente defesa de Marchesín.

Ficha Técnica

Grêmio: Marchesín; Fábio, Geromel, Kannemann, Mayk; Pepê (Carballo), Villasanti, Edenílson (Gustavo Nunes); Pavón (Nathan), Everton Galdino (Du Queiroz), Soteldo (Dodi). Técnico: Renato Portaluppi.

Operário-PR: Rafael Santos; Sávio, Joseph, Willian Machado, Pará; Jacy (Vinícius Diniz), Índio, Pedro Lucas (Marco Antonio), Rodrigo Rodrigues (Maxwell), Felipe Augusto (Marcelo Cirino); Ronaldo (Guilherme Pira). Técnico: Rafael Guanaes.

Arbitragem: Ramon Abatti Abel (Fifa/SC), com assistentes Thiaggo Americano Labes (SC) e Henrique Neu Ribeiro (SC).

Fonte: Jornal o Sul

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Esportes

Ex-segurança de Schumacher exigia R$ 81 milhões para não divulgar fotos e histórico médico

Publicado

em

portal plural ex segurança de schumacher exigia r$ 81 milhões para não divulgar fotos e histórico médico
Crédito: Alexander Hassenstein/Bongarts/Getty Images
FAST AÇAÍNuvera15 topo humberto pluralAcademia Personabanner plano0 gold

Um ex-segurança de Michael Schumacher tentou extorquir a família do heptacampeão de Fórmula 1, ameaçando vazar fotos e o histórico médico do ex-piloto, que não é visto em público desde dezembro de 2013, após sofrer uma grave lesão cerebral em um acidente de esqui nos Alpes Franceses.

Segundo o diário alemão Bild, um homem identificado como Markus F., de 52 anos, exigiu 15 milhões de euros (cerca de R$ 81 milhões) da família de Schumacher para não divulgar o material. De acordo com documentos da investigação acessados pelo jornal, Markus tinha aproximadamente 1.500 arquivos da vida privada do ex-piloto. Ele trabalhou como segurança da família por pelo menos cinco anos e foi dispensado em 2021.

Markus F., dono de uma empresa de consultoria em TI (Tecnologia da Informação), estava endividado e buscava se recuperar financeiramente aplicando o golpe na família de Michael Schumacher. Para isso, ele contratou um colega segurança, Yilmaz T., de 53 anos, que foi responsável por contatar a família com a ameaça.

Yilmaz foi preso pela polícia alemã junto com seu filho Daniel, de 30 anos. Durante o depoimento, Yilmaz revelou o envolvimento de Markus F., o mentor do golpe. Daniel foi liberado na última segunda-feira (8) após pagar uma fiança de 10 mil euros (aproximadamente R$ 59 mil). Markus e Yilmaz permanecem sob custódia das autoridades alemãs.

Fonte: CNN Brasil
Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Compartilhe

[DISPLAY_ULTIMATE_SOCIAL_ICONS]

Trending

×

Entre em contato

×