Estão iludindo o povo mais uma vez? – Portal Plural
Connect with us

Estão iludindo o povo mais uma vez?

Orlando Desconsi

Publicado

em



Terminamos o ano de 2019 com a boa notícia de que haviam sido empenhados 12 milhões para a construção de um ginásio poliesportivo no Parque de Exposições. Infelizmente, nesta semana recebemos a notícia do cancelamento do empenho.  A informação repassada é de que o projeto necessita de adequação. Estão iludindo o povo mais uma vez? Sabe-se que para ocorrer o empenho o projeto precisaria ter sido previamente analisado. Pairam dúvidas sobre a efetivação desse projeto. Estamos de olho.

Não compreendo como o atual governo municipal não conseguiu em 7 anos o empenho para o módulo 3 e 4 do Centro Cultural. Foi o Prefeito Vicini (PP) que assinou o TAC com o Ministério Público e a Cidade Interativa, para a reconstrução do prédio original da antiga Prefeitura. Nós em 4 anos garantimos o projeto e 2 convênios módulos 1 e 2. O 1 (um) com o Ministério do Turismo, que concluímos em nosso mandato, e o 2(dois)  com o Ministério da Cultura que ainda está em andamento. Houve a promessa pelo atual governo da conclusão do projeto do Centro Cultural e até agora não ocorreu nenhuma garantia de recursos para os módulos 3(três) e 4(quatro). Lamentável para Santa Rosa.

O Governo Bolsonaro inverteu a lógica, que segundo os legalistas, devia ser seguida para utilização de verba pública em veículos de comunicação, em que a maior audiência devia ser respeitada.  Com essa mudança o governo priorizou os veículos que lhe eram mais fiéis, garantindo, com isso, privilégios com dinheiro público. Agora foi noticiado que o seu chefe da SECOM – Secretaria de Comunicação recebia pagamentos de alguns veículos de comunicação e agências de publicidade que tiveram a verba aumentada sem critérios transparentes (e nem foi afastado do cargo). Aparentemente a corrupção faz parte do DNA deste governo, que enganou os brasileiros, prometendo acabar com a mesma.

Esta semana 5 partidos foram ao CNJ – Conselho Nacional de Justiça cobrar providências sobre a utilização dos cartórios para a criação da Aliança Nacional, partido do presidente Bolsonaro. Trata-se de um procedimento ilegal, imoral e que demonstra a falta de responsabilidade com a  ética do Governo Bolsonaro e dos cartórios que seguiram a orientação da sua associação.

Bolsonaro/Guedes destroem o serviço público e as consequências disso vão surgindo – o número de processos encaminhados e não analisados no INSS chegou a uma situação insustentável e para tentar solucionar a falta de funcionários em função das aposentadorias, da não substituição destes funcionários e da não renovação de contrato com estagiários, propõe, com custos muito mais elevados, convocar militares da reserva para esta missão. Eles nada entendem dos processos; é mais uma medida ineficaz.  É prova que este modelo de governo de extrema direita, de acabar com o estado, é falido e caótico com consequências tristes para quem mais precisa da agilidade deste serviço pois estão, muitos deles, sem receber salário, pensões, licença maternidade e auxílio doença e acidente, além da demora para receberem a aposentadoria.

Orlando Desconsi – ex- Prefeito de Santa Rosa e Ex- Deputado Federal.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Governo reconhece situação de emergência em cidades no RS e SC

Reporter Global

Publicado

em



 

 

Estiagem prolongada atinge municípios da região

 

 

A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), reconheceu, nesta segunda-feira (18), a situação de emergência em três municípios do Sul do país por causa da estiagem que atinge a região.

Com o reconhecimento, as cidades de Cerro Largo e Redentora, ambas no Rio Grande do Sul, e o município de Quilombo, em Santa Catarina, poderão ter acesso a recursos federais para ações de socorro, assistência, restabelecimento de serviços essenciais à população e recuperação de infraestruturas danificadas. A portaria com o reconhecimento federal foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), informou o MDR.

Segundo a pasta, o auxílio pode ser solicitado sempre que necessário, inclusive em situações recorrentes, como é o caso de desastres ocasionados por seca ou chuvas intensas. Para receber o auxílio, é necessário atender aos critérios exigidos por instrução normativa. Prefeituras e governos estaduais devem apresentar o diagnóstico dos danos e um plano de trabalho para a execução das ações.

 

 

FONTE: Agencia Brasil

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Saúde

Profissionais de transportes entram no grupo prioritário da vacinação

Reporter Global

Publicado

em



 

Os profissionais do setor de transportes foram incluídos no grupo prioritário para receber a vacina contra a covid-19.

 

 

Segundo nota do Ministério da Infraestrutura, entram nesta categoria trabalhadores em transportes terrestres, aéreo, ferroviário e aquaviário.

Também estão no grupo caminhoneiros, trabalhadores em portos, empregados de companhias aéreas, funcionários de empresas de trens e ferrovias e motoristas e cobradores de ônibus tanto metropolitanos quanto intermunicipais e interestaduais.

Para ter direito à vacinação, os profissionais deverão comprovar, por meio de documentação, que são funcionários de empresas de alguns destes segmentos.

A nota do Ministério da Infraestrutura não detalha em que fase da vacinação esses trabalhadores serão incluídos. A data para o início da imunização dos profissionais do setor de transportes ainda deverá ser divulgada pelo Ministério da Saúde.

 

 

FONTE: Noticias ao Minuto

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Saúde

Brasil é um dos países com mais casos de Síndrome de Burnout

Reporter Global

Publicado

em



 

 

Saiba como identificar os sintomas, como se prevenir e tratar essa condição que está no rol de doenças mentais da OMS.

 

Exaustão extrema, estresse e esgotamento físico e mental. Esses são alguns dos sintomas da Síndrome de Burnout, uma doença ocupacional, reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) desde 2019. Entre as principais causas estão o excesso de trabalho, dificuldade em executar serviços muito complexos, medo de não ser capaz de cumprir os prazos, entre outros. De acordo com a psiquiatra do Hospital Brasília Carolina Tajra, houve aumento desses casos durante a pandemia do novo coronavírus.

“É comum acontecer em profissionais que atuam diariamente com pressão extrema e altas responsabilidades, como médicos, enfermeiros, professores, policiais, entre outros. Mas não é exclusiva desses profissionais”, explica Carolina Tajra.

De acordo com a médica, o atual momento de pandemia vem desencadeando mais casos. “Muitas pessoas tiveram que se adaptar repentinamente à uma nova realidade de execução do trabalho. Depender de ambiente adequado para executar o serviço, para muitos foi um fator estressor importante. Sem contar a falta de contato social no trabalho, que para muita gente é a maior parcela da socialização”, relata.

Carolina aponta que alguns dos sintomas da Síndrome de Burnout são: cansaço físico e mental excessivos, insônia, alterações do apetite, pensamentos negativos frequentes, dores de cabeça ou aumento da frequência das dores de cabeça, dificuldade de concentração, insegurança, sensações de incapacidade, incompetência, fracasso ou desesperança, alterações bruscas de humor, aumento da pressão arterial, dores no corpo, problemas gastrointestinais, entre outros.

Segundo a médica, a condição pode ser prevenida com definição e planejamento do trabalho. A psiquiatra destaca algumas das formas de se organizar, como definir objetivos profissionais e pessoais; analisar se eles são factíveis e se valem o esforço; manter boas relações sociais; manter atividades de lazer e descanso; ter hábitos de vida saudáveis; consumir pouca bebida alcoólica; dialogar com a equipe de trabalho.

A psiquiatra ainda aponta que, com tratamento adequado e readequação do trabalho, o Burnout é curado. “Alguns casos podem ser tratados com acompanhamento psicológico. Casos mais graves precisarão de uso de medicamentos, normalmente antidepressivos e ansiolíticos. Mudanças nas condições de trabalho, estilo de vida e, especialmente, na relação do paciente com o trabalho são essenciais”, aconselha.

 

 

Janeiro Branco

Janeiro é o mês da conscientização sobre a saúde mental dos brasileiros. Segundo a International Stress Management Association (Isma), 30% dos trabalhadores no Brasil sofrem com a síndrome de Burnout. O instituto afirma que o Brasil é o segundo país com mais pessoas que possuem a síndrome.

De acordo com a OMS, cerca de 9% da população brasileira (18,6 milhões) têm algum transtorno de ansiedade. A OMS ainda alerta que o território tupiniquim é o quinto país no mundo onde existem mais pessoas com depressão.

 

 

FONTE: Noticias ao Minuto

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


error: Conteúdo protegido, para ter acesso seja nosso parceiro entre em contato no whats (55) 984161736
×