Diagnóstico do novo coronavírus será realizado pelo Lacen no RS – Portal Plural
Connect with us

Medicina & Saúde

Diagnóstico do novo coronavírus será realizado pelo Lacen no RS

Publicado

em

Secretária Arita conhece a estrutura do laboratório. - Foto: Divulgação/SES


O Laboratório Central do Estado (Lacen/RS) foi escolhido pelo Ministério da Saúde como um dos locais onde será possível fazer o diagnóstico do novo coronavírus. Atualmente, os casos suspeitos do RS que não têm outra causa identificada nas primeiras análises aqui no Estado são encaminhadas para exames na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro. Com isso, a expectativa é diminuir o tempo para os resultados finais. Nesta quinta-feira (5/3) a secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann, esteve no Lacen conhecendo as instalações.

Para a realização das análises, o Lacen aguarda o recebimento de insumos produzidos pelo laboratório de Biomanguinhos da Fiocruz e a capacitação para o processo. A expectativa é que isso aconteça nos próximos dias.

Além do RS, o Ministério está descentralizando o exame para o Amazonas, Pará, Roraima, Bahia, Ceará, Pernambuco, Sergipe, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Paraná e Santa Catarina, contemplando todas as regiões do país.

Atualmente, quatro laboratórios realizam o teste para diagnóstico do coronavírus: Fiocruz (Rio de Janeiro), Instituto Evandro Chagas (no Pará) e Instituto Adolfo Lutz (em São Paulo), além do Laboratório Central de Goiás, que foi capacitado para realização do exame específico para coronavírus dos brasileiros repatriados da China que ficaram na base aérea de Anápolis (GO).

Ampliação dos exames

O diagnóstico para o novo coronavírus (SARS-CoV-2) ampliará o painel de vírus de transmissão respiratória analisados pelo Lacen. Todos os casos suspeitos do Estado passam hoje por uma primeira análise no Estado para os sete tipos de vírus de circulação mais comuns (influenza A e B, três tipos de parainfluenza, adenovírus e vírus sincicial respiratório). Os casos onde o Lacen não identifica nenhum desses é que são encaminhados para um segundo exame na Fiocruz.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Medicina & Saúde

Governo do Estado repassa R$ 182 milhões a hospitais do SUS

Publicado

em



O governo do Estado repassou R$ 182 milhões aos cerca de 200 hospitais gaúchos que prestam serviços por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). Os valores foram depositados ao longo da semana. O repasse é referente a verbas federais (R$ 96 milhões) e verbas estaduais (R$ 86 milhões).

Na terça-feira (6/7), foram pagos R$ 68 milhões em incentivos hospitalares estaduais. O valor é proveniente do Tesouro do Estado, e garante a oferta de serviços por meio do SUS como porta de entrada para urgência e emergência, plantões presenciais em algumas especialidades prioritárias, atendimento a gestantes de alto risco e rede de atenção ao parto, saúde mental, entre outros.

Entre quinta (8/7) e sexta-feira (9/7), o total foi alcançado a partir do repasse de mais R$ 96 milhões de verba federal, da produção ambulatorial e teto da alta e média complexidade (Teto MAC); e mais R$ 18 milhões do Tesouro do Estado, para complementar o Teto MAC e diárias de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Covid-19.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Medicina & Saúde

Protocolos de prevenção são intensificados na UBS Balneária em Santa Rosa

Publicado

em



A Unidade Básica de Saúde da Balneária intensificou os cuidados de prevenção ao COVID-19. Com a chegada da pandemia, houve a necessidade da implantação de vários protocolos de prevenção. Além do uso constante da máscara e do álcool gel, restrição do número de pessoas na unidade, como também a verificação da temperatura ao chegar no posto e o agendamento prévio para vacinação, evitando assim, a aglomeração de pessoas.

A UBS Balneária disponibiliza diversos serviços que atendem em torno de 4.240 habitantes da comunidade local. O atendimento começa com o acolhimento, no período da manhã, onde ocorre uma triagem dos pacientes que logo são encaminhados aos profissionais indicados. Também são realizadas na unidade, as vacinas do calendário vacinal. Vacinas da gripe com livre demanda nos grupos prioritários e vacinas da COVID-19 conforme agendamento e faixa etária estipulada pela FUMSSAR.

Para a coordenadora da Balneária, Clair Maria Werepkowski, a missão da UBS é oferecer prevenção e promoção de saúde para as famílias, “Fazer parte da enfermagem, sendo integrante da família FUMSSAR, é muito desafiador por estarmos vivendo um momento diferente, onde tivemos que encontrar novas formas de organização para atendimento a pacientes, definindo prioridades. Contudo, não esquecendo o cuidado continuado aos que precisam destes serviços tão importantes para a comunidade local”. O posto conta com uma equipe multidisciplinar composta por: 01 médico, 01 enfermeira, 03 técnicas de enfermagem, 04 agentes de saúde, 02 agentes de endemias, 01 estagiária de administração e 01 auxiliar de serviços gerais. Além desta equipe, a unidade dispõe de outras especialidades: psicóloga, nutricionista e fonoaudióloga. Também é oferecido serviço odontológico por 01 dentista e 01 auxiliar de saúde bucal.

A Unidade Básica de Saúde também possui Grupos de Ginástica, Atividades com Escolares, através do Programa Saúde na Escola, Oficina Terapêutica e Reuniões com a Comunidade. Todas estão suspensas devido a pandemia e devem voltar assim que houver liberação. A UBS Balneária fica localizada na Rua Castro Alves, 47, Vila Balneária – Santa Rosa. O horário de funcionamento é de segunda à sexta-feira, das 07h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30. Os telefones para contato são: (55) 3513-5168 | 99632-8485.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Medicina & Saúde

Baixas temperaturas reforçam necessidade de vacinar grupos prioritários contra a gripe, alerta Secretaria da Saúde

A vacina contra a gripe é aplicada nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos municípios

Publicado

em

- Foto: Gustavo Flores

Com a chegada das baixas temperaturas do inverno gaúcho, a Secretaria da Saúde (SES) reforça que os integrantes dos grupos prioritários devem fazer a vacina contra a Gripe Influenza H1N1. Iniciada em 12 de abril, a Campanha Estadual de Vacinação contra a Gripe se encerra em 9 de julho e tem como meta a imunização de 90% de um contingente de 5.013.082 pessoas que formam o público-alvo no RS.

O Vacinômetro da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza 2021, do Ministério da Saúde, mostra que os índices ainda estão baixos no Estado, principalmente entre os grupos de gestantes, com 55,6%, idosos, com 55,9%, e crianças de zero a seis anos com 59,1%.

A secretária da Saúde, Arita Bergmam, destaca que o Estado, em 2020, cumpriu a meta de 90%. “No ano passado, as pessoas fizeram a sua dose e, neste ano, precisamos avançar na cobertura vacinal”. Ela cita os idosos como um público prioritário que deve ser vacinado imediatamente. “Estamos com menos de 60% de cobertura entre os idosos, então peço que se mobilizem procurando um posto de saúde para fazer a vacina”, explica. “Tomar a vacina é evitar doenças graves que podem levar as pessoas à hospitalização, e os hospitais ainda estão com uma taxa de ocupação elevada em função da Covid-19”.

A Chefe da Divisão de Epidemiologia do Centro Estadual de Vigilância em Saúde, Tani Ranieri, reafirma que, entre a população acima dos 60 anos, a vacina contra a influenza reduz o número de casos que podem evoluir para Síndromes Respiratórias Agudas (SRAG) e internação hospitalar.

A vacina contra a gripe é aplicada nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos municípios. Nesse ano, a campanha é paralela à campanha de vacinação contra a Covid-19. A orientação é que deve ser respeitado o intervalo mínimo de 14 dias entre a aplicação das duas vacinas.

Atenção:  Pessoas que fazem parte de grupos prioritários em que as datas das etapas já passaram ainda podem se vacinar contra a influenza. Todas as doses das vacinas estão disponibilizadas nas unidades de saúde dos municípios gaúchos.

Grupos prioritários e datas das etapas

1ª etapa: de 12 de abril até 10 de maio
Crianças acima dos 6 meses e menores de 6 anos – 765.827
Gestantes e puérperas – 117.541
Trabalhadores da saúde – 361.210
Povos indígenas – 30.347

2ª etapa: de 11 de maio até 8 de junho
Pessoas acima dos 60 anos – 2.143.707
Professores – 141.254

3ª etapa: de 9 de junho até 9 de julho
Pessoas com comorbidades – 777.224
Pessoas com deficiência permanente – 399.436
Caminhoneiros – 111.289
Trabalhadores de transporte coletivo – 42.831
Trabalhadores portuários – 4.051
Forças de segurança e salvamento – 31.489
Forças Armadas – 38.899
Funcionários do sistema prisional – 4.881
População privada de liberdade – 40.099

TOTAL DOS GRUPOS PRIORITÁRIOS NO RS: 5.013.082

Acesse o Painel da Campanha de Vacinação da Influenza

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Powered by WhatsApp Chat

×