Frente Parlamentar pela Agricultura Familiar realiza Audiência Popular na região das Missões – Portal Plural
Connect with us

Agro

Frente Parlamentar pela Agricultura Familiar realiza Audiência Popular na região das Missões

Publicado

em

ilustrativa google


A Frente Parlamentar em Defesa do Crédito Emergencial para a Agricultura Familiar realiza Audiência Popular na sexta-feira (23/07), às 19h, na região missioneira. O encontro, que será realizado de forma virtual, tem por objetivo dialogar com a sociedade, mobilizar o setor e sensibilizar o governo do Estado e o próprio parlamento para agilizar a aprovação do Projeto de Lei 115/2021, de Crédito Emergencial para Agricultura Familiar. O coordenador da Frente é o deputado estadual Edegar Pretto (PT) sendo que o deputado Jeferson Fernandes também compõe a Frente.

A Audiência Popular poderá ser acompanhada via rede social do PT Sul, dos parlamentares petistas e das entidades parceiras (FETRAF RS, MST, MPA, UNICAFES, COCEARGS).

Quem quiser participar pode se inscrever via formulário por meio do link https://forms.gle/pcMSXtUCGwoYPQt66

PL 115/2021

O Projeto de Lei foi protocolado em maio pela bancada do PT na Assembleia, a proposta visa auxiliar as famílias de agricultores e camponeses atingidas pelos efeitos da estiagem e da pandemia de Covid-19.

A iniciativa foi construída com a Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar RS (Fetraf), Movimento Sem Terra (MST), Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), Cooperativa Central dos Assentamentos do RS (COCEARGS) e União Nacional das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes RS).

Diante do total abandono a um setor importante para a economia gaúcha, a bancada do PT criou o projeto de crédito emergencial para a agricultura familiar, que consiste na aplicação de R$ 50 milhões através do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Estabelecimentos Rurais (Feaper). Além disso, importante lembrar os efeitos da pandemia, somados ao da estiagem que se estende desde 2020, agravaram ainda mais a situação das famílias em todo o estado.

Os recursos ajudarão os agricultores familiares, camponeses, assentados, pescadores artesanais, quilombolas e suas organizações (associações, cooperativas e agroindústrias), especialmente as que têm como foco as compras institucionais, as feiras e produção para a subsistência.

 O crédito pretende funcionar em duas modalidades. A primeira para a subsistência e venda dos produtos nas compras institucionais onde o agricultor vai poder produzir e pagar a sua dívida colocando os alimentos nas entidades. Para essa são R$ 25 milhões. E a segunda modalidade será operacionalizado pelo Banrisul, Badesul e cooperativas de crédito. O cálculo dos técnicos é de que o governo vai subsidiar os juros, colocando R$ 500 milhões em forma de financiamento.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agro

Preço do milho registra baixa pelo quinto dia

Publicado

em



O indicador do milho do Cepea, calculado com base nos preços praticados em Campinas (SP), chegou ao quinto dia seguido de queda. A cotação variou -0,59% em relação ao dia anterior e passou de R$ 98,79 para R$ 98,21 por saca. Ainda assim,, no acumulado do ano, o indicador teve uma alta de 24,87%. Em 12 meses, os preços alcançaram 63,87% de valorização.

Na B3, as pontas mais curtas da curva de contratos futuros do milho tiveram leve queda, enquanto as mais longas fecharam em alta. O ajuste do vencimento para setembro passou de R$ 95,88 para R$ 95,73, do novembro foi de R$ 96,49 para R$ 96,46 e do março de 2022 passou de R$ 98,11 para R$ 98,19 por saca.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Agro

Granja Renascer oficializa adesão ao SUSAF/RS

Publicado

em



No mês de agosto foi entregue pelo vice-prefeito, Aldemir Ulrich, o documento que oficializa a adesão do estabelecimento (produtor de ovos) Granja Renascer, do Lajeado Reginaldo, ao Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte (SUSAF/RS).

O SUSAF, que tem por objetivo harmonizar e padronizar a inspeção e fiscalização de produtos de origem animal dos municípios no estado, permite ao estabelecimento continuar sendo inspecionado pelo município (Serviço de Inspeção Municipal – SIM) podendo comercializar seus produtos em todo o território do Rio Grande do Sul.

A adesão do Serviço de Inspeção Municipal de Santa Rosa aconteceu em agosto do ano passado, pela Portaria 211/2020 da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, e desde então o município é apto a indicar seus estabelecimentos para o SUSAF.

Essa conquista é fruto do trabalho em conjunto das empresas e da equipe de inspeção que hoje é composta por 2 médicos
veterinários e 3 técnicos.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Agro

Produtores gaúchos planejam safra de verão, enquanto segue em desenvolvimento a de inverno

Publicado

em



Enquanto as culturas de inverno seguem em desenvolvimento no Rio Grande do Sul, os produtores iniciam a semeadura do milho grão e se mobilizam para a compra de insumos para as lavouras de soja, como sementes e fertilizantes, além de procurarem os escritórios da Emater/RS-Ascar e as agências bancárias para o encaminhamento de projetos de custeio. De acordo com o Informativo Conjuntural, divulgado nesta quinta-feira (19/08) pela Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), na região de Santa Rosa a escassez de insumos tem exercido forte pressão sobre os preços. O custo da adubação de base se aproxima de R$ 4 mil/ton., e da semente, em torno de R$ 10,00 a R$ 11,00/kg. Outra questão importante é a previsão de tempo seco para o período de cultivo da soja na região.

 

Sobre o milho grão, a semeadura da cultura na região administrativa da Emater/RS-Ascar de Ijuí se desenvolve em ritmo muito lento, com área semeada inferior ao mesmo período na safra 2020-2021. As previsões de baixas temperaturas durante agosto, associadas à restrita umidade no solo, têm influenciado os produtores a postergar os plantios para evitar riscos de má germinação e desuniformidade no estande das plantas. As áreas a serem plantadas estão recebendo manejo químico e mecânico nas plantas de cobertura. Nas lavouras com boa palhada, antes da semeadura, os produtores distribuem a lanço o nutriente potássio.

 

Na Regional de Santa Rosa, a área plantada com milho grão já ultrapassa 30 mil hectares. A restante a ser semeada está dessecada, subsolada e gradeada. Nas áreas mais baixas, os produtores irão aguardar até final de agosto para o plantio, a fim de evitar a incidência de geadas tardias que prejudiquem a emergência das plantas. Nas Missões, os agricultores adotam a estratégia de parcelamento na semeadura, para que eventos de estiagem não coincidam com estádios fenológicos mais críticos ao estresse hídrico. As sementes do programa estadual Troca-Troca nos sindicatos dos Trabalhadores Rurais estão sendo retiradas pelos produtores.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×