Chuva de granizo impressionante em Horizontina na tarde dessa terça-feira – Portal Plural
Connect with us

Clima/Tempo

Chuva de granizo impressionante em Horizontina na tarde dessa terça-feira

Publicado

em



Uma chuva de pedras ocorrida agora há pouco na localidade de Esquina Tunas, interior do município de Horizontina, impressionou a todos que presenciaram o fenômeno.

O servidor público João Anderle que passava pelo local no exato instante em que caiu o granizo, afirma nunca ter visto uma chuva tão intensa. Ele conta que eram pedras pequenas, mas em quantidade muito grande. Ainda não existe relatos de prejuízos e nem da área atingida.

Fonte: Jornal Sentinela.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima/Tempo

Queda de neve é registrada em pelo menos 11 cidades gaúchas

Publicado

em



 

O Rio Grande do Sul teve um festival de precipitações invernais na tarde desta quarta-feira (28). Diversos municípios da Serra registraram queda de neve, e outras cidades do Estado presenciaram o fenômeno chamado chuva congelada.

Caxias do Sul, Gramado, Canela, Farroupilha, Bento Gonçalves, Carlos Barbosa, São Francisco de Paula, Bagé, Herval, Piratini e Marau são algumas das cidades em que houve registro de neve nesta quarta (em Piratini, desde a manhã), informou a Somar Meteorologia.

A neve precisa de condições muito específicas para que aconteça. De forma simplificada, o fenômeno é a precipitação na forma de flocos formados por cristais de gelo, ou seja, a água precipita já em estado sólido. Para que isso aconteça, é preciso que a temperatura da atmosfera esteja abaixo de zero. Só assim o cristal de gelo chega sólido – e não líquido – ao solo, explica Maria Clara Sassaki, meteorologista da Somar.

— Esse cristal passa por toda essa camada resfriada e vem para a atmosfera de forma leve no formato de floco, mais achatadinho, e não quica no chão. Diferentemente da chuva congelada e do graupel, caem de forma mais pesada na terra e em formato mais esférico — explica.

Novo Hamburgo, Tupanciretã, Itaara, Júlio de Castilhos, Nova Petrópolis, Lavras do Sul e Canguçu tiveram queda de chuva congelada. Pinheiro Machado, por sua vez, registrou graupel, conforme a Somar.

Apesar de parecidos, chuva congelada e graupel são fenômenos diferentes. Quando a neve cai da nuvem e atravessa uma atmosfera um pouco mais aquecida – acima dos 0°C – e volta a encontrar uma camada de ar frio, sua parte interna fica com uma consistência mais mole, e a camada externa permanece congelada. Daí, surge a chuva congelada, diz Maria Clara:

— Já o graupel é resultado da união de flocos de neve que, durante sua queda, passam por outras áreas de temperaturas muito baixas. Isso faz com que os flocos se aglutinem, formando pequenas pedras de gelo.

Receba as notícias do Site OBSERVADOR REGIONAL no seu celular: CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo de WhatsApp

GZH

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Clima/Tempo

Onda de frio pode ser uma das mais intensas do século no país

Publicado

em



Uma grande massa de ar polar se aproxima do Rio Grande do Sul na próxima semana. O que irá derrubar as temperaturas a níveis raramente vistos na história.

Existe uma grande probabilidade de neve nas regiões mais altas do RS.

Modelos numéricos analisados, vem indicando que será uma erupção muito intensa de ar gelado, com queda mais bruscas nas temperaturas do que as ocorridas nas últimas semanas. Essa onda de frio intenso, não ficará restrito a região Sul, também irá se espalhar atingindo outras regiões do Brasil.

Segundo a empresa de meteorologia, teremos muitos dias seguidos de temperaturas médias diárias excepcionalmente baixas e no período de quarta até o sábado da próxima semana, prevê que deve ser o período mais gelado, com a possibilidade de temperaturas abaixo de zero durante o dia nas áreas de maior altitude do sul do Brasil. Os dados ainda são preliminares e devem ser confirmado nos próximos dias.

Segundo a MetSul nas áreas de maior altitude do Rio Grande do Sul e do Sul do Brasil a sensação térmica pode atingir marcas tão baixas quanto -10ºC a -20ºC. E no alto do Morro da Igreja, em Santa Catarina, a 1.800 metros de altitude, a sensação térmica pode ficar entre -20ºC e -25ºC.

Em seu comunicado, a empresa também alertou as autoridades, para que reforcem com urgência as medidas de assistência à população vulnerável, que vive em situação de rua, devido ao perigo de hipotermia que pode levar a morte.

Fonte Caso Criminal RS News

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Clima/Tempo

ATENÇÃO> Onda de frio pode ser uma das mais intensas neste século no Brasil

Publicado

em



Massa de ar frio de origem polar de grande intensidade vai invadir o Brasil na próxima semana e tem potencial para ser uma das mais intensas deste século a alcançar o território nacional sob um cenário de clima propício a eventos de frio extremo, Modelos numéricos analisados pela MetSul Meteorologia vem indicando de forma sistemática que será uma erupção de ar gelado muito intensa, mais forte que a de junho e a desta semana, e em alguns momentos chegam a sinalizar uma onda polar de excepcional força com magnitude raramente vista na história recente.

Que será uma onda de frio intensa não se tem dúvida, mas faltando ainda quatro dias para a sua chegada existem pontos em aberto como sua intensidade definitiva, o alcance do ar gelado no território brasileiro, e a possibilidade de neve, sua extensão e eventual acumulação e quantidade. Estes cenários devem ficar mais claros ao longo deste fim de semana e na segunda-feira com a maior proximidade do evento.

O ar polar deve ingressar no Brasil entre a terça e a quarta-feira, trazendo queda enorme da temperatura que será extremamente baixa na segunda metade da próxima senana. Modelos têm indicado que a temperatura no nível de pressão de 850 hPa, equivalente a 1.500 metros de altitude, que é parâmetro usado em Meteorologia para identificar o quão quente ou fria é uma massa de ar, ficaria entre -5ºC e -6ºC no Sul do Brasil.

Para se ter ideia do que isso representa, somente ondas de muito frio intensas atingem valores tão baixos e que raramente são observados. As ondas de frio intensas de julho de 2000 e de julho de 2007, por exemplo, tiveram valores nestes patamares.

Chama, ademais, atenção que os modelos têm indicado valores muito baixos no nível de 850 hPa não apenas no momento inicial do ar frio, por um ou dois dias como via de regra ocorre, mas para o período da quarta-feira até sábado da semana que vem, ou seja, por vários dias seguidos.

Isso representaria um período extremamente frio com mínimas e máximas muito baixas mais prolongado que o habitual. Há dados, inclusive, sinalizando que o ar polar se reforçaria se reforçararia sexta.

Não bastasse, no que também é pouco incomum, a linha de 0ºC no nível de 850 hPa alcança São Paulo e o Sul do Mato Grosso do Sul, ou seja, o ar polar poderia alcançar latitudes do Centro do Brasil com intensidade rara.

SEQUÊNCIA DE DIAS EXTREMAMENTE FRIOS

A massa de ar polar projetada pelos modelos é de tamanha intensidade que serão muitos dias consecutivos com temperatura média diária (calculada pelas mínimas e máximas) excepcionalmente baixas. O período de quarta até o sábado da próxima semana deve ser o mais gelado com máximas bastante baixas no período da tarde.

A presença de nuvens, ademais, em alguns dias pode fazer com que algumas cidades de maior altitude tenham temperatura abaixo de zero o dia todo com máximas em terreno negativo. As mínimas pode ser igualmente atipicamente baixas com registros incomuns de até 10ºC negativos ou até mais frio em áreas de maior altitude do Sul do Brasil.

O modelo canadense é um que, por exemplo, está indicando mínima de -10ºC a -12ºC para o final da próxima semana nos pontos mais altos do Sul do Brasil, mas valores tão baixos quanto -3ºC ou -4ºC que indica para áreas de menor altitude como, por exemplo, próximos a Porto Alegre são improváveis.

Dias com temperatura em 850 hPa de -5ºC a -6ºC, por experiência, costumam ter vento moderado e com rajadas em alguns momentos. Assim, a sensação térmica neste evento de frio será muito relevante. Com vento e temperatura excepcionalmente baixa como se prevê, grande número de cidades do Centro-Sul do Brasil pode experimentar marcas baixíssimas de sensação térmica.

Nas áreas de maior altitude do Rio Grande do Sul e do Sul do Brasil valores de sensação térmica (utilizando-se a fórmula mais moderna do National Weather Service dos Estados Unidos) podem atingir marcas neste evento polar tão baixas quanto -10ºC a -20ºC. No alto do Morro da Igreja, em Santa Catarina, a 1.800 metros de altitude, a sensação térmica pode ficar entre -20ºC e -25ºC. São valores perigosos que podem causar até congelamento da pele e do tecido inferior (frostbite) de partes expostas do corpo como dedos.

Urge-se às autoridades locais que reforcem com urgência as medidas de assistência à população socialmente vulnerável, especialmente diante do crescimento da população sem teto vivendo em situação de rua, uma vez que o frio terá intensidade para causar hipotermia e morte em pessoas desabrigadas.

GEADA

Vento e nuvens, em princípio, devem impedir uma sequência de dias de geada ampla e generalizada no Centro-Sul do Brasil. As projeções de geada em maior número de locais são mais para o final do período de pico da onda de frio, logo no final da próxima semana. A geada atingiria partes do Mato Grosso do Sul e de São Paulo, além dos três estados do Sul. É o que, por exemplo, mostra o modelo canadense para o fim da semana que vem.

Como se trata de um evento que vai se estender para daqui a 7 ou 8 dias, as projeções de geada hoje são preliminares e o cenário não é definitivo. Na seção de modelos do site, o assinante tem acesso a diferentes modelos com prognóstico de geada atualizados até quatro vezes por dia.

Uma preocupação da MetSul neste evento, considerando a perspectiva de vento e de frio abaixo de zero em muitos locais, é o alto risco de que se produza a chamada geada negra. Não é a forma tradicional de geada que branqueia paisagens e cobre de gelo automóveis e telhados. Trata-se de um fenômeno em que se dá a morte de vegetais por congelamento.

NEVE

A probabilidade de nevar nas áreas de maior altitude do Sul do Brasil com base nos dados de hoje é muitíssimo alta. A cinco dias do começo do evento de frio, projeções de neve estão, contudo, sujeitas a enormes mudanças e o que se esboça nesta sexta-feira está longe de ser definitivo.

Hoje, o cenário que se apresenta, a partir da modelagem numérica e análise de eventos passados com características semelhantes, sinaliza a chance de precipitação invernal (neve em flocos, chuva congelada e/ou graupel) por demais alta nos pontos mais elevados do Sul do Brasil (cotas de altitude acima de 800 metros), chance média a alta em locais de média altitude (400 metros a 700 metros) e pequena a média em pontos de menor altitude (nível do mar a 400 metros) de diversas regiões gaúchas e do Sul do Brasil.

Qualquer cogitação de prever eventual acumulação por ora não teria fundamento diante de um cenário ainda muito aberto e sujeito a mudanças grandes nos próximos dias.

Os mapas a seguir, disponíveis na seção de modelos com diversas atualizações diárias, mostram a tendência de neve neste evento de frio polar pelos modelos norte-americano GFS (o que indica a neve mais abrangente), canadense (concentra a neve mais em Santa Catarina e no Paraná) e o alemão Icon (o que menos neve indica para o evento).

O que chama atenção é o indicativo de alguns destes modelos sobre a possibilidade de vir a ocorrer neve por três ou quatro dias seguidos no Sul do Brasil. Seria mais um acontecimento raro porque recentemente na onda de frio de junho tivemos o primeiro evento de neve por três dias seguidos no Sul do país desde a grande onda de frio de julho de 2000. Um novo episódio de três seguidos, um mês após o último que foi o primeiro em duas décadas, seria um fato excepcional do ponto de vista climatológico.

Igualmente chama muito a atenção em diversas projeções, notadamente do modelo GFS, é o indicativo de neve para muitos pontos da província de Buenos Aires com ocorrência do fenômeno em muitas cidades do Centro-Sul da província assim como para diferentes departamentos do Uruguai.

Fonte: MetSul Meteorologia

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Powered by WhatsApp Chat

×