Google deve lançar óculos de realidade aumentada em 2024 - Portal Plural
Connect with us

Tecnologia

Google deve lançar óculos de realidade aumentada em 2024

Publicado

em


FAST AÇAÍtopo humbeto pluralNuveraAcademia Persona

No fim do ano, uma reportagem do site The New York Times revelou que o Google está trabalhando em um novo dispositivo de realidade aumentada (AR). Nesta última quinta-feira (20), novas informações indicaram que os óculos AR da empresa estão em desenvolvimento, com lançamento previsto para até 2024.

De acordo com uma reportagem publicada pelo The Verge, o Google está desenvolvendo o headset, de codinome Project Iris, em uma instalação em São Francisco, na Califórnia. Aparentemente, o aparelho se parece com óculos de esqui e não necessita de nenhuma conexão por fio.

Google Glass? Não!

Segundo duas fontes familiarizadas, o desenvolvimento ainda está em estágios iniciais. Além disso, o produto seria fabricado com um processador Google Tensor e sistema Android, como o novo Google Pixel — inclusive, alguns profissionais da equipe Pixel estão trabalhando no hardware do headset. De qualquer forma, algumas vagas de emprego que sugiram nos últimos meses também indicam que um sistema operacional exclusivo deve ser desenvolvido para o dispositivo.

Como uma alternativa para reduzir o consumo de energia, o Google usará servidores da nuvem para renderizar remotamente alguns gráficos e, então, transmiti-los para o headset de realidade aumentada. O rumor também indica que a empresa deve oferecer hardware de alta qualidade para competir com as opções da Microsoft, Apple e Meta.

Atualmente, o Project Iris é um segredo do Google e a equipe principal só conta com 300 profissionais, mas novas pessoas devem ser contratadas nos próximos meses. O executivo Clay Bavor é o supervisor do projeto e responde diretamente ao CEO do Google, Sundar Pichai.

Fonte:TecMundo

Compartilhe
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Amazon vai lançar internet via satélite no Brasil e concorrer com empresa de Elon Musk

Publicado

em

portal plural amazon vai lançar internet via satélite no brasil e concorrer com empresa de elon musk
Foto: Reuters
Academia PersonaNuveratopo humbeto pluralFAST AÇAÍ

A Amazon, em parceria com a Vrio, proprietária da operadora Sky Brasil, lançará um serviço de internet via satélite semelhante ao da Starlink, empresa do bilionário Elon Musk. Esse novo serviço será oferecido em sete países da América do Sul, incluindo o Brasil.

O Projeto Kuiper, iniciativa da Amazon, utilizará milhares de pequenos satélites posicionados a aproximadamente 600 km de altitude para criar uma rede de internet acessível por dispositivos na Terra.

De acordo com o plano de lançamento divulgado nesta quinta-feira (13), o serviço começará a operar em meados de 2025, inicialmente na Argentina. Além do Brasil, o Projeto Kuiper será expandido para Chile, Uruguai, Peru, Equador e Colômbia.

A Vrio, parceira da Amazon nesse projeto, é uma empresa americana que controla a Sky Brasil e a filial da DirecTV na América Latina.

O Projeto Kuiper, criado por um ex-funcionário da Starlink, de Elon Musk, oferecerá internet através de satélites em órbita baixa da Terra. Nos próximos meses, a Amazon delineará seu plano para colocar 3.236 satélites em órbita, informou Bruno Henriques, chefe de desenvolvimento de negócios da empresa na América Latina.

“Nosso objetivo é que todos os clientes, seja em áreas urbanas, suburbanas ou rurais, tenham o mesmo nível de acesso à banda larga”, afirmou Henriques.

A iniciativa da Amazon já existe há alguns anos. Em 2019, a empresa anunciou um investimento de US$ 10 bilhões (cerca de R$ 50 bilhões) no Projeto Kuiper.

Cerca de 200 milhões de pessoas na América Latina têm acesso precário, limitado ou nenhum acesso à internet, disse Lucas Werthein, vice-presidente da Vrio, com base em dados do Banco Mundial.

“Além disso, o terreno geográfico e os desafios de fazer grandes investimentos em infraestrutura tornam essa iniciativa ainda mais crucial”, acrescentou Werthein.

Fonte: G1

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Tecnologia

Amazon e Vrio lançarão internet via satélite na América do Sul, competindo com Starlink

Publicado

em

portal plural amazon e vrio lançarão internet via satélite na américa do sul, competindo com starlink
reprodução internet
FAST AÇAÍtopo humbeto pluralAcademia PersonaNuvera

A Amazon e a empresa de telecomunicações Vrio anunciaram nesta quinta-feira que irão lançar conjuntamente um serviço de internet via satélite em sete países da América do Sul, colocando-se em concorrência direta com a Starlink, de Elon Musk.

A Vrio, empresa norte-americana que administra a filial latino-americana da DirecTV e a Sky Brasil, oferecerá o serviço a clientes na Argentina, Brasil, Chile, Uruguai, Peru, Equador e Colômbia.

“Acreditamos que a oportunidade é enorme”, disse Lucas Werthein, vice-presidente da Vrio, à Reuters.

O Projeto Kuiper, da Amazon, iniciado por um ex-funcionário da Starlink, fornecerá internet utilizando satélites em órbita baixa da Terra.

“Cerca de 200 milhões de pessoas na região têm acesso precário, pouco ou nenhum acesso à internet”, afirmou Werthein, citando estimativas do Banco Mundial. “Acrescente a isso o terreno geográfico e os desafios de grandes investimentos em infraestrutura.”

O serviço está previsto para entrar em operação em meados de 2025, começando pela Argentina, conforme o plano de lançamento do Projeto Kuiper.

Nos próximos meses, o Projeto Kuiper detalhará seu plano para colocar 3.236 satélites em órbita, disse Bruno Henriques, chefe de desenvolvimento de negócios da empresa na América Latina.

A Amazon anunciou em 2019 a intenção de investir US$ 10 bilhões no projeto.

“Nosso objetivo é que todos os clientes, quer vivam em áreas urbanas, suburbanas ou rurais, tenham o mesmo nível de acesso à banda larga”, afirmou Henriques.

Fonte: Forbes Brasil

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Pesquisadores desenvolvem cão-robô para coletar ar tóxico em ambientes perigosos

Publicado

em

whatsapp image 2024 06 13 at 17.21.57
Foto: Divulgação/ Bin Hu
topo humbeto pluralNuveraFAST AÇAÍAcademia Persona

Pesquisadores criaram um robô canino capaz de coletar partículas de ar para análise da composição atmosférica em ambientes potencialmente perigosos. Equipado com um braço articulado, o dispositivo pode acessar locais inacessíveis aos humanos.

Durante os testes, o protótipo foi enviado a aterros sanitários, sistemas de esgoto, áreas de incêndio e depósitos de produtos químicos, onde coletou amostras de ar para detectar compostos orgânicos voláteis (VOCs) perigosos. O estudo, publicado na revista Analytical Chemistry da ACS, descreve detalhadamente os testes realizados com o robô.

Realizando tarefas que seriam arriscadas para técnicos humanos, o robô acessa ambientes com ar potencialmente tóxico e retorna as amostras para um espectrômetro de massa portátil, que permite a análise imediata da composição das amostras. O estudo demonstrou que o dispositivo realiza essas operações em menos tempo do que seria necessário para transferir as amostras a um laboratório externo.

No futuro, a equipe planeja desenvolver sistemas móveis de detecção de gases perigosos e VOCs, integrando-os a dispositivos controlados remotamente, como drones aéreos e pequenas embarcações.

Fonte: CNN Brasil

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Compartilhe

[DISPLAY_ULTIMATE_SOCIAL_ICONS]

Trending

×

Entre em contato

×