Coopermil distribui Retorno de R$ 1.321.262,49 sobre comercialização de leite de seus associados – Portal Plural
Connect with us

Geral

Coopermil distribui Retorno de R$ 1.321.262,49 sobre comercialização de leite de seus associados

Publicado

em



A Coopermil estará realizando o pagamento do “Retorno do Leite” sobre a comercialização do produto realizado pelos associados da cooperativa através da CCGL. O pagamento está programado para o dia 23 de abril, quinta-feira, e todos os produtores de leite associados da Coopermil estarão recebendo este recurso, como vem acontecendo sistematicamente nos últimos anos.

Serão distribuídos R$ 1.321.262,49. O valor é resultado da produção dos mais 700 associados fornecedores de leite que acreditaram no desempenho industrial da Central em conjunto com a Coopermil como elo de ligação na conquista deste benefício ao produtor rural.

A distribuição de sobras do exercício anual é um ato cooperativo característico do sistema cooperativista. Na Coopermil, os associados já receberam, em março de 2020, R$ R$ 3.782.793,21 de retorno referente ao resultado positivo de 2019, o que totaliza neste ano um retorno distribuído aos associados de mais de cinco milhões e cem mil reais.

Segundo o Supervisor da Área Leite da Coopermil, Eng. Agrônomo Ernani Thober, “mesmo frente aos grandes desafios que o enquadramento das Instruções Normativas no que tange as questões de qualidade, exigência do Ministério da Agricultura (MAPA), os produtores entenderam sua importância e as mesmas foram implementadas, permitindo assim a permanência do associado na atividade com o apoio da assistência técnica de sua cooperativa”. Ernani Thober ainda destaca que em 2019 a Coopermil superou o volume de 63 milhões de litros de leite comercializados com a CCGL.

O presidente da Coopermil, Joel Antonio Capeletti, destaca outro fator importante que o sistema cooperativo torna realidade através de suas ações: ” A Cooperativa Central Gaúcha de Laticínios (CCGL), também concretiza um benefício a todos os municípios de sua área de atuação, a partir de um convênio firmado no início das atividades industriais da indústria que permite a divisão de todo “ICMS Adicionado” proveniente da indústria em Cruz Alta, que serão repassados para os 29 municípios onde a Coopermil possui produtores de leite e onde se originou esta produção leiteira. O valor de “ICMS adicionado”, gerado a partir destes 29 municípios, ultrapassa a casa dos 11 milhões de reais, dos quais os municípios têm acesso através do retorno de ICMS para auxiliar o produtor de leite em estrutura de estradas e programas de incentivo à produção”.

O supervisor da área leite ainda destaca em sua avaliação que “para a equipe técnica da Coopermil, tem sido anos de muitos desafios, mas acreditamos na atividade leiteira de nossa região, onde temos observado de forma muito intensa a aceitação do produtor em melhorias e inovações disponibilizados por uma assistência técnica qualificada e disponível em todo pacote de vantagens em trabalhar com a Coopermil. Estamos apenas iniciando o ano e já observamos um crescimento de mais de 15% em produção, tanto em produtividade, como em novos fornecedores buscando parcerias com a Coopermil”.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Campanha “Cotrirosa – cooperar é difundir a cultura” segue até dia 20 de julho

Publicado

em



A Cotrirosa segue até o dia 20 de julho com a campanha “Cotrirosa – cooperar é difundir a cultura”, que tem como objetivo promover a leitura e levá-la a diferentes públicos como ação que visa estimular a cultura e o conhecimento, através do projeto Biblioteca de Rua da Acisap de Santa Rosa.

Na prática, a campanha consiste na doação de livros de literatura infantil, infanto-juvenil, adulto e revistas. São 23 pontos de coletas localizados em todos os supermercados da Cotrirosa. Os livros arrecadados serão destinados à Acisap para serem distribuídos para as sete bibliotecas instaladas no município.

A campanha integra as programações dos 53 anos de fundação da Cotrirosa, que é guardiã da biblioteca localizada em frente ao Super Cotrirosa da Avenida Flores da Cunha, em Santa Rosa.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

INSS cria serviço para demandas não resolvidas remotamente

Agendamento será possível a partir da próxima quinta-feira

Publicado

em

© Marcello Casal JrAgência Brasil Geral

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) criou um novo serviço de atendimento especializado que possibilita agendamentos para atendimento presencial em casos de “demandas que não podem ser resolvidas pelos canais remotos”. A portaria nº 908, que prevê o serviço, foi publicada no Diário Oficial da União de hoje (12).
De acordo com o instituto, o agendamento será liberado a partir da próxima quinta-feira (15), de forma a permitir que “muitas pessoas, que não estavam conseguindo atendimento presencial por conta da pandemia, sejam atendidas numa agência do INSS, com horário marcado e toda a segurança”.

O agendamento do serviço deve ser feito via telefone 135. Por meio da ligação, o atendente analisará a solicitação e fará o andamento caso a situação se enquadre nos casos listados na portaria. O agendamento poder ser feito também nas agências.

Serviços
O agendamento para os atendimentos abrange serviços como os de contestação de Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário (NTEP) – metodologia pela qual se identifica quais doenças e acidentes estão relacionados com a prática de uma determinada atividade profissional.

Também se enquadram nos casos previstos pela portaria os atendimentos solicitados por portadores de necessidades especiais (maiores de 80 anos de idade, deficiência auditiva ou visual); de órgãos mantenedores inválidos que, por isso, impossibilitam a solicitação de serviços; consultas à consignação administrativa; pensão especial vitalícia da pessoa portadora da Síndrome da Talidomida; pensão mensal vitalícia do seringueiro e de seus dependentes; e pensão especial das vítimas de hemodiálise de Caruaru (PE).

A lista contempla beneficiários cujos requerimentos foram concluídos “sem atendimento ao solicitado, relacionado a falha operacional não vinculada à análise do direito”; casos de solicitação de retificação da Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT); em casos de parcelamento ou impugnação à cobrança administrativa do monitoramento operacional de benefícios presencial (MOB Presencial); nos casos em que seja necessária a ciência do cidadão sobre a necessidade de inscrição no CadÚnico (registro do governo federal sobre as famílias de baixa renda, por meio do qual o cidadão pode participar de programas sociais); e demais casos em que haja “impossibilidade de informação ou de conclusão da solicitação pelos canais remotos”.

ebc

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Desmatamento na Amazônia bate recorde pelo 4º mês seguido

Publicado

em



 

A derrubada de mata em junho chegou a 1.061,88 km², aumento de desmate de 2,7%

 

Os alertas de desmatamento na Amazônia voltaram a bater recorde, pelo quarto mês consecutivo, segundo dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

A derrubada de mata em junho chegou a 1.061,88 km², aumento de desmate de 2,7%, em relação ao mesmo mês de 2020, e o maior valor registrado na história recente do programa Deter, com início em 2016.

É o segundo mês seguido com valores de desmate acima de mil quilômetros quadrados.

O Deter é usado para auxiliar organismos ambientais na fiscalização de ilícitos. O programa, porém, também pode ser usado para observar tendências de desmate.

Desde março, os alertas mensais do programa vêm sendo recordes, sempre comparados ao mesmo mês de anos anteriores, desde 2016. Considerando só esse curto período de meses, foram derrubados 3.401 km² de Amazônia. O desmatamento em todo 2012, por exemplo, foi de 4.571 km².

Os meses de julho, agosto e setembro, parte do período seco, costumam ser críticos para a Amazônia por concentrarem intensa atividade de desmatamento e queimadas.

Dessa forma, o país chega a esse período com números já elevados de devastação.

Além dos números altos de desmate recente, junho também registrou o maior número de queimadas desde 2007. O fogo costuma ser usado para limpar áreas após a derrubada da vegetação, sendo, assim, intimamente relacionado ao desmate.

 

FONTE: NOTICIAS AO MINUTO

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Powered by WhatsApp Chat

×