Crescimento econômico e comercial moderado previsto para o Rio Grande do Sul em 2024
Connect with us

Economia

Crescimento econômico e comercial moderado previsto para o Rio Grande do Sul em 2024

Publicado

em

Crescimento econômico e comercial moderado previsto para o Rio Grande do Sul em 2024

topo humbeto pluralNuveraFAST AÇAÍAcademia Persona

A FCDL-RS (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul)  espera que o ano de 2024 traga definições importantes que produzam uma nova fase de crescimento econômico no Rio Grande do Sul e no Brasil.

 

Para isso, considera fundamental reduzir a inflação de modo consistente e dar continuidade à queda da taxa de juros, o que gera crédito mais barato e amplia o consumo.

A projeção para o próximo ano, além da análise do que foi 2023 para o comércio e para a economia de modo geral, foi apresentada nesta terça-feira (12), em entrevista coletiva, pelo presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch e pelo economista e professor da Escola de Negócios da PUCRS, Gustavo Inácio de Moraes.

O presidente Vitor Augusto Koch salientou que 2023 se encerra com algumas perspectivas positivas, indicando, porém, a necessidade de ampliação do trabalho de saneamento das contas públicas, da atração de investimentos e da melhoria do ambiente de negócios para quem gera emprego e renda, tanto no Rio Grande do Sul quanto no Brasil.

“É fundamental termos gestões públicas eficazes e eficientes, tanto em nível estadual quanto federal, que nos ajudem a impulsionar o círculo virtuoso da economia e a acelerar o crescimento de todos os setores produtivos, em especial, o comércio”, avaliou Vitor Augusto Koch.

O dirigente salientou que as projeções para 2024 apontam que o próximo ano não deve ser muito diferente de 2023 no aspecto econômico. Nesse sentido, o professor Gustavo Inácio de Moraes enfatizou que mesmo a continuidade da queda da taxa básica de juros precisa vir acompanhada de outras medidas, especialmente voltadas a captação de investimentos.

“Mesmo o crescimento de 0,1% do PIB no terceiro semestre deste ano, na comparação com o trimestre anterior, reforça essa percepção, já que mostra uma desaceleração da atividade econômica, com queda de 2,5% nos investimentos ante o segundo trimestre do ano. Portanto, a perspectiva de longo prazo somente pode ser modificada com mudanças mais profundas, as quais temos chance de fazer em 2024. Entre elas, uma reforma tributária equilibrada, um realinhamento das contas públicas e uma liberação de crédito significativa para setores de infraestrutura”, ressaltou Gustavo Inácio de Moraes.

Retomada do comércio x aumento de tributos

O presidente Vitor Augusto Koch pontuou, também, que existe uma grande apreensão da sociedade gaúcha para 2024, na medida em que a possibilidade de aumento da alíquota modal do ICMS, de 17% para 19,5%, caso seja concretizada e vigore no próximo ano, causará o empobrecimento dos gaúchos, diminuirá a competitividade do estado e afugentará empreendimentos para outras unidades federativas com menor carga tributária.

“Precisamos manifestar, com forte mobilização da sociedade, nossa contrariedade à medidas que projetam o aumento de carga tributária e a redução na geração de empregos e renda. Vemos essa proposta de aumento da alíquota do ICMS e o veto do presidente da República à desoneração da folha de pagamento como medidas que impedem o avanço econômico, gerando aumento de custo das empresas e perda de milhares de postos de trabalho. E a FCDL-RS não concorda com essas ações de forma alguma”, afirmou o dirigente.

Além disso, ele lembrou que o aumento do ICMS proposto pelo governo estadual, caso seja aprovado, representará um incremento de aproximadamente 15% no ICMS, gerando uma elevação de preços em cascata que afetará todos os setores produtivos, de forma muito especial o comércio, pois vai diminuir a renda das famílias e retrair o consumo.

Diante deste cenário, Vitor Augusto Koch e Gustavo Inácio de Moraes acreditam que a queda da taxa de juros, ficando em torno de 10% ao ano, em termos nominais, no primeiro semestre de 2024, poderá dar um alento aos consumidores, o que representa perspectivas mais positivas ao comércio.

“Acelerar a concessão de crédito, ajudando a reativar a aquisição de bens duráveis, cujo consumo segue em queda por causa dos juros altos e do endividamento das famílias, é imprescindível para expandir o crescimento do comércio em 2024. Importante, também, fortalecer o mercado de trabalho, com a implementação de políticas públicas que favoreçam a criação de novos postos de trabalho. Mais geração de renda fortalece o orçamento das famílias, impulsiona o consumo e movimenta a roda da economia positivamente”, lembrou Vitor Augusto Koch.

O presidente da FCDL-RS voltou a afirmar que os gaúchos e os brasileiros esperam por ações governamentais e legislativas que produzam uma nova fase de crescimento econômico, com responsabilidade e senso de missão pública pelos formuladores de política.

São necessárias medidas coerentes e que busquem soluções permanentes ao invés de soluções fáceis e passageiras, para que o crescimento econômico seja maior do que os 2% ao ano projetados para 2024.

Aos comerciantes, diante do momento que segue sendo de incerteza, será fundamental manter o diálogo permanente com os clientes, criar promoções e ofertas e facilitar, na medida do possível, a aquisição de produtos. São os instrumentos pelos quais passará a incremento do comércio do Rio Grande do Sul e do Brasil no próximo ano.

 

Fonte: O Sul

Compartilhe

Economia

Empresas gaúchas atingidas pela enchente obtêm cerca de R$ 1 bilhão em crédito pelo Pronampe

Publicado

em

portal plural empresas gaúchas atingidas pela enchente obtêm cerca de r$ 1 bilhão em crédito pelo pronampe
Foto: Divulgação/ Chosen Beer
topo humbeto pluralAcademia PersonaNuveraFAST AÇAÍ

Empresas afetadas pela enchente no Rio Grande do Sul já obtiveram mais de R$ 1 bilhão em crédito através do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). Esses financiamentos fazem parte das medidas de apoio anunciadas pelo governo federal no primeiro pacote de reconstrução, em 9 de maio.

As operações de crédito representam a maior parcela do auxílio fornecido pelo governo federal para socorrer as empresas gaúchas. Para fortalecer o Pronampe, o governo federal fez um aporte direto de R$ 4,5 bilhões no Fundo Garantidor de Operações (FGO), projetando um total de até R$ 30 bilhões em concessão de crédito.

As operações do Pronampe para o Rio Grande do Sul começaram pelo Banco do Brasil e pela Caixa Econômica Federal, que lideram as contratações de crédito. Banrisul e Sicredi também foram posteriormente autorizados a operar a linha especial do programa. Até o momento, o Banco do Brasil é a instituição que mais contratou crédito, liberando cerca de R$ 760 milhões para aproximadamente 6,6 mil clientes até quarta-feira (12).

A Caixa Econômica Federal assinou cerca de 2,7 mil contratos, totalizando aproximadamente R$ 324 milhões em crédito até a mesma data. Somados aos valores do Banco do Brasil, o total chega a R$ 1,084 bilhão. Banrisul e Sicredi ainda estão contabilizando os valores contratados.

Os pequenos negócios em municípios em situação de calamidade podem contar com subsídio de 40% do valor do empréstimo. Isso significa que, ao contratar um crédito de R$ 100 mil, o empreendedor precisa pagar apenas R$ 60 mil ao banco. Foi reservada uma quantia de R$ 1 bilhão para garantir esse subsídio. As operações têm dois anos de carência antes do início do pagamento e podem ser parceladas em até 60 prestações. Os empreendedores podem solicitar até 60% do faturamento do ano anterior, com um limite de até R$ 150 mil. Os juros são a taxa Selic mais 6%.

Fonte: GZH

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Sicredi União RS/ES disponibiliza crédito emergencial para associados

Publicado

em

portal plural comprometido com a reconstrução do rio grande do sul e a retomada do desenvolvimento das regiões onde está presente, a sicredi união rses está disponibilizando mais de 250 milhões e
Foto: Divulgação/ Sicredi
Nuveratopo humbeto pluralFAST AÇAÍAcademia Persona

Comprometido com a reconstrução do Rio Grande do Sul e a retomada do desenvolvimento das regiões onde está presente, a Sicredi União RS/ES está disponibilizando mais de 250 milhões em crédito emergencial aos agricultores e empresas impactados direta e indiretamente pelas condições climáticas no Estado.

A Cooperativa vem acompanhando e apoiando de diversas formas a população afetada pelas enchentes de forma direta ou indiretamente. Estas linhas de crédito são mais uma forma de apoio para contribuir na retomada de crescimento dos nossos associados“, explicou Fernando Reichert Haas, diretor executivo da Sicredi União RS/ES.

São diversas linhas de crédito, como K-giro Peac FGI, Pronampe, Fampe, Crédito Solidário, CPR Tradicional para PF e CPR PJ com taxa diferenciada, sendo que as operações devem ser contratadas até 31 de julho.

Associados podem procurar a sua agência ou conversar pelo WhatsApp (51) 33584770.

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

SINE Santa Rosa divulga diversas oportunidades de emprego

Publicado

em

portal plural sine santa rosa divulga diversas oportunidades de emprego

topo humbeto pluralFAST AÇAÍAcademia PersonaNuvera

O SINE de Santa Rosa está com diversas vagas de emprego abertas em diferentes áreas. Os interessados devem comparecer à agência, localizada na Avenida Rio Branco, 634, Centro, com documento pessoal (RG, CPF, CNH) e currículo atualizado. O atendimento acontece de segunda a quinta-feira, das 8h às 16h30, e na sexta-feira, das 8h às 15h, sem fechar ao meio-dia.

Confira as vagas disponíveis:

  • Administração/Comércio: Auxiliar de Escritório, Recepcionista para Hotel, Analista de RH, Analista Contábil, Contador(a), Comprador(a), Gerente de Vendas, Fiscal de Loja, Operador(a) de Caixa, Vendedor(a) De Motos, Vendedor(a) Interno(a), Consultor(a) de Vendas, Vendedor(a) Externo(a), Vendedor(a) Interno(a) de Eletro e Bazar.
  • Alimentação: Frentista, Nutricionista, Auxiliar de Cozinha, Auxiliar de Serviços Gerais, Auxiliar de Limpeza, Servente de Limpeza, Auxiliar de Limpeza.
  • Construção Civil: Auxiliar de Serviços Gerais (com conhecimento em elétrica e jardinagem), Pedreiro, Servente de Obras.
  • Indústria: Operador de Barca/Balsa, Costureira, Auxiliar de Estoque, Líder de Setor De Produção, Auxiliar de Açougue, Auxiliar de Depósito, Auxiliar de Padaria, Lubrificador de Veículos, Mecânico Automotivo, Mecânico de Empilhadeiras, Motorista de Caminhão Basculante, Rebarbador de Metais, Operador de Dobradeira, Auxiliar de Eletricista Industrial, Auxiliar Técnico de Processos, Montador Industrial, Torneiro/Fesador, Auxiliar de Montagem de Estruturas Metálicas, Forneiro de Vidro, Operador de Retroescavadeira, Marceneiro, Auxiliar de Marceneiro, Auxiliar de Produção.
  • Serviços: Babá, Fiscal de Trânsito.
  • Pessoas com Deficiência (PCD): Vagas para PCD em loja de vestuário e supermercado.

Observações:

  • A vaga de Operador de Barca/Balsa é para trabalhar em Porto Vera Cruz.
  • Para a vaga de Auxiliar de Serviços Gerais, é necessário conhecimento em elétrica e jardinagem para manutenção predial.
  • Para a vaga de Motorista de Caminhão Basculante, é exigida CNH categoria “C”.
  • Para a vaga de Auxiliar Técnico de Processos, é necessário curso técnico em Mecânica e conhecimento de Solidworks.
  • Para a vaga de Forneiro de Vidro, é exigida experiência em Torno CNC, Centro de Usinagem ou Máquina de corte plasma.
  • As vagas para PCD exigem a apresentação de laudo médico.

 

Interessados devem procurar a agência do SINE, situada na Avenida Rio Branco- 634- Centro/ Santa Rosa. O atendimento acontece das 08h às 16h30 e na sexta-feira, das 08h às 15h, sem fechar ao meio-dia.

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Compartilhe

[DISPLAY_ULTIMATE_SOCIAL_ICONS]

Trending

×

Entre em contato

×