Atacado em Porto Alegre é multado por vender produtos submersos em água da enchente
Connect with us

Destaque

Atacado em Porto Alegre é multado por vender produtos submersos em água da enchente

Publicado

em

portal plural um atacado na zona norte de porto alegre foi multado nesta terça feira (18) por vender produtos que ficaram submersos na água da enchente. a fiscalização do procon da capital foi rea
Foto: Divulgação/ Procon Porto Alegre

15 topo humberto pluralAcademia PersonaNuverabanner plano0 goldFAST AÇAÍ

Um atacado na zona norte de Porto Alegre foi multado nesta terça-feira (18) por vender produtos que ficaram submersos na água da enchente. A fiscalização do Procon da Capital foi realizada a pedido do Ministério Público do Rio Grande do Sul, que havia recebido a denúncia.

Segundo a equipe de fiscalização, funcionários estavam lavando os itens danificados e vendendo-os aos consumidores. Produtos como potes de doce de leite, latas de ervilha em conserva, pêssegos em calda e cerveja foram retirados do local.

O órgão registrou um auto de infração e multou o estabelecimento. O supermercado, localizado próximo ao aeroporto, não teve seu nome divulgado. Gonçalves destacou que a fiscalização continuará em estabelecimentos de outras regiões.

O Ministério Público alerta que alimentos, embalagens e produtos que entraram em contato com a água da enchente não podem ser comercializados, pois representam risco à saúde humana.

Em Porto Alegre, o Procon orienta os consumidores a denunciar situações semelhantes entrando em contato via WhatsApp do 156. Para isso, é necessário adicionar o número (51) 3433-0156 no aplicativo, enviar uma mensagem e selecionar a opção 2.

Fonte: GZH

Compartilhe

Destaque

Morador de Porto Mauá se surpreende com cachos de banana gigantes lado a lado

Publicado

em

portal plural morador de porto mauá se surpreende com cachos de banana gigantes lado a lado

FAST AÇAÍNuvera15 topo humberto pluralAcademia Personabanner plano0 gold

O Sr. Altair Marques (60 anos), residente no centro de Porto Mauá, ficou surpreso ao ver no seu bananal que havia dois cachos gigantes de banana, da espécie “Caturra”, com distância em torno de um metro um do outro.

Primeiramente começou a amadurecer o cacho menor, colheu e repartiu o mesmo com os vizinhos. Poucos dias depois colheu o outro, no dia 13 de julho de 2024, e precisou da ajuda do seu irmão, devido o peso do mesmo. Seu Altair explica que  não se lembrou de pesar, mas fez a medição do tamanho e contou o número de frutos, sendo que mediu 1,25 metros, com 16 pencas e 312 dedos (frutos).

Na sua propriedade ele cultiva três variedades de bananas: caturra, maçã e petiça, sendo que foi a primeira vez que colheu  cachos gigantes.

Outros produtores porto-mauenses que já colheram cachos gigantes:

– Egon Kohler: 1,6 metros e 43 kg;

– Agenor dos Santos: 1,3 metros, 51 kg e 510 frutas;

– Venildo Lodi: 1,28 metros, 49 kg;

– Delvir Gnata: 1,24 metros e 46 kg;

– Alcide Bin: 1,1 metros e 33 kg

 

 

Fonte: Guia Tuparendi.

Texto: Vilson Winkler

Foto: Thiago Marques

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Patrulha Ambiental flagra atividade de pesca ilegal em barragem de Santa Rosa

Publicado

em

portal plural patrulha ambiental flagra atividade de pesca ilegal em barragem de santa rosa

15 topo humberto pluralbanner plano0 goldFAST AÇAÍNuveraAcademia Persona

Um indivíduo foi flagrado enquanto usava redes e uma embarcação de alumínio para pesca, sem autorização e registro necessários. A ação da Patrulha Ambiental ocorreu no domingo (22), na Barragem PCH Santo Antônio, em Santa Rosa.

Foram apreendidas três redes de pesca com malhas diversas, cada uma com cerca de 50 metros de comprimento, além de um barco de alumínio não registrado na Marinha do Brasil. Doze peixes vivos foram resgatados das redes e devolvidos ao rio.

Com informações do Comando Ambiental

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Programa Habitacional Santa Rosa Verde Amarelo beneficia 450 famílias e libera R$ 8,1 milhões em subsídios

Publicado

em

portal plural programa habitacional santa rosa verde amarelo beneficia 450 famílias e libera r$ 8,1 milhões em subsídios

banner plano0 gold15 topo humberto pluralFAST AÇAÍNuveraAcademia Persona

O Programa Habitacional Santa Rosa Verde Amarelo já possibilitou que 450 famílias, ou seja R$8,1 milhões destinados para a realização do sonho da casa própria. A iniciativa concede um subsídio de R$ 18 mil, a fundo perdido, para ser utilizado como entrada em financiamentos habitacionais.

Para participar do programa, os interessados devem atender aos seguintes critérios: não possuir imóvel em seu nome, ter renda familiar mensal inferior a R$ 7 mil e não ter sido beneficiado anteriormente por outros programas habitacionais. O primeiro passo é procurar uma instituição bancária que trabalhe com crédito habitacional para iniciar o processo.

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Compartilhe

[DISPLAY_ULTIMATE_SOCIAL_ICONS]

Trending

×

Entre em contato

×