CHUVA LOCALMENTE INTENSA E TEMPESTADES – Portal Plural
Connect with us

Clima/Tempo

CHUVA LOCALMENTE INTENSA E TEMPESTADES

Reporter Global

Publicado

em

Anderson Fontoura/Arquivo


 

Rio Grande do Sul pode ter muitos temporais da tarde para a noite deste sábado e no começo do domingo

 

A MetSul Meteorologia alerta que fortes a intensas áreas de tempestades vão se formar neste sábado primeiramente no Oeste gaúcho na sequência sobre a província argentina de Corrientes, deslocando-se pelo Rio Grande do Sul.

Adverte-se que as nuvens muito carregadas virão com potencial de tempo severo que pode causar transtornos. A MetSul antecipa chuva localmente forte a intensa com volumes muito altos em curto período, capazes de gerar alagamentos, em municípios do Oeste, Noroeste e Norte gaúcho neste sábado. Há risco alto ainda de temporais isolados, alguns de forte intensidade, nestas regiões com chance de vendavais e granizo de variado tamanho em pontos localizados.

Ao se deslocar para Leste, pelo território gaúcho, principalmente entre a tarde deste sábado e o começo da madrugada do domingo, a instabilidade encontrará ar muito quente e gerará novos temporais de chuva forte a torrencial isolada com risco de temporais de vento e granizo com muitos raios. Porto Alegre e região estão na área de risco entre a segunda metade deste sábado e o começo do domingo, e o forte calor será um agravante para o risco de temporal.

O mapa abaixo traz a projeção de chuva até 21h do domingo do modelo WRF da MetSul, disponível ao assinante na seção de mapas, em que se observa a tendência de chuva muito volumosa em pontos de diversas regiões, mas, em particular, na Metade Norte.

Haverá municípios com mais de 100 mm e, de acordo com o modelo, alguns locais muito isoladamente podem ter 150 mm ou mais. 

No domingo e no começo da segunda, novas fortes áreas de instabilidade com chuva localmente intensa e tempestades podem atuar no Rio Grande do Sul com chuva forte e tempestades, sobretudo na Metade Norte gaúcha.

 

MetSul

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima/Tempo

Chuva ‘fabricada’ tenta resolver maior seca da história em Curitiba.

Reporter Regional

Publicado

em



Considerado o pior cenário de seca em mais de 100 anos, o estado do Paraná vive uma crise hídrica na qual alguns dos principais mananciais, como o Sistema de Abastecimento de Água Integrado de Curitiba (Iraí, Passaúna, Piraquara 1 e 2), o SAIC, que atende a região metropolitana e a capital paranaense, encontra-se com 44,43% do nível de água e já esteve pior no segundo semestre de 2020.

Na tentativa de reverter o processo, a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) está implantando um projeto de pesquisa e inovação, a ser desenvolvido até maio no sistema de abastecimento da capital, que, além de monitoramento e quantificação das precipitações, está, literalmente, fazendo chover.

Após conduzir um conjunto de ações, que envolveram até a busca de água em pedreiras, a concessionária paranaense contratou serviços áereos especializados de indução de chuvas localizadas com semeadura de nuvens na região do SAIC. Os trabalhos já estão sendo realizados pela startup paulista Modclima.

 

Como a Modclima semeia chuva?

A empresa, que realizou missões para outras companhias de saneamento como a Sabesp (SP) e a Copasa (MG), já induziu uma primeira chuva, no dia 9 de dezembro do ano passado, sobre a Bacia do Passaúna. Até agora, já foram 12 chuvas provocadas pela técnica de semeadura de nuvens.

O procedimento é feito por uma avião, que pulveriza a base ou o topo de uma nuvem promissora com alguma substância que facilite a formação de gotas de chuva, como o cloreto de sódio (sal de cozinha), ou iodeto de prata e gás carbônico congelado. O sal, ou outra substância escolhida, atrai gotículas ao entrar em contato com o vapor d’água, criando os pingos de chuva.

Após avaliar os resultados finais dos trabalhos da Modclima, a Sanepar poderá definir se o método é viável, para ser então aplicado em situações semelhantes de crise hídrica, e estendido a outras regiões do Paraná.

Fonte: TecMundo.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Clima/Tempo

RS terá predomínio de sol e nuvens nesta quinta-feira

Tempo segue quente, com máximas acima dos 30ºC em diversos pontos

Pável Bauken

Publicado

em



A quinta-feira tem sol e nuvens na maioria das regiões gaúchas, contudo com períodos de maior nebulosidade em parte do Rio Grande do Sul. Maior presença de nuvens deve ser esperada na Metade Norte do Estado, onde ocorrem momentos de céu nublado ou encoberto, com chance de precipitação em alguns pontos.

Mais ao Sul e ao Oeste segue o tempo mais aberto. Nestas áreas em que o sol aparece mais, a temperatura se elevará mais com calor à tarde. Já na Metade Norte, presença de nebulosidade e a instabilidade em alguns pontos, além do vento, inibem um maior aquecimento durante o dia.

Em Santa Rosa, sol e aumento de nuvens de manhã, pancadas de chuva à tarde e à noite, máxima de 30ºC e mínima de 19ºC.

As mínimas rondam os 14ºC em São José dos Ausentes e os 17ºC em Santana do Livramento. As máximas, por sua vez, podem chegar a 31ºC em Bagé e 33ºC em Uruguaiana.

A situação rapidamente se deteriora em diferentes pontos de Santa Catarina e do Paraná em razão do excesso de chuva que vem sendo registrado e objeto de sucessivos alertas da MetSul Meteorologia. Já ocorreram dezenas de deslizamentos de terra no Nordeste de Santa Catarina, os rios estão subindo rapidamente, já existem áreas inundadas e são registrados alagamentos. No Paraná, diferentes áreas igualmente sofrem com excesso de chuva e apresentam pontos de inundação.

A MetSul adverte que o quadro já complicado deve se agravar e atingir nível crítico por chuva extrema em pontos de Santa Catarina e do Paraná. Isso porque se espera muita chuva nos próximos dias.

MetSul / Clima Tempo e Tempo Agora

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Clima/Tempo

Semana começa com sol e calor no RS

Há chance de chuva mais isolada na Metade Norte

Pável Bauken

Publicado

em



O sol aparece com nuvens no Rio Grande do Sul nesta segunda-feira. Chuva por demais isolada ainda é possível em parte do dia em pontos da Metade Norte gaúcha, sobretudo em localidades mais próximas de Santa Catarina, e em alguns locais da faixa costeira. No geral, quase todo o território gaúcho não deve ter precipitação depois de um fim de semana de instabilidade.

Ar menos quente passa a atuar no Estado, mas se espera que faça calor durante a tarde com as maiores marcas no Noroeste e no Oeste gaúcho. Na área, as máximas superam 30ºC em alguns municípios.

As mínimas rondam os 13ºC em São José dos Ausentes e em Bagé. As máximas, por sua vez, podem chegar a 30ºC em Santa Cruz e 31ºC em Santa Rosa. Em Porto Alegre, os termômetros variam entre 20ºC e 29ºC.

O fim de semana foi marcado pela instabilidade atmosférica no Rio Grande do Sul com chuva e temporais isolados em diferentes regiões. Já no começo, Livramento registrou 180 mm de chuva entre o final da sexta e o começo do sábado com muitos alagamentos.

O grande risco nesta semana se concentrará no Sul do país em Santa Catarina e no Paraná, onde a chuva será excessivamente volumosa e mesmo extrema com acumulados de 100 mm a 200 mm em grande número de cidades e marcas de 300 mm a 400 mm em algumas, o que, certamente, vai trazer muitos alagamentos, inundações e deslizamentos de terra.

MetSul

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


error: Conteúdo protegido, para ter acesso seja nosso parceiro entre em contato no whats (55) 984161736
×