Cuesta aprova “marcação alta”, mas alerta sobre necessidade de “pressão lá em cima” – Portal Plural
Connect with us

Esportes

Cuesta aprova “marcação alta”, mas alerta sobre necessidade de “pressão lá em cima”

Pável Bauken

Publicado

em



 

Apesar de ter comandado um treino desde que assumiu o Inter, Zé Ricardo vem recebendo elogios dos seus jogadores. Após Guerrero, nesta quinta-feira foi a vez de Victor Cuesta. O experiente jogador aprovou as ideias que o treinador tem de implantar na equipe, mas fez importantes ressalvas para o jogo contra o Bahia, no sábado, em Salvador.

“O time ficou mais ofensivo e marcando mais alto. Obviamente, foram poucos dias antes de um jogo muito importante. Não dá para fazer muita coisa diferente jogando fora de casa, pois vinhamos trabalhando de uma forma e é muito difícil mudar em poucos dias. As impressões foram muito boas”, destacou o argentino.

Uma das mudanças propostas por Zé Ricardo é a marcação no campo do adversário para tentar forçar o erro e recuperar a bola no campo ofensivo, perto da área. “Eu gosto de jogar com as linhas adiantadas, mas tem que ter pressão lá em cima (no ataque). Temos que treinar, pois não adianta o zagueiro adiantar a linha, se a equipe estiver descoberta, pois deixa muitos espaços. Aos poucos vamos melhorando, mas me sinto confortável com esta forma de atuar”, afirmou.

O defensor lembrou que a estratégia de sair da defesa para o ataque “com a bola no pé” e manter a posse acompanham a equipe desde o começo da temporada. “O treinador quer dois volantes para dar maior volume de jogo. Obviamente, para marcar, a equipe vai ter que trabalhar muito, mas é uma das nossas caraterísticas e, talvez, estávamos precisando jogar um pouco mais”, destacou.

Apesar da necessidade de vitória para seguir na briga por uma vaga para a Libertadores 2020, Cuesta prevê um confronto direto complicado contra o Bahia em seus domínios. A derrota para o Ceará, por 2 a 1, na última segunda-feira, na Arena Fonte Nova, serve como exemplo e alerta para o confronto de sábado.

“Foi um jogo atípico, pois eles perderam. (O Bahia) Vem fazendo um grande trabalho e ganhando fora de casa também. Lá vai ser bem difícil. Temos que trabalhar e procurar repetir o que fizemos para vencer fora de casa. Esses três pontos são muito importantes”, concluiu.

Após o trabalho fechado no Beira-Rio e o almoço, o Inter inicia o deslocamento para Salvador. O jogo contra o Bahia está marcado para sábado, às 19h, na Arena Fonte Nova. Um ponto distancia o Colorado, sexto colocado, e o tricolor baiano, oitavo.

CP

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

FGF confirma Gre-Nal da volta do Gauchão no dia 22 de julho

Clássico ocorrerá no Estádio Beira-Rio com portões fechados

Pável Bauken

Publicado

em

Jogo foi antecipado para o dia 22 | Foto: Fabiano do Amaral / CP

A Federação Gaúcha de Futebol (FGF) confirmou nesta terça-feira que o Gre-Nal de retorno do Gauchão 2020 será realizado na próxima quarta-feira, dia 22, às 21h30min, no Estádio Beira-Rio, sem presença de público.

Antes marcado para o dia 23, o clássico foi antecipado para a quarta-feira e teve sua realização confirmada em Porto Alegre, que segue em bandeira vermelha no modelo de Distanciamento Controlado do governo estadual. Embora confirmado pela FGF na Capital, o jogo ainda precisa de liberação da prefeitura. Na manhã desta quarta-feira, o prefeito Nelson Marchezan Júnior se reunirá com o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus e debaterá sobre a liberação de jogos na cidade.

Paralisado desde o dia 15 de março, o Gauchão teve seu retorno anunciado na última quinta-feira, após reunião entre o presidente da FGF, Luciano Hocsman, e o governador Eduardo Leite, que autorizou a volta da competição e liberou treinamentos coletivos, mediante cumprimentos dos protocolos.

As atividades em grupo das equipes começaram nesta terça, também marcada pelo recorde de óbitos pela Covid-19 no Estado, com 65 vítimas fatais nas últimas 24 horas.

Correio do Povo

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Santa Rosa Futsal muda sua equipe diretiva

Pável Bauken

Publicado

em



O clube Santa Rosa Futsal preza pela transparência em suas relações, seguindo esta diretriz, bem como respeitando os alicerces que trouxeram o clube até aqui, vem por meio deste, comunicar que seu Presidente, Sávio Lenz, solicitou seu afastamento das atividades diretivas do clube, tendo como motivo, questões particulares, podendo culminar no pleito eleitoral 2020.

As atribuições da Presidência serão divididas entre os atuais Vices Presidentes, Deomar Kempfer, 1º Vice Presidente, e Luis Carlos Velasquez, 2º Vice Presidente, sendo estas as únicas mudanças na estrutura do Clube, “Ao amigo Sávio Lenz, desejamos sucesso em sua empreitada, e fica nosso reconhecimento pelos serviços prestados ao clube. Na expectativa de em breve, estarmos comemorando conquistas juntos, desejamos sucesso e saúde á todos”, diz a nota assinada pela diretoria.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Esportes

Depois da paralisação, Dupla Gre-Nal deve enfrentar acúmulo de partidas

Calendário será apertado após a confirmação do Gauchão em julho, Brasileirão em agosto e Libertadores em setembro

Pável Bauken

Publicado

em

Excesso de partidas sempre foi uma das grandes dificuldades do futebol brasileiro | Foto: Fabiano do Amaral / CP

Até o momento, o grande problema era a falta de jogos e os treinos precários. A partir de agora, porém, o obstáculo da Dupla Gre-Nal será justamente o contrário: o acúmulo de partidas e o excesso de viagens que as competições, que estavam represadas e agora estão prestes a voltar, irão impor aos times. A receita para driblar o calendário é aproveitar todos os jogadores do grupo, inclusive alguns jovens das categorias de base, revezando formações diferentes.

O excesso de partidas sempre foi uma das grandes dificuldades do futebol brasileiro. Mas ele ficou muito pior em 2020 com a parada das competições desde o dia 15 de março, quando foi disputada a terceira rodada do returno do Campeonato Gaúcho. Nos próximos meses, Grêmio e Inter terão pela frente, além do restante do Gauchão, que recomeça em 23 de julho, o Brasileirão, a Copa do Brasil e a Libertadores, levando os compromissos de 2020 para o começo do ano seguinte.

Nesta sexta-feira, a Conmebol confirmou, após reunião da entidade no Paraguai, que pretende retomar a Libertadores da América em 15 de setembro, estendendo o torneio até janeiro. Na primeira rodada do Grupo E após a parada, o Inter recebe o América de Cali, no Beira-Rio, e o Grêmio vai ao Chile enfrentar a Universidad Católica. Já o Brasileirão, segundo a programação da CBF, começa em 9 de agosto.

Se nos últimos três meses, os jogadores colorados e gremistas se restringiram aos treinos físicos, sem qualquer contato entre si, a partir desta segunda-feira eles retomam os coletivos e os trabalhos táticos. E depois que a bola rolar pela primeira vez, não haverá trégua, nem semana sem jogos, até fevereiro, pelo menos.

“O calendário brasileiro sempre foi bastante apertado. Ficará mais um pouco agora, mas é uma dificuldade que deverá ser comum a todos os grandes clubes brasileiros nesta temporada atípica”, afirmou o vice-presidente de futebol do Inter, Alessandro Barcellos.

O dirigente não promete reforços, devido à crise financeira, e defende que o grupo colorado é qualificado. “Temos que treinar bastante e estar preparados para o que vem pela frente. Serão muitos jogos mesmo, mas a gente acredita que o Inter tem um grupo qualificado, com pelo menos dois bons jogadores por posição, além de alguns jovens que estão subindo. São 39, 40 jogadores. Aqueles que estiverem melhor preparados para cada partida vão ao campo”.

No Grêmio, a direção também não pretende reforçar o grupo, mesmo que em meio à pandemia a equipe tenha perdido o lateral-esquerdo Caio Henrique, que voltou para o Atlético de Madrid. A reposição será caseira, a não ser que aconteça algum negócio de ocasião. Antes da pandemia, o presidente Romildo Bolzan Júnior já havia trabalhado no sentido de montar um grupo mais numeroso e qualificado para o técnico Renato Portaluppi, com pelo menos dois bons jogadores para cada posição.

Isso ocorreu justamente porque, nas temporadas anteriores, em algum momento do ano, o clube acabou tendo que optar por uma ou outra competição, poupando titulares em partidas importantes para priorizar os campeonatos de mata-mata. É bem provável que o clube recorra ao grupo de transição para socorrer o profissional em meio ao acúmulo de jogos.

“Nossa preocupação é sempre grande com as lesões. Mas tivemos uma pré-temporada de verdade, e essa base física que fizemos nos dá uma segurança para não haver lesões”, diz o preparador físico Márcio Meira.

Correio do Povo

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

O que você achou do site novo do Portal Plural?

Trending

×