Criminosos usam Pix para aplicar golpes; bancos e especialistas fazem alertas – Portal Plural
Connect with us

Destaque

Criminosos usam Pix para aplicar golpes; bancos e especialistas fazem alertas

Publicado

em



 

 

Não é de hoje que os criminosos se atualizam e aproveitam as plataformas digitais para aplicar golpes dos mais diversos tipos. Com o novo meio de pagamentos Pix não foi diferente.

 

 

Nesta semana, o Nubank, maior fintech do Brasil, alertou sobre o “bug do Pix”. Nesse caso, os golpistas publicam fotos e vídeos nas redes sociais mostrando uma suposta falha no Banco Central que devolveria em dobro do valor de transações aos emissores.

Nesse golpe, os criminosos dizem que é preciso fazer transferências para chaves específicas. Assim, acreditando no erro do Pix, vítimas fazem uma transferência de R$ 100, por exemplo, na expectativa que R$ 200 retornem a sua conta, quando, na verdade, estão sendo vítimas de uma ação criminosa.

Segundo dados da Febraban (Federação Brasileira de Bancos), 70% das fraudes financeiras estão vinculadas à engenharia social, uma manobra psicológica em que estelionatários induzem pessoas a fornecerem informações pessoais em troca de algo.

Um dos golpes mais registrados pelos bancos e redes sociais é o conhecido “golpe do zap”. Nele, os criminosos sequestram contas dos usuários do WhatsApp e as usam para pedir dinheiro aos amigos e familiares das vítimas.

De acordo com o mensageiro, não há uma estimativa de quantas pessoas já caíram nesta ação, mas é bem provável que a maioria dos brasileiros conheça alguém da sua lista de contatos que já tenha passado por isso.

Seja no “golpe do zap” ou no “bug do Pix”, recuperar o valor perdido não é uma tarefa fácil. Segundo os bancos, uma vez que os bandidos retiram o dinheiro da conta bancária, é quase impossível que a vítima o tenha de volta.

Além disso, as instituições avaliam caso a caso para ver se a vítima tem direito ao estorno do valor, já que a transferência dos valores foi feita de forma ativa, sendo a pessoa responsável por movimentar sua conta bancária.

Os bandidos recorreram ao Pix justamente por sua característica ágil. Antes, quando as transferências eram realizadas por meio de DOC ou TED, havia um tempo de processamento, quando as pessoas poderiam solicitar o cancelamento junto ao banco.

Agora, com o novo sistema, o dinheiro entra na conta do destinatário em alguns segundos, o que impede que o bloqueio da operação seja feito e permite ao criminoso retirar a quantia antes mesmo da vítima perceber que foi enganada.

 

 

Como prevenir:

A dica inicial é: desconfie. Para o caso de um conhecido pedir dinheiro emprestado, é indispensável ligar para o seu contato e averiguar se, de fato, é ele do outro lado da linha.

“Se tem alguém pedindo dinheiro, sempre desconfie, ligue para a pessoa. Se certifique que é mesmo o seu contato quem está conversando com vocês”, destaca Marcelo Chiavassa, professor de Direito Digital da Universidade Mackenzie.

A mesma lógica vale para o golpe do dinheiro em dobro. Sempre que houver uma proposta de dinheiro fácil, a desconfiança deve ser ainda maior, acrescida de um contato imediato com a instituição bancária, que está preparada para prestar informações sobre possíveis erros de sistema.

Para quem usa o WhatsApp, a plataforma afirma que a melhor maneira de se prevenir é ativando a autenticação de dois fatores, que promove uma camada de segurança a mais para a conta, por meio de um cadastro de senha ou e-mail.

 

 

Caí no golpe, e agora?

Conforme explica Chiavassa, depois de identificar que caiu em um golpe, a primeira atitude a se tomar é avisar ao banco sobre a transação e o golpe. Em seguida, fazer um boletim de ocorrência, notificando a Polícia sobre do crime.

Segundo ele, se a investigação achar os culpados, ótimo, mas não há muito o que se fazer caso contrário. Ele diz que as instituições financeiras, de maneira geral, não podem ser responsabilizadas por uma ação ativa da pessoa, quando não há erro dentro da plataforma bancária.

“Os bancos não têm responsabilidade direta sobre isso. Eles são responsáveis por golpes que acontecem dentro de seus sistemas, seja no aplicativo do banco, ou no site da instituição. Se o erro (de transferir o valor) foi do usuário, a instituição não pode ser culpada”.

Mas ele diz que o cliente pode notificar a empresa sobre o ocorrido para tentar reaver o prejuízo, apresentando o número da conta ou da chave Pix para onde o dinheiro foi transferido. Nada assegura, porém, a devolução, porque os criminosos podem ter usado os dados de uma pessoa que nem sabe da ação.

“Muitos deles usam contas laranjas. Então, pode ser um cartão clonado, a conta de alguém que morreu ou de alguém que sequer saber que também está sendo vítima disso”, explica.

Para quem teve o perfil roubado, o WhatsApp sugere os seguintes passos: solicitar a verificação da conta via SMS, reinstar o aplicativo; notificar amigos e família, principalmente por telefone; contatar a equipe do mensageiro, mandando um e-mail para [email protected]; e ampliar a camada de segurança, ativando a confirmação de duas etapas.

 

 

Instituições contra ações criminosas

Sobre o “bug do Pix”, o Banco Central garante que nenhum cliente tenha sido lesado por erros no sistema das instituições participantes do sistema, já que nenhum processo interno do órgão apresentou falha desde o início da operação, em 16 novembro.

“No caso de algum estelionatário utilizar o Pix como mote para induzir o cidadão a erro, cabe ao prestador de serviço de pagamento a análise do caso de fraude e o eventual ressarcimento, a exemplo do que ocorre hoje em fraudes bancárias” diz o BC em nota.

Já a Febraban diz que, juntos aos bancos, investe em campanhas de conscientização em seus canais de comunicação com os clientes para orientar a população a se prevenir de fraudes.

“Os bancos investem cerca de R$ 2 bilhões por ano em sistemas de tecnologia da informação (TI) voltados para segurança, valor que corresponde a cerca de 10% dos gastos totais do setor com TI para garantir a tranquilidade de seus clientes em suas transações financeiras cotidianas”, enfatiza.

O WhatsApp, por sua vez, diz que oferece mecanismos para que usuários se protejam de golpes na plataforma. “Caso um usuário receba uma mensagem de um criminoso tentando se passar por um contato, é preciso reportar a conversa à plataforma, por meio da opção “denunciar”, que fica no menu do aplicativo”.

 

 

FONTE: CNN

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Classmann comemora retomada de voos a Porto Alegre pela Azul

Publicado

em



O Líder de Bancada, deputado estadual Aloísio Classmann, participou do ato de retomada dos voos do município de Santa Rosa ao aeroporto de Porto Alegre, pela Azul Linhas Aéreas, realizado na terça-feira (03) com a presença de autoridades. Esteve presente o secretário de Turismo, Ronaldo Santini, representando o Governo do Estado, que segundo Classmann, teve atuação fundamental para este avanço. “Essa conquista é também fruto do nosso trabalho junto à Frente Parlamentar em Defesa da Aviação Regional, presidida pelo deputado Frederico Antunes e contempla o Estado com o maior número de voos regionais do Brasil” destaca o parlamentar.

Em Santa Rosa serão três voos semanais, realizados inicialmente nas terças e sextas-feiras; e a partir de outubro, nas terças, quintas e domingos. Ao todo, são oito novos destinos ligando a capital: Bagé, Alegrete, São Borja, Santa Rosa, Vacaria, Erechim, Santa Cruz do Sul, Canela, totalizando 15 rotas.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Com estreia de oito voos, RS passa a ser o Estado mais conectado por rotas regionais

Publicado

em



Às 9h desta segunda-feira (2/8), o Cessna Grand Caravan, Azul Conecta, com os nove assentos ocupados, decolou de Porto Alegre com destino a Bagé, tornando o Rio Grande do Sul o Estado mais conectado por rotas regionais do país. A partir dessa estreia, a companhia aérea inicia voos da capital também para Alegrete, Canela, Erechim, São Borja, Santa Rosa, Santa Cruz do Sul e Vacaria.

A solenidade de início dos oito novos destinos ocorreu no saguão do aeroporto Salgado Filho, com a presença do governador Eduardo Leite, do vice-governador Ranolfo Vieira Júnior, de secretários, deputados e representantes da Azul e da concessionária Fraport.

“Ser o Estado do Brasil mais conectado por voos entre as suas cidades é fruto de um trabalho intenso de governo para encontrar a melhor forma de incentivo à aviação sem impactar nas contas públicas, de muito diálogo e convergência com os deputados e, acima de tudo, de uma relação construída com base em confiança e parceria com a iniciativa privada, especialmente com a Azul. Quando todos puxam na mesma direção, ganhamos velocidade para chegarmos a momentos como esse de hoje. Estamos acelerando o crescimento do Rio Grande do Sul no pós-pandemia e levando desenvolvimento a todas as regiões do nosso Estado”, destacou o governador.

Canela contará com um voo diário para Porto Alegre, enquanto Bagé, Erechim, Santa Cruz do Sul, Santa Rosa e São Borja receberão três operações semanais. Neste início das ligações com a capital gaúcha, Vacaria e Alegrete – que substituirá as operações inicialmente anunciadas para Santana do Livramento – terão a opção do modal aéreo três vezes por semana.

rotas regionais Azul 3

Solenidade de início dos oito novos destinos ocorreu no saguão do aeroporto Salgado Filho – Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

“É um marco para o Rio Grande do Sul, que passa a Bahia e o Ceará em número de voos regionais, o que é um impulso não só para o turismo, como também para a economia de diferentes regiões gaúchas. Afinal, todos os cidadãos vão poder se conectar com conforto e segurança com a capital, outros Estados e o mundo. Somos parceiros das empresas aéreas que participam do nosso Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional, com incentivos fiscais por número de voos ofertados. Ainda há mais por vir”, projetou o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella.

Antes de embarcar no voo inaugural para Bagé, sua terra natal, o presidente da Frente Parlamentar da Aviação Regional, deputado estadual Frederico Antunes, falou da importância que as conexões regionais têm para o interior gaúcho. “É a concretização de um sonho, resultado de um trabalho conjunto da Frente Parlamentar da Aviação. Com esse anúncio, o Rio Grande do Sul passará a contar com 15 destinos servidos pela Azul Linhas Aéreas. Nunca na história da aviação em nosso Estado tivemos tantos destinos atendidos de uma vez só”, disse Antunes, que viajou junto com o secretário de Turismo, Ronaldo Santini.

A inclusão das novas operações fará com que a Azul tenha, em média, 54 decolagens diárias a partir do Estado, sendo 12 delas realizadas pela Azul Conecta, empresa sub-regional da Azul.

“Com os novos voos, o Rio Grande do Sul passa a ter 15 destinos atendidos pela companhia, número recorde e sem precedentes na história do Estado há pelo menos 60 anos. Esse número representa um marco para o Estado e para a companhia. A Azul tem como um de seus propósitos conectar todos os cantos do Brasil e ajudar no desenvolvimento do turismo e da economia. Esses novos destinos darão mais comodidade e oportunidade aos gaúchos que querem se conectar, explorando destinos nacionais e também internacionais”, disse o diretor de Relações Institucionais da Azul, Marcelo Bento Ribeiro.

rotas regionais Azul 2

Bagé foi o destino do voo inaugural das novas rotas da Azul no Estado – Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

Antes mesmo da operação dessas oito novas bases, a Azul já liderava em número de voos regulares no Rio Grande do Sul. A companhia manteve, mesmo durante a pandemia, as suas operações em Porto Alegre e, em dezembro de 2020, reiniciou os voos em Pelotas e Santa Maria. Em fevereiro deste ano, foi a vez de Uruguaiana, Santo Ângelo e Caxias do Sul voltarem a receber aeronaves da empresa.

Porto Alegre terá voos para novas cidades

A partir de outubro, a capital gaúcha também terá cinco novos destinos para fora do Estado operados pela Azul: Maringá e Londrina (Paraná), Uberlândia (Minas Gerais), São José do Rio Preto e Ribeirão Preto (São Paulo). O anúncio foi oficializado durante a solenidade nesta segunda-feira.

Maringá e Londrina, dois importantes polos econômicos regionais situados no noroeste do Paraná, serão servidas pelas aeronaves ATR 72-600 de 70 lugares, com três voos semanais. Para Uberlândia, haverá duas conexões semanais a bordo dos jatos Embraer 195 E1, com 118 assentos.

Para São José do Rio Preto, no extremo oeste paulista, também estão programados dois voos semanais com as aeronaves A320neo e 195 E2 da Embraer, com capacidade para 174 e 136 lugares, respectivamente. Ribeirão Preto, por sua vez, também no interior de São Paulo, terá duas frequências por semana a partir de Porto Alegre, com os jatos E1 da Embraer, para até 118 clientes.

Fonte: Radio Cidade SA.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Prefeitura firma convênio com Universidades

Publicado

em



Capacitação e qualificação. Esses são os principais objetivos do Convênio firmado entre a Prefeitura e Universidades nesta segunda-feira(02). O ato também faz parte da Programação oficial do município. Representantes da FEMA, Unijuí e Unisinos participaram da atividade.

Com foco na capacitação dos servidores, o convênio busca ampliar e agregar conhecimento para a vida e carreira profissional dos servidores. Além dos profissionais da prefeitura, os cônjuges e dependentes também podem participar, assim como os estagiários. A ideia é oferecer oportunidade para que estes possam se qualificar ainda mais. O vice-prefeito, Aldemir Ulrich destacou que oportunizar qualificações faz parte do Planejamento Estratégico que desde início do ano já desenvolve cursos, “Queremos que todos tenham oportunidade de estar em qualificação continua, e esse convênio vai facilitar e oportunizar muitos servidores a realizarem diferentes cursos”.

Com o convênio será possível participar de escolas técnicas, cursos de graduação e pós graduação. Os envolvidos terão descontos que vão de 15 até 30% nas mensalidades, dependendo das determinações de cada Universidade/Faculdade.

Durante o ato, os representantes das Universidades também destacaram a relevância de fortalecer as universidades da região, “Essa é uma oportunidade diferenciada de visão da prefeitura buscando a qualificação dos servidores” destacou Carlos Alba da FEMA. As Secretarias de Administração e de Gestão estão envolvidas na busca por outras melhorias para os servidores.


Fonte: Prefeitura de Santa Rosa.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Powered by WhatsApp Chat

×