Avon doa 220 mil produtos para ajudar a região Norte no combate à Covid – Portal Plural
Connect with us

Good News

Avon doa 220 mil produtos para ajudar a região Norte no combate à Covid

Publicado

em



 

 

Uma ação bastante positiva da Avon foi responsável por levar 220 mil produtos, como álcool gel e sabonetes, para moradores da região Norte do Brasil.

 

A intenção é ajudar no combate à covid-19, que desestabilizou tanto essas comunidades.

A doação foi feita diretamente para a Cruz Vermelha local, que está distribuindo os produtos em diversos municípios e para a população mais vulnerável.

Ações preventivas

A ideia de levar alimentos para a região Norte, veio como uma forma de reduzir os impactos da pandemia do novo coronavírus em regiões que passam por necessidade de insumos.

Um dos casos é o Amazonas, que virou notícia em todo o país neste ano, após a falta de oxigênio nos hospitais locais. Para lá, foram direcionadas 90 mil unidades de álcool gel e 90 mil pastilhas de sabonetes.

Outro estado que recebeu atenção especial foi o Acre. Foram doadas 20 mil unidades de álcool gel e 20 mil pastilhas de sabonetes.

Além de enfrentar uma onda complexa com o coronavírus, o estado ainda passa por uma situação de emergência por conta de enchentes, doenças endêmicas e migrações dos países vizinhos.

Saúde pública e ações contra a fome

A Avon se uniu a Natura, The Body Shop e Aesop, na intenção de atuar em três frentes importantes no combate à covid-19: cuidar das pessoas, barrar o contágio e manter a economia ativa.

Foi a partir destas ações que nasceu o grupo Natura &Co. O grupo investiu em ações dentro das próprias empresas parceiras, para tornar o trabalho ainda mais sustentável.

Ao todo, a companhia já destinou R$ 60 milhões para o enfrentamento à Covid-19 desde 2020.

 

FONTE: SÓ NOTICIA BOA

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Good News

Universidade cancela dívidas de estudantes graduados em 2020 e 2021

Publicado

em



 

A pandemia trouxe um cenário econômico complexo em todo o mundo, mas também promoveu boas ações incríveis e inesperadas.

 

Nos Estados Unidos, uma universidade de Ohio cancelou todas as dívidas de alunos que se formaram em 2020 e 2021.

O anúncio foi feito pelo presidente da Wilberforce University, que justificou a ação como um “cuidado para que os alunos usassem o dinheiro no futuro deles”.

A dívida cancelada chega aos US $ 375 mil (aproximadamente R$ 1,8 milhão) e se restringe apenas ao atraso de mensalidades diretamente com a universidade.

Preocupação com o futuro

Elfred Anthony Pinkard, presidente da Wilberforce University, disse que é importante que os alunos tenham um projeto para o futuro que não envolva grandes dívidas.

“À medida que esses formandos começam suas vidas como adultos responsáveis, temos a honra de poder dar a eles um novo começo, aliviando sua dívida estudantil com a universidade”, disse Elfred.

A dívida está sendo coberta por várias bolsas de estudo, como o United Negro College Fund, Inc., Jack e Jill, Inc., e outros fundos institucionais.

Empréstimos federais, bancários ou outros empréstimos pessoais tomados pelo estudante, não puderam ser sanados.

A comemoração

Quando ouviram o pronunciamento do presidente, os alunos comemoraram muito!

“Não pude acreditar quando ele disse isso. É uma bênção”, disse Rodman Allen, graduado do Wilberforce 2021. “Sei que Deus estará comigo. Não estou preocupado. Posso usar esse dinheiro e investí-lo no meu futuro.”

A Universidade Wilberforce, é uma instituição de ensino superior privada, historicamente negra e mais antiga dos Estados Unidos. Ela foi fundada em 1856 e nomeada para honrar o abolicionista William Wilberforce.

 

FONTE: SÓ NOTICIA BOA

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Good News

Estudantes criam câmara que descontamina até 50 máscaras em 5 minutos

Publicado

em



 

Os estudantes da Unilab, no Ceará, estão finalizando a produção de uma câmara que consegue descontaminar até 50 máscaras e EPIs em apenas 5 minutos.

 

Os itens reutilizáveis serão doados aos hospitais do SUS.

A produção iniciou em outubro de 2020 e tem previsão de término para o fim deste mês.

Tudo começou depois que eles receberam o convite da “The Optical Society” (OSA), nos Estados Unidos, para a produção e pesquisa da câmara de descontaminação para máscaras cirúrgicas no modelo N95.

O grupo é composto por estudantes de Engenharia e Energias e Engenharia da Computação do Instituto de Engenharias e Desenvolvimento Sustentável (IEDS).

Protocolo de Oxford

Apesar de ser fabricada no Brasil, a câmara de descontaminação segue o protocolo de construção previamente elaborado pela Universidade de Oxford, na Inglaterra.

Um protótipo foi desenvolvido no laboratório do Campus das Auroras, em Redenção/CE, com utilização de lâmpadas de radiação ultravioleta.

Com os primeiros testes apresentando resultados positivos, os estudantes partiram para a construção definitiva e completa da câmara.

Gefferson Fernandes, aluno líder do projeto, disse que foi um orgulho imenso ter sido aprovado durante o processo seletivo interno da Unilab para participar dessa iniciativa de nível internacional.

“O impacto que a gente quer causar é que ele de fato fique na comunidade, em Redenção”, explica o estudante.

Como funciona

Sabe-se que após exposição radioativa, é possível a reutilização da máscara N95. Com a câmara, o professor orientador do projeto, Dr. Sabi Yari Moïse Bandiri, diz ser possível descontaminar até 50 peças por vez.

O custo do equipamento foi calculado em US $1.300 (aproximadamente 6,5 mil reais). A maior parte do valor destina-se à instalação de 16 lâmpadas UV-C, que são lâmpadas “germicidas” especiais que emitem luz ultravioleta de alta intensidade, para purifica o ar, a água e superfícies sem o uso de substâncias químicas agressivas, que são nocivas para o meio ambiente.

As máscaras de proteção (N95) ficam durante cinco minutos em exposição à radiação ultravioleta, com comprimentos de onda entre 200 nm e 280 nm (UV-C). Após esse tempo, os EPIs ficam seguros para novo uso pelos profissionais de saúde.

Após a finalização de todas as etapas do projeto, a câmara de descontaminação será doada para o Hospital Filantrópico do município de Redenção, no Ceará.

Cãmara de descontaminação. - Foto: arquivo pessoal

 

FONTE: SÓ NOTICIA BOA

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Good News

Professor dá os próprios sapatos para aluno não perder formatura

Publicado

em



 

Um professor que é capaz de agir como um verdadeiro pai para proteger o aluno.

 

Foi assim a atitude de John Butler, um educator da Lousiania, EUA, ao ver seu aluno passar constrangimento por não ter sapatos para participar da formatura.

John ficou descalço e deu os próprios sapatos para o aluno Daverius Peters. Ele tinha sido barrado na cerimônia, porque estava calçado com um tênis surrado que violava o código de vestimenta da cerimônia.

Assim que soube que o aluno tinha sido impedido de entrar, Butler não pensou duas vezes para que Peters pudesse pegar o tão sonhado diploma da High School de Boutte.

“Eu esperava que a recepcionista ao me ver com Peters liberasse a entrada dele, mas ela insistiu em não deixar este jovem entrar”, disse Butler ao The Washington Post .

“[A formatura] foi o momento mais importante da vida dele até aquele ponto e eu não iria deixá-lo perder isso por nada.”

A troca de sapatos

O professor então trocou seu mocassim tamanho 11 pelo tênis tamanho 9 do aluno. Tudo isso a tempo de Peters correr para a fila de formatura e receber seu diploma.

A família de Peters ficou surpresa ao notar a mudança de sapatos, mas entendeu o ato de empatia do professor, que impediu que uma celebração alegre se transformasse numa situação desagradável.

“Não fiquei surpreso porque o Sr. Butler é esse tipo de pessoa”, disse um Peters agradecido.

“Na escola, se você está tendo um dia ruim, ele é quem vai te tirar da aula, andar pela escola com você e conversar com você”, lembrou o formando.

Um salve aos professores desse planeta!

 

FONTE: SÓ NOTICIA BOA

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×