Como planejar uma viagem econômica nas férias – Portal Plural
Connect with us

Mundo

Como planejar uma viagem econômica nas férias

Publicado

em



Nos últimos anos, viajar tem se tornado uma atividade cara, com a alta do dólar, e o mercado cada vez mais afetado pela instabilidade econômica. Informações divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no início de dezembro, mostram que a taxa de desemprego subiu para mais de 14% no terceiro trimestre do ano, o que vai impactar no turismo e na economia como um todo. Por isso, vale a pena pensar em cada detalhe para gastar menos e ter um saldo positivo no bolso e aproveitar ainda mais a viagem de férias.

Especialistas recomendam que, junto ao bom planejamento, o turista tenha flexibilidade na hora de fazer um plano de viagem, o que implica em estar aberto e fazer alguns ajustes. Isso porque viajar e bater perna por aí, que é um objeto de desejo de muita gente, ficou bem mais fácil de ser realizado com a ajuda da tecnologia que permite procurar passagens mais baratas e hospedagens mais econômicas. Ainda, explorar destinos mais perto de casa pode ser uma alternativa para que o turista economize na viagem. Para ajudar o turista nessa tarefa, seguem algumas dicas do que é possível fazer para botar o pé na estrada nas férias e se divertir de forma mais econômica

– Buscar hospedagens mais flexíveis

Procurar hospedagem mais em conta e sem tarifas exorbitantes em aplicativos e plataformas digitais que possibilitem a escolha de um lugar confortável e ao mesmo tempo mais barato. É possível fazer uma troca de casa nas férias com a BeLocal Exchange (www.belocalexchange.com), em que associados de um clube trocam de casa entre si e economizam na hospedagem; alugar um imóvel particular, algo que ficou comum nos últimos anos, e até mesmo reservar um quarto em imóvel no destino de sua preferência no AirBnb (https://www.airbnb.com.br/) e VRBO (https://www.vrbo.com/pt-br/)

– Procurar destinos onde o real é valorizado

Se quiser viajar para o exterior, pensar em lugares vizinhos e perto de casa. Na América Latina, países como Argentina e Uruguai, são boas opções. É bom pesquisar indicações no site TripAdvisor (https://www.tripadvisor.com.br/) e em portais de turismo de países que fazem fronteira com o Brasil.

– Desapegar de lugares mais famosos

Pode ser um sonho conhecer Paris ou Nova York, mas não vale colocar o orçamento em perigo. É possível esperar um pouco mais para realizar esse sonho e procurar lugares para gastar menos e que proporcione boas experiências. Vale o mesmo para destinos brasileiros, nem sempre muito procurados.

– Pesquisar voos e rotas por terra

Assim como existem buscadores para hospedagens mais baratas, não é difícil achar voos com horários e preços para gastar menos. Milhas ajudam a abater parte dos seus gastos na passagem e em serviços. O site Kayak, um dos principais metabuscadores de viagem do mundo, lançou o Detetive de Preços (https://www.kayak.com.br/detetive-de-precos) uma ferramenta para ajudar os viajantes brasileiros a garantir a sua próxima viagem. O Google Maps sempre é um bom caminho para quem vai pegar a estrada de carro.

– Dar preferência a experiências locais

Numa viagem, sempre é bom ficar mais leve e tirar os shoppings e as lojas de compras do roteiro, evitando trazer lembranças caras para os parentes. Se quiser trazer algo, vale buscar algo mais original e local, pois a tentação pode ser avassaladora. Ainda, aproveitar atrações ao ar livre e curtir muito o ambiente externo depois de ficar tanto tempo em isolamento social.

Além disso, para tornar a viagem ainda mais econômica, é bom pesquisar antes da data da viagem sobre passeios turísticos gratuitos e, quando chegar ao destino, usar transporte público ou andar para conhecer a cidade. Se a hospedagem for feita em uma casa, é possível reservar algum período para fazer uma refeição gostosa na cozinha que certamente terá tudo à mão. Escolhas reais como essas podem tornar realidade as férias quando há preocupação em não estourar o caixa durante a viagem.

Estadão – Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Pesquisadores reconhecem oficialmente o quinto oceano da Terra

O Oceano Antártico é o novo membro da família, juntando-se aos oceanos Atlântico, Pacífico, Índico e Ártico

Publicado

em



Os  mapas-múndi podem ser atualizados em breve. Isso porque pesquisadores acabam de reconhecer oficialmente o quinto oceano da Terra. O Oceano Antártico é o novo membro da família, juntando-se aos oceanos Atlântico, Pacífico, Índico e Ártico.

Reconhecimento do Oceano Antártico

O reconhecimento veio por parte da National Geographic Society, organização científica e educacional sem fins lucrativos, cujos padrões de mapeamento servem como referência para cartógrafos há mais de cem anos. Desde 1915 a instituição produz mapas, mas até agora ela considerava que havia quatro oceanos no nosso planeta. Os pesquisadores acreditam que o reconhecimento do Oceano Antártico pode ajudar a chamar a atenção para os problemas ambientais que afetam a região.

“O Oceano Antártico há muito tempo é reconhecido por cientistas, mas como nunca houve um consenso internacional, nunca o havíamos reconhecido oficialmente”, disse o geógrafo oficial da sociedade, Alex Tait. “Achamos que é realmente importante do ponto de vista educacional, bem como do ponto de vista da classificação de mapas, chamar a atenção para o Oceano Antártico como um quinto oceano”, completou.

A oficialização do Oceano Antártico é discutida há décadas. Em 1936, a Organização Hidrográfica Internacional havia reconhecido que se tratava de um corpo de água distinto, mas voltou atrás em 1953. Apesar disso, dois órgãos dos Estados Unidos já consideravam a existência do Oceano Antártico: o Comitê de Nomes Geográficos e a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Mundo

Estudo da ONU aponta que Brasil é líder na proteção de florestas

Segundo a organização, país tem a maior rede de áreas terrestres protegidas do mundo; extensão equivale a 54% de todo o território europeu

Publicado

em

Se projetarmos a dimensão territorial das áreas protegidas do nosso país na superfície da Europa, 15 países ficariam cobertos pela mata

O Brasil é o país do mundo que mais dedica território à proteção de vegetação nativa. A afirmação é da Organização das Nações Unidas (ONU), publicada em estudo sobre Áreas Protegidas no Planeta, que considera como terras protegidas as unidades de conservação, parques nacionais, estações hidrológicas e também aquelas destinadas a povos tradicionais, como os indígenas. Entre as dez maiores nações do mundo em extensão territorial, o Brasil está na liderança como o país que mais protege florestas. O ranking preparado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) foi publicado na revista Oeste. Nele, o Brasil lidera com 30% da área protegida, ao lado da Austrália, que tem 20%, China, com 15,6%, Rússia, com 11,2%, e os demais países com 10% ou menos de proteção. Segundo o doutor em Ecologia e presidente da Embrapa Territorial, Evaristo de Miranda, a proteção ambiental brasileira é quase três vezes maior em comparação com as demais nações.

“Isso não é conhecido e nem reconhecido. Não se fala disso aqui dentro e muito menos lá fora. Eu quase diria que para alguns é importante esconder essa realidade. Essa realidade precisa ser conhecida, temos que conhecer como a própria ONU declara no seu relatório sobre as áreas protegidas do mundo que o Brasil tem a maior rede de áreas protegidas terrestres do planeta, o Brasil representa 6% das terras do mundo, sua extensão territorial, mas das áreas protegidas ele é 12%. Isso precisa ser conhecido para que, num segundo momento, seja reconhecido”, afirma. A extensão das áreas protegidas pelo Brasil equivale a 54% de todo o território europeu. Se projetarmos a dimensão territorial das áreas protegidas do nosso país na superfície da Europa, 15 países ficariam cobertos pela mata. No debate da sustentabilidade, a pauta do desmatamento segue no radar. Nesta semana, uma pesquisa feita pela Coalização Brasil, Clima, Florestas e Agricultura mostrou que 90% dos executivos já utilizam dados de desmatamento para tomar decisões nos negócios. Segundo Evaristo de Miranda, esse tema precisa de gestão. “É um tema que temos que gerir, mas ele é apenas um dos componentes do grande tema da gestão das florestas, da gestão da Amazônia, do desenvolvimento sustentável que compõe com tudo isso”, diz. Novos estudos sobre proteção ambiental estão sendo feitos pela Embrapa com dados do Cadastro Ambiental Rural e do Censo, e a expectativa é que eles sejam publicados nas próximas semanas.

Jovem Pan

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Menino de 8 anos salva irmã engasgada com técnica que aprendeu em programa de TV

Publicado

em



 

Graças a um episódio em que o ator e lutador John Cena ensina primeiros socorros para crianças, ele conseguiu ajudar a irmã de 1 ano e 8 meses.

 

O norte-americano Jaxson Dempsey tem apenas oito anos, mas conseguiu salvar a vida da irmã mais nova. Quando Leila, de 1 ano e 8 meses, se engasgou, ele usou uma técnica que aprendeu em um programa de TV para ajudá-la.

Os irmãos estavam no carro, junto com o pai, quando a menina engasgou com um pedaço de nugget. Dempsey contou a um programa de TV local que ficou desesperado, mas logo se lembrou de uma cena que tinha assistido.

“Fiquei assustado porque pensei que ela iria morrer, mas então essa cena veio à minha cabeça“, contou.
Segundo o pai deles, Matt Dempsey, Leila estava vermelha e não conseguia respirar. Então, o irmão pediu para o pai parar o carro e inclinou a cabeça da irmã para a frente enquanto batia levemente nas costas dela. Assim, ela conseguiu se salvar antes mesmo que o pai conseguisse abrir a porta do carro para socorrê-la.

“Eu não consegui perceber porque ela não estava tossindo, não estava em pânico. Ela simplesmente não tinha ar passando pela garganta, não estava respirando. Graças a Deus Jaxson estava lá porque sem ele, eu não sei se Leila estaria aqui”, contou.

Jaxson aprendeu a técnica em um episódio do programa “O Substituto”, no qual o ator e lutador John Cena ensina primeiros socorros para uma turminha. Exibido no canal Nickelodeon, o programa leva celebridades disfarçadas de professores substitutos para escolas infantis.

O menino disse que se sente um herói e foi homenageado por bombeiros de sua cidade, Hazleton, na Pensilvânia, com um desfile de caminhões.

 

FONTE: G1

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×