Foto histórica da Terra, Pálido Ponto Azul completa 30 anos – Portal Plural
Connect with us

Mundo

Foto histórica da Terra, Pálido Ponto Azul completa 30 anos

Reporter Global

Publicado

em



Há exatos 30 anos a sonda espacial da Nasa Voyager I fez uma foto da Terra que entrou para a história da astronomia e da humanidade. A uma distância de 6 bilhões de quilômetros foi dado o clique que ficou conhecido como Pale Blue Dot, ou Pálido Ponto Azul.

A imagem feita pela Voyager I, quando a sonda já estava a caminho do espaço interestelar, faz parte de um conjunto de fotos de planetas, intitulado Retrato de Família.

O comando para que a sonda virasse a câmera para dentro do sistema solar partiu de Carl Sagan, astrônomo americano considerado uma das principais referências da divulgação e popularização da ciência no século 20.

E em 14 de fevereiro de 1990, a imagem que mostra um ‘’grão de pó suspenso num raio de sol’’, como disse Sagan, além de motivar a publicação do livro Pale Blue Dot, virou referência para debates científicos e filosóficos sobre a existência humana.

‘’Uma foto que tem mais um valor de inspiração, divulgação, do que científica’’, disse o astrônomo do Observatório Nacional no Rio de Janeiro, Jorge Carvano.

Segundo ele, 30 anos após o registro, as reflexões que podem ser feitas em relação ao planeta Terra ainda são atuais.

“Você percebe como o universo é grande e diverso. Você não consegue ver isto e não se sentir um pouco humilde”, afirmou.

O astrônomo acrescentou que ‘’esse tipo de sentimento está sendo invocado agora, nesses 30 anos, para que as pessoas parem e pensem no nosso lugar no universo e na nossa responsabilidade com nosso planeta.”

Lançada ao espaço em 1977, a Voyager I foi pioneira ao registrar imagens inéditas de planetas gigantes como Júpiter e Saturno e características de luas, como Io e Europa, e avançar além do nosso sistema solar. A expectativa dos astrônomos é que a missão seja encerrada em 2025.

‘’Neste momento, apenas experimentos de rádio estão funcionando e outros que tentam rastrear detalhes de fora do nosso sistema solar’’, disse o pesquisador.

Para marcar os 30 anos da Pale Blue Dot, a União Astronômica Internacional faz uma campanha sobre a cidadania global. No Brasil, o Observatório Nacional, no Rio de Janeiro, tem uma programação especial neste sábado (15), com o evento “Olhando para nossa casa: 30 Anos do Pálido Ponto Azul’’.

Quanto à importância do evento no Observatório Nacional, Carvano ressalta que “a vida é tão proeminente na Terra e tão aparentemente ausente no espaço. Diz pra gente que é um evento raro’’.

EBC

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Arquiteto chinês cria roupa futurista para proteger população do coronavírus

Reporter Global

Publicado

em

Traje futurista criado pelo arquiteto Sun Dayong (Foto: Reprodução/Instagram Penda Studio)

Um arquiteto chinês criou um design conceitual do que seria o traje perfeito para proteger a população do coronavírus. Nomeado de ‘Be a Bat Man’ (em referência ao herói Batman dos quadrinhos), projeto foi criado por Sun Dayong, arquiteto cofundador do estúdio Penda.

Em sua conta no Instagram, Dayong explicou que o traje usa radiação ultravioleta para esquentar e esterilizar o ar da área interna do traje. Com cara de casulo futurista, a roupa foi pensada para atender “pessoas expostas à situações perigosas durante as emergências causadas pelo coronavírus”, diz na publicação.

O “escudo” é feito de fibra de carbono com filme de PVC e pode ser carregado como uma mochila. Dayong diz que o projeto ainda precisa de “muito trabalho de engenheiros para pensar em uma produção real”.

Mesmo assim, o arquiteto se ofereceu para cuidar do desenvolvimento do traje sem cobrar pelo serviço. Ele até pensa em um uso futuro para a roupa, caso a epidemia seja contida. “Seria interessante integrar com tecnologias como o Google Glass para criar ambientes digitais pessoais”, diz.

Época Negócios

Mantemos seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam esse serviço possível. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações.

Continue Lendo

Mundo

Número de mortes causadas pelo novo coronavírus chega a 2.715 na China

Mais 52 casos foram confirmados nessa terça-feira

Reporter Global

Publicado

em

© REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

Autoridades de saúde da China informaram que mais 52 casos de morte em decorrência do novo coronavírus foram confirmados nessa terça-feira (26), elevando o número total de mortos na China continental para 2.715.

Segundo as autoridades, todas as 52 mortes confirmadas ocorreram na província de Hubei, epicentro do surto.

De acordo com o informe, 406 novos casos da doença foram registrados, com o número total de pessoas infectadas pelo novo coronavírus passando para 78.064.

Novos hospitais

O governo da China está pedindo às empresas que voltem a funcionar, em meio ao registro de um número menor de novos casos do coronavírus. E, para enfrentar a epidemia, novos hospitais temporários estão sendo construídos em grandes cidades.

O governo chinês diz que as medidas tomadas para enfrentar o problema começam a surtir efeito. Afirma que a atividade das empresas deve ser reiniciada, dependendo da situação em cada região.

Ao mesmo tempo, porém, autoridades receiam que um aumento no deslocamento de pessoas em áreas urbanas venha a agravar o risco de contágio pela infecção. Por precaução, estão construindo hospitais temporários em grandes cidades.

Novo coronavírus no Japão

O número de casos de infecções pelo novo coronavírus registrados no Japão era de 862 a 0h desta quarta-feira (26).

Desse total, 157 eram pessoas contagiadas no país ou turistas vindos da China e de outras regiões. Entre os passageiros e tripulantes do cruzeiro Diamond Princess, há 691 casos.

Das pessoas que foram retiradas da província chinesa de Hubei em voos fretados pelo governo japonês, 14 são consideradas infectadas.

Coreia do Sul

O governo da Coreia do Sul anunciou hoje que mais 169 pessoas tiveram teste positivo para o coronavírus, elevando o número total de infecções no país para 1.146.

A Coreia do Sul é o segundo país a confirmar um número de casos superior a 1.000, sendo a China o primeiro.

O número de mortes na Coreia do Sul também aumentou em um, chegando a 11.

ebc

Mantemos seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam esse serviço possível. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações.

Continue Lendo

Mundo

França anuncia primeira morte de cidadão do país provocada pelo novo coronavírus

Reporter Global

Publicado

em

Paciente de 60 anos morreu na França | Foto: Jean-Philippe Ksiazek / AFP

 Um primeiro francês morreu devido ao novo coronavírus na madrugada desta quarta-feira em Paris, anunciou o ministério da Saúde. A vítima é um homem de 60 anos. “Ele foi submetido com urgência aos exames ontem (terça-feira) no hospital Pitié-Salpêtrière em estado gravíssimo e faleceu durante a noite”, afirmou o vice-ministro da Saúde, Jérome Salomon. Outro paciente já havia falecido na França, um turista chinês de 80 anos.

A França registra 17 casos: dois mortos, quatro pessoas hospitalizadas e 11 pessoas que se recuperaram da doença. Salomon explicou que uma investigação urgente foi iniciada no local onde a vítima fatal pode ter sido infectado, assim como entre seus parentes. O ministério prometeu divulgar detalhes nas próximas horas.

A epidemia do novo coronavírus está em propagação. Detectada em dezembro na região central da China, se encontra em um momento de estabilidade no país asiático, onde 78.000 pessoas foram infectadas e 2.715 morreram, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Mas a cada dia se propaga por outros países, com um balaço de mais de 40 mortos e 2.500 infectados ao redor do mundo. Um especialista da OMS afirmou na terça-feira que o mundo “simplesmente não está preparado” para enfrentar o novo coronavírus.

Correio do Povo

Mantemos seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam esse serviço possível. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações.

Continue Lendo

Trending

×