Engajamento híbrido: do atual para o futuro – Portal Plural
Connect with us

Good News

Engajamento híbrido: do atual para o futuro

Publicado

em



 

Durante a pandemia, diversas empresas se reinventaram e vimos muitos exemplos interessantes de ações de engajamento, que se mantiveram após a adoção do modelo híbrido

 

A pandemia de Covid19, declarada em março de 2020, balançou as estruturas do mundo e das empresas, que precisaram converter sua força de trabalho do escritório para o modelo remoto. Um dos maiores desafios das lideranças e do RH foi conseguir manter o engajamento de suas equipes, mesmo à distância. Passados quase dois anos, com o avanço da vacinação, a realidade corporativa que temos hoje se resume em três modelos: empresas que seguirão em home office, aquelas que já retornaram para o presencial e aquelas que optaram pela forma híbrida. Mas a pergunta que fica é: como manter o engajamento dos colaboradores?

Engajamento, inclusive, é uma palavra que vem sendo cada vez mais utilizada nas pesquisas de clima organizacional em empresas que buscam mensurar e atuar ativamente para manter elevados índices de satisfação de seus colaboradores. Pioneiro do conceito de engajamento entre funcionários, William A. Kahn, da Escola de Gestão da Universidade de Boston, afirma que funcionários engajados estão física, cognitiva e emocionalmente envolvidos em suas funções quando se sentem recompensados pelo desempenho, quando confiam e sentem segurança no trabalho que desenvolvem e quando se deparam com os recursos físicos e psicológicos necessários para a execução das tarefas.

O Capital humano é o patrimônio mais precioso de qualquer organização. É através dele que tudo acontece: inovação, execução e resultado. Manter uma equipe engajada só traz benefícios tanto para os colaboradores como para a empresa. Uma pesquisa da Randstad de 2019 mostra que 70% dos brasileiros já demonstravam interesse em trabalhar em home office, mesmo antes da pandemia. Já uma pesquisa encomendada à consultoria IDC pelo Google Cloud, realizada entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021 com 897 colaboradores de grandes empresas, apontou que 43% dos entrevistados disseram que o modelo híbrido de trabalho já havia sido definido pelas empresas como padrão após a pandemia.

Na Philips do Brasil, por exemplo, o modelo híbrido já era adotado antes mesmo da pandemia. O home office sempre foi uma opção dada aos colaboradores, que tinham a opção de trabalhar uma vez por semana em casa. Também realizamos pesquisas de clima organizacional, com participação sempre voluntária. Durante o período de isolamento social, a quantidade de respondentes aumentou significativamente, assim como os níveis de engajamento. Além disso, um sentimento de “orgulho em pertencer” foi aflorado em todos os funcionários, pois eles viram, na prática, como a empresa pôde atender a população mundial e como o trabalho de cada colaborador contribui para o real propósito da empresa, que é o de “melhorar a vida das pessoas”.

Durante a pandemia, diversas empresas se reinventaram e vimos muitos exemplos interessantes de ações de engajamento, que se mantiveram após a adoção do modelo híbrido. É o caso da Philips, que criou uma coletânea de interações, realizadas a cada 15 dias por videoconferência, em que um grupo de iniciativas foi compiladas em cinco pilares: Mental, Emotional, Greater Good, Physical e Social. O nome dado à iniciativa geral foi #WeCareCalls, na qual temas latentes sobre a pandemia sempre estiveram na pauta. Houve a preocupação com saúde mental e física, bem como com a interação com filhos e família, afora aulas de ioga, kickboxing, meditação, alimentação, dicas de atividades para crianças etc. Tudo isso contou sempre com bastante participação dos colaboradores, que muitas vezes eram quem apresentava as reuniões para os demais colegas.

De modo geral, ideias para atividades de engajamento são levadas aos funcionários pelo time de gestão de pessoas. A partir daí, são montados pequenos squads de colaboradores para ouvir deles o que os ajudaria a enfrentar melhor a fase que estiverem passando. A partir de então, com tudo consolidado, os times de RH e comunicação estabelecem pilares a serem trabalhados e criam, com ajuda dos colaboradores, ações para deixar o período mais leve.

Embora ainda não esteja claro quando será possível falar de um cenário pós-pandemia, o que já se sabe é que o modelo híbrido de trabalho veio para ficar. Unir as facilidades do home office com a possibilidade de contato interpessoal, a fim de manter a cultura organizacional de cada empresa, foi a escolha de muitas companhias do mundo, principalmente brasileiras. E com a ajuda da tecnologia, isso ficou ainda mais fácil, pois temos à disposição ferramentas avançadas capazes de permitir que os trabalhadores desenvolvam as mais diversas atividades remotamente, o que é fundamental para o plano de continuidade de muitos negócios.

 

fonte: Mundo RH

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Good News

Vitamina para grávidas pode prevenir a queda de cabelo

Publicado

em



 

A queda de cabelo é algo que causa um grande incômodo em muitos homens e mulheres ao redor do mundo. Hoje, não existe um consenso sobre quais são as principais causas da queda de cabelo, uma vez que essa condição é multifatorial e pode ser causada por fatores hormonais, hereditariedade ou deficiência de vitaminas.

 

A deficiência de vitaminas é tida como um “mal menor” para a queda de cabelo, porém, a ausência de algumas dessas substâncias podem fazer com que os cabelos caiam. Surpreendentemente, uma dessas vitaminas é o ácido fólico, comumente usado por gestantes para ajudar no crescimento dos bebês.

O ácido fólico é uma vitamina do complexo B, que é usada pelo corpo humano para a produção de glóbulos vermelhos. Por conta disso, além de gestantes, pacientes com anemia também costumam fazer uso dessa substância como suplemento alimentar.

Efeito colateral

Porém, um benefício colateral do ácido fólico é a produção de novas células, o que contribui para o crescimento de cabelos e unhas. Por outro lado, sua deficiência está relacionada com a anemia, que causa, entre outras coisas, ressecamento e queda de cabelo, além de quebra das unhas.

Contudo, de acordo com o médico dermatologista Joshua Zeichner, que atende no estado de Nova York, nos Estados Unidos, ainda não existem estudos robustos que liguem a suplementação com ácido fólico e a prevenção da queda de cabelo e o crescimento dos fios.

Faltam estudos
No entanto, o médico defende que já existem diversos estudos que demonstram que a anemia é uma culpada para o afinamento e a queda de cabelo. Logo, se o ácido fólico previne a anemia, ele pode ajudar a reverter uma das causas da queda de cabelo.

Em condições normais, um adulto perde em média entre 50 e 150 fios de cabelo por dia. Mas ao se deparar com uma quantidade maior que essa no travesseiro, pente ou ralo do banheiro, convém procurar um médico para investigar o que exatamente tem causado essa condição.

 

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Good News

Como ser um bom líder em 2022

Publicado

em



 

Todas as pessoas têm habilidades e carências. E no ambiente corporativo isso também ocorre

 

 

Depois de quase dois anos de cenários inexplorados e mudanças profundas no comportamento de empresas em todo o mundo, o ano de 2021 chega ao fim com a promessa de um futuro mais promissor. Para muitos, será a oportunidade de alcançar um cargo de liderança e iniciar 2022 com a oportunidade dos sonhos dentro de uma empresa. Mas, para fazer valer a chance, é necessário que o profissional priorize características que maximizem seu relacionamento com a equipe. Afinal, ele não chegou lá por acaso.

Por isso, separei as principais características que um bom líder precisa ter ou desenvolver para lidar com seus colaboradores. Confira:

Saiba escutar

Muitos dos problemas que acontecem na sua equipe podem ser solucionados de forma muito simples: escutando o que os seus colaboradores têm a lhe dizer. Desta forma, você pode identificar o que está acontecendo e pensar em soluções.

Mas o líder não deve pensar que tudo são problemas. Ouvir a opinião da equipe ajuda a entender fluxos e melhorar a produtividade de cada um, além de possibilitar que eles sejam mais estimulados.

Reforce a habilidade dos colaboradores

Todas as pessoas têm habilidades e carências. E no ambiente corporativo isso também ocorre. Se o colaborador é teimoso, ele será assim em casa e no trabalho. Mas isso não pode ser motivo para que você o afaste de sua equipe, pois provavelmente ele tem outras virtudes que o tornam um bom profissional.

É nesse ponto que entra o trabalho do líder. De entender e trabalhar as carências de cada um e estimular ainda mais os pontos positivos dos colaboradores.

Deixe o ambiente leve

Equipe unida é aquela que produz mais, certo? Pode ser que não. De que adianta união sem produtividade? Ou de que adianta produtividade sem união e parceria? O líder deve trabalhar em questões que vão além do lado técnico dos colaboradores. Ele precisa agir em prol do bom ambiente de trabalho.

Assuma riscos e erros

Pode ser que em algum momento o líder tenha que se defrontar com algumas situações inevitáveis, onde terá que assumir riscos e possíveis erros. Mas é exatamente neste momento em que o ele se prova ser um verdadeiro líder.

Ninguém está livre de cometer erros. Em posições de chefia e liderança, o profissional é quem precisa tomar decisões o tempo todo. Por isso, normalmente, as chances de erro são maiores. Mas é neste momento que a equipe precisa de alguém que assuma os riscos e dê a cara a tapas.

Lide com as críticas

Outro ponto importante é saber escutar as críticas. Em algum momento durante o desenvolvimento do seu trabalho, é bem provável que elas cheguem aos seus ouvidos, seja de seus superiores, de um sócio da empresa ou da própria equipe. É difícil, mas é preciso lidar com a situação de forma profissional, sem entender a questão como uma reclamação pessoal.

Por isso, entenda que as críticas fazem parte de um processo de aprendizado. Críticas fazem todo o profissional repensar suas escolhas, encontrar caminhos e aprender lições valiosas.

Certamente um bom líder precisa ser um profissional completo, apto a gerenciar talentos individuais e tirar o melhor de seus colaboradores para o melhor rendimento do trabalho. Mas não se acomode: um líder precisa evoluir constantemente para extrair o melhor de si!

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Good News

Pesquisa no Instagram: veja como ganhar destaque nas buscas!

Publicado

em



 

Diante de milhões de contas e publicações, como encontrar o que realmente você deseja no vasto universo do Instagram? Ou como aparecer primeiro quando um usuário digita determinada palavra? Criada para ajudar os usuários a localizar tópicos de interesse e também contas correlacionadas, as pesquisas são relevantes desde que você siga algumas dicas imprescindíveis. É o que vamos mostrar ao longo deste tira-dúvidas. Confira!

 

Como obter sucesso nas pesquisas no Instagram?
O Instagram não prioriza apenas o texto digitado na pesquisa, mas também hashtags e lugares, também conhecidos como sinais, para classificar os resultados.

Assim, os sinais mais importantes para você obter sucesso em uma pesquisa no Instagram são:

Texto na pesquisa
É o conteúdo que você insere na barra de pesquisa, sendo o aspecto mais importante. Com ele, a rede social apresenta usuários, bios, legendas, hashtags e lugares relevantes que correspondem com as palavras-chaves.

Sua atividade
Trata-se das contas que você segue. Também entram nesse rol as publicações vistas e a sua interação com as contas no passado.

As contas e hashtags que você segue ou acessa são exibidas acima das outras.

Informações sobre os resultados da pesquisa
Se houver muitos resultados em potencial, o Instagram analisa sinais de popularidade. Entre eles, estão número de cliques, curtidas, compartilhamentos e seguidores de uma conta, hashtag ou lugar.

Que dicas seguir para aparecer nas pesquisas?
Para a sua página ter destaque nas pesquisas de amigos ou fãs, você deve seguir algumas práticas que estão sintonizadas com o universo do marketing digital.

Use um nome de usuário e de perfil adequado
Como os resultados são encontrados com base nos textos, a principal dica é utilizar um nome de usuário ou de perfil que tenha relação com os conteúdos das suas publicações.

Inclua palavras-chave e localizações na sua bio
É importante você sempre utilizar na sua bio palavras-chave relacionadas aos conteúdos do seu perfil, sempre divulgando a localização do seu negócio. Dessa maneira, fica mais fácil sua empresa ser encontrada pelos clientes potenciais que vivem em sua região.

Crie legendas com palavras-chave e hashtags relevantes
As publicações que mais se destacam nas pesquisas são aquelas que incluem palavras-chave e hashtags na legenda e não nos comentários. As palavras-chaves também são fundamentais para destacar fotos, vídeos e stories postados.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×