Após Bolsonaro falar em “pólvora” em discurso polêmico, embaixador dos EUA exalta militares – Portal Plural
Connect with us

Geral

Após Bolsonaro falar em “pólvora” em discurso polêmico, embaixador dos EUA exalta militares

Publicado

em

ESTADO DE MINAS


Presidente brasileiro fez discurso com indireta a Biden, que havia dito que poderia impor barreiras se nada fosse feito para proteger a floresta amazônica

Após o presidente da República, Jair Bolsonaro, falar em “pólvora” ao se referir ao candidato eleito à Casa Branca, Joe Biden, o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, fez uma postagem exaltando o Corpo de Fuzileiros Navais de seu país nesta terça-feira (10).

“O Destacamento de Fuzileiros Navais na Embaixada e nos Consulados dos EUA compartilha [sic] uma longa história e uma relação importante e duradoura com a diplomacia que nos permite construir com segurança uma relação bilateral mais forte com o Brasil. Happy Birthday, @USMC!”, postou com um vídeo em que mostra que os “Marines” são os “maiores do mundo” e estão “sempre prontos” para agir.

A postagem veio cerca de três horas após mais uma polêmica fala de Bolsonaro. O mandatário ainda não reconheceu a vitória do democrata, sendo um dos únicos líderes do mundo a não se manifestar sobre o pleito norte-americano, mas se referiu a uma fala de Biden durante o período da campanha eleitoral. À época, o então candidato havia dito que poderia impor barreiras ao Brasil se nada continuasse a ser feito para proteger a floresta amazônica.

“O Brasil é um país riquíssimo. Assistimos há pouco um grande candidato à chefia de Estado dizer que se eu não apagar o fogo da Amazônia, ele levanta barreiras comerciais contra o Brasil. E como é que nós podemos fazer frente a tudo isso? Apenas a diplomacia não dá, né, Ernesto [Araújo, chanceler]. Porque quando acabar a saliva, tem que ter pólvora, se não, não funciona. Precisa nem usar a pólvora, mas precisa saber que tem”, disse aos presentes.

Bolsonaro sempre foi um explícito apoiador do republicano Donald Trump e analistas brasileiros apontam que sua visão ideológica é o que não permite que ele parabenize o vencedor das eleições norte-americanas. Com isso, o país fica cada vez mais isolado no cenário internacional.

Outros países aliados de Trump já se manifestaram ou felicitando Biden – caso de Israel, Arábia Saudita, Reino Unido, Polônia e Hungria – ou dizendo que vão aguardar os resultados oficiais – caso do México e também dos “rivais” Rússia e China.

Outras polêmicas

No mesmo discurso, Bolsonaro voltou a mostrar seu desprezo às orientações da ciência no combate à pandemia do coronavírus Sars-CoV-2 e voltou a se referir àqueles que estão cumprindo o distanciamento e o isolamento de maneira homofóbica e machista.

“Tudo agora é pandemia. Não adianta fugir disso, fugir da realidade. Tem que deixar de ser um país de maricas. Olha que prato cheio para a imprensa. Prato cheio para a urubuzada que está ali atrás. Temos que enfrentar de peito aberto, lutar. Que geração é essa nossa?”, afirmou aos presentes.

Bolsonaro continuou falando que “tem que acabar com esse negócio, pô”, referindo-se às medidas restritivas para o funcionamento de diversos setores econômicos. “Lamento os mortos, lamento, mas todos nós vamos morrer um dia. Aqui, todo mundo vai morrer”, continuou.

Apesar de um ataque hacker ter impedido o envio de dados de quatro estados, incluindo São Paulo, o mais afetado pela crise sanitária de Covid-19, para o Ministério da Saúde desde a última quarta-feira (4), o Brasil soma 162.802 óbitos pela doença e quase 5,7 milhões de infectados desde março. No entanto, com a atualização que deve ocorrer entre essa quarta e quinta-feira (12), o número deve ter uma alta expressiva.

O presidente ainda reclamou que sua vida “é uma desgraça” porque “é problema o tempo todo”. “Não posso nem ir comer um pastel e tomar um caldo de cana em paz, pô”, disse ainda.

Em postagem no Twitter, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, se manifestou sobre as falas do presidente.

“Entre pólvora, maricas e o risco à hiperinflação, temos mais de 160 mil mortos no país, uma economia frágil e um estado às escuras. Em nome da Câmara dos Deputados, reafirmo o nosso compromisso com a vacina, a independência dos órgãos reguladores e com a responsabilidade fiscal. E a todos os parentes e amigos de vítimas da covid-19 a nossa solidariedade”, postou em suas redes sociais.

 

 

FONTE ESTADO DE MINAS

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Preço do gás de cozinha sobe a partir desta 2ª feira

Publicado

em



 

Aumento de 5,9% no preço médio do GLP foi anunciado pela Petrobras na última 6ª feira

 

A partir desta 2ª feira (14.jun), a Petrobras vai elevar em 5,9% o preço médio do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o chamado gás de cozinha, para R$ 3,40 por quilograma, o que representa uma alta de R$ 0,19 por quilo. No início de junho, o preço do botijão chegava a mais de R$ 100,00 em alguns Estados do país.

Distribuidoras e revendedores são livres para definir se e como repassarão o aumento. De acordo com a petroleira, o reajuste para as distribuidoras segue o equilíbrio com o mercado internacional e acompanha as variações do valor dos produtos e da taxa de câmbio.

A companhia ainda destacou que o alinhamento dos preços entre os mercados, interno e externo, é essencial para garantir o fornecimento do gás de cozinha ao mercado brasileiro e evitar o risco de desabastecimento nas regiões do país.

Em janeiro, o preço do gás de cozinha teve um aumento de 6%. No mês seguinte, a alta foi de 5,1%. Já em março, o reajuste médio chegou a R$ 0,15 por quilo e, em abril, o aumento foi de 5%.

Combustível

Na 6ª feira (11.jun), a petroleira comunicou o reajuste no valor da gasolina e do diesel. O primeiro teve uma diminuição de 2% no preço repassado para as distribuidoras. Já o diesel manteve o valor médio.

 

FONTE: SBT

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Câmara dos Deputados sobe para R$ 140 mil a isenção de IPI de carro para pessoas com deficiência

Publicado

em



 

A MP (Medida Provisória) 1.034/21 aprovada esta semana na Câmara dos Deputados aumenta de R$ 70 mil para R$ 140 mil a isenção do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) na compra de automóveis por pessoas com deficiência.

 

A MP também incluiu a deficiência auditiva na lista para o benefício. O deputado federal Marcelo Aro (PP-MG) explicou neste domingo (13) que a proposta corrige distorções e promove a inclusão.

O deputado afirma que, após a decisão de exonerar o diesel e o gás de cozinha, o governo buscou formas de recompor o caixa perdido, colocando, entre outras ações, o limite para compra de carros por pessoas com deficiência sem cobrança de IPI em R$ 70 mil – o mesmo valor que alguns estados utilizam desde 2009 para dar isenção de ICMS.

 

FONTE: O SUL

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Deputados Classmann, Ernani e Zilá comemoram anúncio do Governo do RS de mais de R$ 200 milhões em investimentos na infraestrutura da região

Publicado

em



 

Por articulação dos deputados Aloísio Classmann, Ernani Polo e Zilá Breitenbach, governo anuncia recursos para melhoria de estradas estaduais

 

Na tarde desta quarta-feira (09), durante cerimônia no Palácio Piratini, o governador do Estado, Eduardo Leite, lançou o Programa Avançar, visando mais investimentos na infraestrutura do RS.

No Estado, o Plano de Obras, prevê investimentos da ordem de R$1,3 bilhão, sendo que para a região Noroeste, Celeiro, Missões e Planalto Médio, estão previstos investimentos de mais de R$ 200 milhões, que vão ser utilizados para conserva e restauração de rodovias já pavimentadas, acessos municipais e ligações regionais, sendo que, em alguns casos, em municípios sem acessos asfálticos, os projetos vão ser atualizados, para posteriormente serem viabilizados recursos para a execução da obra.

Na Região 7 (R7), que abrange 77 municípios das regiões Corede Noroeste Colonial, Celeiro, Missões e Fronteira Noroeste, a previsão de investimento é de R$ 202,3 milhões.

No total, o plano inclui a conclusão de 28 acessos municipais e 20 ligações regionais, além da elaboração de 39 projetos executivos, do pagamento de 39 convênios em vigor em diferentes cidades do Estado e da recuperação e conservação de rodovias.

Para organizar o cronograma de investimentos e de execução dos trabalhos, o plano de obras se vale da divisão em nove regiões funcionais do Departamento Autônomo de Rodagem (Daer). A abrangência das regiões está detalhada com base nos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes).

 

FONTE: ASSESSORIA DE IMPRENSA – DEPUTADO ALOISIO CLASSMANN

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×