Laboratório do hospital recebe Certificação de Excelência – Portal Plural
Connect with us

Geral

Laboratório do hospital recebe Certificação de Excelência

Pável Bauken

Publicado

em



O Laboratório de Análises Clínicas do Hospital Vida & Saúde recebeu Certificação de Excelência na avaliação do Programa Nacional de Controle de Qualidade. O serviço que é realizado desde outubro de 2018, na Nova Unidade, foi reconhecido pela Sociedade Brasileira de Análises Clínicas.

Para celebrar, o presidente Rubens Zamberlan e a Diretora Geral Vanderli de Barros entregaram a placa de reconhecimento da Certificação para a equipe, “Nos sentimos muito felizes pelo reconhecimento da qualidade desse serviço, sabemos da importância do Laboratório para o hospital, e o quanto através dele, podemos qualificar ainda mais nosso serviço oferecido para a comunidade. Atingir esta marca no primeiro ano de atividades, nos assegura estarmos caminhando no rumo certo”, destaca Rubens. Entre os serviços oferecidos: exames bioquímicos, hematológicos, culturas microbiológicas, hormonais, marcadores tumorais, toxicológicos, de genética humana, testes de paternidade, entre outros. Além das análises realizadas no Vida & Saúde, também existe um importante apoio com outros laboratórios de referência.

Vanderli de Barros agradeceu o empenho da equipe em aceitar o desafio de trabalhar neste novo setor, “Em pouco tempo, já recebermos esse reconhecimento, nos enche de orgulho dessa equipe que se dedica diariamente, para cada vez mais, ajustar e melhorar o serviço prestado neste importante setor. Só podemos agradecer nossos profissionais pelo empenho”. Na oportunidade da entrega da placa, o responsável técnico do laboratório Vilmar Bandero, também agradeceu a equipe de trabalho, “Este desempenho certifica o nosso compromisso com a qualidade dos exames realizados para o diagnóstico precoce e preciso, em benefício de nossos pacientes”. No ano de 2019 foram realizados 55.674 coletas, e um total de 207.000 exames.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Camera começa distribuição de 3 mil litros de álcool 70% envasado

Pável Bauken

Publicado

em



A Camera Agroindustrial atendendo uma demanda do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, está operando em suas estruturas de Santa Rosa, o envase de mais de 70 mil litros de álcool líquido, na formulação de 70%, utilizado costumeiramente para higienização, podendo chegar a 240 mil litros, conforme a demanda e evolução dos casos.

Nessa terça-feira (31/03), cerca de 3 mil litros de álcool 70% envasado já começaram a ser distribuídos. O envase está utilizando as estruturas originalmente utilizadas pela Camera para o envase de Óleo de Soja, cuja produção estava em stand by por decisão estratégica da empresa, em função do mercado.

Todo volume de álcool envasado em Santa Rosa, será distribuído em forma de doação para diversos municípios da região e do todo estado, com o apoio do Comitê montado pelos órgãos públicos de administração estadual para o monitoramento e efetivação do COVID19, onde serão destinados preferencialmente a Hospitais, Unidades Básicas de Atendimento e demais entidades ligadas ao sistema de saúde.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

RGE faz alerta para clientes rurais que não receberam a conta de energia elétrica

Com a dificuldade na entrega física por conta do fechamento do comércio, a solução são os canais digitais oferecidos pela empresa

Reporter Cidades

Publicado

em



A RGE está fazendo um alerta importante aos clientes rurais. A maioria dos quase 400 mil consumidores dessa classe recebe suas faturas mensais em estabelecimentos comerciais credenciados pela distribuidora, em diferentes localidades. Porém, neste período em que grande parte do comércio, inclusive as agências de atendimento presencial da RGE e seus credenciados, estão fechados devido às restrições de circulação ocasionadas pelo Novo Coronavírus (COVID-19), muitos clientes não retiraram suas contas de energia.

  • Ou opção caso o cliente queira ter acesso a 2ª via da conta é enviar um SMS grátis com a palavra CONTA e o CÓDIGO DE CLIENTE (número presente na conta de energia) para o número

Embora o corte da energia esteja suspenso até 22 de junho próximo, por determinação da ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica – a RGE alerta que não se trata de isenção de pagamento. Portanto, os prazos de vencimento e a cobrança continuam vigorando normalmente e, em caso de atraso, haverá incidência de juros e correção e negativação do cliente inadimplente em cadastros de crédito.

Para evitar transtornos e gastos desnecessários, a RGE recomenda que os clientes rurais acessem os canais digitais o mais breve possível para ter acesso às suas contas.

Canais Digitas da RGE

  • Site rge-rs.com.br
  • Aplicativo CPFL Energia (disponível para Android e iOS)
  • SMS grátis. Basta enviar CONTA e o CÓDIGO DE CLIENTE para o número 27350

Call Center: RGE 0800 970 0900

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Após aprovação, saiba se você tem direito ao auxílio de R$ 600 mensais

Pável Bauken

Publicado

em

Benefício deverá ser concedido a 30 milhões de brasileiros | Foto: Marcos Santos / USP Imagens / CP

O projeto que prevê auxílio emergencial de R$ 600 mensais durante três meses foi ampliado após votação no Senado nessa segunda-feira. Além dos trabalhadores informais, terão direito também ao pagamento aqueles que tenham contrato intermitente inativo, autônomos e microempreendedores individuais.

A medida deverá ser sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro para começar a valer. Além disso, o governo ainda definirá um calendário para o pagamento. O auxílio é uma das propostas para minimizar os impactos do novo coronavírus na população de baixa renda e beneficiará 30 milhões de brasileiros, podendo ser prorrogado enquanto durar a calamidade pública devido à pandemia.

Apelidada de “coronavoucher”, a ajuda inclui também idosos e pessoas com deficiência na fila do INSS para receber o Benefício de Prestação Continuada (BPC), e mães que são chefe de família (família monoparental) – essa categoria terá direito a duas cotas, no total de R$ 1,2 mil.

Para receber o auxílio, o trabalhador não pode ter aposentadoria, seguro-desemprego ou ser beneficiário de outra ajuda do governo. Também não pode fazer parte de programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família.

Segundo o projeto, até dois membros da família terão direito ao auxílio. Se um deles receber o Bolsa Família, terá que optar pelo benefício que for mais vantajoso.

Veja os requisitos para receber o benefício:

– Ser maior de 18 anos de idade;

– Não ter emprego formal;

– Não receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família;

– Renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total (tudo o que a família recebe) de até três salários mínimos (R$ 3.135,00);

– Não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70.

O interessado deverá cumprir uma dessas condições:

– Exercer atividade na condição de microempreendedor individual (MEI);

– Ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS);

– Ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico);

– Ou ter cumprido o requisito de renda média até 20 de março de 2020;

– Também será possível preencher uma autodeclaração a ser disponibilizada pelo governo.

O que foi ampliado

– Trabalhador intermitente que estiver com o contrato inativo (ou seja, não está trabalhando nem recebendo salário no momento) também terá direito ao auxílio, incluindo garçons, atendentes entre outros trabalhadores que atuam sob demanda, mas estão com dificuldades de encontrar trabalho neste momento.

– O projeto também inclui a proposta do governo de antecipação de um salário mínimo (R$ 1.045) a quem aguarda perícia médica para o recebimento de auxílio-doença, mediante apresentação de um atestado médico.

– O projeto ainda traz a dispensa às empresas do pagamento dos primeiros 15 dias de afastamento do trabalhador devido ao novo coronavírus. De acordo com o texto, as companhias poderão deixar de recolher o valor devido ao INSS, até o limite do teto do regime geral (R$ 6.101,06)

Benefícios acumulados

– Será permitido a até duas pessoas de uma mesma família acumularem benefícios. Se um deles receber o Bolsa Família, terá de fazer a opção pelo auxílio mais vantajoso.

– As mulheres de famílias monoparentais receberão duas cotas, também por três meses, com a mesma restrição envolvendo o Bolsa Família.

– Já a renda média será verificada por meio do CadÚnico para os inscritos e, para os não inscritos, com autodeclaração em plataforma digital.

– Na renda familiar serão considerados todos os rendimentos obtidos por todos os membros que moram na mesma residência, exceto o dinheiro do Bolsa Família.

Para idosos e deficientes

– Para pessoas com deficiência e idosos candidatos a receber  Benefício de Prestação Continuada (BPC), de um salário mínimo mensal (R$ 1.045,00), o INSS poderá antecipar o pagamento de R$ 600,00 (valor do auxílio emergencial) até que seja avaliado o grau de impedimento no qual se baseia o pedido ou seja concedido o benefício. Essa avaliação costuma demorar porque depende de agendamento com médicos peritos e assistentes sociais do INSS.

– Quando o BPC for concedido, ele será devido desde o dia do requerimento, e o que tiver sido adiantado será descontado.

– Da mesma forma, o órgão poderá adiantar o pagamento do auxílio-doença, no valor de um salario mínimo mensal, durante três meses contados da publicação da futura lei ou até a realização da perícia pelo INSS, o que ocorrer primeiro.

– Para ter direito a esse adiantamento, o trabalhador precisará ter cumprido a carência exigida para a concessão do benefício (12 meses de contribuição) e apresentar atestado médico com requisitos e forma de análise a serem definidos em ato conjunto da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia e do INSS.

Como será o pagamento

Ainda será definido pelo governo um calendário de pagamento. O auxílio emergencial será pago por bancos públicos federais por meio de uma conta do tipo poupança social digital.

Essa conta será aberta automaticamente em nome dos beneficiários, com dispensa da apresentação de documentos e isenção de tarifas de manutenção. A pessoa usuária poderá fazer ao menos uma transferência eletrônica de dinheiro por mês, sem custos, para conta bancária mantida em qualquer instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central.

A conta pode ser a mesma já usada para pagar recursos de programas sociais governamentais, como PIS/Pasep e FGTS, mas não pode permitir a emissão de cartão físico, cheques ou ordens de pagamento para sua movimentação.

Se a pessoa deixar de cumprir as condições estipuladas, o auxílio deixará de ser pago. Para fazer as verificações necessárias, os órgãos federais trocarão as informações constantes em suas bases de dados.

Correio do Povo

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

×