Laboratório Russo, que armazena vírus do Ebola, HIV, e Varíola, explode – Portal Plural
Connect with us

Uncategorized

Laboratório Russo, que armazena vírus do Ebola, HIV, e Varíola, explode

Publicado

em



 

Segundo algumas autoridades russas, uma explosão de gás provocou um incêndio em um complexo laboratorial. No local, estavam armazenados perigosos vírus, como o Ebola. Entretanto, o Centro Estadual de Pesquisa em Virologia e Biotecnologia, mais conhecido como Vector, em Koltsovo, na região de Novosibirsk, na Sibéria, negou a gravidade do fato. Em suma, refutando que o incêndio tenha exposto as pessoas aos patógenos armazenados no local. Entre eles, alguns dos mais mortais de todo o planeta.

Segundo o que informou o laboratório russo, tudo ocorreu enquanto uma sala, de inspeção sanitária, no quinto andar da instalação, estava passando por reparos, quando um cilindro de gás explodiu. Durante a era soviética, no local, eram realizadas pesquisas secretas de armas biológicas e, agora, ele é um dos principais centros de pesquisa de doenças da Rússia.

A explosão rapidamente espalhou o fogo pelo sistema de ventilação do edifício. Um dos trabalhadores do complexo laboratorial sofreu queimaduras de terceiro grau. Ele precisou ser levado ao hospital após a explosão, que quebrou o vidro das janelas da instalação. O Vector é um dos dois lugares do mundo em que o vírus da varíola está armazenado. O outro local se trata de um laboratório de alta segurança, nos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, em Atlanta.

De acordo com o portal RT, foram necessários 13 carros de bombeiros e 38 homens da brigada, para conseguir conter e combater o incêndio. Cerca de 30 metros quadrados foram afetados pelo incêndio. Segundo o prefeito de Koltsovo, nenhum material biologicamente perigoso foi liberado na explosão.

Incidentes

Esta não é a primeira vez que acontece um incidente no complexo laboratorial russo. Em 2004, uma colaboradora do Vector, Antonina Presnyakova, morreu depois de espetar a mão com uma agulha que continha o vírus do Ebola. Na época, a imprensa alegou que a morte de Presnyakova foi a única causada pelo vírus na história do país. Durante a década de 1970, programas soviéticos de desenvolvimento de armas causaram surtos de antraz e varíola. Entretanto, eles foram encobertos pelo governo russo.

Na década de 1990, o Vector passou por grandes dificuldades, ocasionadas pela falta de investimento. O que causou forte preocupação de que pesquisadores pudessem estar vendendo seus conhecimentos ou amostras biológicas a outras organizações e governos, como a Coreia do Norte e o Iraque. Sabe-se que o complexo laboratorial já abrigou cepas altamente contagiosas do vírus da gripe aviária e hepatite.

Os últimos casos naturais de contagio de varíola ocorreram em 1977. Em 1980 a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou a doença como erradicada globalmente. A mazela pode ter matado cerca de 300 milhões de pessoas, no século XX.

Nos anos 2000, treinamentos sobre como responder a possíveis ataques terroristas que foram realizados. Em 2006, foi encontrado, próximo ao Vector, um esconderijo de armas, incluindo lançadores de granadas. Na época, as investigações concluíram que ele supostamente pertencia a um grupo da máfia.

O Vector realizou investigações, para descobrir as causas da explosão. No entanto, o governo russo deixou claro que o incidente não representa nenhum tipo de ameaça à população.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Fonte: Fatos Desconhecidos

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

DRACO SANTA ROSA com novidades

Publicado

em



Uma novidade foi lançada em Santa Rosa/RS a DRACO agora conta com um número de whats próprio para denúncias e informações, 24hrs, 7 dias por semana.

”A idéia é proporcionar um canal para a comunidade se comunicar com a Polícia Civil de forma fácil e sigilosa.” destacou o delegado Tiago Tescke.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Ensino

O CRA/RS promove a interiorização e discute a sua inserção nas comemoração dos 100 anos da Setrem

Publicado

em



Capitaneados pelo Delegado Regional do CRA, o Administrador Carlos Norberto Filipin, a Setrem sediou reunião de interiorização do Conselho Regional de Administração do RS, e discutiram junto com a Amufron ações para comemoração dos 100 anos da instituição.

No último dia 01 de outubro de 2021, as 14 horas, realizou-se uma reunião de interiorização do Conselho Regional de Administração do Rio Grande do Sul – CRA/RS na cidade de Três de Maio, capitaneados pelo Delegado Regional do CRA/RS, o administrador Carlos Norberto Filipi, tendo como local o Campus da Setrem, e teve a representação da Direção da instituição, citando a presença dos administradores, Sandro Ergang, Mauro Alberto Nuske e Alexandre Chapoval Neto, e ainda contou com a presença de toda a Diretoria do Conselho Regional de Administração do Rio Grande do Sul – CRA/RS, liderados pela presidente do CRA-RS, Adm. Claudia Abreu, na oportunidade este participando o prefeito de Boa Vista do Buricá e Presidente da Amufron, Joãozinho Sehnem, onde se discutiu a inserção do CRA/RS nos 100 anos da Setrem, reafirmando a importância do trabalho da representação do Conselho, que registra um marco importante para a profissão.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Uncategorized

Câmara aprova repasse adicional a municípios; impacto em 2022 é de R$ 1,6 bilhão

Publicado

em



Porcentual vai se elevando ano a ano até atingir 1% em 2025, quando o repasse será o equivalente a R$ 4,6 bilhões

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira (6) um repasse adicional de 1% das receitas com Imposto de Renda e IPI aos municípios. Como a proposta de emenda à Constituição (PEC) foi votada em segundo turno e já foi aprovada pelos senadores, o texto vai à promulgação. Não cabe possibilidade de veto do presidente da República.

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) celebrou a aprovação da proposta, que significará um incremento de R$ 1,6 bilhão no caixa das prefeituras em setembro de 2022, o equivalente a 0,25% das receitas com IR e IPI. O porcentual vai se elevando ano a ano até atingir 1% em 2025, quando o repasse será o equivalente a R$ 4,6 bilhões (em valores de hoje).

A proposta teve apoio massivo no plenário da Câmara, inclusive da base governista. O texto foi aprovado por 456 votos a três. O resultado da votação, porém, foi considerado ruim pela área econômica, pois resulta em menos receitas para a União.
Os municípios já recebem hoje um repasse de 22,5% das receitas com IR e IPI por meio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Além disso, nos últimos anos foram aprovados 1% adicional nos meses de dezembro e mais 1% nos meses de julho.

As investidas das prefeituras para abocanhar mais 1% de FPM nos meses de setembro vêm desde 2015. O texto foi aprovado no Senado em 2017 e recebeu aval dos deputados em primeiro turno no fim de 2019.
Em dezembro do ano passado, a proposta foi pautada para o segundo turno de votação a pedido da própria base do governo, o que levou a uma mobilização no Ministério da Economia para barrar a medida.

Fonte : estadão

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×