Estruturação de farmácias vivas em debate no Rio Grande do Sul

Apoiadores:

 

A Secretaria da Saúde, por intermédio da Política Intersetorial de Plantas Medicinais e Fitoterápicos, busca dar instrumentos para municípios estruturarem farmácias vivas em todo o estado. Farmácias vivas são estabelecimentos públicos que dispensam plantas medicinais indicadas para tratamento de doenças e sintomas na Atenção Primária à Saúde.

Para alcançar este objetivo, começou hoje, 3, o primeiro módulo de um curso voltado para 60 farmacêuticos de municípios de todas as regiões do Estado, bem como da Emater, Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs).

“Precisamos atender esta demanda, que vem da implementação da Política de Plantas Medicinais e Fitoterápicos”, explica a bióloga Carolina Fernandes, da SES. Ela comenta que as farmácias vivas trabalham desde o plantio, passando pela colheita, processamento até a produção de chás ou medicamentos como pomadas, gel, tinturas, cápsulas entre outras formas farmacêuticas.

A consultora para a Política no Rio Grande do Sul, Cristiane de Oliveira, informa que o curso, dividido em três módulos, visa a capacitar farmacêuticos para a instalação de farmácias vivas em seus municípios. O primeiro módulo ocorre hoje e amanhã (4). Pela manhã, a coordenadora da Política na SES, Sílvia Czermainski, falou sobre “Políticas Públicas em Plantas Medicinais e Fitoterápicos”. Ela situou as plantas medicinais como uma grande estratégia de resgate cultural e redução do uso de medicamentos.

O segundo módulo acontecerá dias 26 e 27 de setembro e o terceiro e último, dias 9 e 10 de outubro. As políticas públicas em plantas medicinais visam a resgatar, valorizar, ampliar e qualificar a utilização de plantas medicinais, aromáticas e condimentares, além de medicamentos fitoterápicos como elementos de saúde e de preservação e conservação do meio ambiente. Busca também promover ações para o uso de fitoterápicos nos serviços públicos de saúde.

Apoiadores:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui