Estiagem acende alerta na nossa Região, ações de prevenção as queimadas devem ser reforçadas – Portal Plural
Connect with us

Estiagem acende alerta na nossa Região, ações de prevenção as queimadas devem ser reforçadas

Nesta semana foram registradas na nossa região muitas ocorrências de pequenas e grandes proporções, muitas hectares de vegetação foram consumidas. A seca chegou. É tempo de prevenir incêndios.

A proximidade com o verão e a incidência de estiagem requer uma série de cuidados com a saúde e também com meio ambiente, pois a possibilidade de incêndios neste período é maior por conta das condições climáticas, e podem causar grandes prejuízos.

 

“Estamos com a umidade muito baixa e temperaturas muito elevadas”, alerta o comandante do Grupamento Especializado em Proteção Ambiental (Gepram), tenente-coronel José Genilson. “Ano passado, tivemos um número bem inferior de incêndios, o que contribuiu para o aumento da vegetação neste ano. Desta forma, com muita vegetação, consequentemente, o fogo se alastra mais”.

 

Nessa semana prevaleceu as queimadas em lavouras,  é preciso tomar cuidado, evitando práticas que evitem este tipo de situação. Entre os prejuízos causados por incêndio em lavouras está o empobrecimento do solo, o que pode causar danos diretos na produção agrícola e, por consequência, dificultando a sobrevivência. Além disso, apagar as chamas em grandes áreas é complicado. A causa deste tipo de ocorrência inicia por uma atitude não intencional, como o descarte irregular de químicos e até de bituca de cigarros, que em contato com palha seca, por exemplo, pode iniciar uma queimada.

 

Alguns cuidados necessários para coibir incêndios:

– Não atear fogo para limpeza de terrenos, lixo ou resto de podas de árvores;

– Após fumar, apagar o cigarro e descartá-lo em local adequado;

–  Ao identificar um incêndio, procurar um local seguro, distante do fogo e da fumaça. Ligar para o 193 e indicar o local exato do incêndio, se possível, com pontos de referência.

 

Risco à saúde

O impacto vai desde intoxicação a um possível acidente vascular cerebral (AVC). A fumaça e fuligem produzidas podem ocasionar, também, problemas como asma, conjuntivite e irritação dos olhos e garganta, apontam especialistas.

As queimadas contribuem, ainda, para o efeito estufa, provocados pela baixa umidade do ar nos períodos secos.

os danos são “irreparáveis ao meio ambiente”, atingindo fauna e flora da região afetada.

 

Ao perceber que está havendo uma queimada, entre em contato com o Corpo de Bombeiro o mais rápido possível, pelo telefone 193″.

 

Diga não ao trote ao 193! – CBMMS

 

 

 

 

 

 

 

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×