Arábia Saudita irá construir megacidade de US$ 500 bilhões com 33 vezes o tamanho de Nova York – Portal Plural
Connect with us

Mundo

Arábia Saudita irá construir megacidade de US$ 500 bilhões com 33 vezes o tamanho de Nova York

Publicado

em



 

Maior exportador de petróleo do mundo, a Arábia Saudita está construindo uma nova cidade, com 33 vezes o tamanho de Nova York, nos Estados Unidos. O projeto de US$ 500 bilhões tem como objetivo diversificar a economia do país e diminuir sua dependência do petróleo.

Batizada de Neom, a cidade foi anunciada pelo príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman. Os planos são ambiciosos. Neom será 100% abastecida por energia renovável. De acordo com o príncipe, o financiamento para a obra será feito tanto com recursos do governo saudita como de investidores privados. As autoridades esperam que um programa de financiamento, que inclui a venda de 5% da gigante do petróleo Saudi Aramco, arrecade US$ 300 bilhões para a construção da cidade.

A Arábia Saudita espera concluir a primeira parte da nova cidade até 2025. De acordo com o material de divulgação, “o projeto é feito para transformar o reino em um líder global de inovação e um centro de negócios, com o objetivo de para estimular a indústria local, criar empregos no setor privado e impulsionar o PIB do reino”.

Estão previstos cinco palácios na costa do Mar Vermelho. Eles serão para o rei, o príncipe herdeiro e outros membros da alta realeza. Os prédios terão arquitetura tradicional de estilo marroquino, desenhos islâmicos e azulejos coloridos. O complexo de palácios incluirá uma marina, helipontos e um campo de golfe.

Já a cidade comercial e industrial terá um perfil bem mais moderno. Segundo o governo saudita, a principal diferença do planejamento urbano será a nova tecnologia aplicada nos projetos de infraestrutura. “Este lugar não é para pessoas convencionais ou empresas convencionais, este será um lugar para os sonhadores do mundo”, disse o príncipe Bin Salman.

Para isso, a Neom pretende atrair os “melhores talentos de todo o mundo para ampliar os limites da inovação como nunca antes e impulsionar o crescimento da região”. O governo saudita destaca as vantagens econômicas e geográficas da região, ressaltando que aproximadamente 10% dos fluxos de comércio mundial se dão pelo do Mar Vermelho, conectando Ásia, Europa, África e América. Até mesmo o clima local é elogiado. Segundo o material de divulgação, a cidade será localizada em um local único, com uma temperatura cerca de 10°C menor que a média do entorno, já que estará cravada em região montanhosa, com ventos frescos vindos da região do Mar Vermelho. A região conta ainda com 468km de costa com praias intocadas, ilhas e até montanhas de 2,5 mil metros de altitude.

Os ventos locais seriam, inclusive, um incentivo para a instação de uma estrutura para explorar recursos eólicos e com espaço também para energia solar. Com o foco em fontes renováveis de energia, a mobilidade ganha destaque já que provavelmente nas ruas da cidade irão circular apenas veículos elétricos.

O país nomeou Klaus Kleinfeld, ex-CEO da Siemens AG e da Alcoa para dirigir o projeto Neom. Kleinfeld explicou que a cidade levará em conta o que ele disse ser uma mudança geracional em relação à demanda por carros. Kleinfeld acrescentou que a Neom está explorando “com que rapidez [nós] podemos trazer drones de passageiros” e como a cidade irá incentivar o tráfego de pedestres. “Esses são os conceitos em que estamos trabalhando e há muitos dispostos a ajudar a investir nisso”. Para Kleinfeld, Neom será uma vitrine do que ele chama de estilo de vida “pós-industrial”.

Planeja-se ainda investimentos em tecnologia em outros setores, como na gestão da água, na biotecnologia (humana e de produtos farmacêuticos), na alimentação (exploração da água do mar, agricultura em áreas desérticas e hidroponia), no entretenimento (esportes, jogos eletrônicos, televisão e cinema), nas ciências digitais (realidade virtual, aumentada, data center, inteligência artificial, internet das coisas e comércio eletrônico), na manufatura (impressão 3D, novos materiais e robótica) e, claro, no turismo, com os hotéis sendo as primeiras construções do local.

Chama a atenção a descrição de que o local terá “normas sociais de padrão mundial em cultura, artes e educação”, já que a Arábia Saudita é um dos países mais conservadores do mundo e bastante rígido com o comportamento das mulheres, que obtiveram o direito ao voto somente em 2015 e a dirigir apenas no ano passado. Elas ainda são proibidas de abrir uma conta em banco, iniciar um negócio ou solicitar um passaporte sem a autorização de um homem.

Época Negócios
Compartilhe
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mundo

TUCUNDUVA I Aviso de Suspensão do Edital de Pregão Eletrônico nº 22_2022

Publicado

em



AVISO DE SUSPENSÃO DO EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 22/2022, objetivando o Registro de Preços visando a Aquisição de Material de Expediente e outros. Comunica-se a suspensão do edital, tendo em vista a necessidade de análise/revisão da descrição/quantidade/unidade dos itens a serem registrados. Mais informações pelo telefone (55) 3542 1022, ou pelo e-mail: [email protected]. Tucunduva/RS, 12 de agosto de 2022.

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Mundo

Justiça manda prender goleiro Bruno por atrasar pensão de seu filho com Eliza Samudio

Publicado

em



17ª Câmara Cível do Rio de Janeiro pediu a prisão do ex-goleiro do Flamengo, Bruno Fernandes, pelo atraso no pagamento da pensão alimentícia de seu filho com Eliza Samudio. A avó Sônia Moura, que cria o menino, afirma que Bruno nunca pagou pensão. Bruno, atualmente atleta do Atlético Carioca, foi condenado pelo homicídio da ex-companheira, mas foi solto em 2019 pela Justiça de Minas Gerais, em regime semiaberto.

Segundo a decisão da Justiça fluminense, publicada na quarta-feira, o goleiro não faz nenhum depósito desde 2020 e deve R$ 90,7 mil à família de Eliza Samudio. De acordo com informações divulgadas pela CNN, os advogados do atleta alegam que ele pagou quatro parcelas vencidos, cada uma de R$ 9.7000.

Em 2013, Bruno foi condenado a 22 anos e três meses de prisão pelo assassinato e ocultação de cadáver de Eliza Samudio e sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. Em 2017, a Justiça decidiu reduzir a pena em 18 meses. Em 2019, o goleiro conseguiu progressão para o regime semiaberto.

 

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Mundo

‘Nem sabia quem eu era’, afirma esposa de Guilherme de Pádua sobre selfie com Michelle Bolsonaro

Publicado

em



A esposa de Guilherme de Pádua, Juliana Lacerda, postou um vídeo nas redes sociais nesta sexta-feira, 12, afirmando que ela e o marido não têm intimidade com o presidente Jair Bolsonaro (PL) e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro. O posicionamento de Juliana ocorre após repercutir uma selfie dela ao lado de Michelle Bolsonaro.

O clique teria sido feito no último domingo, 7, quando o presidente e a esposa visitaram a Igreja Batista da Lagoinha em Belo Horizonte (MG), onde Guilherme de Pádua, assassino confesso de Daniella Perez e condenado pelo crime, é pastor.

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PORTAL PLURAL LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2022 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×