IPE Saúde supera meta e realiza mais de 10 mil mamografias no Outubro Rosa – Portal Plural
Connect with us

Saúde

IPE Saúde supera meta e realiza mais de 10 mil mamografias no Outubro Rosa

Publicado

em



 

A primeira campanha preventiva promovida pelo IPE Saúde e pelo governo do Estado durante o Outubro Rosa superou a meta de exames projetados.

 

Ao ofertar mamografias sem custos para as seguradas, a instituição, através de sua equipe técnica, planejava realizar pelo menos 9.500 procedimentos no mês passado. No entanto, a adesão ao chamamento do instituto superou as expectativas: foram 10.868 atendimentos. Na comparação com outubro de 2019, a procura pelos serviços representou um crescimento de 12%. Em relação a setembro de 2020, quando o número de exames foi de apenas 4.869, a elevação chegou a 44,8%.

Os dados, contudo, mantêm o sinal de alerta, já que houve uma expressiva redução na procura pelo exame de mamografia desde o início da pandemia do coronavírus. Em abril de 2020, o total de exames realizados foi de apenas 2.162, menos de 20% da média mensal em tempos normais.

A procura por mamografias junto às seguradas do IPE Saúde já vinha apresentando decréscimo. Em 2017, foram 112.290 exames; em 2018, o número passou para 110.659 e, em 2019, chegou a 109.401. Em 2020, até 31 de outubro, o total de exames soma 61.884.

Para o diretor presidente do IPE Saúde, Marcus Vinícius Vieira de Almeida, “neste ano de tantos desafios, conseguimos elevar significativamente o número de atendimentos às mulheres gaúchas. Isto confirma a relevância desta primeira campanha preventiva do IPE Saúde. Estamos ainda mais estimulados a seguir com ações neste sentido. O enfrentamento efetivo ao câncer será uma de nossas principais metas para 2021.”

 

Estado.rs.gov.br

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Anvisa autoriza vacina da Pfizer para crianças a partir de 12 anos

Publicado

em



A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a indicação da vacina Comirnaty, da Pfizer, para crianças com 12 anos de idade ou mais. Com isso, a bula da vacina passará a indicar essa nova faixa etária para o Brasil.

 

De acordo com a agência, a ampliação foi aprovada após a apresentação de estudos desenvolvidos pelo laboratório que indicaram a segurança e eficácia da vacina para esse grupo. Os estudos foram desenvolvidos fora do Brasil e avaliados pela Anvisa.

 

Antes, a vacina Comirnaty estava autorizada para pessoas com 16 anos de idade ou mais. Até o momento, esta é a única entre as vacinas autorizadas no Brasil com indicação para menores de 18 anos.

 

A vacina da Pfizer foi a primeira a receber o registro definitivo para vacinas contra covid-19 no Brasil.

Fonte: Rádio Colonial

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Saúde

Número de novos casos de Covid cai, mas internações aumentam em Três de Maio

Publicado

em



 

Boletim divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde de Três de Maio nesta quarta-feira (09/06) confirmou 14 novos infectados pela Covid-19 no município.

 

É o menor número de registros diários desde 19 de maio, quando foram informados 12 casos.

Agora, são 2.970 casos registrados desde o início da pandemia, com 2.796 recuperados, 138 ativos e 36 mortes.

Além disso, 259 pessoas com sintomas gripais estão em acompanhamento.

Dez moradores de Três de Maio diagnosticados com Covid-19 estão internados e outros dois aguardam resultados dos exames laboratoriais. Ontem, eram nove internações.

Conforme o Mapa de Leitos do governo do RS, a taxa de ocupação da UTI do Hospital São Vicente de Paulo na noite de hoje (09/06) chega a 109,1%, isto é, a instituição já ultrapassou a sua capacidade máxima de atendimento.

 

FONTE: RADIO COLONIAL

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Saúde

CASE de Santo Ângelo enfrenta surto de Covid-19

Publicado

em



De acordo com o diretor da instituição, Rodrigo Medeiros, no momento são 17 funcionários afastados e três hospitalizados. “Estamos em quarentena até o dia 16 de junho”, destacou. Segundo ele, houve dez casos de internos infectados, que já se recuperaram.

Medeiros contou, ainda que quando começou o problema a instituição entrou com um pedido para que o município vacinasse os trabalhadores do local. “A Susepe vacinou no mês de abril. Estamos pedindo vacina desde então. Praticamente todos os outros Cases do Estado já vacinaram. Seremos os últimos”, desabafou, acrescentando que os casos começaram a surgir em meados de maio na instituição.

Medeiros também contou que devido a esta situação, os internos não podem ter aula presencial e nem receber visitas familiares

Fonte: Redação Grupo Sepé

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×