Inter vence o Fortaleza no Beira-Rio e encosta na liderança do Brasileirão. – Portal Plural
Connect with us

Esportes

Inter vence o Fortaleza no Beira-Rio e encosta na liderança do Brasileirão.

Publicado

em



A perseguição ao São Paulo continua, e a distância, cada vez menor. O Inter venceu o Fortaleza por 4 a 2 neste domingo (17) e está a um ponto do líder do Brasileirão. Os gols de Yuri Alberto, Rodrigo Dourado, Peglow e Carlinhos (contra) deixam a equipe de Abel Braga em condição de assumir o primeiro lugar na próxima rodada, já que na quarta-feira enfrenta o Tricolor paulista, em confronto direto marcado para o Morumbi. Foi a sexta vitória seguida dos colorados na competição.

 

Desta vez, não teve nada de esperar, estudar, pensar o jogo. O Inter foi para cima logo no início, pressionou e teve qualidade para marcar em sua primeira finalização. Aos três minutos, Rodrigo Dourado roubou a bola com categoria no meio-campo. Patrick apanhou e arrancou pela esquerda, conduzindo pelo meio. Praxedes deu opção pela esquerda e recebeu. Avançou e fez um cruzamento perfeito, procurante, nas costas de Paulão. Yuri Alberto cabeceou, Felipe Alves defendeu, mas no mesmo lance, o atacante colorado empurrou para dentro: 1 a 0.

 

O gol não arrefeceu o ritmo colorado. Depois de um pequeno susto em jogada de Osvaldo, que chutou e a defesa desviou para escanteio, a equipe gaúcha voltou a atacar. E chegou ao 2 a 0 aos nove. Yuri Alberto sofreu falta ao lado da área, Moisés cruzou com perfeição, na cabeça de Rodrigo Dourado. O capitão matou Felipe Alves e ampliou a vantagem.

 

Mas o Fortaleza conseguiu diminuir quase imediatamente. Um passe para o ataque foi mal cortado por Rodinei. Os visitantes pegaram o rebote e Romarinho cruzou. A bola passou por todo mundo e sobrou para Carlinhos. Caio Vidal vinha na corrida e cometeu pênalti no lateral. Wellington Paulista cobrou com categoria e descontou. O jogo que começou fácil já tinha virado drama.

 

Para não deixar o adversário crescer, o Inter não se encolheu. Voltou a atacar, controlar o jogo e buscar a frente em velocidade. Aos 27, Lucas Ribeiro saiu de trás a dribles e quando se preparava para a entrar na área, foi derrubado por Paulão. Falta que Cuesta cobrou com efeito, por cima da barreira, e acertou o travessão. Pouco depois, em um bate-rebate na área, Dourado chutou, a bola explodiu na defesa, voltou, Yuri fez o pivô e Praxedes concluiu. Tinga salvou, de cabeça.

 

O primeiro tempo terminou com o Inter mais próximo de ampliar do que o Fortaleza de empatar. E o segundo começou igual. No primeiro minuto, Moisés avançou pela esquerda e fez ótimo cruzamento, por trás do goleiro. Caio Vidal chegou batendo e acertou a trave. No rebote, Yuri Albertou bateu e Paulão salvou de cima da linha.

 

Aos cinco, outra boa chance. Caio Vidal sofreu falta ao lado da área. Rodinei cobrou, Yuri desviou e a bola passou a centímetros, por cima do travessão.

 

E no melhor momento do Inter no jogo, o Fortaleza empatou. Aos 10 minutos, Tinga se livrou de Patrick e cruzou. Moisés cortou parcialmente, Cuesta disputou e tentou afastar, mas a bola sobrou para Romarinho, que bateu de primeira e superou Lomba: 2 a 2.

 

Imediatamente, Abel fez a primeira troca: saiu Caio Vidal, entrou Peglow. Na tentativa de pressionar, o Inter cedeu um contra-ataque perigoso. David tabelou com Romarinho, recebeu na frente e tirou do goleiro, mas também da trave.

 

O Inter botou a cabeça no lugar e teve calma para trocar passes, abrir espaço e martelar. Chegou ao 3 a 2 em uma jogada que começou em uma jogada característica: Patrick, na base da força, entortou Tinga e entrou na área. Rolou para trás e Peglow se atirou, de carrinho, para marcar aos 26.

 

Cinco minutos mais tarde, mais um gol, o da tranquilidade. Em um contra-ataque de manual, Patrick arrancou pelo meio e deu para Praxedes, que passava em velocidade pela esquerda. O meia bateu forte, cruzado, Felipe Alves defendeu parcialmente e Carlinhos, que vinha na corrida, fez contra: 4 a 2.

 

Com a distância do placar, foi só administrar os minutos finais e comemorar a vitória. Mas só por algumas horas: a partir de agora, o Inter pensa no São Paulo e na liderança.

Fonte: GZH

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Inter leva 3 a 1 do vitória em casa e é eliminado da Copa do Brasil

Publicado

em



Com um a menos desde o início do segundo tempo, Colorado foi batido pelos baianos em casa e agora foca na Libertadores e no Brasileirão.

O Inter provou, três dias depois, que era possível criar uma situação pior do que ter levado uma goleada histórica do Fortaleza. Após abrir 1 a 0 no jogo de ida, o time colorado ficou com um a menos no início do segundo tempo, tomou 3 a 1 na partida de volta, em casa, e foi eliminado da Copa do Brasil na terceira fase, a primeira em que participou. O Vitória, que está na Série B, eliminou o clube gaúcho pela terceira vez na história da competição.

Martín Anselmi escalou jogadores e sistema tático muitas vezes sugeridos: Daniel no gol, Johnny no meio, Yuri Alberto e Galhardo na frente, em um sistema sem pontas e com dois atacantes centralizados.

Thank you for watching

O Inter começou aceso e perdeu uma chance claríssima aos três minutos. Em falta cobrada por Edenilson, Galhardo ajeitou na medida para Yuri Alberto, que, sozinho, desperdiçou, concluindo por cima.

Entre os 34 e os 35 minutos, o jogo teve duas situações de gol. A primeira foi do Vitória, com Catatau avançando pela direita e, meio que chutando, meio que cruzando, acertando a trave de Daniel. No contra-ataque, Taison arrancou pelo meio e passou a Yuri Alberto, que ajeitou e fez Lucas Arcanjo defender pela primeira vez.

O goleiro teria de se esforçar mais duas vezes para salvar o Vitória nos minutos seguintes. Taison tentou de fora da área e ele saltou para colocar para fora. Pouco depois, em cobrança de escanteio, Yuri Alberto antecipou a defesa e cabeceou. Arcanjo, atento, espalmou.

O segundo chute do Vitória saiu aos 43, com Samuel batendo e Daniel espalmando. A resposta do Inter saiu quase imediatamente. Em uma falta da intermediária, Moisés arriscou, a bola passou pela barreira e explodiu na trave.

— Entramos em um esquema diferente, com liberdade para os meias e atacantes. Estamos criando situações, fizemos um bom primeiro tempo — resumiu Patrick no intervalo.

O começo da segunda etapa havia sido idêntico ao da etapa inicial, com o Inter pressionando e criando. Saravia, aos quatro, cruzou e Galhardo quase marcou.

Mas aos sete, Pedro Henrique, que já tinha cartão amarelo, cometeu falta forte, deixou o pé alto (assim como já havia feito no domingo passado) e levou cartão vermelho (assim como já havia levado no domingo passado). Martín Anselmi teve de sacrificar Thiago Galhardo e colocou Lucas Ribeiro para recompor a zaga.

Apesar da inferioridade numérica, foi o Inter quem criou a melhor oportunidade. Yuri Alberto fez papel de pivô e passou a Taison. Na direita, ele entregou a Saravia, que entrava na área e, cara a cara com o goleiro, acertou o peito de Lucas Arcanjo.

O Inter, que tinha o jogo sob controle mesmo com um a menos, viu sua má fase reaparecer. Aos 24, Dinei, que recém havia entrado, acertou um chute de 30 metros, Daniel desviou, a bola explodiu no travessão, quicou em cima da linha e ficou para Samuel apenas encostar para a rede: Vitória 1 a 0.

Nos três minutos seguintes, o Vitória teve duas oportunidades. Na primeira, Samuel ganhou da zaga e bateu nas mãos de Daniel. Na outra, foram duas: primeiro Guilherme ficou cara a cara com o goleiro e Daniel fez grande defesa. No rebote, Dinei chutou por cima.

Anselmi fez duas trocas para dar mais energia ao setor ofensivo. Saíram Yuri Alberto e Taison, entraram Caio Vidal e Mauricio.

Aos 32, o alívio momentâneo. Uma falta na intermediária foi erguida por Edenilson. Patrick desviou, Cuesta ganhou no segundo pau e ajeitou para o meio, Johnny saltou e empatou: 1 a 1. Um gol na marra.

Mal deu tempo para organizar, pensar e se defender. Dois minutos mais tarde, o Vitória cruzou a bola na área, Patrick afastou mal, a bola ainda sobrou para o time baiano e Eduardo, de fora da área, acertou um chute no ângulo, longe de Daniel, Vitória novamente na frente.

Para piorar definitivamente, o improvável reapareceu no Beira-Rio. Aos 39, após cruzamento da direita, Guilherme saltou mais do que Saravia e venceu Daniel. Incrível, Vitória 3 a 1.

No final, Boschilia ainda entrou no lugar de Johnny. Ele levou cartão por reclamação e foi expulso por falta. No chão física e emocionalmente, o Inter não teve forças para buscar um golzinho que levasse aos pênaltis. Não é nem metade do ano e um dos campeonatos principais já terminou.

COPA DO BRASIL — 3ª FASE (VOLTA)

INTER (1)
Daniel; Saravia, Pedro Henrique, Cuesta e Moisés; Johnny, Edenilson, Patrick e Taison (Mauricio, 26’/2ºT); Yuri Alberto (Caio Vidal, 26’/2ºT) e Galhardo (Lucas Ribeiro, 7’/2ºT)
Técnico: Martín Anselmi (auxiliar)

VITÓRIA (3)
Lucas Arcanjo; Raul Prata, Marcelo, Wallace e Roberto; Mateus Moraes (Deivid, int.), Gabriel Bispo, Pablo (Dinei, 18’/2ºT), Soares (Guilherme, 29’/1ºT); Samuel (Eduardo, 30’/2ºT) e Ygor Catatau (Fernando Neto, int.)
Técnico: Ramon Menezes

GOLS: Samuel (V), aos 24 min, Johnny (I) aos 32 min, Eduardo (V) aos 34 min, e Daniel (V) 39 min do segundo tempo
CARTÕES AMARELOS: Pablo, Samuel, Marcelo (V); Pedro Henrique, Boschilia (I)
CARTÃO VERMELHO: Pedro Henrique, Boschilia (I)
LOCAL: Beira-Rio, Porto Alegre
ARBITRAGEM: Felipe Fernandes de Lima, auxiliado por Guilherme Dias Camilo e Frederico Soares Vilarinho (todos de MG)

PRÓXIMO JOGO
BRASILEIRÃO — 3ª RODADA
13/6/2021 — 20H30MIN
BAHIA X INTER

Fonte: Gaucha ZH

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Secretaria de Esportes lança Escolinhas Esportivas

Publicado

em



Futsal e Futebol terão destaque especial a partir de julho. Com objetivo de fortalecer e incentivar ainda mais o esporte, a Prefeitura vai dar início a um novo projeto. Para o segundo semestre, crianças entre 9 e 13 anos vão poder participar das Escolas Municipais Esportivas.

As atividades serão organizadas pela Secretaria de Esportes, através dos professores do município. O projeto devia estar em funcionamento, mas em função da pandemia, teve que ser adiado. Segundo o Secretário de Esportes, Fernando Classmann, “Queremos oferecer uma oportunidade para que as crianças possam estar envolvidas com esporte, praticando exercício e com integração das comunidades. Queremos ampliar a programação, mas neste momento, vamos começar com quadro menor em função das restrições por causa da pandemia”. Todo cuidado com os protocolos e com decreto que estará em vigência quando as aulas começarem serão seguidos.

As aulas já estão programadas para iniciar em julho e serão realizadas nos ginásios municipais, Pedro Deon, Ginásio João Batista Moroni, Livio Ceconi e estádio Carlos Denardin. O Futsal e Futebol de Campo masculino foram as modalidades escolhidas para iniciar o projeto. As demais modalidades deverão ser ampliadas de acordo com a demanda. As inscrições deverão ser feitas na Secretaria Municipal de Esporte nos seguintes horários 07h30min às 11h30min e 11h30min às 17h30min. Mais informações pelo telefone 55 3512-5892.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Esportes

Sojão retoma as escolinhas de basquete

Publicado

em



A iniciação ao basquete é aberto para crianças a partir dos 05 anos. As oficinas ocorrem no Ginásio do Instituto Sinodal da Paz, nas segundas e quartas, das 18h10 às 19h, sob orientação dos Professores Giovani Assis e Pedro Immig.

O clube conta ainda com as categorias Sub 8, 10, 12, 15, 17 e 19, masculino e feminino. Os campeonatos estaduais das categorias de base iniciam em agosto.

Todas as medidas de segurança para combate ao COVID-19 estão sendo adotadas. As categorias de base contam com o apoio do programa Pro Esporte RS do Governo do Estado de incentivo ao esporte amador.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

Trending

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×