Emater/RS-Ascar e Sicredi lançam o projeto “Juntos pelas Agroindústrias” – Portal Plural
Connect with us

Geral

Emater/RS-Ascar e Sicredi lançam o projeto “Juntos pelas Agroindústrias”

Pável Bauken

Publicado

em



Com o objetivo de fomentar e qualificar a agricultura familiar, especialmente o setor envolvendo agroindústrias familiares, a Emater/RS-Ascar, parceira da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), juntamente com a Sicredi Alto Uruguai RS/SC/MG, Sicredi Raízes RS/SC/MG e Sicredi Região da Produção RS/SC/MG, deu início ao projeto regional “Juntos pelas Agroindústrias”. O lançamento ocorreu na manhã desta quinta-feira (30/07) e foi transmitido através das plataformas digitais da Emater/RS-Ascar. O ato contou com a participação do secretário da Agricultura do RS, Covatti Filho, de representantes da Emater/RS-Ascar de Frederico Westphalen, região em que o projeto será executado, do presidente da Emater/RS, Geraldo Sandri, e dos dirigentes das Sicredi Alto Uruguai, Raízes e Região da Produção RS/SC/MG.

O projeto “Juntos pelas Agroindústrias” envolve 42 municípios da região Norte do Estado, área de atuação da Emater/RS-Ascar de Frederico Westphalen. Nos Coredes Médio Alto Uruguai e Rio da Várzea, que compreendem esta região, o setor primário é a principal alternativa de renda. Em vários municípios, a agricultura familiar chega a representar mais de 70% do Produto Interno Bruto (PIB) local, segundo levantamento realizado em 2018.

Nesta região, é perceptível que muitos agricultores familiares estão apostando no setor da agroindustrialização, transformando os produtos in natura em alimentos processados, agregando valor, renda e gerando qualidade de vida no meio rural. Apenas na região Norte, com abrangência dos 42 municípios, já são 174 agroindústrias em funcionamento. Diante deste cenário, surgiu a iniciativa de fomentar ainda mais o setor e qualificar as agroindústrias que já estão inseridas nesse processo. O projeto “Juntos pelas Agroindústrias” foi criado com esse intuito.

Durante o ato de lançamento, o gerente regional da Emater/RS-Ascar de Frederico Westphalen, Luciano Schwerz, apresentou o projeto regional, destacando seus objetivos e a metodologia de trabalho que será aplicada. Entre os objetivos do projeto, estão a geração de renda e agregação de valor à produção da agricultura familiar, melhoria da qualidade dos produtos através da formação continuada, capacitação e organização dos fluxos de produção, aplicação de estratégias de divulgação para impulsionar a comercialização, melhoria dos processos de gestão e aumento da competitividade das agroindústrias, ampliação dos canais de venda, realização de feiras, entre outras ações que visam o fomento da atividade e a qualificação das famílias envolvidas.

Ao todo, serão 27 atividades realizadas entre 2020 e 2021, como cursos, capacitações, palestras e feiras, além do acompanhamento in loco, realizado pelos extensionistas rurais da Emater/RS-Ascar, às famílias envolvidas, prestando assistência técnica.

O secretário Covatti Filho, em sua fala, parabenizou a todos pela iniciativa e disse que é dever da Seapdr incentivar programas como esse. “O fomento das nossas agroindústrias é prioridade para nós”, afirmou. Segundo ele, no ano passado, foram investidos mais de R$ 1,7 milhão em patrocínios de feiras, uma forma de incentivo também às agroindústrias, através de espaços para comercialização dos seus produtos. O secretário acredita que, ao final de 2021, o programa “Juntos pelas Agroindústrias” já terá grandes resultados e poderá tornar-se exemplo para as demais regiões. “Quem sabe possa servir de modelo para todo o Estado”, desejou.

O presidente da Emater/RS, Geraldo Sandri, também destacou a importância dessa iniciativa, que reforça o compromisso da Instituição de trabalhar pelo desenvolvimento rural sustentável do RS. “Uma das grandes forças da nossa Instituição é a nossa capilaridade. Atuamos em todos os municípios do Estado e este é um projeto que pode ser colocado em prática em todas as regiões. Um projeto como esse, que reúne parceria de importantes entidades, vai promover uma mudança significativa nas estruturas municipais. Nós somos responsáveis por executar políticas públicas, como exemplo o Programa Estadual da Agroindústria Familiar. A Emater leva as políticas até os municípios, mobiliza os agricultores, auxilia no processo de legalização, promove cursos de qualificação e gestão. E esse projeto, essa parceria, mostra isso, a importância de unir forças em prol do desenvolvimento regional. Temos convicção que estamos no caminho certo, fortalecendo a Emater e as famílias de agricultores, fortalecendo o setor agro em todo o Estado”, salientou Sandri.

“É um dia muito especial para nós da Sicredi. A agricultura familiar está na nossa essência. Nós nascemos da vontade do empreendedor e da visão estratégica de agricultores familiares. Por isso, ficamos imensamente felizes ao receber o convite para sermos parceiros desse grande projeto. Não existe desenvolvimento local isolado, mas sim, desenvolvimento regional, que reúne esforços de todas as entidades que apoiam o setor. Estamos engajados nesse projeto e com ele vamos todos crescer e evoluir”, exclamou a presidente da Sicredi Alto Uruguai RS/SC/MG, Angelita Cadoná.

Para o vice-presidente da Sicredi Raízes RS/SC/MG, Elvis Roberto Rossetto, essa iniciativa vem ao encontro da missão e do compromisso que a cooperativa tem de contribuir com o desenvolvimento regional. “Esse projeto é um passo à frente para que possamos desenvolver e gerar renda nos municípios. Ele qualifica e estrutura o setor, contribui para melhoria da condição de produção, gera valor às famílias e aos municípios. Por essas razões, somos parceiros nessa caminhada. Parabéns a todos os envolvidos”, reforçou Rossetto.

Para finalizar, o presidente da Sicredi Região da Produção RS/SC/MG, Saul João Rovadoscki, ressaltou a importante parceria entre a cooperativa de crédito e a Emater/RS-Ascar, entidades que trabalham juntas em diversas ações de promoção do desenvolvimento local e regional. “Emater e Sicredi têm uma longa caminhada de parceria. A Sicredi nasceu e cresceu trabalhando com os pequenos produtores, por isso, apoiamos esse projeto, para continuar fazendo o máximo pela agricultura familiar, pela sucessão das famílias rurais, pela geração de renda e qualidade de vida no campo. A agroindústria familiar é uma importante atividade que agrega valor e multiplica valores na região, e o desenvolvimento regional é o nosso compromisso”, reiterou Rovadoscki.

O lançamento do projeto “Juntos pelas Agroindústrias” foi transmitido através das plataformas digitais da Emater/RS-Ascar e alcançou mais de 300 acessos simultâneos e visualizações superando 1,7 mil pessoas alcançadas.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

INSS muda regra para pedir documento e liberar benefício na pandemia

O cumprimento de exigência por drive-thru passa ser agendado no Meu INSS ou 135

Pável Bauken

Publicado

em



O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) divulgou nesta segunda-feira (10) as novas regras oficiais para o cumprimento de exigência, que é a entrega da documentação complementar para a análise de pedidos de benefícios, enquanto os postos de atendimento estiverem fechados ou com funcionamento prejudicado devido à pandemia de Covid-19.

Inspirada pelo sistema conhecido como drive-thru, a “exigência expressa” —nome oficial do serviço— permite ao segurado entregar um envelope contendo cópias simples da documentação solicitada pelo órgão.

O serviço já estava disponível em 239 agências de São Paulo desde o início de julho e, ainda em fase de testes, avançou para outros estados, alcançando 831 unidades do país.

Com a oficialização do serviço e ampliação para todas as agências do Brasil, o INSS modificou algumas regras.

A principal mudança é a necessidade de agendamento para a entrega das cópias, que deverá ser realizado por meio do Meu INSS (aplicativo ou site meu.inss.gov.br) ou pelo telefone 135.

Para realizar o agendamento, o segurado deve ter em mãos o protocolo do seu pedido de benefício. O INSS também desenvolveu um formulário padrão a ser preenchido e incluído pelo segurado no envelope.

A ficha está disponível pela internet e também em papel, ao lado das urnas que permanecerão nas portas das agências de segunda a sexta-feira, entre 7h e 13h.

Além das informações básicas de identificação, o cidadão precisará colocar no formulário o número do protocolo do agendamento.

As cópias recebidas serão digitalizadas e incluídas no sistema eletrônico que gerencia os pedidos de benefícios em até um dia útil após a entrega, segundo portaria que definiu as novas regras.

A entrega expressa estará em vigor até 31 de outubro deste ano e poderá ser prorrogada.

O segurado que não cumprir uma exigência feita pelo INSS dentro do prazo de 30 poderá ter o seu pedido de benefício indeferido.

Durante a pandemia, o prazo não se aplica aos casos em que o INSS considera que existe necessidade de análise de documentos originais.

A avaliação é feita caso a caso e, por isso, é importante que o beneficiário procure providenciar as cópias solicitadas pelo instituto tão logo tome conhecimento sobre a exigência.

Além da exigência expressa, o INSS mantém a possibilidade do cumprimento de exigência totalmente realizado pelo Meu INSS. Nessa hipótese, o próprio segurado deve digitalizar e incluir sua documentação no sistema.

DRIVE-THRU DO INSS | COMO FUNCIONA

  • O INSS oficializou as regras para receber de documentos complementares necessários para a conclusão das análises de pedidos de benefícios
  • A exemplo do que já estava ocorrendo em São Paulo, segurados de todo o país poderão levar cópias da documentação aos postos do INSS
  • O sistema foi criado para permitir a análise dos requerimentos enquanto os postos estão fechados devido à pandemia de Covid-19

Não vale para auxílio-doença

  • Os pedidos de antecipação de auxílio-doença não podem utilizar esse sistema, pois o laudo médico só será aceito se for digitalizado e anexado por meio do Meu INSS

Cumprimento de exigência

  • É o nome do procedimento em que o INSS solicita ao cidadão documentos complementares para que a análise de um pedido de benefício possa ser concluída

Exigência expressa

  • É como o INSS passou a chamar o sistema em que o segurado entrega nas agências cópias da documentação exigida

Urna na porta do posto

  • Na porta de cada agência do INSS, o segurado encontrará uma urna, onde poderá depositar o envelope com cópias simples da documentação

Agendamento

  • As entregas das cópias de documentos nas agências passam ser obrigatoriamente agendadas
  • O agendamento já está disponível por meio do Meu INSS (aplicativo ou no site meu.inss.gov.br)
  • Também é possível marcar a data para a entrega da papelada por meio do telefone 135
  • O INSS informou que não vai considerar documentos entregues sem o prévio agendamento

Protocolo

  • Para fazer o agendamento, é preciso ter em mãos o número do protocolo do pedido de benefício (tarefa principal)

Regras para a entrega
Quando for entregar as cópias de documentos por meio da exigência expressa, o segurado deve:

  • Preencher o formulário de “Autodeclaração de Autenticidade e Veracidade das Informações”, que será disponibilizado no site do INSS ou ao lado da urna
  • Incluir os documentos solicitados pelo INSS e o formulário de “Autodeclaração de Autenticidade e Veracidade das Informações” em envelope
  • Lacrar o envelope e fazer a identificação pelo lado de fora

Identificação
O envelope lacrado deve ser identificado, pelo lado de fora, com os seguintes dados:

  • Nome completo
  • CPF
  • Endereço completo
  • Telefone (mesmo que para recado)
  • E-mail, se tiver
  • Número do protocolo do agendamento da exigência expressa

Horário

  • As urnas ficarão disponíveis nas portas das agências da Previdência de segunda a sexta-feira, entre 7h e 13h

Atenção

  • Não coloque documentos originais no envelope. O INSS só vai aceitar cópias simples
  • As cópias dos documentos não serão devolvidas e, após a análise, serão destruídas
  • Se necessário, o INSS entrará em contato com o segurado para pedir documentos originais

Digitalização

  • O INSS vai digitalizar as cópias dos documentos recebidos e realizar a inclusão das imagens no sistema em até um dia útil após o depósito na urna

Erro no preenchimento

  • O INSS não vai digitalizar cópias de documentos que forem entregues em desacordo com as novas regras da entrega expressa

Prazo

  • O INSS suspendeu o prazo para o cumprimento de exigências que não podem ser realizadas a distância, como nos casos em que é preciso analisar o documento original
  • Nos casos em que o INSS considerar que a exigência pode ser cumprida a distância, o prazo de 30 dias, a partir da comunicação com o segurado, poderá ser contado

Endereços

  • O INSS publicou em seu site um link para quem quiser baixar todos os endereços das agências. Clique aqui para acessar

Fonte: Agora SP, INSS (Instituto Nacional do Seguro Social)

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Emenda parlamentar possibilitará aquisição de novo arco cirúrgico para o Vida & Saúde

Pável Bauken

Publicado

em



O Hospital Vida & Saúde celebra a destinação de mais um importante recurso no valor de R$ 300 mil. Obtido através de emenda parlamentar encaminhada pelo Deputado Federal Mauricio Dziedricki, o valor será destinado a aquisição de um arco cirúrgico, que irá auxiliar na estruturação do Centro Cirúrgico do Hospital, atendendo demandas do Sistema Único de Saúde (SUS) nas especialidades de urologia, traumatologia, vascular, cirurgia geral, neurologia e oncologia.

Durante o ato, o Presidente Rubens Zamberlan e a Diretora-Geral Vanderli de Barros agradeceram o apoio do Deputado e falaram sobre a importância da aquisição do equipamento para o Centro Cirúrgico do Hospital, que dará agilidade a demanda das cirurgias de média e alta complexidade.

Com um novo arco cirúrgico, a expectativa é ampliar o número de cirurgias na traumatologia. O equipamento promete dar celeridade ao fluxo de trabalho do Centro Cirúrgico, aumentando a produção cirúrgica. Somente no ano passado, o Vida & Saúde realizou mais de 8 mil cirurgias.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Prazo para inscrições no Prêmio ANA 2020 termina no sábado

Concurso premiará iniciativas inovadoras de conservação de recursos

Pável Bauken

Publicado

em

© Fábio Pozzebom/Agência Brasil

Em sua sexta edição, o prêmio da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) 2020 está com as inscrições abertas até sábado (15). O prêmio avalia iniciativas que contribuem para a segurança hídrica, gestão racional de recursos e soluções sustentáveis para o Brasil. 

Dividido em oito categorias, o Prêmio ANA 2020 procura soluções inovadoras em diferentes áreas, de gestão pública à educação, e conta com uma categoria especial de reconhecimento de produções jornalísticas de destaque sobre o tema. Reportagens veiculadas a partir de 1º de julho de 2017 poderão concorrer. As demais áreas de premiação são: Governo, Empresas de Micro ou de Pequeno Porte, Empresas de Médio ou de Grande Porte, Educação; Pesquisa e Inovação Tecnológica, Organizações Civis, Comunicação e Entes do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (Singreh).

Estudantes, professores, entidades de educação e ensino não formais, como museus, centros culturais, bibliotecas, jardins e planetários também podem participar em uma nova categoria, reorganizada em 2020, para apresentar esses projetos: a categoria Educação.

Outra novidade foi a inclusão da categoria Entes do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, adicionada para valorizar as ações de órgãos gestores de recursos hídricos, conselhos de recursos hídricos, comitês de bacias hidrográficas, agências de água e entidades delegatárias das funções de agências de água.

Avaliação

A Comissão Julgadora selecionará três iniciativas finalistas e a vencedora de cada uma das oito categorias com base nos seguintes critérios de avaliação: efetividade, inovação, impacto social e ambiental, potencial de difusão, sustentabilidade e adesão social. Para a categoria Comunicação, o critério de sustentabilidade não será aplicado.

Os vencedores serão conhecidos em data e local a serem definidos. Para receber o Prêmio ANA 2020, o participante deverá comprovar estar regularizado no poder concedente, quando couber, no caso de regiões em que o sistema de regulação do uso de recursos hídricos esteja implantado.

Inscrições

As inscrições devem ser feitas apenas por meio virtual e não serão aceitos materiais em meio físico, já que a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico adota uma política de papel zero.

Cada participante pode inscrever mais de uma iniciativa. Além disso, poderão ser apresentados trabalhos indicados por terceiros, desde que acompanhados de declaração assinada pelo autor, concordando com a indicação e com o regulamento da premiação. As inscrições podem ser feitas pelo site da premiação. ,

ebc

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

×