Connect with us

Curiosidades

Árvore de 535 anos foi derrubada para virar cerca em Santa Catarina

Reporter Cidades

Publicado

em



 

Imagine uma árvore tão alta, como um prédio de dez andares, tão larga que só poderia ser abraçada por seis pessoas juntas. E mais antiga do que a chegada dos portugueses em terras tupiniquins. Imaginou? Essa era a imbuia gigante, árvore símbolo do estado de Santa Catarina. A árvore que foi derrubada cruelmente, para ser transformada em uma simples cerca. Sim, uma árvore rara de mais de 500 anos foi derrubada apenas para servir aos interesses comerciais de criminosos. Porque isso é caracterizado como crime ambiental, como descrito pelos policiais militares ambientais que encontraram a árvore gigante derrubada, em um terreno na via Linha Coração, em Vargem Bonita.

O crime ocorreu em fevereiro do ano passado, mas só agora, por conta de uma análise inédita apontou para a idade aproximada da imbuia gigante: ao menos 535 anos. Os agentes ambientais chegaram ao local do desmate ilegal depois de receberem uma denúncia. Mas quando chegaram até o ponto da árvore caída, não encontraram pessoas ou equipamentos no local. Até então, nenhum suspeito foi identificado.

árvore

“É um problema cultural do nosso país, onde as pessoas não sabem o valor de uma árvore. Aquelas que caem por ação da natureza, deveriam ser exploradas de forma mais nobre, virar peça de museu. Mas fazer uma derrubada de uma árvore rara saudável para fazer palanque de cerca é duplamente criminoso”, disse o professor, Marcelo Scipioni, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que é especialista em árvores gigantes.

A idade da árvore foi estimada por Scipioni e mais dois pesquisadores, que utilizaram anéis de crescimento da árvore, para analisar a sua idade. Esses anéis servem como base para a datação, por meio de uma ciência moderna, chamada dendrocronologia.

Porém, como a umidade e outras variações climáticas interferem no tamanho desses anéis, os pesquisadores agora procuram outras imbuias antigas para uma análise de construção climática dos últimos séculos. Isso para que consigam determinar, com mais exatidão, a idade da árvore rara.

A imbuia, nome popular para Ocotea porosa, pode ser encontrada em florestas de araucária no Paraná, no Rio Grande do Sul e em Santa Cataria. A sua madeira tem uma cor que varia entre o pardo-claro-amarelado até o pardo-acastanhado. Suas folhas chegam até 10 centímetros de comprimento. A casca grossa e tronco tortuoso formam uma copa arredondada.

E devido à exploração desenfreada desse tipo de árvore, a imbuia gigante entrou para a lista de espécies da flora brasileira ameaçadas de extinção.

Desmate ilegal

Devido ao fato de ser uma espécie ameaçada, são proibidos a “coleta, corte, transporte, armazenamento, manejo, beneficiamento e comercialização” da imbuia. Exceto, é claro, os “exemplares cultivados em plantios devidamente licenciados”, o que não era o caso dessa árvore, em questão.

Teylor Comunello é policial militar ambiental e relata ter sentido imensa tristeza, ao ver árvores raras derrubadas. No total, foram 16 araucárias e uma imbuia derrubadas. “Nunca tinha visto uma árvore assim, desse tamanho, cortada desse jeito. É bem triste porque, além de ser uma espécie ameaçada de extinção, é centenária e rara. Um desperdício”, disse ele, que participou do trabalho de remoção da árvore.

O policial estima que, no mercado ilegal, o valor dessa imbuia pode girar em torno de R$ 4 mil. Isso, caso seja transformada em estaca de cerca. Já se for vendida para a indústria madeireira, o seu valor pode chegar até a R$ 20 mil. Ou seja, o seu valor de mercado pode superar a multa de R$ 12,750 aplicada ao proprietário do imóvel devido à derrubada dessa e das outras 16 árvores.

Fonte: Fatos Desconhecidos

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curiosidades

7 Coisas assustadoras flagradas pelas babás eletrônicas

Reporter Cidades

Publicado

em



Quem tem filhos pequenos, deve viver constantemente preocupado com a criança, querendo saber como ela está, se está segura. Aposto que todo pai e mãe deve ser eternamente grato às babás eletrônicas. Invenção predileta de dez a cada dez pais. Afinal, é uma ótima ferramenta, para verificar se está tudo certo com as crianças durante a noite, sem contar que facilita e muito a rotina. Porém, por mais úteis que sejam esses dispositivos, às vezes, eles podem transformar uma cena cotidiana em algo realmente assustador. Alguns pais podem até terem se arrependido de comprar uma babá eletrônica, depois de terem problemas para dormir, após verem uma versão assustadora de seus filhos.

Depois do susto, a maioria dos pais deve achar graça disso. Mas o fato é que as babás eletrônicas, além de ajudar a monitorar os filhos, pode oferecer um perigo real para a família. Já houve vários casos onde os monitores de bebês foram invadidos e resultaram em momentos de verdadeiro terror. Confira a seguir, 7 coisas assustadoras flagradas pelas babás eletrônicas.

1 – Bebê assustador

Quando a mamãe Elise Bannister, da Austrália, checou o monitor do bebê, durante a noite, ela levou um susto. Sua filha estava acordada e olhando para a câmera de uma forma que ela mesma descreveu como “um filme de terror de baixo orçamento”. A mãe não hesitou em compartilhar a foto, com um grupo de mães, mas nunca esperava que a imagem viralizasse na internet. Ela mesma concordou que foi realmente assustador, mas depois acabou se tornando uma história engraçada para contar.

2 – Bebê duplo

Maritza Cibulsput colocou seu filho, de 18 meses, no berço no seu quarto e ficou checando o monitor para acompanhar a criança. Até que ela percebeu algo estranho: tinha um segundo bebê no berço. Ela foi imediatamente checar para ver se tinha um fantasma dormindo com seu filho, mas não encontrou nada. Todo mundo podia ver um segundo bebê na imagem, mas não era nada demais. A explicação é que o colchão veio com a foto de um bebê, e o seu marido esqueceu de colocar o protetor de colchão. Uma explicação simples para um grande susto.

3 – Ela não estava dormindo

Essa menina deveria estar dormindo de noite, mas nesse dia, ela não estava com sono pelo visto. Quando seus pais checaram o monitor do bebê, eles viram a menina sentada na cama, em silêncio. Ela estava olhando para a câmera com os olhos brilhantes, e tinha uma luz ao seu redor, tornando a imagem ainda mais assustadora. Imagina o susto dos pais vendo essa imagem. Hoje, eles devem rir do episódio, mas no dia, certamente, ficaram como medo do que viram.

4 – Objeto assustador não identificado

Uma mulher ficou muito assustada, quando foi testar a sua nova babá eletrônica. Quando ela ligou o dispositivo, a mulher viu uma cabeça estranha na porta, ou pelo menos algo que lembrava um rosto. Ela foi ao quarto do bebê, mas não encontrou nada. Depois disso, ela compartilhou a imagem com algumas pessoas e acabou em um canal do YouTube, onde as pessoas tentavam descobrir o que era. Ninguém descobriu, mas todo mundo concorda que foi bem assustador.

5 – Olhando para a câmera

O pai acordou no meio da noite e foi checar o monitor do bebê, para conferir se a sua filha estava dormindo bem. Foi nessa hora, que ele levou um susto. Sua filha estava olhando para a câmera com um olhar bastante assustador. E ela ficou nessa posição por alguns minutos. Se uma pessoa te olhando já pode ser assustador, imagina acordar com essa imagem.

6 – Gêmeos assustadores

Ter filhos gêmeos significa ter tudo em dobro, e inclusive muita fofura. Mas nem sempre, principalmente, durante a noite. Um pai acordou no meio da noite e foi checar os bebês. Foi quando ele flagrou um momento “espelho”, entre os irmãos. Embora possa parecer um momento agradável entre irmãos, olhando no monitor do bebê, pode parecer um pouco assustador. E todo mundo concordou com ele.

7 – Posição estranha

Bebês pequenos estão sempre testando os limites dos seus corpos. Quase sempre, isso é muito adorável, mas como você pode ver nessa imagem, as babás eletrônicas podem dar uma nova perspectiva a esses momentos. Uma bem assustadora pelo visto. Imagina só acordar no meio da noite e ver seu filho nessa posição com os olhos brilhantes? Vai levar um baita susto.

E você, o que mais te assustou nesses registros de babás eletrônicas? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Fonte: Fatos Desconhecidos

Mantemos seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam esse serviço possível. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações.

Continue Lendo

Curiosidades

O que aconteceu com Susan Boyle, 10 anos após aparecer na música ?

Reporter Cidades

Publicado

em



Você, com certeza, a conhece. Em 2009, Susan Boyle participou do programa Britain”s Got Talent e chocou o mundo e os jurados do show de talentos. Na época, com 49 anos, a mulher modesta e simples subiu no palco do programa, diante dos juízes, entre eles, o temido Simon Cowell. Assim, ela fez uma performance surreal e que surpreendeu a todos. “Estou tentando ser uma cantora profissional”, disse ela, diante de risadas e zombarias, antes de começar o seu show. Na ocasião, Boyle cantou impecavelmente a canção “I Dremed a Dream”, de Les Miserables. Aplaudida de pé, a cantora amadora conquistou a plateia e o mundo. E logo, se tornou um fenômeno nas redes sociais.

Depois de impressionar a todos com a sua voz, Boyle foi lançada na indústria musical. A filha de um mineiro escocês e uma datilógrafa se tornou milionária em menos de um ano, após se apresentar no programa. A pergunta que fica agora é: então, por que nunca mais se ouviu falar sobre o fenômeno Susan Boyle?

Carreira musical

Não restam dúvidas de que Susan Boyle arrasa nos palcos. Mas apesar de sua aparente confiança, ela tem muitas dificuldades em se manter composta, quando está fora dos planos, e isso é devido à síndrome de Asperger. Mas ela vem lidando com isso, desde que foi diagnosticada com a síndrome e está cada vez melhor. “Estou melhorando com isso porque sei o que é”, disse ela, em entrevista. “Desde o diagnóstico, aprendi estratégias para lidar com isso, e o melhor é sempre sair”.

Depois do programa, ela lançou o seu álbum de estreia, chamado I Dreamed a Dream, nomeado em homenagem à música que a transformou em uma lenda. Com o álbum, ela chegou ao primeiro lugar nas paradas musicais de 2009. Inclusive, o seu foi o álbum mais popular em todo o mundo naquele ano, e vendeu mais de 8 milhões de cópias. Nada mal para uma cantora iniciante.

No ano seguinte, Boyle lançou seu segundo álbum, intitulado The Gift, que rendeu mais de US$ 4 milhões em vendas e ganhou disco de platina. Esse álbum foi o número 1, nas paradas do Reino Unido e nos Estados Unidos, assim como aconteceu com o primeiro álbum. Um feito e tanto, já que é algo que apenas os Beatles e os Monkees fizeram antes dela, Boyle foi a primeira cantora solo e mulher a conquistar isso.

E ela não parou por aí, lançou um álbum atrás do outro. O seu sétimo e último álbum até então, A Wonderful World que foi lançado em 2016. O disco conta com vários clássicos de sucesso como “When You Wish Upon A Star”. E contou até com participações especiais, como o cantor e compositor Michael Bolton e a cantora Nat King.

Empresária

Mesmo que Susan tenha brilhado nos palcos e nas paradas musicais, ela decidiu se dedicar a outras coisas. Ela agora segue a vida como empresária, comandando, não uma, não duas, mas três empresas. O que certamente consome bastante parte do seu tempo, já que agora ela se dedica a administrar todo o seu império.

Hoje, o patrimônio líquido total de Boyle foi estimado em cerca de US$ 33 milhões. Ou seja, ela nunca mais precisará trabalhar para ter dinheiro. E isso é mais do que justo, tendo em vista o seu talento e de onde ela veio. Ela realizou o sonho de se tornar cantora profissional, construiu um império, e hoje, vive para administrar a sua fortuna. Até porque não dá para viver de palcos e estúdios para sempre.

Fonte: Fatos Desconhecidos

Mantemos seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam esse serviço possível. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações.

Continue Lendo

Curiosidades

4 Verdades reveladoras sobre comprar seguidores no Instagram

Reporter Cidades

Publicado

em



 

Não dá pra julgar ninguém, por querer ter vários seguidores, afinal, em terra de Digital Influencer, todo mundo gostaria de ser um. Fala a verdade, quem não iria gostar de receber mimos das grandes marcas, ser convidado para as melhores festas, ganhar comida de graça e mais um monte de coisa legal? Todo mundo! Mas para isso, você precisa ter vários seguidores no Instagram e ter grande influência sobre eles. Assim, as grandes marcas começariam a notar você. Mas nem todo mundo tem muitos seguidores, e na tentativa de mudar isso, algumas pessoas resolvem “comprar” seguidores online.

O mais interessante de comprar seguidores, antigamente, era o preço. Era muito barato mesmo conseguir 10 mil seguidores rapidamente. Para conseguir isso de forma orgânica, pode se levar muito tempo e ainda seria preciso ter mais outras coisas, mas principalmente, oferecer um conteúdo elaborado e interessante. Assim, bastava fazer uma conta, comprar alguns milhares de seguidores, e pronto, em uma semana você poderia ser um influenciador. Só que tem um porém, você não estaria influenciando ninguém, porque seriam “seguidores fantasmas”. Confira a seguir, 5 verdades reveladores sobre comprar seguidores em redes sociais.

1 – Seguidores fakes são óbvios

Imagine um perfil sem foto, com dois seguidores, no máximo três postagens aleatórias e sem nenhuma biografia. É obviamente uma conta fake, porque ninguém usa o Instagram assim. E se você acredita que ninguém vai procurar seus seguidores, está completamente enganado, porque as pessoas vão sim. Principalmente, uma marca que considere um perfil para fazer parte do seu time de influenciadores. E olha que conferir isso, nem é tão difícil assim.  Basta clicar, para ver quem são os seguidores e logo ficará nítido se são seguidores fakes ou não.

2 – Seguidores falsos não geram engajamento

Como explicar um perfil aumentando consideravelmente o seu número de seguidores, mas continuar recebendo o mesmo número de curtidas? É muito suspeito quando um perfil conta com milhares de seguidores e tem menos de 20 curtidas, não acha? Esse é um indicativo bastante óbvio, de que os seguidores não veem o que está sendo compartilhado pelo perfil. E esse é um sinal fácil para o Instagram e também para que as marcas notem que o perfil comprou seguidores. Ao dividir o número de seguidores pela média de engajamento por postagem, você obtém o que é chamado de taxa de engajamento. E esse número é um indicador infalível, para ver se os seguidores são falsos.

3 – Seguidores não importam mais

Antigamente, apenas o número de seguidores importava, para considerar um perfil influenciador ou não. Mas as marcas começaram a analisar métricas diferentes, como o número de comentários e a taxa de engajamento. Essas que mensuram melhor o real poder influenciador de um influencer. As marcas notaram que trabalhar com um influenciador, que tem um número menor de seguidores, mas que se adapta melhor ao seu nicho de público, funciona bem mais. O fato é que, agora, as marcas procuram por métricas de engajamento, mais do que apenas seguidores.

4 – O Instagram excluirá a sua conta

.

É muito fácil para o Instagram descobrir se um perfil está comprando seguidores. Até porque ninguém recebe milhares de seguidores de repente, em poucos minutos. E além do mais, o Instagram faz um trabalho de excluir contas falsas. Então, se você comprar 1000 seguidores por exemplo, semanas depois, serão apenas 800. Isso porque o próprio site exclui algumas dessas contas, visivelmente falsas. E se o site identificar que você não está seguindo as regras e que está comprando seguidores, os moderadores excluirão a sua conta.

E então, agora que você já sabe disso, o que acha de comprar seguidores? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Fonte: Fatos Desconhecidos

Mantemos seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam esse serviço possível. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações.

Continue Lendo

Trending

×