Governo federal digitalizou 315 serviços em 2019 – Portal Plural
Connect with us

Governo federal digitalizou 315 serviços em 2019

Pável Bauken

Publicado

em



 

O governo federal apresentou hoje (22), de forma oficial, o portal único federal, o GOV.BR, que deverá abrigar todos os sitesde órgãos públicos federais até o final do ano que vem. Entre as novidades da nova plataforma está a oferta de 315 serviços públicos completamente digitalizados, como pedidos de aposentadoria, salário-maternidade, carteira digital de trânsito, entre outros. Batizada de Dia D da Transformação Digital, a cerimônia, realizada no Palácio do Planalto, contou com a participação do presidente da República, Jair Bolsonaro, do vice, Hamilton Mourão, além de ministros a parlamentares.

“O Brasil é o quarto país em conexão à internet, são mais de 140 milhões de pessoas utilizando a internet. Estão sendo passados para um único portal cerca de 1,6 mil portais governamentais, estão sendo todos colocados no portal GOV.BR“, destacou o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos.

“É uma plataforma que vai reunir produtos e informações de serviços do governo, tudo num único clique, e, de forma fácil, transparente, intuitiva, a população vai ter acesso direto aos serviços”, afirmou o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Jorge Oliveira.

A unificação de canais também vai englobar os aplicativos móveis, segundo o governo. Em junho deste ano foi criada a conta única gov.br, na loja Google Play, que já conta com 41 aplicativos migrados, entre eles o Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp Cidadão) e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Entre os serviços digitalizados destacam-se os do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), como o simulador de aposentadoria e até a requisição do benefício. De acordo com o presidente da autarquia, Renato Vieira, 90 dos 96 serviços disponibilizados ao cidadão pelo órgão já foram digitalizados.

“Todos os serviços que não exigem a presença física foram transformados em digitais. Em outras palavras, o cidadão tem mais conforto e comodidade, ele não precisa ir à agência do INSS, embora ela ainda esteja lá. A prova de que o cidadão abraçou e entendeu o INSS Digital é que agora, em agosto, 80% de todos os requerimentos feitos ao INSS já foram de forma digital, pelo telefone, internet e aplicativo de celular. Apenas 20% dos segurados que fizeram algum pedido ao INSS no mês de agosto optaram por ir a uma agência”, disse Vieira.

A expectativa do governo é que, após a migração de todos os sites do governo federal para o portal único, cerca de mil serviços públicos federais estejam disponíveis na internet.

Agência Brasil
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Santa Rosa na bandeira vermelha

RS segue em risco alto para esgotamento da capacidade hospitalar e velocidade de propagação do vírus

Pável Bauken

Publicado

em



O mapa preliminar da 38ª semana do Distanciamento Controlado, divulgado nesta sexta-feira (22/1), reflete a alteração de indicadores monitorados pelo sistema estadual de enfrentamento à pandemia, com leve queda de internações e óbitos por Covid-19.

Com isso, a classificação prévia traz quatro regiões com bandeira laranja – no mapa preliminar da semana passada, havia apenas uma e, no mapa definitivo, ficaram duas laranjas após o deferimento de um dos recursos.

Ainda assim, a grande maioria das regiões segue em bandeira vermelha, ou seja, com risco alto para esgotamento da capacidade hospitalar e velocidade de propagação do vírus no Estado. As 17 regiões em vermelho somam 78,4% da população gaúcha, enquanto no mapa anterior eram 86% dos habitantes nas 19 regiões.

Veja a classificação prévia da 38ª rodada em
https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br

Para o total do Rio Grande do Sul, houve redução no número de pessoas confirmadas com Covid em leitos clínicos (-9%) e estabilidade nos internados em UTI. Foi registrada, ainda, estabilidade no número de casos ativos e, no acumulado desta semana, considerável redução dos óbitos (-19%).

Nesta 38ª rodada do Distanciamento Controlado também ocorreu redução no número total de leitos de UTI ocupados. Na semana 36, havia 2.630 leitos de UTI; na 37, 2.640, e na atual, 2.660. Contabilizando o aumento do total de leitos e a estabilidade dos confirmados com Covid-19 em UTI, a razão de leitos livres para cada ocupado por Covid-19 se elevou para 0,77; era 0,71 (semana 37) e 0,70 (semana 36).

Mesmo com o início do plano de vacinação, a secretária da Saúde, Arita Bergmann, reforça que a pandemia não acabou, e o mapa preliminar continua refletindo a gravidade da situação do Rio Grande do Sul.

“A vacina chegou, mas a quantidade ainda é pequena diante da população que deverá ser vacinada. Portanto, mais uma vez, salientamos a importância do cuidado individual, com o próximo, do uso dos equipamentos de proteção, especialmente a máscara, de lavar as mãos com frequência, usar álcool em gel e ter cuidados básicos. O mapa de hoje revela justamente que a maioria das regiões está em risco alto. Toda a população deve continuar em estado de alerta porque o vírus segue circulando”, afirma Arita.

Na segunda-feira (18/1), o governo do Estado recebeu do Ministério da Saúde um lote de 341,8 mil unidades da Coronavac, vacina fabricada pelo Instituto Butantan em parceria com o Sinovac. Inicialmente, foram distribuídas 170,8 mil doses, aproximadamente a metade do recebido. A outra parcela ficou armazenada para a aplicação da segunda dose da vacina, já que o governo federal não estipulou previsão de outra remessa de vacinas.

Neste momento, o público a ser vacinado são profissionais de saúde da linha de frente em hospitais, da área da atenção básica e rede de urgência e emergência, pessoas acima de 60 anos que vivem em Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPI) e populações indígenas aldeadas.

MUDANÇA DE BANDEIRAS

Laranja > vermelha

Guaíba
Classificada como vermelha no mapa preliminar da última rodada, a região de Guaíba (R9) teve o recurso deferido pelo Gabinete de Crise e no mapa final ficou em laranja. Nesta rodada, a região volta a ser classificada em risco alto. A bandeira vermelha é resultado da nova regra de salvaguarda, aplicada quando o indicador que mede hospitalizações por 100 mil habitantes ficar em preto ou vermelho (classificação da R9) e a razão entre leitos de UTI livres e ocupados por pacientes Covid-19, na macrorregião, for menor ou igual a 0,8. Nesta semana, Guaíba e a macrorregião metropolitana obtiveram 0,75 neste indicador.

Vermelha > laranja

Macrorregião Sul: Bagé e Pelotas
No mapa preliminar desta 38ª rodada, as regiões de Bagé e Pelotas (macrorregião Sul), que compreendem 28 municípios com 9,3% da população gaúcha, foram classificadas em bandeira laranja devido aos indicadores da macrorregião do Distanciamento Controlado.

O número de leitos de UTI livres por leitos de UTI ocupados por pacientes Covid-19 está em 1,02 – aumento de 62% em relação à rodada anterior. Em números absolutos, o número de leitos de UTI livres no último dia 21/1 para atender o novo coronavírus aumentou nas últimas três semanas de 24 para 29 e, depois, 47. Além disso, o número de internados em leitos clínicos Covid-19, também no dia 21/1, reduziu 7%: baixou de 75, na rodada anterior, para 70.

Bagé também teve redução de 30% de hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos sete dias, foram 16 ante 23 da semana passada e 35 da semana retrasada. Pelotas, neste indicador, se manteve estável, com aumento de 1%, o que representa um caso a mais. O número de óbitos nos últimos sete dias também se manteve fixo em Bagé com nove casos e, em Pelotas, houve aumento de um caso, registrando 38 mortes.

Cachoeira do Sul
Com queda de 83% no número de óbitos, a região de Cachoeira do Sul (R27) ficou em bandeira laranja nesta rodada. Nos últimos sete dias, a região registrou apenas uma morte por Covid-19, queda expressiva na comparação com a semana anterior, quando ocorreram seis óbitos. Este é o único indicador regional com melhora. A região registrou aumento de 13% tanto no número de hospitalizações confirmadas por Covid-19 (de oito para nove) como no cálculo de hospitalizações por 100 mil habitantes.

REGIÕES EM SALVAGUARDA

Nesta semana, a salvaguarda atuou nas regiões a seguir, as mantendo em bandeira vermelha: Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Guaíba, Porto Alegre, Erechim e Passo Fundo.

A nova regra, vigente desde a 35ª rodada, garante bandeiras de risco alto e altíssimo (vermelha e preta) quando a região tem elevada quantidade de novas hospitalizações de pacientes confirmados com Covid-19 (conforme a região de residência do paciente) e, ao mesmo tempo, está inserida em uma macrorregião com baixa capacidade hospitalar.

Dessa forma, a região recebe bandeira vermelha nas seguintes situações:

• O Indicador 6, hospitalizações para cada 100 mil habitantes da região, apresentar bandeira vermelha ou preta;
• O Indicador 8, leitos livres/leitos Covid da macrorregião, seja menor ou igual a 0,8.

COGESTÃO

As associações regionais que desejarem enviar pedido de reconsideração ao mapa preliminar têm prazo de 36 horas para encaminhar a solicitação ao governo. O formulário on-line ficará disponível até as 6h de domingo (24/1) no link https://forms.gle/woy7GrwpdvkBU2Vx6.

O número de recursos recebidos será divulgado em notícia no site do governo na manhã de domingo. Os pedidos serão analisados pelo Gabinete de Crise e o mapa definitivo, divulgado também no portal de notícias às 16h30 de segunda-feira (25). A vigência das novas bandeiras será de 26 de janeiro a 1° de fevereiro.

Caso a classificação prévia seja mantida, as 14 regiões em bandeira vermelha que aderiram ao sistema de cogestão regional podem adotar os protocolos próprios compatíveis até o nível de restrição da bandeira laranja. Guaíba e Uruguaiana, que não aderiram à gestão compartilhada, e Santa Maria, que retirou a adesão à cogestão nesta semana, estão em vermelho e devem seguir os protocolos determinados pelo Estado.

As regiões de Pelotas, Caxias do Sul, Bagé, Cachoeira do Sul, classificadas em laranja e participantes do sistema de cogestão, podem utilizar protocolos de bandeira amarela, se estiverem previstos e atualizados nos seus planos regionais.

Confira os protocolos próprios de cada região: https://planejamento.rs.gov.br/cogestao-regional

REGRA 0-0

De acordo com o mapa preliminar da 38ª rodada, 408 municípios (do total de 497) estão classificados em bandeira vermelha, somando 8,9 milhões de habitantes, o que corresponde a 78,4% da população gaúcha (total de 11,3 milhões de habitantes).

Desses, 149 municípios (650,5 mil habitantes, 5,7% da população gaúcha) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

• Clique aqui e acesse a lista de municípios que se encaixam na Regra 0-0

RESUMO DA 38ª RODADA

Regiões que apresentaram piora (1)
LARANJA > VERMELHA
Guaíba

Regiões que continuaram iguais (17)
LARANJA
Caxias do Sul (em cogestão)

VERMELHA
Canoas (em cogestão)
Capão da Canoa (em cogestão)
Cruz Alta (em cogestão)
Erechim (em cogestão)
Ijuí (em cogestão)
Lajeado (em cogestão)
Novo Hamburgo (em cogestão)
Palmeira das Missões (em cogestão)
Passo Fundo (em cogestão)
Porto Alegre (em cogestão)
Santa Cruz do Sul (em cogestão)
Santa Maria
Santa Rosa (em cogestão)
Santo Ângelo (em cogestão)
Taquara (em cogestão)
Uruguaiana

Regiões que apresentaram melhora (3)
VERMELHA > LARANJA
Bagé (em cogestão)
Cachoeira do Sul (em cogestão)
Pelotas (em cogestão)

• Clique aqui e acesse a nota técnica com as justificativas de classificação das regiões.

DESTAQUES DA 38ª RODADA

• número de novos registros semanais de hospitalizações confirmadas com Covid-19 reduziu 16% entre as duas últimas semanas (1.256 para 1.054);
• número de internados em UTI por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) ficou praticamente estável no Estado entre as duas últimas quintas-feiras (987 para 983);
• número de internados em leitos clínicos com Covid no RS reduziu 9% entre as duas últimas quintas-feiras (1.102 para 1.005);
• número de internados em leitos de UTI com Covid ficou praticamente estável entre as duas últimas quintas-feiras (847 para 848);
• número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid aumentou 9% entre as duas últimas quintas-feiras (de 600 para 654);
• número de casos ativos ficou praticamente estável entre as últimas semanas consideradas (de 24.811 para 24.967);
• número de registros de óbito por Covid reduziu 19% entre as duas últimas quintas-feiras (de 497 para 405);
• regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente: Porto Alegre (171), Caxias do Sul (132), Passo Fundo (95), Santa Maria (77), Canoas (73) e Pelotas (71).

Comparativo: situação entre 24 de dezembro de 2020 e 21 de janeiro de 2021

• número de novos registros semanais de hospitalizações confirmadas com Covid reduziu 10% no período (1.175 para 1.054);
• número de internados em UTI por SRAG reduziu 14% no Estado no período (1.148 para 983);
• número de internados em leitos clínicos com Covid reduziu 19% no período (1.243 para 1.005);
• número de internados em leitos de UTI com Covid reduziu 13% no período (979 para 848);
• número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid aumentou 34% no período (de 489 para 654);
• número de casos ativos reduziu 38% no período (de 39.719 para 24.967);
• número de óbitos por Covid acumulados em sete dias reduziu 11% no período (de 456 para 405).

Clique aqui e acesse o levantamento completo da 38ª rodada do Distanciamento Controlado.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Saúde

Estado já ultrapassa 44 mil pessoas vacinadas contra a Covid-19.

Reporter Regional

Publicado

em



O Rio Grande do Sul já teve o registro de 44 mil pessoas que receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19. O dado consta no painel disponibilizado a partir desta sexta-feira (22/1) pela Secretaria da Saúde (SES), pelo site vacina.saude.rs.gov.br.

As atualizações serão diárias pela manhã, com base nas informações disponibilizadas pelos municípios até a noite anterior.

Na página, também constam informações de doses recebidas e aplicadas por municípios, Coordenadorias Regionais de Saúde (CRS) e regiões Covid do Distanciamento Controlado. Também estão ali divulgadas as vacinas por grupo prioritário (profissionais de saúde, Instituições de Longa Permanência de Idosos, indígenas e maiores de 18 anos moradores de residências inclusivas).

O painel, aos poucos, agregará mais detalhes, conforme tiver integração com o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI). Por enquanto, a atualização será via formulários diários enviados pelos municípios.

Nas próximas semanas, deverá, ainda, constar sexo e idade das pessoas vacinadas, os outros grupos prioritários conforme avança o cronograma de vacinação e a série histórica do andamento da campanha.

Fonte: Governo do Estado do Rio Grande Do Sul

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Plantão 24H

Carreta sai da pista RSC 472 em Santa Rosa

Reporter Cidades

Publicado

em



Uma carreta saiu da pista e quase virou na RSC 472 em Santa Rosa, nos fundos do Parque de Exposições, o motorista não sofreu ferimentos, a carreta tem placas de Chapecó, Policia Rodoviária está indo ao local registrar a ocorrência.

A carreta tombou na saída da pista não virou pois ficou escorada por árvores, o guincho vai ao local para fazer a remoção. Fotos redes sociais.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


error: Conteúdo protegido, para ter acesso seja nosso parceiro entre em contato no whats (55) 984161736
×