EUA aprovam 1º preservativo especificamente indicado para sexo anal - Portal Plural
Connect with us

Mundo

EUA aprovam 1º preservativo especificamente indicado para sexo anal

Publicado

em


banner plano0 goldFAST AÇAÍ15 topo humberto pluralNuveraAcademia Persona

Os Estados Unidos aprovaram nesta quarta-feira (23) a comercialização do primeiro preservativo especificamente indicado para relações anais.

A autorização foi concedida pela agência reguladora de saúde do país, a FDA, ao preservativo fabricado pela Global Protection Corp. chamado “ONE Male Condom”, depois que a companhia apresentou um estudo indicando que a taxa de falha do produto chegou a menos de 1% para o sexo anal.

A camisinha masculina, confeccionada normalmente em látex de borracha natural, não possui diferenças fundamentais em relação a outros modelos. Contudo, a aprovação desse preservativo indicado, avaliado e rotulado especificamente para o ânus, é visto por especialistas como um primeiro passo para que outras companhias realizem estudos de eficácia de produtos do tipo, solicitem aprovações similares e assim, com a rotulação específica no país, estimulem o uso de preservativos em relações sexuais anais.

Um outro estudo sobre o tema, realizado pelo Instituto Nacional de Saúde dos EUA, com mais de 10.000 homens que fazem sexo com homens indicou, inclusive, que a maioria deles estaria mais encorajada a usar um preservativo do tipo caso o produto fosse aprovado pela FDA.

“O risco de transmissão de DSTs [doenças sexualmente transmísveis] durante a relação anal é significativamente maior do que durante a relação vaginal. A autorização da FDA para um preservativo indicado especificamente para isso, avaliado e rotulado para o sexo anal pode aumentar a probabilidade de uso de preservativos durante o sexo anal”, disse Courtney Lias, diretora do Gabinete GastroRenal da FDA.

Compartilhe
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Tudo o que se sabe sobre o atentado sofrido por Donald Trump

Publicado

em

portal plural (7)
Foto:REBECCA DROKE / AFP
FAST AÇAÍbanner plano0 goldAcademia Persona15 topo humberto pluralNuvera

Na tarde deste sábado (13), o ex-presidente e candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, foi retirado às pressas de um comício eleitoral nos Estados Unidos. Durante o evento, foram ouvidos disparos, e o político, após colocar a mão na orelha direita, se abaixou rapidamente atrás do palanque. Momentos depois, Trump foi cercado por agentes do Serviço Secreto e apareceu com sangue na orelha.

O atentado ocorreu na cidade de Butler, na Pensilvânia, por volta das 18h15min (horário local). Trump estava discursando para apoiadores durante sua campanha eleitoral.

O FBI identificou o atirador como Thomas Matthew Crooks, um jovem de 20 anos de Bethel Park, Pensilvânia, de acordo com o jornal The New York Times. O porta-voz do Serviço Secreto, Anthony Guglielmi, afirmou que Crooks atirou “em direção ao palco de uma posição elevada”, sendo considerado um franco-atirador.

Crooks não possuía antecedentes criminais. A polícia recuperou um fuzil AR-15 semiautomático no local do atentado, que o FBI confirmou ter sido comprado pelo pai do atirador. Ainda não se sabe se o pai estava ciente das intenções do filho. Crooks morava a cerca de 70 km de Butler. O FBI acredita que ele agiu sozinho, mas investiga possíveis cúmplices.

O sistema de votação da Pensilvânia mostra que Crooks estava registrado como republicano, mas fez uma doação de US$ 15 a um comitê progressista que apoia os democratas no dia em que Joe Biden foi empossado presidente, em 2021. Crooks se formou em 2022 na Bethel Park High School e recebeu um prêmio de US$ 500 da Iniciativa Nacional de Matemática e Ciências.

O pai do atirador afirmou à CNN que estava tentando entender o que aconteceu e que falaria com as autoridades antes de conversar com a imprensa.

Duas pessoas morreram no atentado: um espectador do comício e o próprio atirador. O Serviço Secreto informou que duas pessoas ficaram feridas e o caso está sendo investigado como “tentativa de assassinato”.

A vítima fatal foi identificada como Corey Comperatore, ex-chefe do corpo de bombeiros de Butler. Ele deixou esposa e duas filhas. Segundo o governador da Pensilvânia, Josh Shapiro, Comperatore morreu ao proteger sua família dos disparos.

Os ferimentos de Trump não foram especificados. O porta-voz da campanha do republicano informou que ele “está bem” e foi encaminhado para um centro médico local. De acordo com o Bloomberg, Trump deixou o hospital no final da noite de sábado.

Em sua rede social, Truth Social, Trump relatou o ataque: “Nada se sabe ainda sobre o atirador, que está morto. Fui atingido por uma bala que perfurou a parte superior da minha orelha direita. Eu sabia que havia algo de errado no momento em que ouvi um som de assobio, disparos, e imediatamente senti a bala rasgando minha pele. Vi muito sangue e então percebi o que estava acontecendo. Deus abençoe a América.”

Trump enviou condolências às famílias das vítimas e expressou gratidão pela rapidez do Serviço Secreto.

No início da madrugada de domingo (14), Trump desembarcou no aeroporto de Newark, em New Jersey, cercado por agentes do Serviço Secreto. Ele passou a noite em seu clube de golfe em Bedminster, New Jersey.

Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, telefonou para Trump após o atentado. A Casa Branca confirmou a ligação, mas não revelou detalhes. No sábado, Biden se manifestou no X (antigo Twitter), dizendo: “Não há lugar para esse tipo de violência na América.”

O atentado contra Trump é mais um na história de ataques a presidentes e candidatos à presidência nos Estados Unidos. O Estado de S. Paulo relembrou os casos de assassinato de quatro presidentes:

  1. Abraham Lincoln: Assassinado em 14 de abril de 1865 no Teatro Ford, em Washington.
  2. James Garfield: Baleado em 2 de julho de 1881, morreu em setembro daquele ano.
  3. William McKinley: Baleado em 6 de setembro de 1901, morreu em 14 de setembro de 1901.
  4. John F. Kennedy: Assassinado em 22 de novembro de 1963 em Dallas, Texas.

Outros atentados notáveis incluem tentativas contra Theodore Roosevelt, George C. Wallace, Franklin D. Roosevelt, Harry S. Truman, Gerald Ford, Ronald Reagan e George W. Bush.

Políticos do mundo inteiro se manifestaram sobre o atentado contra Trump. Em mensagens no X, eles declararam apoio ao republicano. O presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, classificou o episódio como “inaceitável”.

Fonte: GZh

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Mundo

Funcionária utiliza atestado falso para viagem e encontra chefe no avião

Publicado

em

portal plural funcionária utiliza atestado falso para viagem e encontra chefe no avião
Foto: Divulgação
Nuverabanner plano0 goldAcademia PersonaFAST AÇAÍ15 topo humberto plural

As vezes surge alguém que inventa desculpas para conseguir aquela folga desejada para fazer uma viagem, não é?

Grace, por exemplo, decidiu usar um atestado médico por doença um dia antes de suas férias para conseguir pegar um voo mais barato para seu destino de férias. Pensando ser uma mentira inocente, mal sabia o que estava prestes a acontecer.

Em seu perfil do TikTok, Grace revela que ao entrar no avião, cruzou com… o patrão.

A situação tornou-se ainda mais desconfortável quando o homem decidiu tirar uma selfie com a jovem, como prova de sua ‘ilegalidade’. No entanto, tudo acabou bem, e Grace foi perdoada. “Fomos juntos a Bangcoc e até nos ajudamos um ao outro”, conta a jovem, feliz por não ter perdido o emprego.

Fonte: Notícias ao minuto

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Mundo

Garoto completa ensino médio e ingressa na faculdade aos 12 anos

Publicado

em

portal plural prodígio
Foto: Suborno Isaac Bari
15 topo humberto pluralFAST AÇAÍbanner plano0 goldNuveraAcademia Persona

Um jovem de 12 anos se tornou, na quarta-feira, o mais jovem a concluir o ensino médio na escola de Malverne, no estado de Nova York. Mas isso não é tudo: agora, ele planeja ingressar em uma licenciatura em Matemática e Física na Universidade de Nova York.

“Foi uma experiência fantástica. Conheci muitas pessoas incríveis e aprendi muito em matemática, ciências e outras disciplinas. Mas sinto que estou pronto para avançar e continuar meus estudos superiores da melhor maneira possível”, revelou Suborno Isaac Bari ao Good Morning America.

A professora Rebecca Gottesman enfatizou que o distrito escolar e a família do menino colaboraram para que ele tivesse aulas avançadas, ao mesmo tempo em que interagia com colegas da mesma idade e se desenvolvia social e emocionalmente.

Suborno Isaac Bari, destacou que teve tempo para seguir seus interesses e foi tratado como qualquer outro aluno do ensino médio. Seu objetivo é obter um doutorado e se tornar professor. No outono, ele iniciará seus estudos em Matemática e Física na Universidade de Nova York.

Fonte: Notícias ao minuto

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Compartilhe

[DISPLAY_ULTIMATE_SOCIAL_ICONS]

Trending

×

Entre em contato

×