Distanciamento social controlado na rotina dos gaúchos – Portal Plural
Connect with us

Geral

Distanciamento social controlado na rotina dos gaúchos

Especialista em Saúde Coletiva explica como funciona o novo formato de quarentena no Rio Grande do Sul

Publicado

em



O modelo de distanciamento social controlado que começou a ser implantado no Rio Grande do Sul, na última segunda-feira (11), visa estabelecer protocolos de prevenção à disseminação do coronavírus, conforme a cor da bandeira de cada uma das 20 regiões a que o estado foi dividido. As subdivisões foram separadas entre risco baixo (amarelo), risco médio (laranja), risco alto (vermelho) e risco altíssimo (preto). No momento, apenas a região de Lajeado (R29, R30), com seus 37 municípios, está no patamar mais emergencial.

Diante do aumento de casos do novo coronavírus algumas medidas devem ser obedecidas pelos moradores das cidades, como o uso de máscaras que protejam as vias respiratórias e o afastamento entre as pessoas por cerca de 2m de distância. O docente e coordenador da área da Saúde do Senac Saúde, Adalvane Nobres Damaceno, explica que essas determinações vão além das máscaras e do distanciamento. “Outras medidas são recomendadas para barrar a transmissão do vírus, como limite de ocupação nos estabelecimentos, higienização constante das mãos e superfícies além do uso de Equipamentos de Proteção Individual, claro”.

As orientações para o distanciamento social controlado são atualizadas, pela equipe da Secretaria Estadual da Saúde do Rio Grande do Sul, semanalmente e visam a adequação da realidade quanto ao número de casos suspeitos, confirmados e óbitos das regiões. “Para pessoas que são do grupo de risco e pessoas com suspeita ou confirmação de Covid-19 é recomendada atenção para o distanciamento, uma vez que, são suscetíveis a outras complicações clínicas”, lembra o especialista.

O distanciamento social controlado é um meio termo entre o isolamento total e a vida normal. Pensando no comércio em lojas de rua (não essenciais), por exemplo, as bandeiras amarela e laranja estão funcionando com 50% dos trabalhadores, sem aglomeração; a vermelha com 25% dos trabalhadores, em formato de pegue e leve ou telentrega; e a preta segue proibido o funcionamento. Já as lojas de rua (essenciais) estão com 75% de trabalhadores nas bandeiras amarela e laranja; 50% de funcionários com restrições na bandeira vermelha; e 25% de funcionários com restrições na preta.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Preço do gás de cozinha sobe a partir desta 2ª feira

Publicado

em



 

Aumento de 5,9% no preço médio do GLP foi anunciado pela Petrobras na última 6ª feira

 

A partir desta 2ª feira (14.jun), a Petrobras vai elevar em 5,9% o preço médio do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o chamado gás de cozinha, para R$ 3,40 por quilograma, o que representa uma alta de R$ 0,19 por quilo. No início de junho, o preço do botijão chegava a mais de R$ 100,00 em alguns Estados do país.

Distribuidoras e revendedores são livres para definir se e como repassarão o aumento. De acordo com a petroleira, o reajuste para as distribuidoras segue o equilíbrio com o mercado internacional e acompanha as variações do valor dos produtos e da taxa de câmbio.

A companhia ainda destacou que o alinhamento dos preços entre os mercados, interno e externo, é essencial para garantir o fornecimento do gás de cozinha ao mercado brasileiro e evitar o risco de desabastecimento nas regiões do país.

Em janeiro, o preço do gás de cozinha teve um aumento de 6%. No mês seguinte, a alta foi de 5,1%. Já em março, o reajuste médio chegou a R$ 0,15 por quilo e, em abril, o aumento foi de 5%.

Combustível

Na 6ª feira (11.jun), a petroleira comunicou o reajuste no valor da gasolina e do diesel. O primeiro teve uma diminuição de 2% no preço repassado para as distribuidoras. Já o diesel manteve o valor médio.

 

FONTE: SBT

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Câmara dos Deputados sobe para R$ 140 mil a isenção de IPI de carro para pessoas com deficiência

Publicado

em



 

A MP (Medida Provisória) 1.034/21 aprovada esta semana na Câmara dos Deputados aumenta de R$ 70 mil para R$ 140 mil a isenção do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) na compra de automóveis por pessoas com deficiência.

 

A MP também incluiu a deficiência auditiva na lista para o benefício. O deputado federal Marcelo Aro (PP-MG) explicou neste domingo (13) que a proposta corrige distorções e promove a inclusão.

O deputado afirma que, após a decisão de exonerar o diesel e o gás de cozinha, o governo buscou formas de recompor o caixa perdido, colocando, entre outras ações, o limite para compra de carros por pessoas com deficiência sem cobrança de IPI em R$ 70 mil – o mesmo valor que alguns estados utilizam desde 2009 para dar isenção de ICMS.

 

FONTE: O SUL

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Deputados Classmann, Ernani e Zilá comemoram anúncio do Governo do RS de mais de R$ 200 milhões em investimentos na infraestrutura da região

Publicado

em



 

Por articulação dos deputados Aloísio Classmann, Ernani Polo e Zilá Breitenbach, governo anuncia recursos para melhoria de estradas estaduais

 

Na tarde desta quarta-feira (09), durante cerimônia no Palácio Piratini, o governador do Estado, Eduardo Leite, lançou o Programa Avançar, visando mais investimentos na infraestrutura do RS.

No Estado, o Plano de Obras, prevê investimentos da ordem de R$1,3 bilhão, sendo que para a região Noroeste, Celeiro, Missões e Planalto Médio, estão previstos investimentos de mais de R$ 200 milhões, que vão ser utilizados para conserva e restauração de rodovias já pavimentadas, acessos municipais e ligações regionais, sendo que, em alguns casos, em municípios sem acessos asfálticos, os projetos vão ser atualizados, para posteriormente serem viabilizados recursos para a execução da obra.

Na Região 7 (R7), que abrange 77 municípios das regiões Corede Noroeste Colonial, Celeiro, Missões e Fronteira Noroeste, a previsão de investimento é de R$ 202,3 milhões.

No total, o plano inclui a conclusão de 28 acessos municipais e 20 ligações regionais, além da elaboração de 39 projetos executivos, do pagamento de 39 convênios em vigor em diferentes cidades do Estado e da recuperação e conservação de rodovias.

Para organizar o cronograma de investimentos e de execução dos trabalhos, o plano de obras se vale da divisão em nove regiões funcionais do Departamento Autônomo de Rodagem (Daer). A abrangência das regiões está detalhada com base nos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes).

 

FONTE: ASSESSORIA DE IMPRENSA – DEPUTADO ALOISIO CLASSMANN

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

Trending

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×