Estranho sinal de rádio vindo do centro da Via Láctea; fenômeno desconhecido ou sinais de civilização alienígena? – Portal Plural
Connect with us

Good News

Estranho sinal de rádio vindo do centro da Via Láctea; fenômeno desconhecido ou sinais de civilização alienígena?

Publicado

em



 

Um estranho sinal de rádio vindo do centro da Via Láctea vem intrigando os astrônomos desde 2019. Até hoje, não se sabe exatamente se trata-se de algum fenômeno astrofísico desconhecido ou, de repente, de um sinal enviado por uma civilização alienígena.

 

 

A misteriosa detecção, chamada “ASKAP J173608.2-321635”, foi descrita em um artigo recente, publicado no Astrophysical Journal. Segundo os pesquisadores, esses sinais não se enquadram em nenhum padrão atualmente compreendido e podem sugerir uma nova classe de objeto estelar.

O sinal chamou a atenção inicialmente por sua variabilidade. Sua intensidade varia dramaticamente e, de uma hora para outra, desaparece e reaparece novamente. Isso já seria algo incomum, mas a propriedade mais intrigante é que o sinal apresenta uma elevada polarização. Isso significa que as ondas eletromagnéticas oscilam de forma ordenada, apenas numa direção, e não aleatoriamente como as outras fontes naturais de rádio conhecidas. Seriam aliens?

Vamos com calma. Não é de hoje que nos deparamos com fenômenos desconhecidos no Universo. Principalmente depois que passamos a observar o Cosmos com poderosos radiotelescópios.

Em 1967, Jocelyn Bell, então estudante de PhD britânica, analisava dados do radiotelescópio de Hewish quando notou um estranho sinal vindo de uma região no céu entre Vega e Altair. O sinal era tão regular que foi cogitada a hipótese de se tratar de sinais de uma civilização alienígena. Mas na verdade, Bell acabava de descobrir os pulsares, que são estrelas de nêutrons girando rapidamente e produzindo pulsos de rádio devido ao seu intenso campo magnético.

Triste curiosidade: Em 1974, Antony Hewish, orientador de Jocelyn Bell, e seu colega Martin Ryle, receberam juntos o Prêmio Nobel de Física, por suas contribuições na descoberta dos pulsares. Bell, que foi a verdadeira descobridora, ficou de fora, o que gerou enorme polêmica.

“Um tipo diferente de pulsar” é, justamente, uma das apostas dos pesquisadores para esse estranho sinal vindo do centro da galáxia. Não pelo excesso de evidências científicas, mas simplesmente pela falta de opções. Esse mistério em torno do intrigante sinal, abre espaço para as especulações acerca de sua natureza, incluindo a possível origem alienígena.

Nada fora do esperado. Afinal a busca por vida inteligente fora da Terra é um dos anseios da humanidade e, já há algum tempo, fazemos isso procurando por emissões de rádio que poderiam ser geradas artificialmente por civilizações alienígenas.

Esta, por sinal, era uma das atividades do gigantesco Radiotelescópio de Arecibo, em Porto Rico. Durante décadas, ele não só vasculhou o céu em busca de sinais alienígenas como também enviou mensagens da Terra para que, um dia, possam ser captados por civilizações extraterrestres. Mas até então, nada significativo foi detectado, a não ser o sinal “Wow!”.

O sinal “Wow!” foi um forte sinal de rádio recebido em 1977, pelo radiotelescópio Big Ear nos Estados Unidos. O sinal, vindo da direção de Sagitário, trazia um padrão esperado para uma transmissão alienígena, mas durou apenas 72 segundos e nunca mais foi detectado. Apesar das inúmeras hipóteses levantadas, até hoje não existe uma explicação definitiva para a origem do sinal “Wow!”.

E se você está pensando que poderíamos tentar nos comunicar com os possíveis “homenzinhos verdes” no centro da Via Láctea, vale a pena lembrar que estamos a mais de 25 mil anos-luz de lá. Assim, o nosso “alô”, enviado por ondas de rádio, demoraria mais de 25 mil anos para chegar, e se houvesse alguém lá para responder, essa resposta só chegaria de volta daqui uns 50 mil anos.

Ainda precisamos considerar que os pesquisadores já afirmaram ter quase certeza de que não se tratam de alienígenas. Mas a gente fica na torcida para que eles estejam errados!

 

FONTE: OLHAR DIGITAL

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Good News

Anvisa aprova novo tratamento contra HIV: 1 comprimido

Publicado

em



 

Notícia boa para pacientes com HIV/Aids. A Anvisa aprovou um novo tratamento contra o HIV que combina duas substâncias em um único comprimido.

 

Ele é uma combinação das substâncias lamivudina e dolutegravir sódico para o tratamento de HIV — vírus causador da Aids.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, essa combinação de medicamentos em doses únicas diárias simplifica o tratamento e a adesão dos pacientes.

A aprovação representa um avanço no tratamento das pessoas portadoras do vírus, já que reúne em uma dose diária os dois antirretrovirais, que não estavam disponíveis em um só comprimido.

“A aprovação do Biktarvy® significa um grande passo no tratamento do HIV no Brasil. Principalmente pela forma simples e eficiente com um único comprimido ao dia”, afirma a Diretora Médica da Gilead no Brasil, Dra. Rita Manzano Sarti.

O registro foi concedido ao laboratório GlaxoSmithKline Brasil, após estudos de eficácia e segurança com dados que sustentam as indicações autorizadas.

Como ele age

O medicamento poderá ser indicado como um regime completo para o tratamento da infecção pelo vírus HIV tipo 1 em adultos e adolescentes acima de 12 anos que pesem pelo menos 40 kg, sem histórico de tratamento antirretroviral prévio, ou em substituição ao regime antirretroviral atual em pessoas com supressão virológica.

Segundo a bula do medicamento, ele reduz a carga viral, ou seja, a quantidade de HIV no organismo do paciente, mantendo-a em nível baixo.

A medicação promove também aumento na contagem das células CD4, tipo de glóbulo branco do sangue que exerce importante papel na manutenção do sistema de defesa do organismo saudável, ajudando a combater as infecções.

Vacina contra HIV

Em uma outra frente, o laboratório Moderna anunciou que os primeiros testes da vacina contra HIV já estão sendo feitos em humanos nos Estados Unidos desde agosto.

O imunizante foi produzido a partir de tecnologia do RNA mensageiro (mRNA), que é o mesmo utilizado pela empresa em vacinas antiCovid.

A fase 1 dos testes em humanos foi publicada formalmente no registro do Instituto Nacional de Saúde (NIH) dos Estados Unidos. Os estudos iniciais vão envolver 56 pessoas com idades entre 18 e 50 anos não portadoras do vírus.

 

fonte: Só Noticia Boa

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Good News

Liverpool anuncia acordo com Taffarel, que vai conciliar preparação de goleiros da Seleção com clube inglês

Publicado

em



 

Campeão do mundo em 1994 volta a um clube de futebol dois anos depois de deixar Galatasaray, onde foi treinador de goleiros por quase sete temporadas

 

Campeão mundial pela Seleção, em 1994, o ex-goleiro Taffarel está pronto para voltar a trabalhar em clube. Ele negocia com o Liverpool, que tem os brasileiros Alisson e Marcelo Pitaluga, para ser preparador de goleiros do time de Jurgen Klopp. Taffarel segue a serviço da Seleção em convocações.

A notícia foi publicada pelo site “Goal” e confirmada pelo ge. O clube inglês fez o anúncio às 16h.

O gaúcho Claudio Andre Taffarel, de 55 anos, é um dos maiores goleiros da história do futebol brasileiro. Ele havia deixado o Galatasaray, clube que defendeu como jogador, em meados de 2019. Foi por quase sete anos preparador do time da Turquia.

O técnico Jurgen Klopp disse que a contratação de Taffarel aumenta o intercâmbio de conhecimento dentro do Liverpool.

Nós queremos ser uma verdadeira escola de goleiros no futebol mundial e por isso estamos trazendo um terceiro treinador de goleiros muito experiente – disse o treinador alemão.

Falamos com Ali (Alisson) porque dois dos melhores goleiros do mundo são brasileiros e por isso encontramos uma solução trazendo o Taffarel como uma chegada muito boa para toda a nossa comissão técnica.

Taffarel já finalizou o processo de obtenção de visto de trabalho nesta semana. O brasileiro vai trabalhar ao lado dos atuais preparadores de goleiros do Liverpool, John Achterberg e Jack Robinson. O “Goal” publicou ainda que houve encontro na semana passada de Taffarel com a comissão técnica para discussões iniciais sobre seu papel na próxima pré-temporada.

Taffarel não tem vínculo empregatício com a CBF. Ele trabalha por chamados, por convocações, a cada compromisso da seleção brasileira principal. Com mais de 100 partidas pela Seleção – e três Copas do Mundo (1990, 1994 e 1998), Taffarel é o preparador principal da Seleção desde 2014.

O Liverpool hoje está em terceiro lugar no Campeonato Inglês, com 28 pontos, dois a menos do que o líder Chelsea. Na Liga dos Campeões, lidera com folgas o Grupo B, com 15 pontos, 100% de aproveitamento, e garantido nas oitavas de final.

 

fonte: GE

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Good News

Enem 2021: pedido de reaplicação do exame pode ser feito até sexta-feira

Publicado

em



 

Podem fazer a solicitação quem estava com doença infectocontagiosa ou teve ocorrências de força maior, como desastres naturais e problemas logísticos.

 

Termina na sexta-feira (3) o prazo para candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 solicitarem a reaplicação do exame. O pedido deve ser feito pela página do participante no site do Inep.

A reaplicação vai ocorrer em 9 e 16 de janeiro de 2022. No mesmo dia, realizarão as provas alunos que tiveram isenção em 2020 e pessoas privadas de liberdade ou sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade.

Aqueles que perderam apenas um dia de prova por motivo listado abaixo, podem solicitar a nova aplicação apenas referente à prova que foi perdida.

Os motivos que justificam os pedidos de reaplicação são:

1. Doença infectocontagiosa
Pessoas que foram diagnosticadas com doenças infectocontagiosas no período de um dos dois domingos de prova ou em ambos os dias. As enfermidades consideradas são:

tuberculose;
coqueluche;
difteria;
doença invasiva por Haemophilus influenza;
doença meningocócica e outras meningites;
varíola;
influenza humana A e B;
poliomielite por poliovírus selvagem;
sarampo;
rubéola;
varicela;
e Covid-19.

Para que o pedido de reaplicação do candidato seja analisado, é preciso seguir uma série de exigências. Além de obedecer ao prazo de até cinco dias úteis contados após 28 de novembro, é preciso anexar ao pedido um documento legível que comprove a condição, que deve conter:

nome completo do participante;
diagnóstico com a descrição da condição que motivou a solicitação e/ou o código correspondente à Classificação Internacional de Doença (CID 10);
assinatura e identificação do profissional competente, com respectivo registro do Conselho Regional de Medicina (CRM), do Ministério da Saúde (RMS) ou de órgão competente.

2. Problemas logísticos, fatores supervenientes, peculiares, eventuais ou de força maior
desastres naturais (que prejudiquem a aplicação do Exame devido ao comprometimento da infraestrutura do local);
falta de energia elétrica (que comprometa a visibilidade da prova pela ausência de luz natural);
falha no dispositivo eletrônico fornecido ao participante que solicitou uso de leitor de tela
erro de execução de procedimento de aplicação que incorra em comprovado prejuízo ao participante.

3. Outros motivos: operação da polícia no Salgueiro (RJ)
Os cerca de 500 inscritos que não fizeram a 1ª prova por conta da operação policial no complexo do Salgueiro, em São Gonçalo (RJ) no domingo (21) vão poder pedir reaplicação do exame. A operação terminou com 9 mortes e prejudicou a circulação dos ônibus no local.

fonte: G1

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×