Acesse aqui
Rádio Web Portal Plural
Golpistas usam auxílio emergencial para tentar obter dados sigilosos de vítimas – Portal Plural
Connect with us

Uncategorized

Golpistas usam auxílio emergencial para tentar obter dados sigilosos de vítimas

Reporter Cidades

Publicado

em



Benefício concedido para os trabalhadores informais, como forma de tentar reduzir perdas de renda provocadas pela pandemia da covid-19, o auxílio emergencial também está no radar dos golpistas. Desde que a medida foi anunciada na semana passada pelo governo federal, passaram a circular pela internet mensagens falsas, prometendo a liberação do recurso. Um dos objetivos com a trapaça é captar dados sigilos das vítimas.  

Na sexta-feira (3), um motorista de 58 anos, morador de Porto Alegre, recebeu por mensagem um link para verificar se tinha direito ao benefício e solicitar o desbloqueio dos valores pela internet. O texto estava ilustrado com o brasão da República e identificado como sendo do Ministério do Trabalho e Previdência Social. Assim que acessou a página, onde deveria ser preenchido um formulário com dados pessoais, deu-se conta que, na verdade, era um golpe.

O motorista atentou para um detalhe que, por vezes, passa despercebido: não se tratava de site oficial do governo. Ele ainda testou o link e percebeu que qualquer nome ou CPF aleatório resultava na mesma mensagem informando que a pessoa tinha três parcelas a receber do benefício. Na sequência, retornou a mensagem para a amiga, e fez o alerta.

— Ela repassou sem se dar conta que era golpe. Eu acessei e vi que no endereço não tinha “gov”. Só podia ser golpe. Respondi na mesma hora. Ela ficou horrorizada — relata o motorista, que prefere não ser identificado.

Delegacia de Repressão aos Crimes Informáticos, do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), recebeu nesta terça-feira (7) duas denúncias sobre o golpe. O delegado André Anicet alerta para o fato de que as informações repassadas podem ser usadas no futuro por estelionatários.

— O objetivo deles é possivelmente o furto desses dados pessoais, afim de cometer algum tipo de ilícito, de fraude. A gente acredita que eles façam isso. Em outros casos, direciona o link para sites que tem por objetivo receber valores pelo número de acessos — detalha.

Esses golpistas possuem conhecimento em informática e permanecem por trás do computador, sem contato com as vítimas.  Diferente de outros tipos de golpes, onde o estelionatário usa o convencimento verbal, nesse caso basta conseguir que a pessoa acesse o link e repasse os dados.

— Às vezes só captam dados e repassam para outros criminosos, que acabam utilizando isso para obtenção de vantagens. São os conhecidos hackers. É preciso sempre desconfiar onde estão colocando essas informações — alerta Anicet.

Como se proteger

  •  Fique atento para o endereço do site que será acessado. Os governamentais possuem o final “gov.br”. Já os usados pelos golpistas podem contar outros endereços.
  • Outra dica é observar quem é o desenvolvedor do aplicativo antes de baixá-lo. O oficial é desenvolvido pela Caixa Econômica Federal — essa informação sobre o nome do desenvolvedor pode ser consultada antes de baixar o app.
  • Pesquisas em sites oficiais também servem para verificar se a informação é verdadeira.

Onde acessar

Foram lançados nesta terça-feira (7) o aplicativo (CAIXA|Auxílio Emergencial) e o site para fazer o cadastro de solicitação do benefício concedido para trabalhadores autônomos, informais, microempreendedores individuais (MEIs) e desempregados. O auxílio mensal será de R$ 600 ou R$ 1,2 mil, para mães solteiras. A Caixa disponibilizou a central 111 para tirar dúvidas sobre o cadastro.

Medidas

A ação dos golpistas levou a Secretaria Especial do Desenvolvimento Social a divulgar em seu site nota de esclarecimento na qual informa que as mensagens com links para cadastro em sites para liberação do auxílio são falsas. O Ministério da Saúde disponibilizou um número de WhatsApp para verificar se as notícias compartilhadas são falsas ou verdadeiras. Basta enviar mensagem com nome completo, município e Estado de residência e o conteúdo que deseja averiguar. O cidadão vai receber o retorno com o selo “isto é notícia falsa” ou de “isto é notícia verdadeira”. O número é (61) 99289-4640.

Para tentar reduzir a disseminação de informações falsas durante a pandemia do coronavírus, o WhatsApp anunciou nesta terça-feira o limite de envio de mensagens. Quem receber uma mensagem e decidir encaminhar para outra pessoa, só poderá fazer isso para um contato por vez. O aplicativo entende que as mensagens compartilhadas muitas vezes podem conter informações que não sejam totalmente verdadeiras.  

Em seu site, o WhatsApp alerta que nem todas as mensagens recebidas sobre coronavírus são precisas. Orienta que a confirmação dos fatos seja realizada com fontes oficiais, confiáveis ou com organizações que fazem checagem de fatos. Reforça também para que os usuários não compartilhem mensagens que não tenham certeza que são verdadeiras.

Fonte: Gaúcha ZH

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uncategorized

Quase 900 multas por falta de máscara são aplicadas no estado de São Paulo

Reporter Global

Publicado

em



 

O estado de São Paulo registra 41,1 mil mortes por Covid-19, com 1,2 milhão de casos confirmados.

 

Entre os dias 2 de julho e 17 de novembro, o governo de São Paulo, gestão João Doria (PSDB) aplicou 876 multas por falta de máscara no estado. O uso do item em locais públicos é obrigatório em todo o território paulista desde o dia 1º de julho. A utilização da proteção é uma das medidas para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.
De acordo com informações da Secretaria Estadual da Saúde, foram feitas 93.453 inspeções no estado desde julho. Destas, 876 resultaram em autuações, sendo 549 estabelecimentos e 327 pessoas. A pasta promete intensificar as ações de fiscalização a partir desta sexta-feira (20).

Na capital, a prefeitura, gestão Bruno Covas (PSDB), afirma que 2.498 munícipes foram abordados pelas equipes de fiscalização em grandes centros comerciais e locais de grande circulação de pessoas. Não foram aplicadas multas, pois, segundo a administração municipal, tem-se optado “por ações educativas, reforçando à população a necessidade do uso correto das máscaras, não fazendo desta uma ação punitiva.

A resolução sobre a obrigatoriedade do item de proteção, publicada no dia 30 de junho pelo governo estadual, estabelece que a máscara deve ser usada em “ambientes de trabalho, de estudo, de cultura, de lazer, de esporte ou de entretenimento, casas de espetáculos, teatros, cinemas, bares, lanchonetes, boates, restaurantes, praças de alimentação, centros comerciais, bancos e similares, supermercados, açougues, padarias, farmácias e drogarias, repartições públicas, instituições de saúde, escolas, museus, bibliotecas, espaços de exposições, transporte coletivo”, entre outros.

A multa para os cidadãos que forem flagrados sem máscara nesses locais é de R$ 524,59. Para os estabelecimentos, a penalidade é de R$ 5.025,02 para cada pessoa que estiver descumprindo a regra.

Aumento nas internações Os casos de Covid-19 vêm aumentando em São Paulo ao longo do mês de novembro. Na rede estadual, o número de internações em leitos de enfermagem cresceu 26,5% na comparação com o dia 1º. A quantidade de pacientes em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) subiu 21,1%. Ao todo, são 8,6 mil pessoas internadas pela doença nos hospitais do governo paulista.

Na rede municipal, as internações totais aumentaram 33,8% em novembro. Já o número de pacientes em UTI teve um acréscimo de 26,2%. Os dados incluem tanto os hospitais da prefeitura quanto as unidades contratualizadas.

O estado de São Paulo registra 41,1 mil mortes por Covid-19, com 1,2 milhão de casos confirmados.

 

 

Noticias ao Minuto

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Empresas enquadradas na Substituição Tributária já podem aderir ao Regime Optativo de Tributação para 2021

Reporter Global

Publicado

em



 

O prazo para adesão ao Regime Optativo de Tributação da Substituição Tributária (ROT-ST) para 2021 já está aberto e se encerra em 15 de dezembro.

 

Podem aderir todas as empresas varejistas da categoria geral. Assim, passam ao mecanismo de tributação amparadas pela definitividade, ou seja, deixa de ser exigida a complementação e também não existe restituição por parte do Estado do ICMS-ST pago.

Para 2021, a Receita Estadual estendeu o regime optativo, que já vigorou neste ano, para empresas de qualquer faixa de faturamento. Empresas com faturamento acima de R$ 78 milhões por ano (cerca de 350 companhias), que atualmente estão na obrigatoriedade de fazer o ajuste (complementando e restituindo) desde março de 2019, também poderão fazer a adesão se desejarem.

As cerca de 5 mil empresas gaúchas com faturamento abaixo de R$ 78 milhões também se enquadram no regime que será prorrogado para 2021. Empresas com faturamento abaixo de R$ 3,6 milhões por ano, optantes ou não do Simples Nacional, continuam fora da obrigatoriedade de realização do ajuste e, assim, não precisam aderir ao ROT-ST para a dispensa de tal apuração. As empresas que aderiram ao Regime Optativo em 2020 devem renovar a adesão para o próximo ano.

Para fazer a adesão, as empresas precisam acessar o Portal e-CAC no site da Receita Estadual e manifestar interesse. O ROT-ST para 2021 foi regulamentado pelo Decreto 55.521/2020, e as Instruções Normativas constam na IN RE nº 087/20.

 

Sobre o ICMS-ST

As mudanças na apuração do ICMS-ST estão sendo implementadas após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de outubro de 2016, que abrange todos os Estados. A norma prevê a restituição ao contribuinte do ICMS-ST pago a maior – ou seja, quando a base de cálculo presumida do produto for superior ao preço final efetivamente praticado, mas também a complementação ao Estado do valor pago a menor – quando a base de cálculo presumida for inferior ao preço final.

 

 

Estado.rs.gov

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Clima/Tempo

Tempo seco predomina; atenção para umidade relativa do ar

Reporter Plural

Publicado

em

Foto: Arquivo Pessoal

O tempo firme predomina em quase todo o Rio Grande do Sul nesta sexta-feira (6). O dia vai começar com frio no Estado, principalmente na Serra.

Mas a previsão adverte que um forte calor vai atingir os municípios da Região Norte durante a tarde. Em Porto Alegre, mínima de 14°C e máxima de 27°C.

Atenção moradores das cidades nas regiões Norte e Noroeste do Estado com a umidade relativa do ar.

De acordo com a previsão vento seco que chega do centro-oeste do país contribui para diminuir a umidade relativa do ar, que tende a ficar abaixo dos 30% nessas duas regiões.

 

SANTA ROSA:

🌤️ Sol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.

🌡️Temperatura:   32ºC máx   –   13ºC min

☔   Probabilidade de Chuva: 0%  –    0mm

☀️Nascer do Sol: 05:42h    ☀️  Pôr do Sol: 19:01h

🌬️Vento:17km/h    –  💥UV Raios:  Extremo

💧Umidade:  20%Min   –     65% Max

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×