Diante da crise sem fim na Argentina, a MWM transfere produção ao Brasil

Apoiadores:

 

A MWM, conhecida pela fabricação de motores diesel, vai fechar sua fábrica em Córdoba, na Argentina, e transferirá toda a produção daquela planta para o Brasil, mais precisamente para a fábrica instalada na região de Jurubatuba, na zona sul de São Paulo-SP.

O motivo da decisão da companhia é a forte crise econômica pela qual passa a Argentina, agravada agora pela vitória da esquerda na recente eleição, o que fez sumir qualquer expectativa de recuperação da economia do país vizinho.

A empresa já passava por dificuldades devido ao problema da estagnação econômica do país por mais de uma década, que se refletiam nas baixas vendas do segmento automotivo e aos custos de produção cada vez mais elevados.

O fim das atividades ocasiona a demissão de 100 postos de trabalho diretos e outros tantos indiretos.

A crise econômica na Argentina tem afetado praticamente todos os setores, mas é o setor automotivo relacionado às cargas o que sente antes dos demais as maiores dificuldades. Mesmo com as consecutivas reduções no quadro de funcionários e nos turnos de trabalho, a constante queda nas vendas do setor inviabilizou a continuidade da fábrica no país.

Inaugurada em 1995, na mesma época que a planta de Canoas-RS, em Cordoba a MWM já produziu motores diesel para Ford, GM e Mercedes-Benz. No entanto, já na primeira década dos anos 2000, após anos de governos da esquerda e com a eleição de Nestor Kirchner em 2003, a empresa se viu obrigada a encerrar a linha de produção completa dos propulsores a diesel, mantendo-se a focada na fabricação de peças periféricas para abastecimento das linhas completas no Brasil.

No ano de 2013 a empresa passou a ser controlada pela Navistar International e iniciou a produção de geradores e motores elétricos na tentativa de manter a produção. Agora, mesmo com toda a persistência da empresa, acabou tudo.

Autoblog – Texto e imagem; John

Apoiadores:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui