Brigada Militar intercepta novo contrabando de vinhos em Horizontina – Portal Plural
Connect with us

Segurança

Brigada Militar intercepta novo contrabando de vinhos em Horizontina

Reporter Cidades

Publicado

em



 

A abordagem ocorreu no centro da cidade de Horizontina

No início da tarde desta terça-feira (14) uma guarnição da Brigada Militar de Horizontina abordou um veículo emplacado na cidade de Porto Alegre, e após inspeção no veículo localizaram em seu interior 105 unidades de vinhos de origem estrangeira.
A bebida estava sendo transportada sem nota fiscal de importação em um automóvel que era conduzido por um homem e um caroneiro e seria internada ilegalmente em território brasileiro.
A abordagem ocorreu no centro da cidade de Horizontina, após o veículo sair da área de fronteira com a República da Argentina tendo carregado as mercadorias no interior da cidade de Tiradentes do Sul.
Segundo o relato policial, os produtos tinham destino a Capital do Estado. O condutor responderá por crime de descaminho, ficando a mercadoria e o veículo apreendidos conforme procedimentos da Receita Federal do Brasil.
Essa é a segunda apreensão de contrabando de vinhos pela Brigada Militar em duas semanas. No último dia 28 de junho uma apreensão da bebida havia sido feita no município, em veículo que tinha com o destino Santo Ângelo e também havia carregado a mercadoria na fronteira com a Argentina.

Fonte: Brigada Militar

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Operação Hórus grande quantidade de vinhos apreendidos em Santa Rosa

Reporter Cidades

Publicado

em



Na manhã desta sexta-feira (14/08) Policiais Militares do 4º Batalhão de Polícia de Área de Fronteira (4º BPAF), durante a Operação Hórus, efetuaram a abordagem a dois veículos na RS 344 , em Santa Rosa. Em revista nos veículos foram localizadas 540 garrafas de vinho CLOS de CHACRAS, de procedência da Argentina. Na ação duas mulheres foram presas, o material e os veículos apreendidos e encaminhados a Receita Federal de Santo Ângelo.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Segurança

Criminosos invadem link de evento educacional e exibem pornografias em Ijuí

Reporter Cidades

Publicado

em



 

Um ataque de ódio foi registrado na manhã desta quinta-feira (13) no Museu Antropológico Diretor Pestana (MADP), em Ijuí, durante um evento referente à programação especial do Dia Estadual do Patrimônio Cultural, promovido pela Secretaria da Cultura do Estado do RS.

Conforme comunicado da Fidene, do Museu e da Efa, ocorria um webnar para estudantes de escolas da região, em plataformas da internet, com o tema “Povos indígenas e colonialidade: entre velamento e reminiscências”, quando um grupo de ódio invadiu o link da sala de transmissão e começou a exibir vídeos pornográficos, xingamentos de cunho racial e mensagens misóginas. Os criminosos, inclusive, gritavam ofensas contra o índio que era tema do evento.

O administrador da sala de vídeo teve o acesso bloqueado e não conseguiu intervir, segundo o registro de ocorrência. A organização do evento agiu tentando barrar esse grupo, que, em ataque coordenado, impossibilitou a realização. Dessa forma, o webinar foi encerrado para evitar danos aos participantes que, em boa parte eram alunos adolescentes.

Em comunicado, a Instituição afirma que lamenta profundamente o episódio e informa que registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil, entregando a gravação do evento para as autoridades policiais. Também informa que está tomando todas as medidas jurídicas necessárias para resguardar o direito de expressão e de realização dos eventos institucionais.

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Segurança

Grupo criminoso que traficava na região Norte do RS é alvo da Polícia Civil

Operação foi deflagrada contra quadrilha que também roubava veículos e planejou até ataques a bancos

Reporter Cidades

Publicado

em

Além de 15 presos, a ação resultou na apreensão de armas, munições, drogas, veículos, dinheiro e celulares | Foto: Polícia Civil / Divulgação / CP

A Polícia Civil deflagrou ao amanhecer desta sexta-feira a segunda fase da operação Rajada com o objetivo de desarticular uma organização criminosa que comandava o tráfico de entorpecentes na região Norte do Rio Grande do Sul a partir da cidade de Getúlio Vargas. O grupo já planejou inclusive cometer três roubos a banco, sendo evitados os ataques durante as investigações entre maio e junho deste ano pela equipe do delegado Jorge Fracaro Pierezan, titular da DP de Getúlio Vargas. A quadrilha também atuava no roubo e furto de veículos.

A ação mobilizou 139 agentes em 45 viaturas, sendo cumpridos 19 mandados de busca e apreensão e outros 13 mandados de prisões preventivas. Houve a apreensão de quatro revólveres, três espingardas, farta munição de vários calibres, porções de maconha e cocaína, duas balanças de precisão, duas lunetas, uma touca ninja, um boné, um par de placas automotivas, dois notebooks e cinco pequenos pés de maconha, além de 28 aparelhos celulares, entre outros objetos. Cerca de R$ 7,2 mil em dinheiro foram também recolhidos juntos com uma Volkswagen Parati e um Renault Logan. No total, 15 criminosos foram presos, incluindo o líder da quadrilha. A ação ocorreu em Getúlio Vargas, Sertão, São Gabriel e Erechim.

A equipe do delegado Jorge Fracaro Pierezan apurou que a organização criminosa financiava o tráfico de drogas através da receptação de veículos furtados e roubados que posteriormente eram enviados para fornecedores de entorpecentes de outros estados e até mesmo para outros países.

As investigações duraram quatro meses, sendo iniciadas no dia 26 de maio deste ano com a detenção de dois indivíduos. Um deles era um conhecido assaltante de bancos que encontrava-se foragido do sistema prisional. Novos suspeitos passaram a ser monitorados até que o desencadeamento da primeira fase da operação Rajada, ocorrida no dia 4 de junho deste ano, quando foi apreendido armamento, incluindo uma submetralhadora. Na ocasião foi verificada a existência de uma rede de criminosos que possuíam como um vínculo comum com o narcotráfico.

Os policiais civis apuraram que o grupo seria o responsável pela maior parte da venda de drogas em Getúlio Vargas, porém atuava em toda a região Norte do Estado. Diante da ofensiva da equipe da DP de Getúlio Vargas, as lideranças da organização criminosa fugiram para Erechim e São Gabriel, onde foram localizadas e acabaram presas nesta segunda fase da operação Rajada.

Correio do Povo

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

×