Brasil confirma melhor campanha em Jogos Pan-Americanos – Portal Plural
Connect with us

Esportes

Brasil confirma melhor campanha em Jogos Pan-Americanos

Publicado

em



 

Na edição 2019 dos Jogos Pan-Americanos, realizados de Lima, no Peru, a equipe brasileira confirmou a melhor atuação do país em Jogos Pan-Americanos. O Time Brasil conquistou 171 medalhas e garantiu o país no 2º lugar do quadro geral de medalhas, com 55 de ouro, 45 de prata e 71 de bronze.

A medalha de ouro de Guilherme Costa nos 1.500m da natação, foi a marca para o país chegar a 53 ouros em Lima e superar sua melhor campanha em Jogos Pan-Americanos na história, ocorrida no Rio 2007, com 52 ouros.

Foram 19 dias de jogos Pan-Americanos. Nesse tempo, o Brasil mostrou dominância em algumas modalidades, surpreendeu em outras e também viu medalhas que pareciam quase certas escaparem. Superação e aprendizado caminham juntos em qualquer competição esportiva. Da frustração do ginasta Arthur Zanetti, prata nas argolas, a ouros inéditos no badminton, boxe feminino e taekwondo feminino, o Brasil escreveu sua história em Lima.

Favoritismo confirmado

Um desempenho histórico não seria possível sem que os favoritos fizessem o que se esperava deles. E muitos nomes considerados hegemônicos confirmaram as previsões e fizeram o hino nacional brasileiro tocar várias vezes em Lima.

Um deles foi Fernando Reis. Ele conquistou o tri pan-americano no levantamento de peso com uma performance impecável. Ele somou 420 quilos levantados, somando o arranco e o arremesso, e garantiu com folga a medalha de ouro. Muito superior aos seus adversários, ele levantou 21 quilos a mais que o segundo colocado, o cubano Luis Manuel Lauret, com 399 quilos.

Fernando Reis conquista medalha de ouro nos Jogos Pan-Americano de Lima 2019

Fernando Reis conquista medalha de ouro nos Jogos Pan-Americano de Lima 2019 – Pedro Ramos/ rededoesporte.gov.br

O time de handebol feminino também manteve seu posto de imbatível nas Américas. A vitória na final sobre a Argentina não veio fácil. As adversárias foram mais eficientes e concentradas no primeiro tempo, mas viram a seleção brasileira corrigir os erros na segunda metade da partida e vencer por 30 a 21. Além de faturar o ouro e o hexacampeonato no handebol, as brasileiras asseguraram presença nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.

Brasil 31 x 20 Argentina. Final do handebol feminino dos Jogos Pan-Americanos Lima 2019

Brasil 31 x 20 Argentina. Final do handebol feminino dos Jogos Pan-Americanos Lima 2019 – Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

Um dos principais nomes do Time Brasil na atualidade, o baiano Isaquias Queiroz venceu na prova de C1 10000. Essa foi a quarta medalha de Isaquias em jogos Pan-Americanos. Ele também participou da final da prova de duplas C2, mas seu parceiro, Erlon Souza, passou mal e eles não completaram o percurso.

Isaquias Queiroz, Regata, Remo, Panamericano, Perú

Isaquias Queiroz, Regata, Remo, Panamericano, Perú – Pedro Ramos/ rededoesporte.gov.br.

Um dos carros-chefe de medalhas, tanto em jogos Olímpicos como em jogos Pan-Americanos, o judô brasileiro brilhou mais uma vez. Mayra Aguiar e Rafaela Silva, medalhistas no Rio, em 2016, não tiveram grandes dificuldades para botar mais dois ouros na conta do Brasil.

Natação

Uma das modalidades mais generosas para o Brasil nos jogos Pan-Americanos, a natação voltou a brilhar. Foram 30 medalhas, sendo dez ouros, nove pratas e 11 bronzes. Dentre os triunfos, estão os ouros de Guilherme Costa nos 1.500 metros, Etiene Medeiros nos 50 metros livre, Bruno Fratus também nos 50 metros livre e do revezamento masculino 4×200 livre, com Luiz Altamir, Fernando Scheffer, João de Lucca e Breno Correia.

A natação brasileira também conquistou prata nos 4×100 medley masculino, com João Gomes Jr., Guilherme Guido, Vinícius Lanza e Marcelo Chierighini. “A gente conseguiu ajudar muito o Brasil no quadro geral de medalhas. A gente vem cansado do mundial, em que foi bem forte e cansativo para todo o grupo. Chegamos aqui de coração aberto para lutar por um resultado expressivo”, disse João ao site Rede do Esporte, do governo federal.

O quarteto feminino dos 4×100 medley também subiu ao pódio, com Etiene Medeiros, Jhennifer Conceição, Giovanna Diamante e Larissa Oliveira. Elas conquistaram o bronze. “Nadar o revezamento é importante para a natação feminina. São as melhores de cada estilo, uma prova rápida, onde as americanas sempre ganham destaque e as canadenses também”, disse Etiene.

Francisco Barretto e a ginástica artística

Grande destaque da ginástica artística brasileira nesse Pan, Francisco Barretto conquistou três medalhas de ouro nesta edição do Pan: Na barra fixa, no cavalo com alças e na equipe masculina. O triunfo de Barretto foi de grande ajuda para a ginástica brasileira. Foi a melhor campanha na modalidade na história do Pan, chegando a um total de 11 medalhas – quatro de ouro, quatro de prata e três de bronze nesta edição do evento.

Basquete feminino

Foi um desempenho histórico. A seleção feminina de basquete resgatou uma performance digna dos anos dourados da modalidade no país, quando Magic Paula e Hortência comandavam as vitórias, e voltou a ganhar um Pan-Americano. Desde 1991, nos jogos de Havana, que isso não acontecia. As brasileiras derrotaram os Estados Unidos por 79 a 73. Para chegar à final, a seleção passou por Canadá, Paraguai, Porto Rico e Colômbia. Uma conquista incontestável e merecida.

Patinação artística

Pela primeira vez, a patinação artística feminina brasileira ganhou uma medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru. A autora da façanha foi a patinadora Bruna Wurts. Com apenas 18 anos, ela subiu no degrau mais alto do pódio ao somar 103,17 pontos na apresentação.

Vela

Martine Grael e Kahena Kunze ainda surfam na boa fase iniciada com o ouro olímpico, nos jogos do Rio de Janeiro, em 2016. Em Lima, a dupla brasileira faturou o primeiro ouro em jogos Pan-Americanos na modalidade. As duas haviam conseguido a terceira colocação da regata da prova (Medal Race) e precisavam apenas terminar essa etapa para conseguir o ouro.

Boxe feminino

Beatriz Ferreira conquistou a medalha de ouro ao vencer a argentina Dayana Sanchez na categoria leve (57 kg-60 kg). Foi o primeiro ouro do Brasil no boxe feminino em jogos Pan-Americanos. O ouro veio após uma luta na qual Beatriz foi superior nos três rounds, com todos os cinco juízes dando a vitória incontestável para a brasileira.

Ouro inédito no Badminton

Ygor Coelho (Brasil), medalha de ouro no individual masculino do badminton nos Jogos Pan-Americanos Lima 2019.

Ygor Coelho (Brasil), medalha de ouro no individual masculino do badminton nos Jogos Pan-Americanos Lima 2019. – Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

O melhor atleta brasileiro de badminton colocou de vez seu nome na história do esporte no Brasil. Ygor Coelho conquistou o primeiro ouro do país na modalidade ao vencer o canadense Brian Yang por 2 sets a 0.

A medalha de Ygor, no entanto, não foi a única do Brasil na modalidade. A equipe brasileira chegou ao total de cinco medalhas nesta edição do Pan: o ouro do carioca e quatro bronzes nas duplas.

Ygor tem uma origem curiosa e bonita no badminton. Ele começou no esporte ainda criança. Seu principal incentivador foi seu pai, Sebastião de Oliveira, que criou um projeto na comunidade da Chacrinha, no Rio de Janeiro, para educar e socializar crianças por meio do esporte.

Fonte Agência Brasil
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Santa Rosa Sicredi Futsal em busca do acesso

Publicado

em



Neste sábado, às 20h, o Santa Rosa Sicredi Futsal inicia a disputa da Taça de Inverno, torneio rápido que vai dar ao campeão acesso antecipado para a primeira divisão do Gauchão de Futsal.

Como a equipe santa-rosense terminou em segundo lugar na chave, vai enfrentar fora de casa o primeiro colocado do outro grupo: a AGE, de Guaporé.

O capitão Fabinho sabe que o desafio é grande, afinal o adversário teve uma das melhores campanhas da primeira fase no Gauchão Série B: “sabemos da nossa qualidade, da importância dessa partida. Estamos focados, trabalhando firme, porque são apenas dois jogos para conquistar o acesso antecipado. Já fizemos bons resultados fora de casa e, pela experiência da nossa equipe, não vamos sentir a pressão de jogar longe de Santa Rosa.”

O vencedor desse jogo único se classifica para a final e enfrenta Fontoura Xavier Futsal ou Sercca (Casca), também em jogo único, valendo a tão sonhada vaga. Em caso de empate no tempo normal, a decisão vai para a prorrogação, seguido de pênaltis.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Esportes

Inter leva gol no fim, empata com o Bragantino, mas ingressa no G-6

Publicado

em



Time colorado abriu o placar no primeiro tempo, mas foi castigado nos acréscimos no Beira-Rio.

O Inter entrou no G-6, mas não da forma que queria. O empate em 1 a 1 com o Bragantino até coloca o time de Diego Aguirre na sexta posição, à frente do Corinthians pelo saldo de gols, mas a forma como veio, com um gol no último instante, deixa a frustração da perda de dois pontos, que inclusive o teriam feito saltar para quinto. Mauricio marcou para os colorados e Bruninho deixou tudo igual aos 50.

Houve surpresa na escalação do Inter. E estreia. Justificando o desgaste e a prevenção de possíveis lesões, Aguirre deixou Mercado no banco, dando a primeira oportunidade para Kaique Rocha vestir a camisa colorada. No meio, Dourado teve um desconforto muscular e Lindoso formou dupla com Johnny na frente de da defesa. Mauricio substituiu o suspenso Edenilson enquanto Lomba permaneceu no gol na vaga do lesionado Daniel.

O começo da partida foi pegado, com disputa ferrenha pela posse de bola. O árbitro, nos primeiros minutos, permitiu disputas firmes — mas leais —, dando mais ritmo. O Bragantino incomodou aos cinco, quando Cuello entrou na área pela direita e cruzou, mas Lomba interceptou com firmeza.

O Inter assustou pela primeira vez aos 13. Moisés cobrou escanteio da esquerda, Cuesta ajeitou para o meio da área e Kaique cabeceou nas mãos do goleiro. Yuri Alberto estava absolutamente livre atrás. Aos 15, a melhor oportunidade. Mauricio recebeu de Taison, ajeitou e bateu da entrada da área. Cleiton conseguiu se recuperar e fez grande defesa. No rebote, Taison perdeu sem goleiro, mas já havia sido marcado impedimento.

Quatro minutos mais tarde, outro contra-ataque. Era escanteio para o Bragantino, Moisés cortou e lançou Yuri Alberto, que desviou para Patrick. Ele passou a Taison, que tentou uma vez, a defesa afastou parcialmente, Taison conseguiu tocara para Mauricio, que bateu de bico e Cleiton defendeu. Eram momentos frenéticos, e o visitante respondeu em jogada pela esquerda, que Hurtado, dentro da área, cruzou rasteiro e Eric Ramires concluiu para fora.

Novamente o time paulista fez Lomba trabalhar, aos 23. Pedrinho recebeu na esquerda, trouxe da esquerda para o meio, abriu espaço e bateu no cantinho. Lomba se esticou todo e salvou. O goleiro precisou fazer outra defesa em chute de fora da área. Helinho foi quem arriscou.

O jogo era muito parelho, lá e cá, e talvez até o Bragantino estivesse melhor. Mas foi o Inter quem marcou. Eram 38 minutos, quando Saravia recuperou a bola no campo ofensivo quase na linha lateral. Ele passou a Yuri, que fez o pivô perfeito para Mauricio chegar batendo e superar Cleiton: 1 a 0.

A vantagem foi mantida até o intervalo. E time que está ganhando pode ser mexido sim. Do vestiário, o Inter voltou com duas mudanças: saíram Moisés e Patrick, entraram Paulo Victor e Palacios.

Com a nova formação do lado esquerdo, o Inter começou tentando com as caras novas. Palacios recebeu na ponta e cruzou rasteiro, Yuri chegou levemente atrasado. Aos seis, um lance polêmico. Saravia fez boa jogada pela direita e levantou para a área, a defesa afastou, Johnny pegou a sobra, Fabricio Bruno rebateu mal e Saravia dividiu com Edimar. O argentino ficou pedindo pênalti, mas a arbitragem considerou o lance normal.

O Bragantino, usando a estratégia do Inter, incomodou aos 10. Em contragolpe rápido, Helinho recebeu pela direita e bateu, Lomba defendeu sem rebote.

Aguirre precisou fazer outra substituição aos 14. Lindoso sentiu dores na perna e Zé Gabriel entrou em seu lugar. Paulo Victor fez boa jogada, pouco depois, invadiu a área pela esquerda e cruzou rasteiro. Cleiton conseguiu salvar instantes antes de Yuri Alberto empurrar para a rede.

Na metade do segundo tempo, Aguirre tirou Taison e colocou Boschilia. O camisa 21, em uma de suas primeiras participações, puxou bom contra-ataque, entregou a Yuri, que virou para Palacios, um pouco forte demais. O chileno encostou para Zé Gabriel, que bateu, mas o chute saiu longe da trave.

A partida ficou mais morna, mas o Bragantino esteve perto do empate aos 35. A zaga do Inter parou em um ataque pela direita, Helinho bateu cruzado e Alerrandro, que havia entrado no lugar de Hurtado, não alcançou por pouco.

No final, Aguirre ainda tirou Mauricio para colocar Caio Vidal. O time conseguia administrar a vantagem e chegou a perder dois contra-ataques. No último lance, a bobeada que não havia ocorrido. Alerrando recebeu em um buraco na direita e chutou cruzado, Bruninho completou para a rede. Tudo igual e fim de jogo.

Fonte: GZH

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Esportes

SOJÃO Basquete em competições estaduais

Publicado

em



No final de semana as categorias de base do clube estiveram novamente nas competições estaduais da FGB – Federação Gaúcha de Basquete.
O Sub12 – Misto (meninos e meninas) foi a Caxias do Sul enfrentar o CEAT/Bira (Lajeado) e o Clube Comercial (Passo Fundo)
Já o Sub 15 foi a Santa Maria enfrentar o BBC (Bagé) e o Clube Comercial (Passo Fundo).

Sub12
SOJÃO 17 x 47 CEAT
SOJÃO 30 x 33 Comercial

Sub15
SOJÃO 44 x 47 Bagé
SOJÃO 60 x 66 Comercial.

Segundo o Prof. Giovani, um dos técnicos das categorias de base, a evolução é constante e as diferenças nos placares seguem diminuindo a cada jogo.
O projeto das categorias de base envolve quase 200 crianças e adolescentes nas diversas categorias de base e é realizado via Lei de Incentivo ao Esporte – Programa Pró Esporte, do Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×