Câncer: 6 mudanças de hábitos ajudam prevenção e tratamento – Portal Plural
Connect with us

Saúde

Câncer: 6 mudanças de hábitos ajudam prevenção e tratamento

Publicado

em



Infelizmente, a morte precoce do prefeito de São Paulo, Bruno Covas, em função de um câncer nos traz reflexões sobre as causas e até o comportamento frente a essa doença tão devastadora para alguns pacientes. E ao refletir, observamos que vários estudos científicos recentes demonstraram que o passado ativo, esportivo ou só recreativo, de pacientes que desenvolvem algum tipo de câncer faz diferença no tratamento e até na evolução dessa doença em boa parte dos casos. É do conhecimento das pessoas, ainda, que quando um câncer é descoberto precocemente, a chance de sucesso na cura é elevado.

Isso tem sido uma verdade animadora. Cada tipo de câncer tem suas características de evolução e em alguns deles a cura chega a entre 95% e 98%. Fatores genéticos têm hoje grande importância para alguns tumores malignos, e com essa informação pode-se prevenir algumas surpresas em determinadas famílias. Sabemos que certos canceres têm maior frequência em determinadas famílias e isto pode ser rastreado e corrigido.

Os hábitos de vida ainda afetam o maior risco de aparecimento de certos tipos de tumores malignos, como por exemplo:

  1. O sedentarismo facilita o surgimento de câncer de intestino, de próstata e de mama, segundo pesquisas recentes;
  2. O tabagismo facilita o aparecimento do câncer de pulmão, da boca, da língua e de bexiga;
  3. Os erros alimentares, principalmente a ingestão excessiva de gorduras por longos anos, facilitam o surgimento de câncer do aparelho digestivo;
  4. A exposição ao sol sem proteção facilita o surgimento de cânceres de pele;
  5. A vacinação de jovens contra HPV reduz a incidência principalmente de câncer de colo de útero entre as mulheres;
  6. Consultar médicos regularmente e realizar os exames pedidos aumenta a chance da descoberta de um câncer no início, o que melhora o prognóstico da doença.

Todos são fatores modificáveis. Uma busca por uma vida mais saudável e que previna o surgimento de câncer passa, portanto, pela prática regular de atividades físicas, por não fumar, pelo uso de proteção solar, por uma alimentação saudável e equilibrada e por consultas médicas de rotina. Além disso, a vacinação de jovens contra o HPV tem grande influência na diminuição de casos de câncer de colo de útero, principalmente.

Na procura de minimizar o risco, alimentos industrializados aos poucos são modificados para um resultado mais saudável possível, principalmente na procura de conservantes diferentes dos atuais, que preservem a saúde alimentar no longo prazo.

A prática esportiva sem dúvida funciona como um forte fator preventivo para milhões de atletas, segundo a ciência tem demonstrado; desde a regularidade da prática até o seu entorno, composto por suplementos e protetores solares. Evidente que outros fatores são muito importantes, como a poluição das grandes metrópoles, um fator preocupante para o qual vários países estão tentando modificar, substituindo a combustão de derivados do petróleo por outras soluções não poluentes. Essa busca de substitutos dos poluentes tem sido forte e a expectativa é de que em alguns anos teremos várias soluções para a poluição ambiental, uma das causas de aumento do número de pessoas com câncer.

Fonte: G1.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Número de novos casos de Covid cai, mas internações aumentam em Três de Maio

Publicado

em



 

Boletim divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde de Três de Maio nesta quarta-feira (09/06) confirmou 14 novos infectados pela Covid-19 no município.

 

É o menor número de registros diários desde 19 de maio, quando foram informados 12 casos.

Agora, são 2.970 casos registrados desde o início da pandemia, com 2.796 recuperados, 138 ativos e 36 mortes.

Além disso, 259 pessoas com sintomas gripais estão em acompanhamento.

Dez moradores de Três de Maio diagnosticados com Covid-19 estão internados e outros dois aguardam resultados dos exames laboratoriais. Ontem, eram nove internações.

Conforme o Mapa de Leitos do governo do RS, a taxa de ocupação da UTI do Hospital São Vicente de Paulo na noite de hoje (09/06) chega a 109,1%, isto é, a instituição já ultrapassou a sua capacidade máxima de atendimento.

 

FONTE: RADIO COLONIAL

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Saúde

CASE de Santo Ângelo enfrenta surto de Covid-19

Publicado

em



De acordo com o diretor da instituição, Rodrigo Medeiros, no momento são 17 funcionários afastados e três hospitalizados. “Estamos em quarentena até o dia 16 de junho”, destacou. Segundo ele, houve dez casos de internos infectados, que já se recuperaram.

Medeiros contou, ainda que quando começou o problema a instituição entrou com um pedido para que o município vacinasse os trabalhadores do local. “A Susepe vacinou no mês de abril. Estamos pedindo vacina desde então. Praticamente todos os outros Cases do Estado já vacinaram. Seremos os últimos”, desabafou, acrescentando que os casos começaram a surgir em meados de maio na instituição.

Medeiros também contou que devido a esta situação, os internos não podem ter aula presencial e nem receber visitas familiares

Fonte: Redação Grupo Sepé

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Saúde

Covid: mortes de pessoas abaixo de 60 anos superam as de idosos pela 1ª vez

Publicado

em



O avanço da vacinação entre idosos levou o país a registrar, pela primeira vez na pandemia, mais mortes entre crianças, jovens e adultos de covid-19 do que de pessoas a partir de 60 anos. Os dados são dos cartórios de registro civil do país, responsáveis pelas certidões de óbito. Na semana epidemiológica de número 22, entre os dias 30 de maio e 5 de junho, 53,6% dos óbitos de covid-19 no país foram de vítimas até 59 anos de idade. Na semana anterior, essa média havia ficado em 49% e era a maior até então.
Até ontem, estavam registradas no portal da transparência da Arpen Brasil (Associação Nacional de Registradores de Pessoas Naturais) 7.499 mortes na semana 22 em decorrência do novo coronavírus. O número absoluto ainda pode crescer devido a inserções de dados com atraso, mas o percentual por faixa etária não deve ser alterado.
Para efeito de comparação, na última semana antes do início da vacinação no país, entre 10 e 16 de janeiro, 77,5% das mortes registradas foram de vítimas com 60 anos ou mais e apenas 22,5% entre jovens e adultos. Em 2020, a participação de mortes na faixa etária dos 60 anos ou mais foi de 76%.
”A gente já começa a perceber mudanças nesse quadro etário na distribuição proporcional de óbitos e casos, mas também na incidência e na taxa de mortalidade da covid. A gente começou a sentir mesmo um pouco na transição de abril para maio”.
Fonte: UOL
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

Trending

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×