Bebê nasce com 7kg e pode ser um dos maiores do mundo – Portal Plural
Connect with us

Curiosidades

Bebê nasce com 7kg e pode ser um dos maiores do mundo

Publicado

em



Um bebê nascido em Belém, no Pará, pode ser uma das maiores que já chegaram ao mundo. De acordo com reportagem do Bora Brasil, da Band, Estefany Araújo Evangelista nasceu no dia 15 de novembro com incríveis 7,038 kg e 61 cm, o que assustou até os médicos da maternidade.

A recém-nascida, que está sob cuidados intensivos e saúde estável, não coube na incubadora do hospital.
Além disso, todas as roupinhas que os pais compraram para o enxoval da filha viraram prejuízo, já que nada serviu para o bebê.

Segundo a reportagem, Estefany Araújo Evangelista pode entrar na lista dos 10 maiores bebês nascidos em todo o mundo.
Fonte: terra

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curiosidades

Bar coloca lista de caloteiros na porta: ‘Esses foram premiados’

Publicado

em



Um bar na zona norte de Sorocaba (SP) ficou conhecido nas redes sociais após o dono do estabelecimento instalar uma placa com uma lista dos “caloteiros premiados de 2021”, na última semana.
Em novembro deste ano, um aviso foi colocado na entrada do bar indicando que, no mês seguinte, seria colocada a lista dos “caloteiros 2021” na grade do estabelecimento. Conforme prometido, os nomes dos devedores foram expostos na placa, o que despertou a curiosidade de um jovem.

Ao g1, o estudante Nicolas Pereira Pedroso contou que foi comprar um refrigerante na “Adega do Márcio”, que fica no bairro Mineirão, quando viu a placa indicando que seria divulgada a lista.

Por achar a situação engraçada, ele tirou uma foto e publicou em uma página no Facebook.

PAGAMENTO DEPOIS DA POSTAGEM

Dias depois, outras páginas começaram a compartilhar a imagem registrada pelo jovem até que a “Parte 2” da história, com a lista das pessoas que estavam devendo, foi divulgada na sexta-feira (10).

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Curiosidades

Artefatos pré-históricos são encontrados em estômago de crocodilo

Publicado

em



Descobrir artefatos pré-históricos é incrível o suficiente. Mas encontrá-los no fundo da barriga de um crocodilo enorme, é outra coisa.

Shane Smith, proprietário da Red Antler Processing em Yazoo City, Mississípi, nos Estados Unidos, estava cavando o estômago de um crocodilo de 5 metros quando encontrou alguns objetos que ele simplesmente não conseguia identificar. O animal foi trazido para processamento de sua carne e pele.

Os itens revelaram-se artefatos de nativos americanos de milhares de anos, que ele disse ter descoberto após consultar um especialista.

“Meu primeiro instinto foi pensar ‘de jeito nenhum’. Não há como isso ser possível’”, disse Smith à CNN.

“Você naturalmente pensa que, ‘Oh, meu Deus, este crocodilo, ou comeu um índio ou comeu um animal que o índio atirou’. Mas, você sabe, que obviamente o crocodilo não tem milhares de anos.”

Smith achou os objetos. Uma ponta de projétil que fazia parte de uma ferramenta de caça e algo que parecia uma isca de pesca. Eles eram interessantes o suficiente, então postou sobre isso na página da loja no Facebook.

O geólogo James Starnes olhou as fotos dos objetos e foi capaz de contar um pouco sobre sua história, com base em sua pesquisa de artefatos nativos americanos encontrados no Delta do Mississípi.

Starnes é o diretor de geologia de superfície e mapeamento de superfície do Departamento de Qualidade Ambiental do Mississípi.

Ele descreveu os objetos como um prumo, que é de metal em forma de lágrima de uso desconhecido, e uma “ponta de dardo atlatl”, que é uma lança ou dardo usado para caça.

“Tivemos habitantes nativos americanos na América do Norte, especialmente no Mississípi, provavelmente remontando a mais de 12.000 anos”, explicou. “Essa tecnologia era a que eles teriam trazido consigo.”

O uso do prumo é “muito debatido” entre os especialistas, disse Starnes. Parece um peso de pesca ou um peso líquido, onde alguns argumentam que é a sua real função.

Mas é feito de hematita, um material “exótico” que pode ter vindo de lugares tão distantes quanto a região dos Grandes Lagos, disse Starnes. Usar um objeto tão “ornamentado” para algo utilitário como a pesca parece incomum, acrescentou.

A peça parece ser do final do período cultural arcaico, que foi de 1000 a 2000 A.c, indicou Starnes.

A rocha de cor marrom, que fazia parte da ponta do dardo atlatl, teria servido como base para a ferramenta de caça, continuou. Ele o descreveu como uma base com uma ponta de flecha presa na ponta.

“Essas coisas foram feitas antes do advento dos arcos e flechas na América do Norte”, concluiu.

Agora, a grande questão: como esses artefatos entraram no estômago de um crocodilo gigante?

Os crocodilos são conhecidos por comer todos os tipos de coisas. Este, tinha ossos e escamas de peixes, dentes, ossos de pequenos mamíferos, centenas de sementes de frutos de caqui e pedras, disse Smith. As rochas variam em tamanho de um quarto a um dólar de prata, explicou.

Este crocodilo foi capturado em 2 de setembro por John Hamilton, que o encontrou em Eagle Lake, ao norte de Vicksburg, Mississippi, disse Smith.
Entre o captor do jacaré, Smith e outros, o grupo estimou que este crocodilo tinha de 80 a 100 anos, disse Smith.

Embora o conteúdo de seu estômago fosse algo digno de prêmio, havia outra coisa estranha que Smith encontrou recentemente em um crocodilo.

Outro grande animal da espécie, também achado neste ano, “tinha um projétil calibre 45 dentro do estômago”, contou.

“O estranho sobre isso é que a munição não havia sido disparada de uma arma. Era apenas um projétil limpo, então você se pergunta ‘como ela foi parar lá?’”

Encontrar artefatos dessa idade é comum na região do Mississípi, diz Starnes.

“Uma vez que esta área foi densamente povoada por um longo período de tempo, artefatos aparecem em alguns lugares muito incomuns”, exemplificou. “Eles podem erodir da superfície ou podem ficar expostos por causa de coisas como chuvas, projetos de construção.”

O uso de pedra era popular no período arcaico.

“Você pode imaginar que um desses locais com tanto material de pedra está sendo eliminado na margem. Uma escolha muito fácil para um crocodilo, especialmente procurando por ela, você sabe, eles querem apenas algo para ingerir”, disse ele. “Os crocodilos comem praticamente qualquer coisa.”

Fonte: CNN BRASIL.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Curiosidades

Idosa maranhense comemora 120 anos

Publicado

em



A maranhense Isabel Alves de Carvalho, conhecida carinhosamente como Dona Belinha, completou 120 anos de vida no último domingo (15). Considerada a moradora mais velha de Bacabal, cidade a 252 km de São Luís, ela recebe diariamente o cuidado e carinho dos moradores da vizinhança onde vive.

Com direito a duas festas de aniversário, Dona Belinha celebrou mais um aniversário ao lado da família e de amigos .
A centenária nasceu em 15 de agosto de 1901, no primeiro ano do século XX, na cidade maranhense de Coelho Neto, mas foi registrada em Caxias.

A idade avançada da idosa despertou nos familiares o interesse em buscar reconhecimento do Guinness Book, como a mulher mais velha do mundo. Até a última edição da publicação, em 2019, o título está com uma japonesa de 118 anos.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×