Acesse aqui
Rádio Web Portal Plural
Calendário do IPVA 2020 se encerra com arrecadação de R$ 2,4 bilhões – Portal Plural
Connect with us

Geral

Calendário do IPVA 2020 se encerra com arrecadação de R$ 2,4 bilhões

Tributo teve inadimplência similar a anos anteriores; metade da arrecadação seguiu para os municípios

Pável Bauken

Publicado

em



O calendário de pagamento do IPVA 2020 (Imposto sobre a Propriedade de Veículo Automotor) encerrou em 27 de abril. De acordo com dados da Receita Estadual, foram pagos R$ 2,4 bilhões de uma arrecadação bruta prevista em R$ 3 bilhões. Do total arrecadado com o tributo, metade é repassada de maneira automática às prefeituras conforme o município de emplacamento.

A inadimplência, contabilizada até o dia 3 de maio, somou 20,63% dos valores previstos na arrecadação. Em relação ao número de veículos sujeitos à tributação, a quantidade de inadimplentes atingiu 25,95% das placas.

Segundo o subsecretário da Receita Estadual, Ricardo Neves Pereira, apesar da crise gerada pela Covid-19 a inadimplência não se elevou se comparada com anos anteriores. “Na comparação dos últimos três anos, com a finalização do calendário de pagamento do IPVA em abril, observa-se que a inadimplência se manteve nos mesmos patamares, cerca de 20%”, destacou. Em igual período de 2019, a inadimplência nos valores pagos foi de 19,97% e, no ano anterior, 20,71%.

Para o secretário da Fazenda, Marco Aurelio Cardoso, a arrecadação do IPVA foi fundamental para manter o planejamento do Estado e dos municípios gaúchos, tendo em vista que os pagamentos haviam iniciado ainda em dezembro, com etapas de pagamento à vista, com descontos e parcelamentos. “Com tantas dificuldades apresentadas a diferentes setores da sociedade no mês de abril, foi possível manter o calendário de pagamento, garantindo previsibilidade às gestões municipais e garantindo recursos para diversas despesas necessárias em todo o Estado neste momento”, avaliou.

No site da Receita Estadual podem ser acessados os valores sobre a situação do IPVA em cada município, além do total geral de arrecadação para o Estado e índices de inadimplência por região. Clique aqui e acesse o levantamento.

Atraso

Como ocorre todos os anos, o contribuinte inadimplente, além de perder os descontos de Bom Motorista e Bom Cidadão, terá multa de 0,334% ao dia sobre o valor do imposto não pago, até o limite de 20%.

Após 60 dias de atraso, ocorre a inscrição em dívida ativa, quando há o acréscimo de mais 5% sobre o valor do tributo que não foi pago.

Pagamento após o vencimento

O pagamento de IPVA, mesmo vencido, pode ser feito nos mesmos bancos anunciados anteriormente. Neste período de medidas de prevenção e de distanciamento social em razão do coronavírus, a Receita Estadual reforça a opção de pagamento nos aplicativos e home banking do Banrisul, Bradesco, Santander, Sicredi e Banco do Brasil (neste último, somente para clientes). Ainda é possível efetuar o pagamento nas agências lotéricas da Caixa.

Para fazer o pagamento basta ter em mãos o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) ou apenas a placa e o Renavam do veículo.

A consulta do valor a ser pago, assim como multas e pendências, pode ser feito no site específico sobre o imposto – www.ipva.rs.gov.br –, ou no aplicativo para dispositivos móveis – IPVA RS.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Polícias fazem operação contra exploração sexual de crianças

Reporter Global

Publicado

em



 

Estão sendo cumpridos 219 mandados de busca e apreensão em 4 estados

 

 

As polícias Civil de São Paulo e Federal fazem hoje (25) uma operação contra suspeitos de compartilhar imagens de abuso sexual de crianças e adolescentes. A operação Black Dolphin está cumprindo 219 mandados de busca e apreensão nos estados de São Paulo, do Rio de Janeiro, de Minhas Gerais e do Rio Grande do Sul.

De acordo com a Polícia Federal (PF), o objetivo é localizar arquivos digitais desse tipo de abuso que são compartilhados na deep web, uma espécie de rede invisível para o usuário comum.

Os alvos da operação são suspeitos de se valer do anonimato para exibir, acessar e compartilhar essas imagens.

No bairro do Cachambi, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro, uma pessoa foi presa em flagrante, por possuir imagens de abuso sexual infantil, segundo a PF.

 

Agencia Brasil

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Osmar Terra tem condição estável e bom padrão respiratório após internação por Covid-19

Reporter Global

Publicado

em

Deputado federal apresentou melhora no quadro geral, segundo informação do Hospital São Lucas, de Po | Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil / CP

 

Deputado federal apresentou melhora no quadro geral, segundo informação do Hospital São Lucas, de Porto Alegre

 

O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) está com a saúde estável e com bom padrão respiratório após ser internado no Hospital São Lucas da PUCRS, em Porto Alegre, por conta da Covid-19. A informação foi divulgada nesta terça-feira em um boletim informativo do complexo hospitalar.

De acordo com o documento, Terra apresentou melhora no quadro geral e está respondendo às medidas adotadas até o momento. Ele está sob os cuidados do médico infectologista Fabiano Ramos. O boletim foi assinado pelo diretor técnico Saulo Gomes Bornhorst.

 

 

Correio do Povo

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

PF combate, no Rio, furtos de encomendas nos Correios

Reporter Global

Publicado

em



 

Operação cumpre nove mandados de busca e apreensão

 

A Polícia Federal (PF) cumpre hoje (24) nove mandados de busca e apreensão contra suspeitos de participar de um esquema de fraudes e desvios de encomendas nos Correios. Os mandados estão sendo cumpridos no Rio de Janeiro. Entre os endereços alvos da ação de hoje está o Centro de Distribuição da empresa em Benfica, na zona norte da cidade.

A operação Replicante investiga um esquema de desvios de encomendas de alto valor, como celulares e eletrônicos, que chegavam na unidade de Benfica, para usuários dos Correios.

Os envolvidos no esquema substituíam as etiquetas verdadeiras, que continham os dados dos reais destinatários, por adesivos falsos, que mostravam o endereço de outra pessoa envolvida na fraude. Assim, as encomendas desapareciam do fluxo postal oficial.

Segundo a PF, os carteiros, que faziam as entregas, aparentemente não participavam do esquema criminoso e deixavam as encomendas nos endereços errados por causa das etiquetas falsas. Os suspeitos poderão responder pelos crimes de organização criminosa e peculato.

A investigação conta com o apoio dos Correios, segundo a Polícia Federal.

 

 

Agencia Brasil

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

O que você achou do site novo do Portal Plural?

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×