Acesse aqui
Rádio Web Portal Plural
Grupo criminoso que traficava na região Norte do RS é alvo da Polícia Civil – Portal Plural
Connect with us

Segurança

Grupo criminoso que traficava na região Norte do RS é alvo da Polícia Civil

Operação foi deflagrada contra quadrilha que também roubava veículos e planejou até ataques a bancos

Reporter Cidades

Publicado

em

Além de 15 presos, a ação resultou na apreensão de armas, munições, drogas, veículos, dinheiro e celulares | Foto: Polícia Civil / Divulgação / CP


A Polícia Civil deflagrou ao amanhecer desta sexta-feira a segunda fase da operação Rajada com o objetivo de desarticular uma organização criminosa que comandava o tráfico de entorpecentes na região Norte do Rio Grande do Sul a partir da cidade de Getúlio Vargas. O grupo já planejou inclusive cometer três roubos a banco, sendo evitados os ataques durante as investigações entre maio e junho deste ano pela equipe do delegado Jorge Fracaro Pierezan, titular da DP de Getúlio Vargas. A quadrilha também atuava no roubo e furto de veículos.

A ação mobilizou 139 agentes em 45 viaturas, sendo cumpridos 19 mandados de busca e apreensão e outros 13 mandados de prisões preventivas. Houve a apreensão de quatro revólveres, três espingardas, farta munição de vários calibres, porções de maconha e cocaína, duas balanças de precisão, duas lunetas, uma touca ninja, um boné, um par de placas automotivas, dois notebooks e cinco pequenos pés de maconha, além de 28 aparelhos celulares, entre outros objetos. Cerca de R$ 7,2 mil em dinheiro foram também recolhidos juntos com uma Volkswagen Parati e um Renault Logan. No total, 15 criminosos foram presos, incluindo o líder da quadrilha. A ação ocorreu em Getúlio Vargas, Sertão, São Gabriel e Erechim.

A equipe do delegado Jorge Fracaro Pierezan apurou que a organização criminosa financiava o tráfico de drogas através da receptação de veículos furtados e roubados que posteriormente eram enviados para fornecedores de entorpecentes de outros estados e até mesmo para outros países.

As investigações duraram quatro meses, sendo iniciadas no dia 26 de maio deste ano com a detenção de dois indivíduos. Um deles era um conhecido assaltante de bancos que encontrava-se foragido do sistema prisional. Novos suspeitos passaram a ser monitorados até que o desencadeamento da primeira fase da operação Rajada, ocorrida no dia 4 de junho deste ano, quando foi apreendido armamento, incluindo uma submetralhadora. Na ocasião foi verificada a existência de uma rede de criminosos que possuíam como um vínculo comum com o narcotráfico.

Os policiais civis apuraram que o grupo seria o responsável pela maior parte da venda de drogas em Getúlio Vargas, porém atuava em toda a região Norte do Estado. Diante da ofensiva da equipe da DP de Getúlio Vargas, as lideranças da organização criminosa fugiram para Erechim e São Gabriel, onde foram localizadas e acabaram presas nesta segunda fase da operação Rajada.

Correio do Povo

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Plantão 24H

PRF apreende carga de quase 2 milhões de reais de cigarros e prende casal

PRF apreende carga de quase 2 milhões de reais de cigarros e prende casal em Gravataí

Reporter Cidades

Publicado

em



A Polícia Rodoviária Federal apreendeu cerca de 350 mil maços de cigarros paraguaios e prendeu um casal em Gravataí. A ação ocorreu na manhã desta sexta-feira (25), na BR 290 (Freeway).

Durante operação de enfrentamento à criminalidade, agentes da PRF receberam informação do serviço de inteligência para abordar uma carreta emplacada em Caxias do Sul que se dirigia à capital. Na vistoria preliminar da carga, os policiais constataram que o caminhão transportava fardos de feno. Contudo, como a quantidade declarada na nota fiscal não era compatível com o volume transportado, realizaram busca minuciosa no veículo, localizando as caixas de cigarros escondidos na carga de feno.

O motorista, de 51 anos, e a sua companheira, de 24, foram presos. O homem informou aos agentes federais que seria pago para levar a mercadoria até Novo Hamburgo. Eles foram encaminhados para a polícia judiciária federal em Porto Alegre, assim como o veículo e a carga.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Segurança

MPF denuncia cinco investigados na Operação Esquema S

Segundo procuradores, ao menos R$ 151 milhões teriam sido desviados

Reporter Cidades

Publicado

em



O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro denunciou hoje (25) à Justiça o ex-presidente da Fecomércio Orlando Diniz e mais quatro pessoas pelo crime de lavagem de dinheiro e peculato pelo suposto desvio de recursos de órgãos do Sistema S fluminense. Os fatos são investigados na Operação Esquema S, um desdobramento da Lava Jato no Rio. 

Além de Diniz, delator do suposto esquema, foram denunciados as advogadas Luiza Nagib Eluf, Marcia Zampiron e o advogado Frederick Wassef, além do empresário Marcelo Cazzo. Segundo o MPF, os desvios ocorriam por meio de pagamentos de serviços advocatícios. De acordo com a acusação, R$ 4,6 milhões teriam sido desviados do Sesc, Senac e da Fecomércio. Os fatos teriam ocorrido entre dezembro de 2016 a maio de 2017.

Para os procuradores envolvidos nas investigações, dos R$ 355 milhões gastos a pretexto de serviços advocatícios supostamente prestados à Fecomércio, ao menos R$ 151 milhões teriam sido desviados em esquema que envolveria Diniz e várias bancas de advocacia.

Defesas

A defesa da advogada Luiza Eluf disse que a profissional sempre trabalhou de forma correta e transparente e que recebeu com “absoluta perplexidade” a denúncia feita pelo MPF.

Frederico Wassef disse que não prestou serviços diretos para a Fecomércio e que foi contratado por um renomado escritório de advocacia de São Paulo. Segundo Wassef, “estão criminalizando a advocacia no Brasil”.

“Eu não tenho e nunca tive qualquer relação comercial com a Fecomercio, não fui contratado por eles, não recebi um único centavo desta entidade e jamais negociei com eles”, declarou.

Agência Brasil entrou em contato com os outros denunciados e aguarda retorno.

ebc

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Plantão 24H

4º BPAF Operação Hórus apreensão de drogas em Alecrim

Reporter Cidades

Publicado

em



Na noite de sexta-feira (25/09) Policiais Militares do 4º Batalhão de Polícia de Área de Fronteira da Brigada Militar, atuando juntamente com o BOPE na Operação Hórus, realizaram a apreensão de drogas na localidade de Lageado Tigre, interior de Alecrim.

>>> PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP <<<

Após informações de que um indivíduo estava realizando uma negociação de drogas, em um porto clandestino ás margens do rio Uruguai, os policiais tentaram fazer a abordagem, mas o homem fugiu para a mata.

No local o indivíduo abandonou um saco com 10 tabletes de maconha total de 10 Kg. O material foi apreendido e encaminhado a Delegacia de Polícia para o registro.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×