Junho de 2024 foi o mês mais quente já registrado, diz observatório europeu
Connect with us

Clima/Tempo

Junho de 2024 foi o mês mais quente já registrado, diz observatório europeu

Publicado

em

portal plural junho de 2024 foi o mês mais quente já registrado, diz observatório europeu
Foto: Divulgação

Academia Personabanner plano0 goldNuvera15 topo humberto pluralFAST AÇAÍ

Em 2024, o mês de junho foi o mais quente já registrado, superando o recorde anterior de 2023, conforme anunciado nesta segunda-feira (8) pelo observatório europeu Copernicus.

Desde junho de 2023, cada mês subsequente quebrou seu próprio recorde de temperatura, totalizando 13 meses consecutivos de calor histórico, segundo o Copernicus. O observatório destacou que, como resultado, “a temperatura média global dos últimos 12 meses (julho de 2023 a junho de 2024) é a mais alta já registrada”.

— Isso é mais do que uma raridade estatística e evidencia uma mudança significativa e contínua em nosso clima — declarou Carlo Buontempo, diretor do observatório, após um mês marcado por intensas ondas de calor no México, China, Grécia e Arábia Saudita, onde mais de 1,3 mil pessoas morreram durante a peregrinação a Meca. Chuvas incessantes, um fenômeno que os cientistas também associaram ao aquecimento global, provocaram grandes inundações no Brasil, China, Quênia, Afeganistão, Rússia e França. No início de julho, o furacão Beryl devastou várias ilhas do Caribe e se tornou o primeiro furacão de categoria cinco no Atlântico a ser registrado tão cedo na temporada.

— Mesmo que essa série particular de extremos termine em algum momento, estamos preparados para observar novos recordes sendo batidos à medida que o clima continua aquecendo — disse Buontempo.

Os recordes consecutivos de temperatura coincidiram com o El Niño, um fenômeno natural cíclico de aquecimento das águas no centro e leste do Oceano Pacífico tropical, o que contribuiu para elevar a média da temperatura global.

— Foi um dos fatores que explicam o recorde de temperatura, mas não o único — declarou Julian Nicolas, cientista do Copernicus.

Oceanos mais quentes

As temperaturas dos oceanos também atingiram novos máximos, com recordes na temperatura da superfície do mar no Atlântico, Pacífico Norte e Índico, influenciando o calor globalmente. Em junho, as temperaturas da superfície do mar atingiram outro marco: 15 meses consecutivos de novos máximos, um fato que Nicolas chamou de “impactante”.

Os oceanos cobrem 70% da superfície da Terra e absorvem 90% do calor adicional associado ao aumento das emissões de gases do efeito estufa.

— O que acontece na superfície dos oceanos tem um grande impacto na temperatura do ar acima da superfície e também na temperatura média global — disse Nicolas.

No entanto, o mundo está prestes a entrar em uma fase de La Niña, que tem um efeito de resfriamento, então “podemos esperar que a temperatura global do ar diminua nos próximos meses”, acrescentou.

— Caso as temperaturas recordes da superfície do mar persistam, mesmo com o desenvolvimento das condições de La Niña, 2024 pode ser mais quente que 2023. Mas é muito cedo para saber — destacou Nicolas.

Após mais de um ano de recordes mensais consecutivos, “a temperatura média global do ar dos últimos 12 meses (julho de 2023 a junho de 2024) é a mais alta já registrada”, segundo o Copernicus.

A série significa que está “1,64ºC acima da média pré-industrial de 1850-1900, quando as emissões de gases do efeito estufa da humanidade ainda não haviam aquecido o planeta”.

Isso não significa que a meta do Acordo de Paris de 2015, de limitar o aquecimento global a 1,5ºC em comparação com a era pré-industrial, tenha sido desrespeitada, pois essa meta é medida em décadas e não em anos individuais.

No entanto, no mês passado, o observatório Copernicus afirmou que havia 80% de probabilidade de que as temperaturas médias anuais da Terra superassem, ao menos temporariamente, o limite de 1,5ºC nos próximos cinco anos.

Fonte: GZH

Compartilhe

Clima/Tempo

Santa Rosa terá tempo firme e ensolarado com veranico até quinta-feira

Publicado

em

portal plural santa rosa terá tempo firme e ensolarado com veranico até quinta feira
Foto: Gabriel Santos
15 topo humberto pluralbanner plano0 goldAcademia PersonaNuveraFAST AÇAÍ

O Rio Grande do Sul inicia a semana com tempo seco em todas as regiões, com manhãs frias e temperaturas em elevação ao longo do dia. A previsão é de que essa massa de ar seco se intensifique ao longo da semana, proporcionando dias ensolarados em todo o estado.

Este período de “veranico” deve se estender até quinta-feira (25), quando as temperaturas começarão a cair em todo o estado. A partir de sexta-feira (26), a previsão é de temperaturas mais baixas em todas as regiões.

Em Santa Rosa, a segunda-feira será de tempo firme e ensolarado, com temperaturas variando entre 15ºC e 28ºC.

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Clima/Tempo

“Veranico” eleva as temperaturas no inverno em grande parte do Brasil até 25 de julho

Publicado

em

portal plural veranico’ eleva as temperaturas no inverno em grande parte do brasil até 25 de julho
Foto: Divulgação
15 topo humberto pluralbanner plano0 goldNuveraFAST AÇAÍAcademia Persona

O inverno de 2024 começou de forma tradicional em grande parte do Brasil, com duas ondas de frio que baixaram as temperaturas. No entanto, a partir desta sexta-feira (18), a previsão é de um aumento nas temperaturas devido à chegada de uma massa de ar quente que afetará a faixa central do país, conforme informações da Climatempo. Esse padrão deve persistir até, pelo menos, a próxima quinta-feira, 25 de julho.

Conhecido como “veranico” pelos especialistas, esse fenômeno traz temperaturas mais elevadas durante a tarde, contrastando com o clima ameno à noite e de madrugada. Além disso, contribui para a estabilização das temperaturas, afastando nuvens de chuva e criando um “bloqueio atmosférico” que impede a chegada de frentes frias às regiões centrais do Brasil.

Quais regiões do Brasil sentirão as temperaturas mais elevadas?

De acordo com a Climatempo, as regiões que experimentarão temperaturas mais altas do que o normal para esta época do ano incluem o extremo sul de Rondônia, a metade sul do Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais e todo o Estado do Rio de Janeiro, além do fim do Rio Grande do Sul. A faixa litorânea de São Paulo ao Rio Grande do Sul, onde a brisa marítima proporciona um clima mais ameno, estará excluída desse aumento de temperatura.

As regiões do interior, como o Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, terão temperaturas superiores em 5ºC a 7ºC em relação ao esperado para esta época do ano. As demais áreas mencionadas devem registrar temperaturas entre 3ºC e 5ºC acima do normal.

Fonte: CNN Brasil
Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Clima/Tempo

Santa Rosa terá dia ensolarado com início do veranico no RS

Publicado

em

portal plural santa rosa terá dia ensolarado com início do veranico no rs

NuveraFAST AÇAÍAcademia Personabanner plano0 gold15 topo humberto plural

O sol brilhará em todo o Rio Grande do Sul nesta quinta-feira (18), marcando o início de um veranico que se estenderá até o dia 25 de julho. Apesar do tempo firme, algumas áreas podem apresentar períodos de nebulosidade ao longo do dia. As temperaturas sobem, principalmente à tarde, enquanto manhãs e noites permanecem frias.

A região Norte do estado registrará as temperaturas mais altas, com máxima prevista de 25°C em Novo Tiradentes. Já as mínimas mais baixas, de 3°C, ocorrerão em São José dos Ausentes e Soledade, na Serra gaúcha. No Noroeste, a variação será de 8°C a 25°C.

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Compartilhe

[DISPLAY_ULTIMATE_SOCIAL_ICONS]

Trending

×

Entre em contato

×