iRS: RS permanece em sexto lugar em ranking de qualidade de vida no país – Portal Plural
Connect with us

Saúde

iRS: RS permanece em sexto lugar em ranking de qualidade de vida no país

Publicado

em



 

Gaúchos tiveram melhora em segurança e longevidade, mas seguiram com dificuldades em educação. Dados são de 2018, os mais recentes para análise

 

Depois de dois anos consecutivos de quedas, o Rio Grande do Sul permaneceu na sexta posição de ranking que mede a qualidade de vida nos Estados. Em 2018, os gaúchos conseguiram manter a média superior à nacional, mas ainda insuficiente para retomar um lugar entre as cinco primeiras unidades da federação. Houve melhora em variáveis de segurança e longevidade, enquanto o desempenho em educação seguiu como motivo de preocupação.

As conclusões integram a sétima edição do Índice de Desenvolvimento Estadual — Rio Grande do Sul (iRS). Fruto de parceria entre ZH e PUCRS, o estudo avalia o comportamento das unidades da federação e do país em três dimensões. Além de educação e, reunidas, segurança e longevidade, o iRS contempla ainda padrão de vida.

Cada uma é composta por três variáveis. Os dados são os mais recentes à disposição em bases públicas — neste caso, de 2018. Pela segunda vez consecutiva, o Rio Grande do Sul não figura entre os cinco primeiros colocados do ranking geral. A série histórica compila estatísticas desde 2007.

O iRS varia de zero a um, a exemplo do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Ou seja, quanto maior o indicador, melhor o desempenho de cada região.

Em 2018, o índice geral gaúcho subiu de 0,638 para 0,652 — alta de 2,2%. Na comparação com o ano anterior, a média brasileira também avançou, de 0,604 para 0,617 — elevação de 2,2%.

A alta do Rio Grande do Sul reflete, em parte, o resultado de segurança e longevidade. No ranking específico dessa dimensão, o Estado recuperou duas posições, voltando para o quinto lugar. O alívio ocorreu, principalmente, pela redução na taxa de homicídios em 2018, uma das variáveis analisadas.

Por outro lado, o Rio Grande do Sul perdeu duas colocações no recorte de educação. Assim, caiu do 14º para o 16º posto nessa dimensão. Na prática, significa que os gaúchos estão no segundo pelotão na área de ensino no país, com média inferior à nacional.

Na terceira dimensão pesquisada, padrão de vida, houve estabilidade. Em 2018, o Estado permaneceu no quinto lugar do ranking específico desse grupo, mesmo com queda na renda, outra variável contemplada pelo estudo.

O coordenador do iRS e professor da Escola de Negócios da PUCRS, Ely José de Mattos, considera que o cenário retratado pelos números já era esperado:

Em 2018, não havia indícios de retomada econômica consistente em curso. O país estava tentando sair da crise anterior, com aperto na renda. No Rio Grande do Sul, houve melhora nos números de segurança e longevidade. Já a educação continuou em uma situação desfavorável.

O Distrito Federal (0,773) seguiu na liderança do ranking geral do iRS. O DF ocupa a primeira colocação desde 2015. Na sequência, São Paulo (0,751), o centro econômico do país, aparece no segundo lugar.

Santa Catarina (0,726) e Paraná (0,672), vizinhos da Região Sul, preenchem o terceiro e o quarto postos. O último Estado à frente dos gaúchos é Minas Gerais (0,655), que está na quinta posição.

Já a ponta inferior do ranking é ocupada por representantes das regiões Nordeste e Norte. Com perda de duas posições em relação a 2017, Sergipe (0,313) caiu para o 27º lugar. O Pará (0,323) está em 26º, depois de ganhar uma colocação em 2018.

 

 

ClicRbs

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Cotrirosa encerra mais um curso de libras

Publicado

em



Encerrou nesta terça-feira, 30 de novembro, mais uma edição do curso de Libras – Língua Brasileira de Sinais para funcionários da Cotrirosa. O objetivo foi desenvolver a inclusão social no ambiente profissional e pessoal.

Com 16 horas e ministrado pela instrutora do Programa de Desenvolvimento Profissional Cooperativo – Capacita, Raquel Araújo da Silva, o curso abordou entre outros assuntos introdução e história do surdo no Brasil, parâmetros como configuração de mão, ponto de articulação, movimento, orientação, libras escrita e tácteis, alfabetos manuais e numerais, entre outras informações importantes para a comunicação. O curso foi desenvolvido em parceria com o Sistema Ocergs – Sescoop/RS.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Saúde

BH investiga se paciente foi infectado pela Ômicron

Publicado

em



Mulher recém-chegada do Congo testou positivo para o coronavírus e ainda não foi vacinada contra a covid-19

Uma mulher recém-chegada do Congo testou positivo para o coronavírus no último domingo, 28, após ter apresentado sintomas da doença desde o dia 22, em Belo Horizonte, quando procurou atendimento médico. O voo no qual ela estava embarcada saiu da África no dia 17, data em que a paciente alega ter apresentado um teste de resultado negativo para a covid-19 antes de sair do país de origem. Esse é o segundo caso suspeito notificado da variante Ômicron: o primeiro é de um viajante vindo da África do Sul, que chegou em Guarulhos (SP).
Segundo a prefeitura da capital mineira, a paciente ainda não está vacinada contra o novo coronavírus e foi internada em leito de isolamento antes de ser encaminhada para o Hospital Eduardo de Menezes, no bairro de Bonsucesso, na zona oeste da cidade. Não há mais informações sobre seu estado de saúde. O voo no qual ela veio ao Brasil teria feito ainda uma conexão na Tunísia e a mulher teria desembarcado em São Paulo no último dia 20, mesma data em que chegou à capital mineira.

Fonte: terra

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Saúde

Mês da Prematuridade no Vida & Saúde encerra com palestra sobre cuidados com o recém-nascido

Publicado

em



A programação do Novembro Roxo do Hospital Vida & Saúde foi encerrada na última semana, com a palestra “Os cuidados com o Recém-Nascido no Pós-Alta”. Transmitida pelo canal do Hospital no Youtube, a palestra foi conduzida pelos enfermeiros do HVS, Jaine dos Santos, Rosangela Vaghetti, Keli Cornely e Diogo Hubler, que abordaram temas como o banho do recém-nascido, a higiene do coto umbilical e as emergências pediátricas.

 

Em um trabalho de sensibilização sobre a prematuridade, o Vida & Saúde, através da UTI Neonatal e do Banco de Leite, promoveu uma série de palestras sobre o tema. Todas as palestras estão disponíveis no Canal do HVS no Youtube.

 

Com 10 leitos de UTI Neonatal, o Vida & Saúde recebe pacientes de todo o Rio Grande do Sul e conta com uma equipe multiprofissional que realiza uma assistência completa. De janeiro a novembro deste ano, 163 prematuros foram atendidos na Neonatal.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×