CIENCIA E SAUDE: Ansiedade: 6 exercícios para extrair algo positivo da ‘emoção incompreendida’, segundo neurocientista – Portal Plural
Connect with us

Good News

CIENCIA E SAUDE: Ansiedade: 6 exercícios para extrair algo positivo da ‘emoção incompreendida’, segundo neurocientista

Publicado

em



 

No Brasil, estima-se que cerca de 13 milhões de pessoas têm distúrbios de ansiedade, doença que atrapalha relacionamentos, desempenho profissional e o bem-estar físico e emocional do indivíduo.

É difícil imaginar a ansiedade como algo positivo. O que há de tão bom em se sentir nervoso, preocupado, com apertos no peito? No Brasil, estima-se que cerca de 13 milhões de pessoas têm distúrbios de ansiedade, doença que atrapalha relacionamentos, desempenho profissional e o bem-estar físico e emocional do indivíduo.

Mas para Wendy Suzuki, neurocientista e professora do Centro de Ciências Neurais da Universidade de Nova York, nos Estados Unidos, a ansiedade pode ser uma boa emoção.

Em vez de lutar contra ela, Suzuki diz que ao longo de sua vida usou essa emoção para ser mais produtiva, mais otimista e, no final das contas, mais resistente.

A pesquisadora, autora do livro Good Anxiety: Harnessing the Power of the Most Misunderstood Emotion (“Ansiedade Positiva: Aproveitando o Poder da Emoção Mais Incompreendida”, em tradução livre), especializou-se no estudo da plasticidade do cérebro e nos efeitos transformadores do exercício físico na saúde mental e no desenvolvimento cognitivo.

“A boa ansiedade refere-se ao fato de que, de uma perspectiva evolutiva, a ansiedade foi projetada para nos proteger dos perigos deste mundo”, disse Suzuki à BBC News Mundo, serviço da BBC em espanhol.

O problema, segundo Suzuki, é que temos níveis “muito altos” de ansiedade coletiva, o que faz com que essa ansiedade perca muito de seu valor.

“Para voltar às funções protetoras benéficas de nossa ansiedade”, diz a especialista, “precisamos aprender a diminuir o volume de nossa ansiedade, explorar o que esses sentimentos desconfortáveis ​​associados à nossa ansiedade nos dizem sobre nós mesmos e, ao fazer isso, aprender mais sobre nós, sobre nossos sentimentos e nossas vidas emocionais.”

Em um artigo recente no portal Make it, da rede americana CNBC, Suzuki afirma que “a maneira mais poderosa de combater a ansiedade é trabalhar constantemente para desenvolver resiliência e força mental”.

Para atingir esse objetivo, a neurocientista pratica esses seis exercícios diariamente e os explica com suas próprias palavras.

1. Transforme a ansiedade em progresso

A plasticidade de nossos cérebros é o que nos permite ser resilientes em tempos difíceis: aprender a se acalmar, reavaliar situações, reformular nossos pensamentos e tomar decisões mais inteligentes.

É mais fácil tirar proveito disso quando nos lembramos de que a ansiedade nem sempre precisa ser ruim. Analise as proposições abaixo:

A raiva pode bloquear sua atenção e capacidade de desempenho, ou pode impulsionar e motivar você. Mas a raiva aguça sua atenção e serve como um lembrete do que é importante.

O medo pode desencadear memórias de fracassos anteriores. Quando isso acontece, desvia a sua atenção e atrapalha seu desempenho. Mas também pode torná-lo mais cuidadoso com suas decisões e ajudá-lo a ter reflexões mais profundas e criar oportunidades para mudar de rumo.

A tristeza pode afetar seu humor e te desmotivar, mas pode ajudá-lo a mudar suas prioridades e motivá-lo a transformar o ambiente, as circunstâncias e seu comportamento.

A preocupação pode fazer com que você procrastine e o impeça de atingir seus objetivos, mas pode ajudá-lo a reavaliar melhor seus planos, ajustar suas expectativas e se tornar mais realista para que você possa se concentrar em alcançar os objetivos.

A frustração pode prejudicar seu progresso e tirar sua motivação, mas pode desafiá-lo a melhorar.

Essas comparações podem parecer simplistas, mas apontam para opções poderosas que produzem resultados alcançáveis.

2. Experimente algo novo

Hoje em dia, é mais fácil do que nunca fazer uma nova aula online, praticar um esporte ou participar de um evento virtual.

Não muito tempo atrás, participei de um treino ao vivo no Instagram com a campeã de Wimbledon, Venus Williams, no qual ela usava garrafas como pesos.

Nunca fiz algo assim antes. Acabou sendo uma experiência fantástica e memorável.

Meu ponto é: de graça (ou por um preço baixo) você pode forçar seu cérebro e corpo a tentar algo que você nunca cogitou antes.
Não precisa ser um treinamento e não precisa ser difícil; Pode ser algo um pouco acima do seu nível ou fora da sua zona de conforto.

3. Pense em resultados positivos

No início ou no final de cada dia, pense sobre todas as incertezas atuais em sua vida, incluindo as grandes e as pequenas.

Vou receber uma boa avaliação de desempenho no trabalho? Meu filho vai se adaptar bem à nova escola? Vou receber uma resposta positiva após a entrevista de emprego?

Agora pegue cada uma dessas situações e imagine o resultado mais otimista que a situação pode ter.

Não apenas o bom resultado, mas “o melhor” resultado possível que você pode imaginar. Essa prática permite praticar a sensação de esperar resultados positivos.

4. Comunique-se com outras pessoas

Ser capaz de pedir ajuda, permanecer próximo de amigos e familiares e cultivar relacionamentos que te incentivem e apoiem não apenas ajudam a manter a ansiedade sob controle, mas também reforçam o sentimento de que você não está sozinho.

Não é fácil, mas sentir que está rodeado de pessoas que se preocupam com você é crucial em tempos de grande estresse, quando você precisa recorrer à sua própria resiliência para perseverar e manter o seu bem-estar.

Quando sofremos uma perda ou outras formas de sofrimento, é natural que nos afastemos. Esse tipo de comportamento é percebido inclusive em animais de luto.

No entanto, você também tem o poder de se aproximar da companhia daqueles que podem ajudá-lo a cuidar de si mesmo.

5. Pratique ‘auto-tuíte’ positivo

O ator, dramaturgo e compositor Lin-Manuel Miranda (vencedor do Pulitzer, do Emmy, do Grammy e do Tony) publicou um livro no qual fala dos tuites que envia no início e no final de cada dia. São essencialmente pequenas mensagens otimistas, divertidas, únicas e encantadoras.

Se você observá-lo em suas entrevistas, verá uma pessoa intrinsecamente forte e otimista. Como pode se tornar tão resiliente, produtivo e criativo?

Claramente, parte da resposta são esses lembretes positivos que ele escreve. Você não precisa compartilhá-los com outras pessoas. A ideia é ser incentivado a fazer isso no início e no final do dia.

Se achar difícil, tente pensar no que uma pessoa importante em sua vida (irmão, amigo, mentor, pai) diria para você e depois escreva uma pequena mensagem ou simplesmente diga para você mesmo.

6. Mergulhe na natureza

Contato com a natureza pode trazer efeitos benéficos para a saúde mental. — Foto: Getty Images via BBC

A ciência tem mostrado repetidamente que passar tempo na natureza tem efeitos positivos em nossa saúde mental.

Alguns estudos descobriram que pode aumentar significativamente o seu bem-estar emocional e resiliência.

Você não precisa morar próximo a uma floresta para mergulhar na natureza. Um parque próximo ou qualquer ambiente verde tranquilo onde não haja muitas pessoas funcionará bem.

Respire, relaxe e tome consciência de sons, cheiros e imagens. Use todos os seus sentidos para criar uma maior consciência do mundo natural.
Este exercício aumenta sua capacidade geral de recuperação, pois atua como uma espécie de restauração de energia e restaura o equilíbrio.

 

Fonte: G1

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Good News

Trump anuncia rede social própria com recurso de empresa gerida por deputado federal do Brasil

Publicado

em



 

Luiz Philippe de Orleans e Bragança é diretor financeiro da Digital World Acquisition, empresa sócia do ex-presidente dos EUA

 

 

Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos, anunciou nesta quarta-feira (20) que já conta com os recursos necessários para abrir sua própria empresa de mídia de capital aberto.

A empresa sócia do novo empreendimento de Trump, a Digital World Acquisition, é gerida pelo deputado federal do Brasil, o conservador Luiz Philippe de Orleans e Bragança. O político é apontado como diretor financeiro da companhia.

Trump quer voltar a ditar os rumos do debate público no ambiente online, do qual está longe desde quando teve suas páginas pessoais banidas de Twitter e Facebook por ter insuflado a população a invadir o Congresso, em 6 de janeiro, para interromper a sessão que confirmaria a vitória de seu rival nas eleições, o atual presidente Joe Biden.

Trump, que tem mentido sobre os resultados da eleição de 2020 e, ao mesmo tempo, acusado a mídia tradicional de publicar notícias “fake” para desacreditá-lo, disse que a verdade será a balizadora de sua nova empresa.

Segundo o The New York Times, se o negócio de Trump prosperar, ele terá a mão quase US$ 300 milhões para gastar como quiser na Trump Media & Technology Group.

No mesmo comunicado em que anunciou o nome da empresa, o ex-presidente dos EUA também disse que vai criar uma nova rede social, a Truth Social, cuja finalidade será a de “criar um rival ao consórcio da mídia liberal e combater as companhias do Vale do Silício, as ditas ‘big tech’”.

A Digital World Acquisition, sócio de Trump no novo empreendimento, é uma companhia com propósito especial de aquisição, ou SPAC. De acordo com o portal Insider, o valor das ações da Digital World triplicou nesta quinta-feira (21).

O CEO da Digital World é Patrick F. Orlando, ex-funcionário de bancos de investimentos, como Deutsche Bank. Em documento público recente, Orlando revelou que é dono de quase 18% das ações da companhia.

“Vivemos num mundo em que o Talibã tem presença enorme no Twitter, mas seu presidente americano favorito foi silenciado”, disse Trump, em seu comunicado, prometendo publicar seu primeiro post em breve.

Neste mês, o ex-presidente ingressou na Justiça com um pedido para ter a sua conta restaurada no Twitter, rede social em que fazia comunicados e que vem sendo usada de vitrine por outros mandatários conservadores, como Jair Bolsonaro (sem partido).

 

FONTE: INFOMONEY

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Good News

Pela 1ª vez, rim de porco é transplantado com sucesso em humano

Publicado

em



 

Um rim de porco foi transplantado com sucesso, sem provocar rejeição, em um corpo humano! O feito inédito foi realizado por cirurgiões da Universidade de Nova York, nos Estados Unidos.

 

 

Há décadas pesquisadores estudam a possibilidade de usar órgãos de animais para transplantes, mas não sabiam como evitar a rejeição.

Segundo o cirurgião que liderou o estudo, Robert Montgomery, o transplante experimental deve abrir caminho para testes em pacientes com insuficiência renal em estágio terminal no próximo ano, ou dois.

O transplante foi feito em um paciente com morte cerebral e com sinais de disfunção renal com autorização da família e essa conquista ajudará muito a aliviar a escassez de órgãos para transplante.

Rim de porco foi geneticamente modificado

Os genes do rim do porco foram alterados para que as moléculas conhecidas por causar rejeição em humanos fossem eliminadas.

Para que os pesquisadores pudessem observar a evolução do órgão no corpo humano, ele foi implantado fora do corpo e por três dias ficou ligado às veias e artérias sanguíneas.

“O fato de o órgão funcionar fora do corpo também é uma forte indicação de que funcionará dentro dele”.

Órgão funcionou imediatamente

Segundo Montgomery, o rim produziu uma quantidade de urina esperada e o nível anormal de creatinina da paciente, um indicador de função renal deficiente – voltou ao normal.

“Muitos rins de pessoas falecidas não funcionam imediatamente [no receptor] e levam dias ou semanas para começar. Esse funcionou imediatamente.

Porco GalSafe

Apelidado de GalSafe, o porco geneticamente modificado foi desenvolvido por uma subsidiária de empresa americana de biotecnologia de capital aberto, a United Therapeutics Corporation e aprovado pela FDA (equivalente americana à Anvisa brasileira) em dezembro de 2020, para uso como alimento para pessoas com alergia a carne e como uma fonte potencial de tratamento humano.

Outros pesquisadores estão considerando se os porcos GalSafe podem ser fontes de tudo – para desde válvulas cardíacas a enxertos de pele para humanos.

 

FONTE: SÓ NOTICIA BOA

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Good News

Palco das finais de Libertadores e Sul-Americana, Uruguai define regras para entrada de turistas

Publicado

em



 

País vai exigir vacinação contra Covid-19 e exame PCR para turistas a partir de 1º de novembro

 

O Governo do Uruguai divulgou nesta quinta-feira as regras sanitárias que o país vai adotar a partir de 1° de novembro, data prevista para a reabertura das fronteiras uruguaias. No fim do mês que vem, a cidade de Montevidéu será palco das finais da Copa Sul-Americana e da Libertadores.

Remo Monzeglio, subsecretario de Turismo, informou que será obrigatória a vacinação contra Covid-19 para a liberação de turistas, além de um exame do tipo PCR de no máximo 72 horas. Serão necessários também uma declaração informando documentos e um novo exame PCR no sétimo dia após a realização do primeiro.

De acordo com o Governo do Uruguai, todas as vacinas serão aceitas. A entrada no país sul-americano será liberada somente para quem atender todas as exigências sanitárias locais. Não haverá necessidade de quarentena.

Montevidéu vai receber torcedores de Athletico-PR e Red Bull Bragantino na semana do dia 20 por causa da final da Sul-Americana. Depois, no dia 27, será a vez de Palmeiras e Flamengo se enfrentarem valendo o título da Libertadores.

Nesta semana, a Conmebol divulgou informações sobre a venda de ingressos para as finais brasileiras. Os bilhetes mais baratos da Sul-Americana custarão US$ 100 (cerca de R$ 555), e os da Libertadores custarão a partir de US$ 200 (cerca de R$ 1.100).

A carga total será de 20 mil entradas para cada partida

 

FONTE: GE

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×