Flórida declara estado de emergência enquanto aguarda furacão Dorian – Portal Plural
Connect with us

Mundo

Flórida declara estado de emergência enquanto aguarda furacão Dorian

Pável Bauken

Publicado

em



 

A Flórida decretou estado de emergência na quarta-feira (28) enquanto aguarda o furacão Dorian, que deve chegar ao leste do estado na tarde de domingo (1º) depois de passar perto do norte das Bahamas no sábado (31).

Especialistas alertam que o furacão pode vir a ser classificado como de grau 3, um “furacão poderoso”, quando chegar à Flórida, com ventos de mais de 178km/h. Na quarta-feira (28), quando passou pelas ilhas do nordeste do Caribe, era classificado como grau 1. O furacão Maria, que atingiu Porto Rico em 2017, era classificado como grau 4.

Dennis Feltgen, meteorologista do Centro de Furacões em Miami, disse que Dorian se fortaleceria e poderia atingir qualquer lugar do sul da Flórida à Carolina do Sul.

“Esta será uma grande tempestade se aproximando do sudeste”, disse Feltgen.

O governador da Flórida, Ron DeSantis, pediu no Twitter que os moradores da costa leste estocassem pelo menos sete dias de suprimentos, preparassem suas casas e seguissem a rota do furacão.

Os governos dos condados da costa leste do estado distribuíram sacos de areia, e os moradores foram às pressas a armazéns varejistas para estocar água, alimentos enlatados e suprimentos de emergência.

A Guarda Costeira dos EUA alertou que todos os barcos no porto de Key West, na Flórida, devem procurar um porto seguro antes do início do fim de semana, que é seguido pelo feriado do dia do trabalho (2). Embarcações também devem deixar o porto antes da chegada de Dorian.

Uma base da Força Aérea americana em Cape Canaveral, lar do maior espaçoporto dos Estados Unidos, entrou nos estágios iniciais dos preparativos para furacões na quarta-feira (28).

Sem grandes danos no Caribe

O furacão passou por Porto Rico e pelas Ilhas Virgens dos Estados Unidos sem causar grandes estragos, apesar de alguns cortes de energias e inundações.

“Estamos felizes porque não há danos a anunciar”, declarou o prefeito de Culebra, em Porto Rico, à Associated Press. Apenas uma comunidade ficou sem energia, segundo ele.

Em Bayamón, em Porto Rico, um idoso de 80 anos morreu na quarta-feira (28) depois que caiu tentando subir no telhado para limpá-lo de detritos antes da tempestade.

A ilha, um território americano não incorporado, ainda se recupera do furacão Maria, que atingiu o lugar há dois anos e matou mais de 4,6 mil pessoas. Os 3,2 milhões de habitantes também dependem de uma rede elétrica instável, ainda propensa a interrupções desde que foi destruída pelo furacão de 2017.

Nas Ilhas Virgens americanas, o furacão causou um blecaute em St. Thomas e St. John, e causou quedas de energia em St. Croix, segundo um porta-voz do governo informou à AP. O furacão também derrubou pelo menos um poste elétrico em St. Thomas, mas não houve relatos de grandes inundações.

“Estamos gratos por não ter sido uma tempestade mais forte”, declarou.
Não houve relatos de danos sérios nas Ilhas Virgens Britânicas, onde o governador Augustus Jaspert disse que as equipes já estavam limpando estradas e inspecionando infraestrutura no final da tarde de quarta-feira (28).

Antes, Dorian havia causado falta de energia e derrubado árvores em Barbados e Santa Lúcia e causado inundações em ilhas, incluindo a Martinica.

G1
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Energia acumulada por Itaipu abasteceria o mundo por 43 dias

Reporter Global

Publicado

em



Em operação desde 1984, a usina hidrelétrica de Itaipu atinge hoje (14) a marca histórica de 2,7 bilhões de megawatts-hora (MWh) de energia acumulada gerada. A quantidade gerada por suas turbinas é tão grande que, para dar uma ideia de sua dimensão, a empresa binacional apresentou um levantamento mostrando o que poderia ser feito com ela.

Segundo a Itaipu Binacional, que é responsável por atender quase 15% do mercado de energia elétrica brasileiro e 93% do Paraguai, a energia gerada ao longo desses 35 anos seria capaz de abastecer todo o planeta por 43 dias – algo que nenhuma outra usina do planeta já foi capaz de fazer, segundo a empresa.

Com a quantidade de energia já gerada, Itaipu seria capaz de suprir a demanda energética brasileira por cinco anos e nove meses; e a demanda paraguaia por 190 anos. O estado de São Paulo seria abastecido 20 anos, enquanto a cidade de São Paulo seria abastecida por 99 anos. O Paraná teria seu abastecimento garantido por 86 anos; e a cidade do Rio de Janeiro, por 155 anos.

A expectativa é de que, em 2023, ano em que completará 50 anos, a usina chegue aos 3 bilhões de MWh gerados. Tendo por base a média de produção dos últimos seis anos, a usina de Three Gorges (Três Gargantas, localizada na China, considerada a maior hidrelétrica do mundo em termos de potência instalada) só alcançaria Itaipu no ano de 2347.

Petróleo

Segundo as comparações divulgadas pela Itaipu Binacional, se tomarmos como referência as reservas totais de petróleo do Brasil, da ordem de 12,7 bilhões de barris, “seria necessário consumir 44% desse petróleo para produzir os 2,7 bilhões de MWh de energia”

Na nota divulgada para comemorar o feito, a geradora lembra que a energia produzida por sua hidrelétrica “é limpa e renovável”, uma vez que “não emite poluentes”.

“Se a energia gerada pela Itaipu fosse proveniente de outras fontes, a emissão de gás carbônico equivalente seria, em termos de usinas de gás, de 1,09 bilhão de toneladas; e, nas usinas a óleo, 1,90 bilhão de toneladas. Nas usinas a carvão, a emissão de gás carbônico seria ainda maior: 2,57 bilhões de toneladas”.

EBC

Mantemos seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam esse serviço possível. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações.

Continue Lendo

Mundo

Antártica registra temperatura recorde, pela primeira vez acima dos 20º C

Reporter Global

Publicado

em

"É apenas um sinal de que alguma coisa diferente está acontecendo nessa área", afirmou cientista | Foto: Johan ORDONEZ / AFP / CP

Cientistas registraram um novo recorde de temperatura na Antártica, rompendo pela primeira vez a barreira dos 20ºC no local, informou nesta quinta-feira o cientista brasileiro Carlos Schaefer, que realizou as medições na Ilha Marambio (Seymour Island).

O pesquisador declarou à AFP que “nunca foi visto na Antártida um registro desse”, feito em uma estação de monitoramento na ilha, situada na Península Antártica. A temperatura registrada em 9 de fevereiro foi de 20,75º C, acrescentou Schaefer, que esclareceu que o dado de pesquisa “não parece antecipar mudanças climáticas”.

“É apenas um sinal de que alguma coisa diferente está acontecendo nessa área”, disse em conversa por WhatsApp. O cientista disse à publicação britânica The Guardian que os dados de monitoramento de temperatura ajudam a indicar a situação em outras partes do continente, essa seria uma maneira de antecipar o que pode acontecer no futuro. “Estamos vendo a tendência de aquecimento em muitos dos locais que estamos monitorando, mas nunca vimos nada parecido com isso”, disse Schaefer ao jornal britânico.

Correio do Povo

Mantemos seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam esse serviço possível. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações.

Continue Lendo

Mundo

Coronavírus: China registra 1.380 mortos e 63.581 infectados

Reporter Global

Publicado

em

© EDGAR SU

A Comissão Nacional de Saúde da China anunciou hoje (14) 121 mortes, nas últimas 24 horas, pelo novo coronavírus, designado Covid-19, fixando em 1.380 o número de mortos em todo o continente chinês.

Segundo a comissão, o número de infectados cresceu 5.090, indo para 63.581, o que exclui Macau e Hong Kong.

CHINA-HEALTH/
Homem usando máscara facial entrega comida em meio à neve no Dia dos Namorados em Pequim  Reuters/TINGSHU WANG/Direitos Reservados

O principal órgão de saúde do governo reviu, assim, em baixa os dados divulgados no início desta sexta-feira pelas autoridades de Hubei, apontando que houve duplicados na “recolha e registro de dados”.

Segundo a Comissão Nacional de Saúde, o número atual de infecções na China Continental é de 63.851, um aumento de 5.090, em relação ao dia de ontem (13).

Os números anteriores divulgados pelas autoridades de Hubei fixaram o número de infectados acima dos 65.000, mas a comissão apontou, entretanto, que aquele total está incorreto.

Hubei tem 1.318 mortos

Em Hubei, morreram 116 pessoas nas últimas 24 horas, elevando o total para 1.318 óbitos.

A mesma fonte informou ainda que, entre os novos casos registrados a nível nacional, 2.174 são graves, enquanto 1.081 pessoas receberam alta após superarem a doença.

Mais de 490.000 pessoas que estiveram em contacto próximo com pacientes que estão sendo acompanhadas, segundo as autoridades.

Na quinta-feira (13) , as autoridades passaram a utilizar um novo método de contagem, que inclui “casos clinicamente diagnosticados”, mas que não foram ainda sujeitos a exame laboratorial e, portanto, ausentes até agora das estatísticas.

EBC

Mantemos seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam esse serviço possível. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações.

Continue Lendo

Trending

×